20.8.18

Ir à bruxa! [a necessária confiança no departamento médico]

O Rio Ave tem quatro avançados lesionados, três deles extremos e com lesões graves (Murilo, a recuperar, Nuno Santos e agora Joca).
Não me lembro de um arranque de época tão azarado (Makaridze ainda recupera, como Diego Lopes).
A confiança no departamento médico não pode estar em causa, até porque temos um dos médicos mais experientes da 1ª divisão (mas numa altura em que alguns adeptos começam a levantar dúvidas, uma entrevista de Basil Ribeiro ao site do Clube fazia todo o sentido).
(uma palavra para Joca: que volte ainda com mais força)

2j Marítimo: queixa de barriga cheia.

Podemos jogar sempre mal e vencer, assino já de cruz. Qualquer queixa de barriga cheia é sempre mais fácil de fazer, de debater e de aceitar.

foto: maisfutebol.iol.pt
De ontem só me fica mesmo a felicidade da vitória, porque de resto na maior parte do tempo aborreci-me com aquilo que produzimos. O Marítimo bem queria ir animando as coisas inclinando o resultado para o seu lado, mas não foi feliz no diálogo com a nossa baliza. A forma como desperdiçou um golo aos 4 minutos por excesso de confiança agora até parece que foi premonitória. Esse lance é também ilustrativo daquilo que foi grande parte do nosso jogo jogado: o guarda-redes do Marítimo bate a bola para o ataque, nenhum dos nossos jogadores ataca a bola e o avançado madeirense quase faz golo. A nossa equipa foi muitas vezes estática e observadora, outras desposicionada e apanhada em contrapé, com muita dificuldade na hora de defender. Ontem parecia que tínhamos os deuses da bola connosco (poste, trave, golo de ressalto) mas não vais ser sempre assim como é óbvio. Parece que falta ainda entrosamento e trabalho, o que nem sequer é verdade, sobretudo a parte do trabalho porque começámos bem cedo a temporada por causa dos jogos da Liga Europa. Domingo em Tondela há mais um exame.

A equipa "está melhor e mais forte"?

Antes do jogo, o treinador prometeu uma equipa "melhor e mais forte".
O jogo com o Marítimo confirmou isso?
Apenas em parte.
Penso que grande lacuna desta equipa continua a ser a falta de 'presença' a meio campo, agravada pelo facto de Dala ser um avançado que não defende (Diego Lopes, por exemplo, sabe ser uma carraça!). Galeno e Gabriel também não têm essa 'vocação' mas ontem viu-se qualquer coisa de diferente. O segundo golo nasce da pressão de Bruno Moreira sobre o defesa, que acaba por passar para Dala.
Na minha opinião estas podem ser as duas prioridades de José Gomes: dar mais pulmão ao meio campo e 'convencer' os atacantes a funcionarem como a primeira linha de defesa da equipa quando o adversário prepara o ataque.
"Este triunfo vai ajudar-nos a consolidar algumas coisas que ainda não estão tão bem", disse o míster no final.
Acredito que sim.
(foto Rio Ave FC)

19.8.18

Primeira vitória (3-1 ao Marítimo)

Correu tudo bem.
Marcamos quando era preciso e os ferros ajudaram-nos nos momentos críticos.
Vitória justa mas sem brilho.
Equipa melhorou na pressão do meio campo, mas ainda há muito para  evoluir.
Hoje não 'tivemos ' Galeno: tentou muito mas nada lhe saiu bem.
Furtado já justifica um lugar no onze.
Ficou a ideia de que acabamos com mais problemas físicos do que o adversário.
(ASC de volta ao banco)

Expectativa vs ansiedade

Aproxima-se a hora de jogo e eu confesso-me com muita expectativa.

Temos alternado o razoável com o menos bom e hoje falta saber se vamos conseguir aliar a veia concretizadora do jogo caseiro da Liga Europa com a baliza inviolada do jogo de Portimão.

Se do meu lado vive a expectativa, espero que no lado da equipa esteja o grau certo de ansiedade para chegar aos 3 pontos. Ansiedade a mais será estorvo, a menos pode trazer o relaxamento que não se deseja num jogo "a sério".

Até já!

Vinícius (ponta de lança, ex-Real, emprestado pelo Nápoles) é reforço?

O Record diz que sim.
Vem emprestado pelo Nápoles e marcou 20 golos pelo Real, na época passada

Ainda sobre a primeira de muitas vitórias nos sub23

- Todos os jogadores estavam no Rio Ave na época passada;
- A esmagadora maioria tem mais de 3 anos de Rio Ave;
- Carlos Alves, Schutte (para o lugar do lesionado Joca) e Damien foram 'chamados' pela equipa principal (que, com as lesões, não pode dispensar ninguém).
(foto: Rio Ave FC)

- Costinha, defesa-direito, aparece a marcar, como se fosse ponta de lança!

- Com sub19, equipa B e sub23 a competir ao mesmo tempo, não é fácil a gestão por exemplo dos guarda-redes.
- Danielson jogou pela equipa B

18.8.18

Campeonato sub23. Primeira vitória (0-1 na Feira) (ATUAL.)

Rio Ave com Didi [guarda-redes da equipa sub19], Costinha, Filipe Almeida, Silvério (cap) e Tiago André; Abalo, Vitó e Diogo Teixeira (Jaime); Rafa (Postiga), Leandro (Martim) e André Silva (Zé Domingos - atualizado).
Marcou Costinha.

(foto Facebook Rio Ave FC

Taça da Liga! Estamos no Gupo A


Ficamos no Grupo do Benfica , Paços e Aves... nada facíl!
A 1ª jornada abre no dia 16 de Setembro, com um SL Benfica v Rioave FC
O Sporting, detentor do troféu, vai defrontar o Marítimo na primeira jornada do Grupo D da terceira fase da Allianz Cup. Os leões vão ainda jogar com o Feirense e Estoril.Já o FC Porto ficou integrado no Grupo C, juntamente com Chaves, Belenenses e Varzim, e o primeiro jogo do Porto é no Dragão com o varzim!.

PRESSÃO!

Poderá falar- se em pressão á 2ª Jornada?
Existe ou não pressão neste momento?
 
Eu acho que sim! Ainda que pouca mas existe, vejamos:
 A pressão está sempre associada às derrotas, quando perdemos, mas temos margem, é fácil esquecer, e partir para o próximo jogo. Mas quando estamos no início do campeonato, existe sempre uma pressão adicional: - a 1ª vitória! Como sabemos, essa pressão (1ª V) e apesar do mau jogo do Marítimo na semana passada, não existe do lado deles, eles têm a tal Margem neste momento e jogam com 2 resultados, um ponto será sempre bom para eles porque mantêm a margem! Já o Rio Ave, sente essa pressão da 1ª vitória, isso não é nada bom porque em regra deixa os jogadores, treinadores e adeptos intranquilos, essa intranquilidade pode gerar nervosismo, e alguma ansiedade, podemos ficar a 6 pontos de um direto adversário á segunda jornada, vendo o lado positivo, também podemos alcança-los na tabela! 
Por isso, por favor tenham alguma paciência com eles (jogadores) eles sentem muito mais do que nós!
Mas existem mais algumas pressões: - perdemos na semana passada, e fizemos um mau jogo, isso preocupa-me muito mais, gerando talvez um pouco mais de pressão para tdoos nós, além disso gera mais trabalho para o treinador em termos anímicos, e coloca-o a pensar se deve ter algumas reservas, trocando algo , ou insistindo no seu modelo, sofrendo com as consequência de ambas opções.
A pesar de parecer que o modelo está encontrado, a equipa ainda está longe do seu onze final, e a ausência de alguns jogadores, e, ainda a má forma de outros, aliado á falta de concretização, podem todas elas trazer ainda mais pressão! Precisamos de não sofrer, e de marcar golos pelos  avançados, de preferência  do PONTA DE LANÇA, isso moraliza muito!
Por isso, por favor tenham alguma paciência com eles (jogadores) eles sentem muito mais do que nós! 
Ajudem, não assobiem!

Só um golo a mais que o adversário, vai aliviar a minha pressão!

17.8.18

Silvério (também) inscrito nos sub23 (CORR.)

3 5 jogadores na lista da equipa profissional e nos sub23: Carlos Alves, Damien e ... Silvério. Rafa e Schutte (corrigido).
(é um campeonato novo, com equipas novas, mas acho que temos um plantel com qualidade, para poder ganhar vários jogos)

Para conhecer melhor a Liga Revelação (sub23) que amanhã começa

Amanhã, 11 horas, em Santa Maria da Feira, começamos o campeonato sub23.

A Liga Revelação é disputada em duas fases. A primeira fase é composta por 14 participantes em que todos jogam entre si, duas vezes e por pontos, um na qualidade de visitante e outra na qualidade de visitado. Os seis clubes melhores classificados da primeira fase qualificam-se para a Fase Apuramento de Campeão. Os oito clubes classificados do 7.º ao 14.º disputam uma segunda fase da competição. Em ambas as etapas, os participantes jogam duas vezes entre si – fora e em casa – transitando com metade dos pontos obtidos na primeira fase da prova.

Não há descidas de divisão.

O horário oficial dos jogos da Liga Revelação será aos sábados, às 11h00, e às terças-feiras, às 18h00, considerando-se este o horário reservado para as transmissões televisivas.

Os jogos deverão ser obrigatoriamente disputados num terreno de relva natural

Em termos de composição das equipas, os clubes podem designar até 12 jogadores suplentes na ficha de jogo, podendo efetuar até 4 substituições no seu decorrer, no máximo de 3 paragens, sem distinção das posições que os jogadores ocupam em campo e independentemente de os substituídos se encontrarem ou não lesionados.

Apenas podem competir nesta prova jogadores nascidos a partir de 1996, que tenham a categoria de Sénior, Júnior A ou B.

Os clubes que não tenham tido, na época 2017/2018, uma equipa B nas competições profissionais devem inscrever na ficha técnica de cada jogo um mínimo de 4 jogadores com idade compreendida entre os 21 e 23 anos, inclusive. Sem prejuízo do ponto anterior, o clube que não tenha tido, na época 2017/2018, uma equipa B nas competições profissionais deve inscrever obrigatoriamente na ficha técnica de cada jogo dois jogadores com idade superior a 23 anos, inscritos numa das competições profissionais, não contanto para os efeitos da idade os guarda-redes
(fonte: FPF e FPF)

16.8.18

Uma lição para o futuro?

Ouvia há pouco Leandrinho dizer que o Marítimo é uma boa equipa porque mantém a base da época passada.
Do nosso lado, também não faltam referências ao facto de, este ano, termos uma equipa nova.
Muito mais com um desafio europeu pela frente (que se calhar, também por isso, correu mal).
Será que faz sentido ter, nas próximas épocas, outro tipo de cuidados, limitando o número de titulares que podem sair?
Claro que haverá sempre alguns que vão sair, por várias razões. Mas é certamente possível ter uma atitude mais proativa, antecipando cenários e prevenindo a razia.
(a equipa em finais de maio)

15.8.18

Com o mesmo onze?

Frente ao Marítimo, começamos com o onze que jogou em Portimão (essencialmente, Dala a 10)?
Schmidt não foi aquilo que se esperava, embora avaliar um jogador por um jogo seja uma injustiça.
Acredito que José Gomes tenha algumas insónias por estes dias.
A equipa não esteve bem mas ele não pode fazer muitas mexidas.
Essencialmente precisamos de mais explosão, mais pulmão a meio campo.
Há quem o possa fazer no plantel?
Há dois jogadores que ainda não vimos (Joca e Jambor - este apenas alguns minutos) - serão eles a chave do problema?
(foto: Rio Ave FC)

(PS - Na posição 6 do meio campo precisamos de quem recupere bolas, de uma carraça em cima do adversário, de um jogador que encurte os espaços; Tarantini poderia ser esse jogador? Jambor?)

14.8.18

Dar a volta no domingo

Com o apoio dos adeptos e uma outra atitude, a equipa tem mais probabilidades de vencer o Maritimo no domingo.
O apoio não vai faltar, de certeza.
Quanto à atitude, acredito que é o treinador que tem a primeira palavra.
Porque pode e deve ser o líder psicológico da equipa e porque tem de escolher os jogadores que melhor podem render em cada momento (o que não é o mesmo que os melhores jogadores).
É claro que as lesões estão a limitar a equipa, mas cabe aos que estão mostrarem que justificaram a opção.
Quanto ao modelo de jogo proposto pelo treinador, não tem porque não funcionar: é um modelo milhões de vezes testado, basta afinar o que tem de ser afinado (sobretudo 'convencer' o ataque que tem ser o primeiro a defender)
(foto: Rio Ave FC)


13.8.18

Não gostei

Não quero aqui discutir o facto de, no site do Rio Ave, haver uma responsabilização do árbitro pela derrota (pelo menos indiretamente).
Mas se o segundo golo do Feirense "foi marcado com falta sobre Nadjack", porque é que não houve um único protesto da nossa equipa? (e poderiam ser esses protestos a levar ao VAR, tal como na eventual grande penalidade sobre Dala)
É por estas e por outras que digo que a equipa está sem alma.
E, entre outros fatores, esse é para mim o mais preocupante.
(uma equipa de braço caídos após o golo; Nadjack de joelhos, Tarantini ao lado, Buatu de costas, Dala na linha da grande área; eu queria ver uma equipa de braços no ar!)

Atenção

Foto RAFC
Perante um adversário a jogar nos "limites" o Rio Ave FC como que se intimidou e respeitou demasiadamente.
O Rio Ave FC encontrou um relvado "impróprio" para a prática de bom futebol.
Mas não foi apenas por estes condicionalismos que se perdeu. Perdeu-se porque nunca conseguimos reagir intensamente, mesmo depois de estarmos a perder por dois golos. Não conseguimos criar uma dinâmica que nos fizesse acreditar que era possível alterar o desenrolar do marcador.
É natural que os adeptos estejam tristes - a derrota entristece-nos sempre. 
Ao quarto jogo efetuado esta época, temos duas derrotas, um empate e uma vitória. 
É o momento certo para se prestar atenção ao que de bom se fez e ao que de menos positivo aconteceu e rapidamente se corrigir.

Derrota merecida, Penalti por marcar, Relva ordinária


Depois da vitória em Portimão, sinceramente esperava muito mais deste jogo inaugural. Ontem de facto o Rio Ave mereceu perder, mais até pela inépcia, do que por justiça. Ao longo do jogo as oportunidades foram repartidas, e o Rio Ave até teve o dobro da posse de bola, mas então o que falhou ontem?
Ontem  falhou a equipa, é notória  a falta de entrosamento e falta de processos!
Ontem houve também uma mudança nos posicionamentos dos jogadores do meio campo, o treinador colocou de início Schmidt ao lado de Leandrinho e fez subir Tarantini no Terreno para a posição 8, mantendo o 4-2-3-1, sendo que desta vez DALA surgiu a ponta de lança, saindo da equipa o Bruno Moreira, confesso que quando vi esta equipa gostei de ver o treinador mexer no ”miolo” pois continuo a achar que é aí que está o problema, e ao fazê-lo o treinador está a admitir que as coisas ali não estão bem,  mas infelizmente não resultou.
Schmidt  foi um jogador mais posicional e ontem também ele muito lento e desinspirado não se dando bem com Leadrinho, foram talvez os obreiros desta derrota, ter 2 jogadores a executar mal no centro do terreno, é meio caminho andado para a derrota,  sendo Schemidt mesmo o 1º  a ser substituído, pelo ponta de lança Bruno Moreira, voltando o treinador á formula dos jogos da liga Europa,  com Dala atrás do ponta de lança e Tarantini ao lado de Leadrinho, a equipa melhorou de facto, mas o adversário já estava muito confortável com o resultado e baixou as linhas, e nós sabemos como esta equipa joga naquele relvado, com linhas bastante recuadas, eles sabem sofrer, é o jogo deles!
Foto: RAFC
Finalmente dizer que também defendemos muito mal na primeira parte, esta equipa não sabe pressionar, ou pelo menos tem metido muito pouca pressão no jogo do adversário, jogadores como Gabrielzinho e Galeno que ontem quase não defenderam, conforme é exigido no futebol moderno, acabam por expor a equipa a desequilíbrios, estivemos portanto mal a defender, sempre muito macios, e com agressividade nula, já o adversário… como se diz no futebol: - até comiam a relva!(diga-se que estava uma miséria, como é possível a Liga permitir este tipo de relvados, acho que assim como existem prémios para os melhores relvados, também deveriam existir MULTAS para os piores, quem conhece o centro de treinos do Feirense sabe que qualquer um desses campos (3) tem melhor relvado que o Marcolino! A meu ver este relvado está assim intencionalmente, é estratégico, e por isso deve ser punido).
Fica o registo de um Penalti quanto mim claríssimo, e não venham com a intensidade…o jogador coloca o pé sem bola para impedir Dala de passar e consegui-o! Esteve mal o vídeo árbitro!
Em conclusão, foi uma derrota merecida.  Temos que melhorar muito…E porque também falhamos na finalização, estou plenamente convencido de que, se eventualmente marcasse-mos um golo, o jogo teria  talvez um resultado diferente, mas a equipa não foi capaz!  

1j, Feirense: como somos tenrinhos!

A ideia com que fiquei de ontem é que parece que ainda não sabemos muito bem ao que andamos. Não diria que é falta de qualidade, não será por aí, falta é um mapa bem desenhado, um plano bem estruturado do jogo. O plano até pode existir, mas não está fácil de os jogadores o interpretarem. Demos muito espaço ao adversário que aproveitou muito bem o nosso disposicionamento. Quando o jogo acelerava nos pés do Feirense, a nossa equipa não sabia como reagir e ocupar os espaços. Depois quando nos tocava a nós fazer as despesas de procurar o ataque, o adversário compensava-se melhor e conseguia anular-nos com mais facilidade.

Apesar de termos começado mais cedo a época, a máquina não está oleada. Quem de ontem nos sobrava do Rio Ave do ano passado? O desconhecimento entre os jogadores explica, para mim, uma parte do mau jogo. Mas não pode explicar tudo, claro está. É inevitável aqui estabelecer um paralelismo com a equipa do ano passado que tendo feito uma mudança de paradigma de jogo muto acentuada, foi capaz de responder melhor à entrada em competição. É uma crítica ao treinador? É uma forma de lhe darmos a perceber que no Rio Ave os adeptos estão mais exigentes. Ele tem muito trabalho pela frente pelo que se viu, espero eu que o faça bem feito e consiga os ajustes que se exigem para entrar nos eixos. Quanto mais depressa melhor.

foto ptjornal



Uma equipa lenta, desinspirada, sem alternativas

Falta qualidade à equipa, como muitos adeptos têm escrito no Facebook, comparado com épocas anteriores? Provavelmente sim. Mas falta mais do que isso. Falta alma, como escrevi. Falta garra. Falta mais solidariedade entre setores. O ataque não defende e quando isso acontece é meio caminho para as coisas correrem mal. Uma equipa lenta, desinspirada, sem alternativas.
Há as lesões, claro (acredito que Monte, Diego e Nuno Santos fariam a diferença), mas não explica tudo. Começámos a trabalhar mais cedo do que as outras equipas, deviamos estar mais rotinados e com processos assimilados.
O papel do treinador em tudo isto? Podiamos perder mas dar luta. Podiamos ter levado dois ou três mas mostrar raça. Quando o mais velho é aquele que parece mais fresco...
(Schmidt foi titular mas não jogou nem a 6 nem a 8. Foi um 10 desinspirado) 

PS - No primeiro golo do Feirense, a bola bateu nas costas de Leandrinho e desviou. Está explicado porque é que Leo não se mexeu.

12.8.18

Derrota por 2-0 na Feira. Uma equipa sem alma

Vou deixar um comentário mais desenvolvido (e racional) para amanhã mas fica uma pergunta: o central Miguel Rodrigues entrou a 5 minutos do fim para ponta de lança. Não havia nos sub23 quem pudesse fazer esse lugar?
Falhou tudo.
Só Galeno não merecia perder

Rio Ave perde 2-0 ao intervalo na Feira. A equipa precisa de acordar!

O Rio Ave a defender mal e a atacar pior.
Os três setores  desencontrados.
No primeiro golo do Feirense o adversário remata sem oposição (é Schmidt quem está mais próximo); no segundo, Buatu é 'comido' de cabeça por Edinho.
No primeiro ainda, aquela distância, o guarda-redes não tem de se lançar?
Uma primeira parte fraca, sem ânimo e garra.
Exige-se outra atitude na segunda.

11.8.18

É certo que se deixou de falar na SAD, mas...

... há coisas que convém acompanhar: o Penafiel vendeu 90% da sua nova SAD por um milhão de euros!

... há coisas que interessa saber: o antigo presidente da SADdo Aves quer agora comprar a SAD da Olhanense!

... e há coisas que devem ser lidas!


Os empresários mais ativos

A Promosport, de António Teixeira, meteu três novos jogadores (Afonso Figueiredo, Joca e Galeno - além de Danielson, para os sub23).
A OnSoccer, de António Araújo, também conseguiu três contratações: os dois croatas, Toni e Jambor, além de Damien Furtado.
Com dois jogadores surge Deco (D20 é a sua empresa): Schmidt e Murilo são jogadores representados por si.
(fonte: transfermarket)

10.8.18

O primeiro Verão sem Jorge Mendes?

Penso que Jorge Mendes não é o agente de nenhum jogador contratado nestes meses.
As ser assim, terá sido o primeiro Verão sem a participação do 'super-empresário' (agora mais virado para Famalicão, ao que parece).
No plantel, dos seus jogadores, restarão Diego Lopes, Nadjack, Gabrielzinho, Ronan e Rafa (estes últimos quatro, segundo o transfermarket)

(ou ainda vem aí alguém até dia 31 pela mão do super-empresário?)

Leandrinho ou Schmidt?

Leandrinho já voltou aos treinos e estará operacional para ser titular domingo em Santa Maria da Feira.
Estou curioso, contudo, para ver o que vai José Gomes fazer.
Mantém a aposta ou traz um novo elemento ao onze - no caso Schmidt?
São ambos jogadores que apostam na técnica em vez do físico, mas Schmidt tem mais qualidade de passe e, com isso, pode rasgar a defesa adversária. O problema é que nesta posição defender é fundamental e aí tenho dúvidas - por não ter visto os suficiente - quem está mais apto [e ainda há o jovem croata Jambor, contratado para aquela posição, precisamente].
(foto: Facebook Rio Ave FC)

PS - Toni no lugar de Monte e Afonso a defesa esquerdo são opções para continuar (embora Matheus esteja de regresso aos treinos com o coletivo).

9.8.18

Os melhores negócios da nossa história (acima do milhão de euros) [em atualização]

(Listar os melhores negócios feitos pelo Rio Ave FC é uma tarefa impossível. Falta tanta informação, não apenas porque muito do que foi publicado escapou mas também porque há informação que provavelmente nunca veio a público. Publico com a certeza de que tem incorreções, pelo que todas as contribuições são bem vindas)

1) Ederson (50% do passe, ao Manchester City), 2016/17: 5 milhões mais 50% do passe de Pelé e 100% do passe de Nuno Santos; [acrescenta o valor da transferência para o Benfica, quando vendemos os 50% do passe]; Pelé (tinhamos 50% do passe, ao Mónaco), 2017/18: 4 milhões

2) Fábio Coentrão (80% do passe, ao Benfica), 2007/08: 1,5 milhões (com comissões para empresário); 20 % do passe no Rio Ave

3) Roderick (50% dos direitos desportivos, ao Wolverhampton), 2016/17: 1,5 milhões

? João Novais (100% ao Braga?) 2017/18; 1,5 milhões?

4) Krovinovic (50% do passe, ao Benfica), 2016/17: 1,2 milhões

5) 4) Fábio Faria ( 100% do passe, ao Benfica), 2010/11: 1 milhão?

7) Fabinho?

Abalo de regresso ao Rio Ave (sub23)

Para mim, uma boa notícia.
Abalo está de regresso ao Rio Ave, depois de ter rescindido em janeiro e ter ido para o Covilhã.
Tem estado a treinar com os sub23 (ele que já tem 23 anos).
Sem imaginar que podia regressar, escrevi que poderia ser alternativa a Leandrinho.
Veremos como lhe corre a época.

(Carlos Alves, Costinha, Kelechi, Filipe Almeida e Tiago André; Abalo, Vitó e Diogo Teixeira; Rafa, Postiga e Jaime - temos um onze para atacar o campeonato [além de outras opções como Leandro, Salin, André Silva, Schutte, Martim, Danielson ou Hélder Sousa])

Ronan ainda vai a tempo

José Gomes preparava-se para apostar em Ronan no arranque desta época, mas uma lesão grave deitou tudo a perder.
O jogador foi operado ontem (em Barcelona) e a recuperação demorará três a quatro meses - voltará em forma em janeiro ou fevereiro.
A época não está perdida. Pode ser 'reforço' para a segunda metade do campeonato.
(ainda tem contrato a próxima época de contrato)
(sem Nuno Santos e Ronan, a equipa precisa de mais gente?)

8.8.18

Vitória eficiente

O Rio Ave FC passou à fase de grupos da Taça da Liga, atualmente denominada Allianz Cup. Deslocou-se a Portimão, praticamente não teve tempo de recuperação do jogo da Liga Europa,  e encontrou temperaturas altas que mais aconselhavam a uma ida à praia.
Fez o seu jogo, foi eficaz e eficiente, soube contornar os obstáculos e acabou por ganhar bem.
Jovens jogadores sobressaíram, demonstrando que existe matéria prima suficiente para encararmos o campeonato, Liga NOS, com tranquilidade.
Domingo, pelas 16:00H, defrontamos o Feirense. O jogo é transmitido pela Sport TV. O apoio dos adeptos é fundamental. A deslocação é curta. A palavra tem de ser dada pelos adeptos.

Mais (2) reforços?

Penso que esta é a pergunta que mais Rioavistas fazem nesta altura: o plantel está fechado ou virão ainda jogadores?
Se tivermos em conta que entraram 15 jogadores e saíram 13, isso significaria que o plantel está confortável - sendo que existe a equipa sub23 para ajudar.
No entanto, há desde logo lesões a ter em atenção (Nuno Santos, Ronan? Murilo a recuperar).
Depois, da análise dos três jogos fica a sensação de que precisamos de um ponta de lança e continua em aberto um segundo jogador para a posição 10 (concorrer com Diego Lopes).
Até 31 de agosto muito ainda vai acontecer, eu acho!

7.8.18

A ligação entre a equipa A e os sub23

Na época passada, Miguel Cardoso mostrou pouca disponibilidade para deixar que os jogadores da equipa principal jogassem pela B - talvez por serem campeonatos muito diferentes (ainda que ter os jogadores parados não seja bom para ninguém).
Agora, com a equipa sub23 e novo treinador, espera-se uma articulação melhor.
Poderão alguns deles reforçar a equipa de Pedro Cunha?
(José Postiga, um dos jogadores da equipa sub23; assinou em 2015 contrato por 3 temporadas; na última vai poder estrear-se com a camisola do Rio Ave)

A equipa sub23 vai jogar, por regra, aos sábados de manhã, no relvado principal.

Guia Record 2018/19 - onde está o livro de reclamações?

Os jornais desportivois apresentam todos os anos as suas revistas sobre os clubes da Liga e é normal haver um ou outro erro.
A do Record deste ano ultrapassa os limites do aceitável.
A foto de Marcelo no lugar de Tarantini???
Duas fotos de Nelson Monte, uma delas a ilustrar Miguel Rodrigues???
Pedro Moreira no plantel???
(quero os meus tres euros de volta. E ficava bem um pedido de desculpas ao Rio Ave FC)

PS - A Bola optou por esperar pelo fim do mercado de transferências para fazer a sua revista. Parece acertado.

6.8.18

Linear sem relatos (CORRIGIDO)

Dos três jogos, a Linear apenas fez relato daquele que era menos prioritário (em casa, para a Liga Europa).
Nos outros dois, por serem fora e pelas horas a que se realizaram, o relato radiofónico era ainda mais necessário - nem todos podem deslocar-se fora ou ver na Sporttv.
Fica o lamento.
(este fim de semana começa o campeonato nacional - como será?)

CORRIGIDO: ao que parece, de acordo com vários leitores nossos, a Linear fez o relato do jogo de Portimão. Erro meu, pelo qual me penitencio (quando liguei estava a dar música). As minhas desculpas aos nossos leitores e à Linear.

3 jogos, 3 jogadores, alguns números

1) 3 jogos, uma derrota, um empate e uma vitória;
2) 3 jogos marcados pelos problemas físicos de diversos jogadores, o que obrigou a adaptações, nomeadamente no ataque;
3) Se não estou enganado, apenas um jogador fez 270 minutos: Buatu.
(foto: Rio Ave FC)

4) Revelação: Damien Furtado (dois golos) [na época passada jogou no Campeonato de Portugal e não nos distritais, como erradamente escrevi]
5) De quem esperava mais até agora: Bruno Moreira
6) Schmidt já substituiu Leandrinho e Tarantini, mas nunca a posição 10 (Diego Lopes);
7) Dois reforços que não se estrearam (além de Joca): Junio e Miguel Rodrigues

Schmidt, Leandrinho cuida-te (lesão)!

 (Foto: RAFC)

Ontem a nossa 1ª vitoria, sim a 1ª a sério e que conta para garantir a nossa presença para a fase de grupos da liga! Do jogo, todos perceberam que tivemos alguma sorte na 1ª parte, ao não sofrer e ao conseguir marcar quase no intervalo, e que ao melhorarmos muito na segunda, a merecemos inteiramente, fechando com mais um golo de Damian, que está numa fase boa de muita moral, esperemos que continue! Mas então o que mudou tanto na segunda parte que nos fez acreditar que o Portimonense não conseguiria dar a volta ao jogo? SCHMIDT!...Mais possante, mais distribuidor, mais entendimento com Tarantini, faltou o tal livre, que dizem ter.

Mas tivemos também mais Dala, já se o viu mais entre linhas, e conseguiu colocar assistências de grande qualidade para Gabrielzinho, menos individual, vi-o trabalhar na recuperação muito mais do que no último jogo. E finalmente tivemos também mais Gabrielzinho quanto a mim o melhor em campo. Galeno menos intenso…era de esperar!
A quem serve os jogos às 4h da tarde em Agosto? Aos lesionados?
Para a semana na feira vamos jogar outra vez às 4h!

Um arranque na enfermaria

Começou por ser Murilo, depois Nuno Santos e Ronan.
Na Polónia lesionou-se Diego Lopes.
Depois do jogo de Vila do Conde, Monte, Makaridze e Matheus Reis também tiveram problemas físicos.
Ontem, em Portimão, saiu Leandrinho.
(foto: Rio Ave FC)

São oito jogadores com problemas físicos.
Dá para recuperar algum para domingo?

5.8.18

Estamos na fase de grupos da Taça da Liga (2-0 em Portimão)

É certo que tivemos alguma sorte (alguns falhanços adversários em momentos-chave), mas a equipa mostrou consistência e até elevada resistencia física, nomeadamente no segundo tempo.
No primeiro tempo tivemos alguma dificuldade para ligar os setores (os quatro avançados não recuavam e o Portimonense entrada facilmente na nossa área), situação que foi retificada ao intervalo.
O resultado é pesado, mas premeia a equipa que estava aparentemente mais frágil e que nunca se deixou abater.
Os dois golos aparecem nos dois últimos lances de cada parte. Com destaque para o primeiro: Leandrinho (já lesionado, acabou por sair), Dala e Gabriel.
Destaques pela positiva: o central Toni, a boa segunda parte de Tarantini e mais um golo de Damien Furtado.

Taça da Liga: Rio Ave repete 8 titulares

So ha 3 mudanças  no onze. E todas,ao que se sabe, por lesão: Leo na baliza; Toni  no lugar de Monte  e Afonso a defesa esquerdo.
Força  Rio Ave!

Talvez este seja o início de um sonho!


O único jogo que o Rio Ave fez em Portimão para a Taça da Liga, foi precisamente o meu último jogo como comentador para a Rádio Linear, 5 de agosto de 2007, a seguir veio Inglaterra, 13 de agosto de 2007 e o resto vocês já sabem! Falo deste jogo hoje porque me lembro bem do nó na garganta que senti nesse dia, pois era uma despedida de 17 anos pela  Rádio Linear, e também me lembro da grande nostalgia que senti depois quando á distância ouvia os Relatos do Vidal, e os comentários dos meus colegas Rui Rodrigues ou Duarte Sá. Voltando ao jogo, o Rio Ave perdeu esse jogo, na altura, assim como hoje estava um calor infernal, e a equipa acusou algum cansaço na segunda parte, não conseguindo dar a volta ao resultado, mostrando no entanto sempre muita superioridade! A pré-época do portimonense tem o seu ponto alto na vitória que conseguiu contra o F.C. Porto, Folha tem tudo para fazer uma grande temporada, dizem os de lá, digo eu, este Portimonense tem grande equipa, já o tinha o ano passado. Também nós acreditamos na nossa equipa para este campeonato, este, sem ser um jogo de vital importância, é um jogo de “objectivo de época”, há já alguns anos que este Rio Ave, se candidata desde o início da época a ganhar uma taça!  Assim sendo temos que ganhar... não pode ser outra coisa! Perder será sempre mau para este arranque de época, pois já perdemos a Liga Europa, e ficar de fora de 2 objectivos logo nos 3 primeiros jogos,  pode soar a alerta geral, coisa que não queremos que aconteça!
Talvez este seja também o início de um sonho,
do nosso sonho, uma Taça!
Força Rio Ave!

4.8.18

Abandono

No primeiro jogo oficial da época os sócios foram brindados com dois bilhetes para oferecerem a pessoas suas amigas.
Também foram oferecidos bilhetes a instituições locais.
Acontece que esse apoio desapareceu a cerca de 20/25 minutos do fim do jogo. De repente deu-se uma debandada generalizada.
Aprendi. Da próxima vez que o clube me brindar com bilhetes convites, não os irei oferecer a ninguém.
Passei a ser dos que são manifestamente contra as “borlas”. Não o era até este jogo, passei a sê-lo pelo desrespeito de muitos com o Rio Ave FC. Quando mais se precisava de apoio deram de “frosque”. A equipa não merecia.

'Craque' nos sub23

Sempre segui a carreira de Hélder Sousa com muita atenção, por achar que é um jogador com mais talento do que conseguiu mostrar.
Se não estou enganado, mais do que uma vez se falou em vir para o Rio Ave (por exemplo, quando Ricardo Nascimento nos deixou).
Aos 40 anos Hélder Sousa chega ao nosso Clube, para jogar nos sub23 (que podem ter alguns elementos com mais de 23 anos, como também é o caso de Danielson).
Pode ter 40 anos mas irá concerteza ajudar a equipa.
PS - nos sub23 está também o defesa esquerdo Nuno Namora, que nos deixou para ir para o Braga, e onde não fez qualquer jogo, regressando agora...

O jogo mais indesejado

Acredito que José Gomes daria um mês de ordenado para não ter de fazer o jogo de amanhã para a Taça da Liga, em Portimão.
Primeiro porque é muito em cima do jogo de quinta-feira, segundo porque  o ânimo não deve ser o melhor e terceiro porque, sendo uma final, está muito em jogo.
O jogo está marcado e não há nada a fazer.
Os onze que alinharam na Liga Europa nem tiveram oportunidade de treinar, já que a equipa viaja hoje para o Algarve.
José Gomes vai ser obrigado a apresentar um onze completamente diferente, o que é bom por um lado (os 'novos' jogadores têm oportunidade de se mostrar) mas aumenta o risco, por outro. No entanto, o Rio Ave sem Galeno, nesta altura, está mais fraco...
Vida difícil!
(Mais importante: se vamos jogar uma final a Portimão, mesmo com estas condicionantes, é para ganhar!)
(dos distritais para a Liga Europa e logo com um golo)

PS - Silvério não está inscrito na Liga. O que significa?