22.10.18

O resultado foi 5-1? De certeza?

Confesso que fiquei confuso!
Mas afinal foram 4 ou 5! Hoje sabemos que o resultado foi 5-1, mas assistir ao repórter em direto, dizer que tinham sido 4, e que podiam ter sido 5, foi confuso...pensei que o engano havia sido da régie da sportv, mas afinal o erro foi do repórter que não esperou o final do jogo, e não viu o golo do Bruno..
Enfim, todos erramos, mas foi patético e perfeitamente evitável!

Coentrão a 100 por cento amanhã

Uma virose atirou Coentrão para fora dos convocados em Torres Vedras.
Amanhã já o teremos a 100 por cento. E sábado, frente ao Chaves, contamos todos com ele.
(foto: Facebook Rio Ave )

Galeno garantido até final da época?

Galeno é o jogador mais ofensivo do Campeonato. Após sete jornadas, o extremo é o mais rematador, somando 26 tentativas.
Galeno construiu 80 contra-ataques nos últimos 30 metros de terreno. Esta hiperatividade no meio-campo contrário é, muitas vezes, apenas neutralizada através do recurso à falta. Também neste campo Galeno é rei e senhor, com 34 faltas sofridas. (Record)
(foto: Rio Ave FC)
O FC Porto já pondera fazer o jogador regressar no mercado de inverno, segundo refere a edição impressa de A BOLA, embora os regulamentos definidos nesta temporada para os empréstimos em Portugal impedem o resgate pelo clube de origem durante o mercado de transferências de invernoO regresso do jogador em janeiro, na abertura da janela de transferências, não está contemplado no contrato de cedência assinado entre o FC Porto e o Rio Ave. Claro que isto não significa que Galeno não possa voltar à base no início de 2019, se o FC Porto o desejar. Implicará, contudo, conversações entre presidentes e algum tipo de compensação ao Rio Ave, seja monetário ou através da cedência de um outro jogador dos quadros azuis e brancos.
Hoje A Bola diz que, a voltar ao Dragão, só na próxima época.

21.10.18

Rio Ave vence 5-1 na Taça de Portugal

Algumas notas:
- José Gomes disse que é objetivo ganhar um troféu e apresentou-se em Torres Vedras com um onze quase na máxima força;
- única surpresa foi a ausência de Fábio Coentrão; a descansar?
- Vinícius marcou mais dois!
- Monte foi titular, com Buatu no banco
- Onze: Leo Jardim, Nadjack, Nélson Monte, Toni Borevkovic e Matheus Reis; Tarantini, João Schmidt e Diego Lopes; Gabrielzinho, Wenderson Galeno e Carlos Vinícius.(Suplentes do Rio Ave: Paulo Vítor, Jonathan Buatu, Bruno Moreira, Leandrinho, Afonso Figueiredo, Gelson Dala e Damien Furtado... que não jogou nem marcou). Entraram Afonso, Dala e Bruno Moreira;
- Schmidt falhou uma grande penalidade.
Venha o próximo jogo!
(foto: Maisfutebol)

Rio Ave sem Coentrāo em Torres Vedras

Coentrāo tambrn não está no banco.
Tarantini substitui Jambor

Como José Gomes define o estilo de jogo do Rio Ave

Em suma: muita posse de bola e ataques rápidos. Muita posse de bola como acontecia com Miguel Cardoso, mas um foco maior na baliza, com transições baseadas na velocidades dos extremos; e esta é a diferença

(excerto de uma entrevista dada por José Gomes na passada sexta-feira ao Record)

20.10.18

As obras que têm de ser feitas. JVC junta-se à discussão

O Jornal de Vila do Conde junta-se esta semana à discussão lançada pelo Reis do Ave sobre as próximas obras.
O JVC insiste nestas duas ideias:
- as obras na sede pagam-se a si próprias;
- a criação de uma comissão técnica, para apoiar a Direção, dá mais garantias de sucesso.
(clicar para aumentar)

19.10.18

Sub23: 1-0 à Académica. Génio de Vitó resolve (ATUAL)

Um jogo desinspirado da nossa equipa, que trabalhou muito mas com pouco acerto. A Acad+emica só queria o empate e apenas criou perigo em falhas nossas.
Entre tanta desinspiração valeu o remate genial de Vitó a acabar, trazendo  justiça a um jogo que parecia destinado a acabar a zeros.
Outras notas:
- Murilo fez os primeiros 45 minutos. Pareceu muito receoso;
- Miguel Rodrigues voltou a jogar pela equipa sub23, ao lado de Kekechi.
- Sem Abalo, é Martim quem faz o lugar.
- Rafa substituiu Murilo ao intervalo e o Rio Ave melhorou um pouco.
- Numa equipa claramente abaixo do que pode e sabe, destaco as exibições de Tiago André (o jogador mais perigoso no ataque!) e o, claro, o golo de Vitó (e de pé esquerdo).
Vejam o vídeo, se puderem!

Atualizo: o video aqui:


A competição que falta


Domingo vamos disputar o nosso 13º jogo da época, o 1º da Taça de Portugal, a última competição em que entramos em prova, das 4 que disputamos esta temporada.

Algumas curiosidades sobre o que temos feito até agora:
- se todos os jogos contassem pontos, teríamos somados 50% do total em disputa, ou seja, 18 em 36 possíveis, fruto de 5 vitórias, 3 empates e 4 derrotas;
- o jogo de Torres Vedras é o 9 fora de casa. Sim, até agora só vimos o Rio Ave 4 vezes em casa;
- nos 4 jogos em casa nunca perdemos e o único que não conseguimos vencer foi o encontro a contar para a Liga Europa com os polacos do Jagellonia;
- estamos com balanço positivo de 1 golo, fruto da boa campanha na Liga. Liga Europa e sobretudo Taça da Liga penalizam-nos nesta contagem;
- não marcámos golos em 3 jogos e estivemos sem sofrer em 1;
- 4 guarda-redes já treinaram com a equipa principal e só o que ainda não foi utilizado é que não sofreu golos;
- os nossos melhores marcadores são 3 jogadores e cada um tem 4 golos marcados. No total há 7 jogadores com golos marcados.
- já foram utilizados 24 jogadores, num total de 26 convocados;
- dos que nunca foram convocados, só Rafa não está na lista dos lesionados de longa duração;

18.10.18

José Gomes define época de sucesso

Passou-me despercebido mas o nosso treinador deu uma (interessante) entrevista ao JN em que aborda vários assuntos, um deles o que será uma época de sucesso: um lugar que dê acesso às competições europeias e vencer um troféu (que só pode ser a Taça de Portugal, neste momento).
José Gomes também diz que o 4º lugar nesta fase "não vale nada" e que o rótulo de equipa-sensação que a imprensa nos atribui é "perigoso". Sobre a eliminação da Liga Europa, reconhece que a equipa não estava preparada para as dificuldades.

Vai ser já o 4 em 4 para Furtado?

foto: zerozero.pt

Se me perguntassem no início da temporada quais eram as minhas expectativas quanto a Damien Furtado, eu diria que nenhumas no imediato.

A verdade é que o jovem avançado conseguiu aproveitar as indefinições na chegada de reforços para reclamar protagonismo e deixar a sua marca. Tem vindo a perder espaço na equipa principal, mas já fez o suficiente para ser tido em conta. 

Uma das marcas que pode ainda deixar é a de ser o primeiro atleta a fazer golos em todas as competições que o Rio Ave jogou neste 2018/2019. Galeno e Dala ainda podem reclamar o mesmo feito, mas se Furtado jogar e marcar contra o Torreense será o primeiro. E não há amor como o primeiro.



17.10.18

Os trabalhos de Zé Gomes na equipa B

Penso que todos concordarão: a equipa B deste ano é mais fraca - em termos de qualidade individual - do que a do ano passado. Basta lembrar que a atual equipa sub23 é basicamente a equipa B do ano passado (Carlos Alves, Kelechi, Filipe Almeida, Tiago André, Martim, Leandro, André Silva, Schutte, para referir apenas os mais ónvios), reforçada com Jaime, Rafa e mais dois ou três.
Por isso o trabalho de Zé Gomes é mais difícil do que de Pedro Cunha.
Continua a haver o problema da equipa não poder subir de divisão, o que traz complicações ao nível da motivação dos jogadores, mas com 8 jogos realizados pode dizer-se que o balanço é positivo. A derrota, no fim de semana passado, só serve para o míster abanar os jogadores [vi o jogo frente ao Foz, há duas semanas, e quando os jogadores acordaram percebeu-se que era para ganhar; infelizmente deu empate].
A atual equipa B tem diversos jovens que eram juniores na temporada anterior e que continuam em evolução.

[tem havido, parece-me, boa articulação entre sub23 e equipa B, com alguma rotação e aproveitamento de jogadores; Carlos Alves, Leandro - na foto -, André Silva e Postiga jogaram no domingo]

16.10.18

A Câmara não sabe aproveitar o que o Rio Ave tem trazido a Vila do Conde



(editorial do Terras do Ave desta semana; de uma forma geral concordo com o que ali está escrito)

15.10.18

O Torreense é que vai pagar (espero...)

Acredito que se o resultado tem sido outro nas Aves [se o Rio Ave tem vencido...], José Gomes apresentaria em Torres Vedras um onze diferente daquele que vai realmente entrar em campo.
Assim, com a nossa equipa fora da luta pelo apuramento (e com duas competições 'perdidas'), o míster não pode 'arriscar' e não me espantaria se vissemos a Equipa na máxima força (embora sem Jambor).
(foto: Rio Ave FC)


14.10.18

Da derrota de ontem nas Aves

1) Na sexta-feira inventei um onze para as Aves que tinha apenas dois 'titulares': Coentrão (porque precisa mesmo de jogar) e Diego Lopes, porque não há alternativa no plantel principal. Afinal a mudança ainda foi mais radical, com Diego no banco e Furtado no onze.
Para os adeptos, a imagem que fica é que José Gomes estava a querer dizer que - à partida - com este onze, o Rio Ave desistia da Taça da Liga. Parece que os jogadores terão 'interiorizado' isso.
(estes 11 jogadores nunca mais voltarão a jogar juntos na vida!)

2) Não critico o míster pela opção radical nas Aves, até porque o Rio Ave podia ter marcado (aquele falhanço de Bruno Moreira...); mas foi a segunda prova em que saímos sem brilho, sem ter dado o máximo, sem corresponder às expetativas. Esperemos que tenha sido a última!

3) Alguns jogadores podiam ter aproveitado esta oportunidade para dizer ao treinador que tem estado enganado. Além de Paulo Vítor e Furtado, não há muitos mais...

13.10.18

Rio Ave está fora da Final a Quatro, da taça da liga!


Jogo frenético na primeira parte, muitas oportunidades para ambos os lados, sinal mais para o GD das Aves que dispôs de muitas oportunidades para marcar. O Rio Ave também conseguiu algumas oportunidades, e quanto a mim ficou por marcar um penálti sobre Furtado. Furtado que enviou uma bola ao poste, num excelente remate. A boa exibição de Paulo Vitor na baliza do Rio Ave, não foi suficiente, para evitar o golo do Aves aos 37’  por intermédio de Derley. Na segunda parte, o jogo acalmou e até aos 77´ o sinal mais pertenceu ao Rio Ave, Bruno Moreira falha golo de cabeça, de baliza aberta, enviando a bola ao poste. Aos 77´ em contra-ataque,  Derley obriga Paulo Vitor a grande defesa e na recarga,  Braga faz golo, era o 2-0, e contra a corrente desta segunda parte. O jogo fica decido aí, é certo que com as entradas de Galeno, Diego e Vinícius o Rio Ave melhorou muito, mas expôs-se, e não foi capaz de dar a volta ao jogo. Aos 86´, na sua estreia o jovem ponta de lança Ricardo Rodrigues faz o resultado final, 3-0, um grande golo, num grande remate, Paulo Vitor nada podia fazer…Apesar dos 3 golos, Paulo Vitor foi para mim o melhor em campo (temos Guarda Redes),  não foi por ele que perdemos, alias ele salvou a equipa de obter uma derrota ainda mais pesada. O resultado parece exagerado, e é, o resultado mais justo talvez fosse um 4-3!

Aves ganha e bem ao intervalo por 1-0.


Jogo frenético, aberto e com muitos espaços.
Entrada forte do Aves que consegue 4 oportunidades nos primeiros 12’, Baldé em evidência ao falhar, Rio ave responde com Damien e uma bola no poste aos 13’. Depois é a vez de Tarantini, falhar de baliza aberta, logo a seguir o árbitro não marca penalty sobre Damien Furtado. Aos 20’ é novamente Baldé do Aves que falha de Baliza aberta. Bem Paulo Vitor com 4 boas defesas.
Golo aos 37’ Derley Marca para o Aves. Muito espaço dado ao contra-ataque do Aves,  Derley no sítio certo à ponta de lança a cabecear, fazendo o golo inaugural. 
O jogo já podia ter muitos mais golos!

Já se joga nas Aves.


Já se joga na Vila das Aves. Equipa do Rio Ave com muitas alterações!
Dos titulares apenas Fábio Coentrão inicia este jogo.

A caminho da liderança!

Caminhamos para ser a equipa com mais posse de bola na Liga Portuguesa.

Conseguimos ir a Braga jogar com o líder da tabela classificativa e suplanta-lo largamente no capítulo da posse de bola. Até ao confronto da jornada passada éramos terceiros na tabela de posse, mas subimos ao 2º posto a uma distância muito curta do líder Benfica.

A tabela abaixo reúne a informação dada pela Liga nas fichas de jogo de Rio Ave, Benfica, Porto, Sporting e Braga.
As posses de bola nos jogos das primeiras 7 jornadas da Liga.
Calcar na imagem para aumentar

Apenas por curiosidade, na época passada à 7ª jornada tínhamos 56,14% de posse de bola, já depois de termos jogado com Porto e Benfica. 

12.10.18

Convocados para amanhã nas Aves

Murilo ainda não está (estreia adiada para Torres Vedras - acredito)
De resto, todos os disponíveis - o que dá 17.
Apenas 4 médios chamados. Três a jogar, um no banco (Leandrinho ou Tarantini a '6'?)
Furtado regressa e faz 18.
José Gomes promete dar o máximo nas Aves para vencer

Futsal: precisamos de uma vitória

O Rio Ave recebe amanhã (16h) o Futsal Azemeis e tem de ganhar.
Quatro jogos sem uma única vitória (dois empates e duas derrotas) não é o resultado que se esperava nesta altura.
É verdade que estamos no início do campeonato, mas os pontos ganham-se jornada após jornada.
O adversário está num excelente momento, mas só os três pontos interessam!
Tudo começa com a equipa acreditar em si própria!
(Tiago, com 4 golos, é o jogador mais em evidência)

Uma equipa muito diferente amanhã (e a estreia de Murilo?)

Há vários factores que me levam a concluir isso:
- Nadjack, Buatu e Dala estão nas seleções;
- Jambor não estará apto (cinco semanas de paragem);
- O Rio Ave antecipou o jogo;
- Há vários jogadores a pedir uma oportunidade.
- O Benfica, vencendo o Paços de Ferreira, em casa, fica a um ponto de se qualificar;

Seria muito 'disparatado' ver um onze com:
Paulo Vítor, Junió, Monte, Miguel Rodrigues e Afonso Figueiredo; Leandrinho, Tarantini e Diego Lopes; Gabriel, Bruno Moreira e Coentrão (Coentrão ainda precisa de ganhar ritmo e só jogando...)?

O jogo poderá ficar marcado pela estreia de Murilo. A ver vamos se é nesta semana ou na próxima.