5.7.20

(derrota por 1-0 no Gil Vicente) Um mau jogo

Não sei se o calor explica tudo, mas a verdade é que a nossa equipa jogou mal. Lentidão no ataque à bola, muitos passes perdidos e vários foras de jogo mostram uma equipa mais desconcentrada do que o habitual.
Realmente não é fácil ter a mesma atitude frente ao Braga ou ao Benfica e depois ter de jogar com uma equipa claramente mais fraca e defensiva como o Gil Vicente.
A primeira parte foi bastante fraca e Carvalhal corrigiu ao intervalo algumas opções estranhas de Carvalhal no início, nomeadamente M. Reis a central! Monte, claramente desinspirado, e Amaral, também pouco produtivo, saíram. E bem.
O Rio Ave fez três alterações ao intervalo e Messias foi finalmente chamado - cumpriu muito bem!
Na segunda parte, houve mais domínio de bola (até porque os de Barcelos ficaram com menos um), mas o futebol não melhorou. Só Dala criou perigo.
Nuno Santos e Bruno Moreira entraram mas não contribuiram.
Em resumo: um mau jogo da nossa equipa, que podia ter facilmente empatado (era o resultado mais justo), mas que se mostrou muito abaixo do que sabe.
O jogo mais fraco desta 'terceira volta' - ou seja, passámos do paraíso ao inferno em cinco dias! (equipa cansada?)

PS - grande penalidade por assinalar sobre Dala. O árbitro marcou e depois arrependeu-se. Mal

Taremi (60% de 10 milhões)... e Vitor Oliveira

Vamos ter um jogo tremendamente difícil, na minha opinião o Rio Ave é a equipa que melhor joga em Portugal no pós pandemia. (Vitor Oliveira)

Taremi: "Perspetivo que poderemos fazer um excelente negócio, até porque são vários os clubes que estão interessados", explicou o ASC, que pretende "esperar pelo final da época" para decidir o destino do jogador. Tendo 60 por cento do passe de Medhi Taremi, pertencendo os restantes 40 ao jogador, o Rio Ave coloca a fasquia mínima, segundo apurámos, nos dez milhões de euros para abdicar daquele que é o seu melhor marcador esta época.

2.7.20

O melhor jogo do Rio Ave?

Provavelmente a vitória sobre o Braga terá sido a melhor exibição da nossa equipa.
Para mim, não tenho dúvidas: foi o melhor jogo desta 'terceira volta' (pós-Covid).
Melhor do que frente ao Benfica?
Sim, porque, tendo jogado bem, o Rio Ave viu-se manietado quando começou a jogar com 10 e depois com 9. 
Frente ao Braga, fomos equipa durante 90 minutos, a ganhar e a perder, começámos e acábamos com uma atitude firme e positiva.
Gostei sinceramente da forma como a equipa se apresentou, determinada, personalizada, conhecedora dos passos que ia dar.
Se esta atitude for para manter, estou certo de que o 5º lugar será nosso (Famalicão e Guimarães não vão facilitar, é certo) e ainda faremos cócegas ao 4º classificado.
O problema é sempre o mesmo: conseguir manter o a mesma atitude frente ao Benfica e ao Braga e depois em Barcelos ou frente ao Portimonense.
Mais uma vez têm a palavra os jogadores, que relativamente ao treinador não há mais elogios que se possam fazer!

PS - Filipe Augusto foi o melhor (para mim) frente ao Benfica. Depois saiu da convocatória. Carvalhal explicou que "O Filipe Augusto não está lesionado, mas treinou apenas dez dias antes do primeiro jogo. Isso é insuficiente para fazer 90 minutos. Foi obrigado a fazê-lo e quando pensávamos que podíamos gerir a sua situação, ficámos reduzidos a nove jogadores contra o Benfica. Ele foi ao vermelho e por precaução, não jogou." Esperemos que esteja apto para domingo. Jogadores como ele encatam os adeptos que gostam de futebol!
(por falar em atitude... Leandro!)

30.6.20

(4-3 ao Braga) Vitória da melhor equipa (e do melhor treinador)

O Rio Ave entrou bem, mas ficou a perder 2-0, com dois lances infelizes de Al Musrati.
Num minuto surge o empate e o intervalo chega com a nossa equipa na frente.
Na segunda parte, o Braga tentou empatar e sabe-se que tem bons jogadores.
Mas o Rio Ave foi sempre a melhor equipa e lutou mais pela vitória.
Não será exagerado dizer que o Braga tem melhores jogadores mas pior treinador e o Rio Ave, tendo globalmente uma equipa com menos valores, fez valer a qualidade do seu treinador (os três defesas, frente ao Braga, é de homem!).
Outras notas:
- Quando Carvalhal meteu Leandro torci o nariz. A verdade é que o jovem médio teve três intervenções de grande qualidade, nos poucos minutos em campo, e ganhou a grande penalidade (muito discutível, diga-se) que deu o golo da vitória;

- Bom jogo de Dala, quer no ataque quer - e aqui é mais surpreendetnte - a recuperar bolas ao adversário; a equipa caiu de produção ofensiva quando ele saiu, mas soube, a seguir, dar a volta;
- Golão e excelente jogo de Nuno Santos.
- Mais dois de Taremi
- Kieszek , mesmo no final, segurou a vitória com grande defesa;
- O terceiro golo do Braga parece do campeonato de aldeias; um jogador como Matheus Reis não pode sofrer um golo assim;
- Exibição muito esforçada de Monte, mais uma vez a defesa-direito; nem sempre as coisas lhe sairam bem, mas ninguem deu mais o litro do que ele...

Voltámos ao 5º lugar!

24.6.20

(1-2 em Setúbal). Melhor

O Rio Ave foi melhor.
Aliás, foi sempre melhor durante os 90 minutos.
O Rio Ave jogou melhor do que em Moreira de Cónegos, por exemplo.
Foi um excelente jogo? Não. Aliás, acho que isso será dificil de ver até final do campeonato, em geral.
O Rio Ave entrou um pouco mole, mas depois de sofrer o golo, dominou e mostrou jogadas inteligentes, dinâmicas e pressionou o adversário.
1-2 é um resultado justo, mas podia ter sido 1-3, por exemplo.
Dala entrou e mexeu com o jogo (será verdade que Dala joga melhor quando é suplente?).

Nota ainda para a ausência de Filipe Augusto (lesão?), quando já não havia Al Musrati (castigado) e ainda não há Jambor. Apareceu no onze Ruben Gonçalves (sub23). Felizmente a vitória faz esquecer a sua (pelo menos parcial) responsabilidade no golo setubalense.  Tentou posicionar-se de  modo a ajudar a equipa e fez alguns passes interessantes. Vitó ficou no banco.

PS - recorde de pontos obtidos fora de casa (27). Como diz CR7, os recordes só existem para ser batidos e temos mais algumas jornadas para continuar a fazê-lo.

22.6.20

O futebol não é o mesmo

Na manhã do primeiro jogo desta 'terceira volta' (pós-Covid), escrevi aqui que "É só de mim, ou há qualquer coisa no ar que nos faz desvalorizar (um pouco...) o reinício da bola?".
Pelo que se está a ver, na cabeça dos jogadores (e eventualmente de outros elementos das equipas) as coisas estão realmente diferentes. A qualidade do futebol é fraca, os favoritos vêm-se aflitos para ganhar, o Braga perdeu 8 dos 9 pontos possíveis e muitas outras equipas 'arrastam-se' em campo.
Considero que o Rio Ave também está um ou dois furos abaixo, o que se calhar até é normal.
A qualidade média das exibições diminuiu e a derrota com o Paços ainda está atravessada.
Ainda assim, colocaria a nossa equipa como uma das cinco melhores pós-Covid.
Amanhã há mais um teste

PS - Também o processo de renumeração, iniciado há 11 meses, foi apanhado pelo Covid-19. Ficou concluído este mês de junho, pelo que nos informaram e eu já confirmei... Sem os três meses de Covid, ficam para memória futura, porque ninguém vai acreditar que tenha realmente acontecido, os 8 meses que demorou o processo (da última vez que o fez, o Benfica demorou três meses para renumerar 250 mil sócios).


20.6.20

Santos, Figueiras e Carvalhal


Fotos( Rio Ave FC)
  A expulsão de ambos deixou-me triste, triste porque além do resultado, creio não estar enganado ao dizer que quer antes, quer depois do jogo existia/existe um objetivo intacto, - o 5º lugar. A meu ver Diogo Figueiras(DF) esqueceu-se desse objetivo em prole do seu "egoísmo", e Nuno Santos(NS) foi manifestamente "azarado" no movimento do seu adversário. Todos percebemos que em tese ele(NS) nunca cometeria esta falta.   
  Uma coisa é certa, no caso do Diogo Figueiras, o nosso Treinador ainda deve estar a dizer alguns palavrões, porque tirou-o do jogo para prevenir a sua expulsão, e ele (Diogo) mesmo assim "expulsa-se"  aos 92', prejudicando  ainda mais a equipa para o próximo jogo, e consequentemente os objetivos, repito intactos, que ainda temos. Não consigo estar na cabeça do treinador, o que pensar nestes momentos? Ele(treinador)  até conseguiu antever, mas depois o próprio jogador toma a decisão de não acatar aquilo que todos conseguimos antecipar,  - ele(DF) estava de cabeça perdida, mas como profissional que é, depois de sair deveria tê-la esfriado... Enfim, eu no lugar do treinador, se tivesse alternativas(de repente lembrei-me de uma promessa dos nossos sub23 que teima em não ter hipóteses com CC), sentava o Figueiras na bancada até ao fim do campeonato, mas isto não é assim  tão fácil...E se calhar na cabeça de CC não temos melhor, e na minha também acho que não, logo DF voltará... Já no que diz respeito á direção, é diferente, pois neste caso a "multa" deveria ser agravada em 6 vezes!!! O jogador deveria ser exemplarmente punido, até como exemplo para os outros!

 Quanto ao Nuno Santos, apenas me apetece dizer, que estou amplamente solidário com ele, que acho que esta corja que insulta nas redes sociais, tem que perceber que nós(leitores) repudiamos veementemente estas formas estupidas de colocar em causa o profissionalismo de um jogar como ele. Todos perceberam que foi um lance furtuito, um lance de futebol, que à luz das regras de hoje é passível de expulsão!

Ps: Achei a expulsão de Musrati forçada mas aceitávél.


19.6.20

Rio Ave renova com Messias por mais um mês

A informação vem do Brasil e a fonte é credível.
O contrato de empréstimo terminava na próxima semana, mas como o campeonto se vai prolongar por julho, o Rio Ave propôs mais um mês.

Quando à sua continuidade, na próxima época, imagino que não seja um cenário em cima da mesa.
Não que Messias não tenha qualidade mas porque é claramente a quarta aposta do treinador.
Como quarta aposta deviamos ter um central jovem, da formação, que pudesse evoluir e ser valorizado (em articulação com a equipa sub23).
Além disso, Messias não quer continuar para ser o quarto central!


18.6.20

Sobre a arbitragem do Rio Ave-Benfica de ontem: o que diz o Rio Ave

1) Al Musrati, que tinha visto um primeiro amarelo aos 14 minutos apesar de, como mostram as imagens, nem sequer ter tocado no avançado encarnado, viu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

2) Nuno Santos vê vermelho directo, após intervenção do VAR, num lance de casualidade e de disputa de bola com Pizzi, onde o avançado rioavista acaba por atingir no braço o adversário

3) minuto 79. Mehdi assistiu de cabeça o isolado Lucas Piazon mas Ferro cortou a bola com o braço, que estava a ganhar volumetria. Luís Godinho não assinalou grande penalidade, o VAR não interviu [interveio].
(informações tiradas do site)

A minha avaliação:

1) As imagens não são claras, mas parece que Al Musrati toca no jogador do Benfica. Junto à linha dificilmente não seria livre. Se era amarelo, não sei dizer.


2) Como escrevi, parece-me forçada a expulsão; o jogador do Rio Ave, embora imprevidente, foi apanhado desprevenido pelo movimento do adversário;

3) A imagem é clara - grande penalidade por marcar

Carvalhal no final: "Não quero entrar nisso, porque nem revi os lances, se eventualmente tudo o que for dizer tem justificação, vai haver uma dum lado, outra do outro, em Portugal não vale a pena. Agora é soltar o colete e vamos falar disto, temos matéria para o pessoal entreter, o povo gosta e isto é que interessa, caminha assim."

17.6.20

(1-2 com o Benfica) Aquele minuto 62...

O Rio Ave marca na primeira vez que vai à baliza mas depois controla o jogo e chega a ter momentos de grande qualidade. O Benfica, após ter sofrido o golo, estava encostado. 1-0 ao intervalo.
Segunda parte equilibrada, com o Benfica a tentar empatar, até que aos 62 minutos Al Musrati, já com amarelo, faz falta e é expulso. No lance seguinte, cruzamento da direita, Figueiras passivo no ataque à bola, e golo.
Ficou marcado o jogo naquele minuto: golo e menos um em campo.
O Benfica cresceu e o Rio Ave fazia o que podia, mas Nuno Santos tem uma intervenção que o árbitro considerou passível de expulsão e é mesmo expulso.
Com menos dois, o Rio Ave passou apenas a defender e o golo adversário aparece finalmente dominador.
Pelo que fez nos 90 minutos, o Benfica merece a vitória, mas o jogo fica claramente marcado pelas duas expulsões.
A primeira parece-me indiscutível, pelo segundo amarelo (que falta de discernimento, Al Musrati!), enquanto a segunda é bastante duvidosa. Em qualquer caso, Nuno Santos podia e devia ter tido mais cuidado.
Exibição brutal de Filipe Augusto (seria titular indiscutível no Benfica!), mas também de Aderllan e de Borevkovic. Kieszek, Taremi e M. Reis merecem também nota positiva, num jogo em que Diego Lopes esteve desinspirado e Figueiras irregular (acabou expulso no banco!)

  

15.6.20

O 5º Lugar perfeitamente ao nosso alcance...

E temos 24% de hipóteses, de sonhar com o 4º Lugar!

    O sonho de chegar ao 4º ou 5º lugar esta época está ao nosso alcance, estive a comparar as últimas 8 épocas, e o mínimo de pontos necessários para ficar em 5º lugar foram de 45 na época 13/14, o Famalicão está a 2 pontos e nós a 4 de os alcançar, logo e com tantos jogos para disputar, acredito que para ficar em 5º lugar precisamos de alcançar a marca máxima que é de 55 pontos, conquistados pelo guimarães em 14/15. Ou seja, se obtivermos os tais 55 pontos,  o maior número de pontos conseguidos até agora neste últimos 8 anos, podemos realmente chegar ao 5º lugar, sendo que para isso precisamos de 4V, e 2E = 14 Pontos nos próximos 8 jogos. 

    Ao longo dos 26 jogos já realizados, conseguimos uma média extraordinária de: 1,576 pontos por jogo que são iguais aos 41 pontos já conquistados...ou seja se mantivermos esta média nas próximas 8 jornadas chegaríamos aos 54 pontos, e para atingir os tais 55 pontos teríamos que crescer nestes 8 jogos apenas um ponto de campeonato, para uma média de 1,617, ora isto é muito pouco. Estamos realmente a cruzar as linhas do 5º lugar, e estas também se podem cruzar com as linhas do 4º lugar. Penso que  o 4º lugar será possível desta forma: 

Dos 5 clubes que eu acho que estão na luta, Braga, Sporting, Famalicão, Rio Ave e Guimarães,  na minha opinião, pelo menos 3 vão fazer menos de 54 pontos. E quais são as minhas previsões? É sempre difícil fazer prognósticos, mas baseado neste arranque pós pandemia, aqui vai:  Eu acho que Famalicão e Sporting vão chegar aos 55 pontos, mas o Braga está claramente em dificuldades, tem um campeonato muito difícil e nós ainda vamos jogar contra eles, seria bom ainda que o Guimarães perca 1 ou 2 jogos a mais do que nós, nestas 8 jornadas, ou no mínimo temos de  fazer os mesmos resultados que eles para mantermos a distância

    Mas a grande surpresa para mim, e resultante desta analise, é a de que, os tais 55 pontos que queremos conquistar,  já deram o 4º lugar por 3 vezes nos últimos 8 anos,  trata-se de uma probabilidade muito alta(24%), e perfeitamente possível de alcançar, isto porque este ano temos 5 clubes muito próximos e a lutarem por estes 2 lugares… Lembro ainda que estes têm todos jogos difíceis, o Sporting por exemplo tem que jogar com Benfica, e Porto. O Famalicão tem que jogar também com o Benfica e com o Braga, o Braga tem que jogar com o Rio Ave, Guimarães, Famalicão e o FC Porto na última jornada, jogo este que pode ser o do título, e/ou conforme prevejo o da perda do 5º lugar!

    Assim sendo, eu acredito que podemos fazer 55 Pontos e conquistar o 5º lugar, ou até mesmo o 4º, mas este muito mais difícil! Com tantos jogos entre os candidatos ao 4º e 5º lugares, na minha opinião, dependemos apenas de nós para o 5º e dos outros para o 4º Lugar!  A ver vamos! Eu se fosse ao Carlos Carvalhal colocava uma tarja no Balneário ou no estádio com a seguinte frase: 

"...Estamos a 4 vitórias e 2 empates, do sonho europa..."

 - Fazendo uma especie de "countdown"....

 - Que o sonho comece já com o SLB!

Classificação Últimas 8 épocas:

18/19  4º Braga com 67 / 5º Guimarães 52 / 6º Moreirense também com 52 
17/18 4º Braga com 75  / 5º Rio Ave 51   /  6º Chaves com 47 
16/17 4º Braga 54  / 5º Marítimo 50 / 6º Rio Ave 49
15/16 4º Braga com 58 / 5º Arouca 54 / Rio Ave 6º com 50 
14/15 4º Braga 58 / 5º Guimarães 55  / 6º Belenenses 48
13/14 4º Estoril 54  /  5º Nacional 45  / 6º Marítimo 41 
12/13 4º Braga 52  / 5º Estoril 45 / 6º Rio Ave 42  
11/12 4º sporting 59 / 5º Marítimo 50 /  6º Guimarães 45 


Onde eu penso que vamos fazer os tais  14 Pontos necessários para alcançar  5º Lugar….
Rio Ave  x   Benfica V
V Setúbal x Rio Ave D
Rio Ave   x  Braga V
Gil Vicente  x Rio Ave E
Rio Ave  x Portimonense V
Marítimo x Rio Ave D
Rio Ave x Santa Clara V
Boavista x Rio Ave E

-Fico contente se falhar este prógnostico, desde que o Rio Ave conquiste os tais 14 pontos!  



14.6.20

Vontade de mudar apenas, e/ou de fazer descansar?

Foto(Rio Ave FC)

Começo por dizer que foi dificil de detectar se o treinador mexeu tanto na equipa, pela derrota em casa, ou se  foi para a refrescar, creio que a mudança resultou essencialmente na 1ª parte, mas na segunda a equipa desapareceu.

Confesso que adivinhava as entradas de Dala, Filipe Augusto, e Pedro Amaral a titulares, mas Mané foi uma surpresa, assim como foi surpresa a saída de Nuno Santos da titularidade. Se a entrada de Borevkovic me pareceu normal ao lado de Santos, são os melhores centrais da equipa, a invenção de puxar Monte para a direita raramente corre bem, ontem até correu mais ou menos porque essencialmente Monte esteve MUITO bem, já a entrada de Mané, tem a haver com o facto de ele(CC) ter a necessidade de proteger o corredor e ter alguém que faça crusamentos com intensidade, pois Monte raramente o consegue!  Todos percebemos que com Filipe Augusto a banda toca de maneira diferente, há mais capacidade de chegar na frente, há mais organização, e a equipa consegue recuperar mais á frente,  mas ele ainda não está bem, o último passe principalmente na 2ª parte não saiu como ele tão bem o sabe fazer, mas como a equipa toda esteve mal na 2ª parte, fiquei sem preceber se o seu rendimento, para pior, teve mais a haver com o baixo rendimento da equipa na 2ªparte, se com o reposicionamento do adversário que alterou algumas pedras. Já na frente, acho que esta tripla Mané, Taremi e Dala, resultou, mas não percebi porque Mané e Dala “sumiram” do jogo na 2ª parte, ou melhor percebo…Pernas, falta de perninhas…Há que correr meus meninos...!

A nota de destaque vai para Taremi, “apenas” marcou de penalti, mas o jogo que deu aos seus companheiros foi de excelência.

O resultado é escasso quanto a mim, muitos dizem: "- há tivemos sorte porque eles no final do jogo,  não fosse Monte, podiam ter marcado. Então e o falhanço de Piazon alguns minutos antes? Sim tivemos oportunidades para matar o jogo  e não o fizemos, e por isso sofremos nos instantes finais, normal, pois não jogamos sozinhos e este Moreirense melhorou muito com este treinador. Fomos melhores e vencemos um jogo que tínhamos que vencer, para continuarmos vivos na luta pelo 5º lugar.

Respondendo ao titulo, acho que o treinador CC quis refrescar a equipa para este jogo, mais do que mudar, a prova desse facto foi o de ele usar as 5 substituições. E fica provado também que ele acredita essencialmente nestes 5 que entraram, como titulares, e que acredita menos em Vitó e Figueiras para serem opções válidas, pelo menos para já, a ver-vamos  mais para o final do campeonato!

Protocolo com o Pedras Rubras - que significado?

O Pedras Rubras, que joga no Campeonato de Portugal, anunciou há dois dias um protocolo com o Rio Ave FC,  que "consta na cedência de atletas entre as duas coletividades". Segundo A Bola, os jogadores cedidos pelo Rio Ave poderão evoluir na equipa principal do Pedras Rubras.

O Rio Ave ainda nada nos disse sobre este acordo, pelo que ficam algumas dúvidas:
- como articular com a equipa sub23?
- este protocolo é uma espécie de 'substituição' da extinta equipa B?
- os jogadores que acabam a formação nos sub19 vão primeiro ao Pedras Rubras e só depois aos sub23 ou ao contrário?
- O Pedras Rubas vai receber jogadores que acabaram a formação nos sub23, por limite de idade?

Aguardemos esclarecimentos, para ser mais correto emitir uma opinião sobre os eventuais méritos da iniciativa.

12.6.20

(0-1 no Moreirense) Que sofrimento...

Depois de uma primeira intensa e de domínio completo da nossa equipa (apesar das escassas oportunidades de golo), o intervalo chegou com um golo de vantagem para o nosso lado, perfeitamente justo.

Na segunda parte, a equipa desapareceu e foi dominada pelo adversário.
A nossa sorte foi a qualidade é pouca e nada lhes saiu bem.
Se o jogo tivesse chegado ao final com 1-1 não seria de espantar, ainda que em dois lances de contra-ataque pudessemos ter feito o 0-2.
Segunda parte inexplicavelmente desinspirada; mesmo os suplentes Nuno Santos e Piazon (sobretudo este) pareciam distantes do jogo.
Diego, Filipe A, e Musrati, que na primeira parte trabalharam imenso, desapareceram ao minuto 46.

Salva-se o resultado, num jogo em que Carvalhal meteu cinco jogadores diferentes face à derrota com o Paços, deixando Tarantini e Nuno Santos, por exemplo, no banco.
Na segunda parte, quando entrou, Tarantini trouxe outra dinâmica.

8.6.20

Mentira!

Foto( Rio Ave FC)
Foto(Rio Ave FC)
  Acho acima de tudo que a equipa teve falhas individuais graves e que acabaram por ser determinantes no resultado final, mas coletivamente a equipa até não esteve muito mal, notou-se que continuamos a ser uma equipa com qualidade e com classe, e explico porquê: Depois do choque que foi entrar a perder com um golo que não se usa mais, ajudado pelo vento, mas também por alguma desatenção do nosso GR, a verdade é que a equipa demorou algum tempo a reagir, e ficou apática de tal forma que levou com o 2º logo a seguir(talvez aqui o JPM tenha alguma razão, pois neste 2º golo realmente foi a equipa quem falhou)…com 0-2 tão cedo, achei que o jogo estava perdido, mas não, a equipa começou a ter bola por volta dos 25 min, e daí até ao final com a exceção do 3º golo do Paços, eu diria que só deu Rio Ave, e desculpa JPM eu vi futebol neste Rio Ave, criamos variadíssimas ocasiões e podíamos ter realmente revertido o resultado, mas quis o destino que por mais 2 vezes voltássemos ao erro individual, 1º na forma como sofremos o 3º golo( parecia faca em manteiga derretida) com Monte e Musrati a serem os protagonistas da "passedeira vermelha" estendida, e depois com Matheus Reis a ser expulso de forma infantil, e concordo com o nosso presidente, que achou esta expulsão algo forçada pelo árbitro. Lá está, ele(MR) pôs-se a jeito, e o árbitro na 1ª oportunidade equilibrou a outra expulsão do jogo, quanto a mim essa  também algo forçada.
  A mentira de que falo no titulo, tem a ver com o resultado, o nosso 1º golo parece de facto que a bola saíu, mas ficou a dúvida, e o var validou-o, creio que a derrota é manifestamente injusta, porque o vento que nos empurrou para trás na 1ª parte, ao não surgir na segunda com a mesma intensidade, ajudou o Paços a defender bem e a manter a vantagem, no entanto  o empate seria no mínimo o resultado correto. Até fizemos o golo do empate, mas este desta vez ficou a 17cm…
  Eu não tenho dúvidas, que melhorando alguns aspetos, que vamos voltar ao 5º lugar porque consegui identificar dinâmicas na equipa que já havia visto antes da pandemia. Agora uma coisa é certa, Filipe Augusto em forma faz a diferença nesta equipa, precisamos dele, mas essencialmente precisamos dele bem.
  De ontem destaco o Nuno Santos, que fez um jogo fabuloso, e o Diego que substituiu os pontas de lança no que toca a golos!

7.6.20

(2-3 com o Paços) Frustrante

1) Começo por dar os parabéns ao Paços de Ferreira que fez em Vila do Conde uma coisa que não me lembro do Rio Ave fazer na sua própria casa há muitos jogos: tirar partido da ventania e marcar dois golos. Na primeira parte, contra o vento, a equipa parecia sem força e apática, sobretudo a defender. O Paços marcou em dois golos de bola parada, no primeiro o nosso guarda-redes ofereceu...
2) Na segunda parte mais uma situação em que deixámos jogar e novo golo adversário.
3) Quando a equipa parecia empenhada em dar a volta, Matheus Reis, que já tinha amarelo, é expulso por protestos. Sem ele foi mais difícil. Por mim, tão cedo não voltava ao onze!
4) Por falar em onze, Dala no banco (entrou e marcou), mas sobretudo Filipe Augusto sem jogar deixaram-me frustrado. Como pode estar o melhor jogador do plantel no banco? Problemas físicos?
5) O empate seria mais justo, mas a equipa falhou coletivamente.

Regressa a bola (e, contudo, há qualquer coisa...)

É só de mim, ou há qualquer coisa no ar que nos faz desvalorizar (um pouco...) o reinício da bola?
Apesar de em poucos dias já termos tido protestos contra as arbitragens (FC Porto) agressões a jogadores (do Benfica), parece(-me, pelo menos a mim) que não estamos a falar do mesmo campeonato interrompido em março.

Por falar em 'qualquer coisa', há quantos anos não acontecia uma jornada em que todos os favoritos perderam (pelo menos os principais)? Cá para mim, a parte psicológica dos jogadores está a ser desvalorizada e os responsáveis das equipas trataram esta pausa - a esse nível - como qualquer outra, tipo férias (digo eu que não percebo nada)!

Veremos se esse 'qualquer coisa' não entra nos Arcos logo à noite e assistimos* ao décimo jogo consecutivo da nossa equipa sem perder, vencendo, claro. Ficaremos a dois pontos do Sporting. Não há razões para não estar confiante.

* Assistimos entre aspas...  ASC apelou aos adeptos para que não apareçam no Estádio. Haverá certamente outras maneiras de os adeptos enviarem energia positiva aos jogadores e Associação dos adeptos teve uma ideia interessante.

2.6.20

Fernando Carvalho (1936-2020) [ATUAL.]

Fernando Carvalho, antigo dirigente do nosso Clube e pai do nosso colega Vítor Carvalho, deixou-nos.
Para o evocar deixo aqui as palavras que registei em 2016, na inauguração do relvado e uma foto também ela histórica: 
"Na inauguração do relvado, o Presidente da Assembleia Geral lembrou o esforço de alguns sócios que, porta a porta, recolheram dinheiro para comprar o Campo da Avenida e assim poder relvá-lo, como mandavam os regulamentos, ainda antes do Clube se mudar para os Arcos.
Ao seu lado, nessa intervenção feita sábado de manhã, estava Fernando Carvalho, um desses sócios."


PS - é impressão minha ou falta a evocação feita pelo seu Clube? ATUAlizo a 3/6:"O Rio Ave FC encontra-se de luto pela notícia do falecimento de Fernando Carvalho da Silva, sócio número 21 e antigo dirigente do Clube." https://rioavefc.pt/noticias/nota-de-pesar-9/



26.5.20

Quatro boas notícias e uma nem tanto (ATUALização)

1) O Rio Ave vai jogar em Vila do Conde os jogos em casa. O Clube explica que "o balneário destinado às equipas visitantes foi alargado, por forma a que seja possível respeitar a distância de segurança de 4 metros quadrados por atleta, tendo sido ainda revisto o sistema de ventilação de todos os espaços." LINK
(por várias razões, uma notícia que agrada a todos os Rioavistas!)

(o melhor central do plantel é, por isso, grande reforço)

3) Não faltam interessados em Taremi; um jornal falava em 10 milhões. Agora é o Espanhol de Barcelona.

4) Boa ideia a do Clube de 'dinamizar' a bancada com fotografias dos sócios. Não participei, por distração, mas aplaudo.

Agora as más notícias: o principal patrocinador do Rio Ave, a Altice/Meo, está a fazer cortes nos pagamentos que acertou. ("A Altice está a propor a clubes como o Futebol Clube do Porto regularizar a tranche dos direitos televisivos de Abril e Maio, em troca de cortes aos pagamentos previstos para a próxima época desportiva."); Veremos qual é a capacidade negocial do Rio Ave e dos outros clubes 'clientes' da Meo. Mas não é animador...
Atualização a 30/5: "Depois da NOS, também a Sport TV irá pagar o mês de maio aos clubes com quem tem ligação contratual, dinheiro que irá cair nas contas de aproximadamente metade dos emblemas da Liga NOS. Em sentido oposto está a Altice, que continua intransigente neste processo negocial. A empresa, detentora dos direitos de transmissão de FC Porto, V. Guimarães, Rio Ave e Boavista, defende o modelo aplicado em França e propôs-se pagar os valores relativos aos meses de abril e maio, a troco de um desconto na mensalidade da próxima temporada, cenário, esse, que foi prontamente rejeitado pelos quatro emblemas."

23.5.20

Sporting, FC Porto e Benfica!

É o noivo mais pretendido de Portugal!
Não é português, mas iraniano.
E já tem tem dote... 10 milhões!
Sporting,. FC Porto e Benfica, todos o querem!

18.5.20

Passam sete anos desde o apuramento histórico da equipa de juniores para a fase final

2012-2013, o Rio Ave apura-se pela primeira vez para uma fase final do campeonato de juniores.
Quantos jogadores dessa equipa chegaram à primeira equipa?
Nelson Monte;
e
Nuno Santos (via Benfica);

(Kiki e Silvério estiveram perto).

15.5.20

O futebol ainda não começou, as polémicas já!

Se os jogos são à porta fechada, qual o problema do Benfica?
O Benfica, sabe A BOLA, tem manifestado grande discordância em relação à possibilidade de o Estádio do Dragão, no Porto, e até o próprio Estádio da Luz, servirem de casa emprestada a outras equipas, estando em causa, nomeadamente, a hipótese de o Rio Ave, que recebe os encarnados à 27.ª jornada, jogar no recinto do FC Porto como clube visitado
O presidente do Rio Ave acredita que o Estádio dos Arcos passará na avaliação das condições de higiene e segurança, a realizar esta quinta-feira, mas revelou, em declarações à Renascença , que há uma boa alternativa: o Estádio do Dragão. "Estamos preparados e temos a certeza absoluta que vamos ao encontro das exigências, em matéria de desinfeção, ventilação e espaços. Temos quatro balneários e espero que seja possível jogar no nosso estádio. Temos consciência de que temos um estádio de categoria 3, mas a nível de áreas vamos ao encontro das exigências da Direção-Geral de Saúde", diz António Silva Campos.

12.5.20

"Os 10 jogadores com mais jogos pelo Rio Ave na I Divisão"

O jornalista David Pereira fez um extenso trabalho sobre os "10 jogadores com mais jogos pelo Rio Ave na I Divisão".
Oportunidade para recordar Sérgio China, Álvaro entre outros.
E para perceber que nos próximos 10 anos ninguém vai bater Tarantini!

11.5.20

"O maior milagre do futebol português"

Tudo contado (vale bem a pena - Obrigado Miguel!) por Bruno ALeixo e o Homem do Bussaco neste vídeo!


6.5.20

Já ninguém se preocupa com isto?

(a estatística confirma a pouca predisposição de Carvalhal para apostar em jogadores jovens. 0,1%???)

1.5.20

Sobre o reinício do campeonato

"Ainda não sabemos se poderemos jogar no nosso estádio, mas entendemos que temos todas as condições para ser possível realizar os jogos. Outros clubes têm balneários mais pequenos... Vai haver inspeções aos estádios durante o mês de maio. O Rio Ave vai cumprir as obrigações", apontou Silva Campos, sem querer comentar a não retoma da 2.ª Liga.

"O mínimo dos mínimos temos de ter um mês antes de jogar, ou seja, três semanas de preparação para jogar na quarta", defendeu o técnico Carvalhal.

Por falar em Carvalhal e em ASC: "Gostava de contar com o Carvalhal para a próxima época e já manifestei esse interesse. Sei das dificuldades que íamos encontrar para o manter, a nível financeiro e não só. Irão aparecer boas propostas para ele, de grande dimensão. Ele merece também e sente-se feliz no Rio Ave. Nós temos valorizado treinadores e jogadores. Eu mantenho a esperança. Ele tem um compromisso comigo: se não for uma boa proposta do estrangeiro ou dos três grandes, a seguir está o Rio Ave! Gostava muito que continunasse", disse o Presidente.

30.4.20

Desafio ASC a anunciar a recandidatura rapidamente

... e explico porquê nesta entrevista ao Terras do Ave desta semana:
(clicar para aumentar)

28.4.20

A Marca descobre ranking que põe Rio Ave nos seis melhores da Europa

Depois deste ranking, a Marca acordou: "Del tiki-taka a la circulación progresiva: el Río Ave de Carvalhal, un 'grande' de Europa"
"El inicio de la temporada no fue brillante, pero yo tenía altas expectativas. Poco a poco fuimos mejorando y yo diría que somos, junto al Braga, el equipo que mejor ha jugado en Portugal esta temporada. Les dijimos a los jugadores que le haríamos mejores. Creyeron en nosotros y muchos son codiciados ya por grandes clubes", asegura el entrenador 'rioavista'.

27.4.20

O elogio de Carvalhal a André Vilas Boas

(no Record de ontem)

23.4.20

Vai ser muito dificil segurar Carlos Carvalhal



Vai ser muito dificil segurar Carlos Carvalhal, 
agora é o Vasco!

No Jornal A Bola de hoje, o candidato a presidente do Vasco diz o seguinte:
Estamos conversando com brasileiros e estrangeiros, entre eles o português Carlos Carvalhal, do Rio Ave. É bem possível que tenhamos um treinador europeu»

actualizado:
 A fonte dos jornais portugueses foi esta


21.4.20

Pára tudo! Rio Ave no top-6 das melhores equipas europeias (ATUAL.)

Um estudo da goalpoint.pt colocou o Rio Ave no top-6 das melhores equipas europeias, atrás apenas de Barcelona, PSG, Juventus, Bayern Munique e Real Madrid. Os vila-condenses estão ao lado destes gigantes na circulação progressiva, ou seja, os metros ganhos no terreno, sem perder a posse, até, eventualmente, criar oportunidades de golo no último terço.
"VPPDA (vertical progression per defensive action). Aqui, ao invés de usar como numerador o volume de passes certos, irei considerar os metros de progressão vertical conseguidos através dos mesmos. Quanto mais alto for o valor, maior a qualidade de circulação progressiva de uma equipa. Vejamos como fica ordenado o ranking a nível europeu." (LINK)
(mérito a 100% para Carvalhal)

ATUAlizo: vale a pena ver https://www.facebook.com/watch/?v=1933279563472818

17.4.20

ASC admite retoma do campeonato

(entrevista ao Terras do Ave desta semana)

10.4.20

COVID-19, ataca em força Rio Ave na formação!


Esta notícia de que os campeonatos terminam sem a atribuição de um vencedor, não havendo descidas nem subidas, é manifestamente a mais fácil de todas, e quanto a mim a mais injusta. Injusta porque defrauda o trabalho de excelência que este ano as nossas camadas jovens estavam a fazer. Estou a referir-me em concreto aos sub23 e aos Juniores sub-19.
…e logo depois  atira para os clubes uma migalha de 4.1 milhões de euros.
Como sabemos esta solução não vai ser a dos campeonatos profissionais, pois eles sabem que seria o fim para alguns clubes esganados de dividas, e esses têm mesmo que receber o que ainda falta das transmissões televisivas das 10 jornadas por jogar.
Posto isto, onde ficam os sonhos dos jovens de 19 anos do Rio Ave e que para o Ano serão séniores, e que dado o trabalho realizado este ano tinham a possibilidade de se sagrarem campeões Nacionais?

Onde fica a esperança dos jovens do Rio Ave na liga revelação, que lideravam sem espinhas e este ano mais do que no ano passado tinham as tais legitimas aspirações a vencer?
A federação desconsiderou todos os jovens que jogam futebol federado neste país, o Rio Ave, a Formação do Rio Ave, os Treinadores, os Jogadores, e sócios, preferiu vir com a migalha para os clubes lavando as mãos do problema COVID-19…

Fácil muito fácil… Mas agora penso que nada há a fazer!

Deixo aqui a minha Homenagem a toda a formação do Rio Ave pelo trabalho realizado, em especial aos jogadores que nunca mais poderão ser campeões nos escalões acima referidos!

1.4.20

A renovação de Carvalhal

Escrevo no pressuposto de que as competições estão terminadas e que há que pensar na próxima época.
Claro que preparar a próxima época, nesta altura, é uma incógnita gigantesca, porque ninguém consegue saber como vamos sair deste pesadelo. E quando.
Mas sabemos que, mais cedo ou mais tarde, cá estaremos todos novamente (espero...) para gritar pelo nosso Rio Ave.
Pode parecer precipitado, mas há coisas sobre a nova época que podem ser desde já pensadas (o que não é o mesmo que decididas e, ainda menos, anunciadas): dispensas, renovações, promoções da equipa B. Contratações é mais difícil.
A prioridade, contudo, será a renovação de Carvalhal.
Anunciá-lo agora, se possível, seria também uma prova de confiança para o futuro.

PS - considerei a contratação de Carvalhal a 'notícia da época', mas escrevi a 7 de janeiro, quando abundavam as notícias sobre a sua saída (primeiro por causa do jogo da Taça da Liga, depois por causa do Bragantino), que o treinador não tinha condições para continuar. Enganei-me.

30.3.20

Confio que o Rio Ave vai sair da crise de uma forma positiva

O Presidente deixou hoje uma mensagem aos Rioavistas.
Enquanto a lia, surgiram-me estas ideias que partilho com os leitores:

Há coisas que nunca mudam no futebol português, mas há outras que estão hoje claramente melhor do que há 10 ou 15 anos. Uma delas são os salários em atraso nas equipa profissionais de futebol.
Todos nos lembramos de que como era antes da Liga se ter interessado a sério pelo assunto e de como o Rio Ave era um dos protagonistas, com sucessivas notícias de problemas.
Acredito que todos os dirigentes tentaram fazer o melhor em cada momento, mas neste aspeto, como noutros, o Rio Ave mudou muito desde que António Silva Campos chegou à liderança do Clube.
Vem isto a propósito do momento que estamos a viver e que, não sendo nem de perto nem de longe o mais importante, também se reflete no futebol.
Acredito que, hoje, o Rio Ave está muito melhor preparado para enfrentar uma crise, até porque a credibilidade que reuniu nos últimos anos lhe permite ir à banca, se nevessário.
Claro que as coisas vão mudar, claro que as equipas não vão poder apresentar orçamentos tão elevados e terão de diminuir as despesas, mas confio que o Rio Ave vai sair da crise de uma forma positiva.

27.3.20

Duarte faz a análise do campeonato disputado

Uma entrevista ao Capitão Duarte, no jornal Vilacondense de 17/3.
Várias ideias que retive:
- esperava mais na primeira fase do campeonato;
- a equipa ficou mais forte desde que Carvalhal encontrou uma equipa-base;
- o que se passou frente ao Belenenses foi o que se passou em vários jogos da primeira volta;
- Piazon e Diego têm sido os jogadores mais desequilibradores
(clicar para auemntar)

25.3.20

Carvalhal quer fim do campeonato já "com classificação atual" mas "sem campeão" (ATUAL.)

Carvalhal polémico?
Carlos Carvalhal defende que o campeonato deve ser dado por terminado, não exista campeão nacional nesta temporada, mas a classificação seja fechada como está.
"Penso que não há outra possibilidade que não seja decretar o final do campeonato com a classificação atual", revela o treinador do Rio Ave.
(mais aqui)
Atenção que  Liga de futebol diz que é impossível definir data para o regresso


Atualizo a 30/3 com as declarações do Presidente: O Presidente do Rio Ave, António Silva Campos, endereçou uma mensagem aos sócios vila-condenses, em que afirma que o futuro das competições profissionais vai depender da evolução da pandemia do coronavírus. «Os clubes, a Liga, a FPF, a UEFA, a FIFA, a FifPro e a ECA procuram constantemente soluções e respostas para essas questões. Mas tudo está dependente da evolução da pandemia. Todos queremos as melhores resoluções para as inúmeras interrogações que se levantam à volta do fenómeno do futebol. Não sabemos ainda quando tudo irá ficar normalizado, nem como será esse ‘normal’», afirmou o dirigente.

20.3.20

19.3.20

Ponto da situação - fala o Presidente

Tirado do Terras do Ave desta semana:
(clicar para aumentar)

16.3.20

NES, P Martins e Carvalhal

Nestes dias por casa apanhei um vídeo em que Carvalhal explica (em inglês) a sua ideia de futebol. Embora não se refira ao Rio Ave, as coisas batem certas. Carvalhal fala por exemplo de como os sistemas de jogos se devem adaptar às circunstãncias (por exemplo, aos jogadores disponíveis) e da ideia do futebol ser um jogo inteligente: uma equipa pode ter muito menos posse de bola e oportunidades, mas quando tiver uma ou duas tem de resolver bem, com critério. Como no Dragão.


Através deste mesmo canal de vídeo, cheguei a um outro vídeo, no caso do enorme Nuno Espírito Santo.
Neste vídeo (também em inglês) ele fala do seu primeiro jogo como treinador profissional, a 18 de agosto de 2012, perdido aos 87 minutos. E diz uma coisa brutal, que - de certa forma - choca com as críticas de Pedro Martins (de quem também tenho boas memórias, mas a quem nunca 'perdoeei' a forma como saiu...): um treinador não se define pelo número de espectadores que tem nas bancadas. Podem ser 60 mil ou 6 mil.
Nuno é e continuará a ser o meu ídolo!



PS -  Carvalhal conta neste texto como está a viver o Covid19

12.3.20

Covid-19, e o silêncio da operação Fora de Jogo!


(Foto: Lusogolo)
Vivemos tempos de refúgio que deve servir para reflecção e para corrigir atitudes, por fim falo, parece-me muito estranho cumprimentar á distancia, ser cumprimentado como se fosse um infeliz infetado, e ver outros a gozarem com as máscaras cor de rosa para as meninas, e azuis para os rapazes, e que já se compram na  farmácia a 2.5€ cada UMA, um disparate. Se esta paragem, vai servir para acabar com isto tudo, pois bem, que a quarentena seja em silêncio, e que traga a paz que tanto desejamos ao futebol!


Pior no entanto parece-me o silêncio do nosso clube em relacção ao que  as estações e jornais falam e colocam na lama o bom nome do  Rio Ave, e que eu saiba,  pelo menos até agora, ninguém numa qualquer “news letter” veio a terreiro descansar os sócios do Rio Ave,  tal como  fizeram de imediato Porto, Benfica, e Sporting .




- Só não entendo este silêncio por parte do Rio Ave, se é apenas isto?
- Não merecia uma palavrinha, que fosse? Enfim, e o sócio sou eu!