20.7.18

Estamos prontos para os polacos?

8 jogos depois, o Rio Ave está pronto para o jogo de quinta-feira na Polónia?
A primeira coisa a dizer é que o Rio tem um onze* - José Gomes fez os possíveis para dar estabilidade e rotinas a um onze que inclui quatro reforços [seriam três se Nuno Santos não se tem lesionado] mas está baseado nos jogadores da época passada.
Outra é que o Rio Ave tem um modelo de jogo: baseado no 4-3-3, em que o médio mais recuado é o primeiro elemento a construir ataque, com os laterais a subir menos do que no 4-2-3-1 de Cardoso e em que os extremos desempenham um papel fundamental.
Mas estamos prontos ou não?
Penso que faltam duas coisas:
- há pouca intensidade (normal para início de época?) no jogo do Rio Ave. Há pouca pressão sobre o adversário, sobretudo no meio campo (Leandrinho e Diego têm de ser mais agressivos, Gabriel e Galeno têm de ser o primeiro bloco defensivo na saída do adversário).
- há vários jogadores à procura da sua melhor forma (Tarantini, Diego Lopes, Galeno, Dala).
Penso que, nesta altura, os polacos são favoritos, mas um resultado positivo na Polónia deixa a eliminatória em aberto para Vila do Conde.
(foto: FAcebook Rio Ave FC)

* A única dúvida é o defesa direito. Depois de vários jogos com Junio a titular, parece que JG quer alternativas. Sem Nadajck (a cumprir um jogo de castigo), Toni foi a solução encontrada. Uma solução com algum risco, talvez, atendendo à falta de rotinas do jogador?

19.7.18

Do oitavo jogo de preparação (vitória na Feira 0-1)

A surpresa no onze foi Toni. A jogar a defesa direito. Junió no banco (Nadjack também, mas este tem de cumprir um jogo de castigo ainda frente ao Slavia de Praga).
Toni não é rápido mas joga bem à bola e é possante. Estará JGomes a pensar no adversário polaco ou insatisfeito com Junio?
Com Dala e Bruno Moreira no banco, Ronan foi o escolhido. Mas só esteve 5 minutos em campo (desconforto muscular, diz o site).
O Rio Ave naturalmente mais entrosado (o Feirense ainda usa duas equipas em cada parte), mas pouco agressivo, sobretudo no ataque.
Gabriel foi o desequilibrador (e levou bastante porradinha. até sair).
Dala esteve discreto, tal como Galeno.
Defesa com poucos problemas, Makaridze fez uma defesa em 90 minutos..
Na segunda parte, o Rio Ave melhor e algumas oportunidades falhadas (de lado a lado).
Estamos prontos para de hoje a oito dias?
(foto: Rio Ave FC)


Por na agenda: jogo da Liga Europa na Vila é às 20h


18.7.18

Diálogos imaginários 155

- Presidente, agora é que vão entrar angolanos no Facebook do Rio Ave...

- Pois é, Dala, não sei se isso é bom se é mau...

25 jogadores para começar a época


"Vou voltar mais forte do que nunca"

"Nem sei por onde começar. (…) Sei que vou ter momentos difíceis durante a recuperação e eu próprio já sei o que é isso, porque infelizmente já é a segunda vez que isto me acontece, mas só posso dizer que vou voltar mais forte do que nunca"

17.7.18

O onze em Famalicão confirma ... o outro onze (1-1 final, marcou Nadjack)

Já se esperava. Três dias depois do jogo com o Chaves, JG levou a Famalicão outro onze completamente diferente:
Léo Jardim,
Junio Rocha, Silvério, Miguel Rodrigues, Afonso Figueiredo,
João Schmidt, Jambor, Damien Furtado; 
Nadjack, Schutte e Bruno Moreira.

Relativamente ao onze de sábado, repete apenas Junio.

(e não é que Nadjack está a jogar a extremo???? O míster andará a ler o Reis do Ave???😂😂) Nadjack marcou o golo do Rio Ave, ainda por cima!


José Gomes tinha a artilharia pesada no banco: Makaridze, Matheus Reis, Nelson Monte, Buatu, Toni Borevkovic, Tarantini, Diego Lopes, Ronan, Leandrinho, Gabriel e Galeno. A guardá-los para o ultimo jogo treino no Feirense, esta quinta?

Dala confirmado - é reforço!

Excelente notícia.
Um jogador que pode fazer a diferença e acrescentar valor à equipa!

E se o substituto de Nuno Santos fosse... Nadjack? (ATUAL.)

Patetice?
Se calhar.
Mas quanto mais vejo Nadjack jogar mais me convenço que podia dar um bom extremo.
Tem velocidade, técnica no um para um e cruza bem a bola.
O que se pede mais a um extremo?
(foto: Facebook Rio Ave FC)

(PS - esta opção fragilizaria a defesa? Junio parece ser a primeira opção. E no último jogo foi Toni quem entrou para defesa direito substituto).

ATUALizo: Nadjack titular em Famalicão como... extremo!

16.7.18

Nuno Santos com lesão grave

Uma ruptura do ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo pode implicar regressar apenas na parte final do campeonato (na segunda volta).
Que volte o mais cedo possível! E pelo menos tão bem como agora estava.
(foto Rio Ave FC)

(escrevi-o aqui: era o jogador em maior evidência no atual plantel. Uma baixa de grande peso, que precisa de ser compensada com uma contratação à altura).

Paixão Rioavista 30

(o bolo de aniversário de Micael Lopes; foto: Facebook do Micael)

Por que é que José Gomes está a usar o mesmo onze desde o início?

O míster chegou há um mês.
Quando começou a trabalhar tinha poucos jogadores.
E dois jogos internacionais logo a começar a época.
O que fez José Gomes?
Apoiou-se nos que ficaram.
Ao mesmo tempo que procurava preencher a defesa, com novos jogadores, desenhou um onze com os que cá estavam.
Não admira, assim, que das seis posições no meio campo e ataque, cinco sejam de 'repetentes'
O míster está a jogar pelo seguro.
Entende que construir uma equipa nova seria muito arriscado e que 'estar a inventar' (com experiências) só poderia correr mal.
Daí que tenhamos chegado ao sexto jogo com o mesmo onze que o míster usou desde o... segundo jogo (frente ao Shanghai). [Makaridze; Junio, Toni, Monte e Matheus; Leandrinho, Tarantini e Diego Lopes, Gabrielzinho, Bruno Moreira e Nuno Santos - entretanto entrou Buatu e Bruno Moreira tem estado lesionado!].
Os reforços?
Acredito que o míster confia neles e que vários deles vão ser titulares daqui a dois ou três meses.
Só não tem tido tempo para os integrar no onze [amanhã em Famalicão vamos, certamente, ver um onze inicial com muitos reforços].
O campeonato vai ser longo.
[a minha dúvida é se o míster usa o 4-3-3 porque é o mais adaptado aos jogadores que tem ou se é por entender que é o melhor sistema]
(foto: Rio Ave FC)

PS - Como se percebe, há uma vaga no onze: o ponta de lança.

15.7.18

A Bola confirma Dala

É grande reforço, na minha opinião.
Ficamos mais fortes com ele.

O que dizer do onze?

Em primeiro lugar, é preciso perceber se, quinta-feira frente ao Feirense, haverá alguma alteração significativa.
Acredito que não, uma vez que, se não estivesse satisfeito, José Gomes teria feito mais substituições (e mais cedo).  Fez apenas quatro, sendo que uma era esperada (a questão do ponta de lança) e outra no mínimo curiosa (para o lugar de Junio não entrou Nadjack mas o central Toni). E a poucos minutos do fim entraram Miguel Rodrigues (para o lugar de Buatu) e Damien (Nuno Santos com problemas físicos).
Ninguém ficaria espantado se dia 26 na Polónia jogasse este onze, com Bruno Moreira ou Ronan (grande azar ter os dois lesionados, mas a solução de jogar com três extremos móveis foi acertada).
Outras ideias:
- sem um ponta de lança, talvez fizesse sentido ter um sistema tático diferente (um 4-4-2? um 4-2-3-1, ainda que o treinador precise de mais tempo para conhecer os médios que chegaram?) mas parece claro que teremos o 4-3-3 como sistema-base.
- o onze que iniciou frente ao Chaves tinha apenas três reforços (Junio, Buatu e Matheus). O que significa que sete eram da época passada (mais Schutte). Em alguns casos a comparação é possível inevitável (como não jogávamos com extremos não dá para ter muito inequívoco). Leandrinho não é Pelé, por exemplo. Matheus não é Yuri. Mas todos temos a expetativa de que estes jogadores e os que estão no plantel possam aproximar-se e suplantar.
Na primeira parte o jogo do Rio Ave foi complicativo, pouco fluído, com dificuldades para fazer chegar a bola aos extremos.
(Nuno Santos é nesta altura, do meio campo para a frente, o jogador mais consistente, embora Gabriel seja o mais desequilibrador; gostei de Galeno)
(foto: Rio Ave FC)
Além de Bruno Moreira e Ronan (e Murilo, cuja recuperação ainda demora), também Afonso Figueiredo estava de sapatilhas - ainda a recuperar de problemas físicos?

14.7.18

Do sexto jogo de preparação (2-1). Já há um onze

O mais importante deste jogo frente  ao Chaves: o onze que começou é, certamente, o que vai iniciar na Polónia (com exceção do ponta de lança; Moreira e Ronan estavam lesionados hoje):
Makaridze.
Junio, Buatu, Monte e Matheus.
Leandrinho, Tarantini e Diego Lopes.
Gabriel (Schutte foi o ponta de lança) e Nuno Santos.
Ao intervalo (0-1) apenas uma substituição: saiu Schute e entrou Galeno.
O Rio Ave muito mais dinâmico (o Chaves mudou o onze ao intervalo) e a criar várias oportunidades.
Nuno Santos empatou  numa  jogada que  começa  com uma recuperação de Diego Lopes.
Toni (a jogar a defesa direito) marcou o 2-1.
Boa segunda parte.
Galeno deu nas vistas.
Jogaram ainda na segunda parte: Miguel Rodrigues (Buatu) e Damien (Nuno Santos, com problemas físicos num joelho)

13.7.18

Bolas paradas

Sem João Novais e Pelé, quem vai marcar as bolas paradas, sobretudo os livres frontais e as grandes penalidades?
No jogo de ontem foi Diego Lopes quem tentou.
Há, entre os reforços, algum especialista?
(nos primeiros jogos de preparação Vitó marcou dois golos de grande penalidade)

Um agosto... quentinho

Há muito que não temos um mês de agosto tão importante: duas das quatro competições têm eliminatórias decisivas.
No caso da Liga Europa é e sempre foi assim, mas no caso da Taça da Liga, as mudanças feitas este ano servem basicamente para proteger os quatro primeiros classificados da época passda (já nem sequer se disfarça, metendo os 8 primeiros numa fase seguinte).
Temos de estar em foma para seguir em frente.
E temos de tirar partido de termos sido a primeira equipa a começar o trabalho: quando formos a Portimão no dia 5 de agosto já temos dois jogos oficiais realizados enquanto o adversário está a dar os primeiros passos.

12.7.18

A indignação do JVC com a escolha do Coordenador da Formação

(JVC desta semana)

Hassan no Olympiacos

E os nossos 25%???

Pedir o adiamento do jogo da Taça da Liga? ATUAL. (5 de agosto)

Pelos vistos, o Rio Ave joga, três dias depois da viagem à Polónia, em Portimão, para a Taça da Liga.
Pedir o adiamento deste jogo parece o mais acertado.
Jogo adiado para 5 de agosto, e com transmissão na sportTv!

Formação: a falência do sistema (ATUAL.)

Ontem, à hora a que a equipa principal se preparava para defrontar o Espinho, decorria o primeiro treino dos sub23. À mistura com algumas caras novas (pelo menos para mim) estavam vários jogadores que têm treinado com José Gomes. Já contava com a presença de Vitó, mas ver Jaime surpreendeu-me.
Muito mais quando vi, a seguir, que José Gomes deu quase 90 minutos de jogo a outro jovem extremo, Damien, acabado de chegar ao Clube [nada de move, como penso que se percebe, contra este jogador, da mesma forma que nunca troquei uma única palavra com Jaime - apenas me interessa o que tudo isto significa ou pode significar para o Rio Ave].
Ao que parece o problema já não é serem jovens, mas, sim, serem de Vila do Conde e da tão elogiada formação.
Posso estar a ver mal, mas este caso representa (simbolicamente) a falência do sistema. E deve merecer reflexão.
(foto: Facebook Rio Ave FC)

PS - não sou adepto de deixar um jogador com mais qualidade de fora só por não ser de Vila do Conde ou da formação. Honestamente não me parece que seja o caso, mas cá estarei para reconhecer que me enganei.

Atualizo: se bem percebi, todos os jovens da nossa formação que fizeram a pré-época já estão a trabalhar em pleno com os sub23. Nem um, portanto, foi aprovado!

11.7.18

Do (5º) jogo treino frente ao Espinho (4-1) Nuno Santos em destaque

1ª parte
Carlos Alves;
Junio, Monte, Buatu e Matheus.
Leandrinho, Tarantini e Diego Lopes.
Nuno Santos, Ronan e Gabrielzinho (depois Damien).
(3-0 ao intervalo, 2 de Ronan e 1 de Leandrinho - CORR.)

2ª parte:
Carlos Alves (depois Leo Jardim).
Nadjack (depois Nuno Santos), Miguel Rodrigues, Toni e Afonso.
Silvério, Jambor e Schmidt.
Damien, Rafa e Galeno.
(4-1 final, marcou Damien)

Notas:
- Rio Ave melhor na primeira do que na segunda (total falta de entrosamento e jogadores  à procura do seu espaço);
- Jogador mais em evidência: Nuno Santos (decisivo em vários golos; irreverente, atrevido, irrequieto, mesmo quando trapalhão; reentrou na segunda parte e agitou);
- Atuações positivas também de Monte, Ronan (marcou dois golos de cabeça, beneficiando da altura), Miguel Rodrigues, Jambor e Rafa (embora em várias posições).
- Galeno não teve uma 'estreia' feliz (muita corrida, zero resultados);
- Murilo e Bruno Moreira, com limitações físicas, não jogaram; Makerizde também não.
- Adversário bastante fraco mas muito mais agressivo do que nós;

Belenenses usa Rio Ave como (bom) exemplo

"O Belenenses vai iniciar mais uma participação na Liga NOS, o principal escalão do futebol português. O grau de exigência desta prova é tal que, apesar de ser apenas a 6.ª participação consecutiva do Belenenses, somos a 9.ª equipa há mais tempo nesta competição. Apenas 8 equipas se podem orgulhar de mais presenças consecutivas: Porto, Benfica, Sporting, Braga, Vitória de Guimarães, Rio Ave, Marítimo e Vitória de Setúbal"
(foto: Record)

(às vezes nem temos bem a ideia da realidade que vivemos - quem anteciparia uma coisa destas há 15 anos?)

Do guarda-redes espanhol Abad a Diogo Teixeira (equipa fechada?)

Confirmando-se os nomes de Dala e Galeno, o plantel estará fechado.
O jogo de dia 26 exigia trabalho em contrarrelógio e foi isso que aconteceu. O grosso da equipa que será titular na Polónia trabalha junta há mais de três semanas, o que é - penso - satisfatório, atendendo a que estamos em início de época.
Com o plantel fechado pode fazer-se um balanço.
E dizer que, desta vez, a imprensa acertou em quase todos os nomes que lançou (com a indecisão à volta de Miguel Cardoso, o processo de contratações atrasou, mas o Clube foi 'largando' - e bem - alguns nomes).
A exceção foi o guarda-redes espanhol Abad, que, várias notícias depois, acabou por não vir.
Porquê? Parece existir um braço de ferro entre o Tenerife e o jogador, que recusou ser emprestado. O Tenerife, que tinha tudo acertado connosco para o empréstimo, pede agora 4,5 milhões pela venda do passe... Abad procura clube ou ficará uma época sem jogar.

PS - José Gomes sainda não disse com quantos jogadores quer trabalhar, mas, existindo a equipa sub23, 25 já são muitos. Se calhar ainda vai sair alguém. E há um nome de que ainda não se falou: Diogo Teixeira. Não me admiraria se viesse a ter uma oportunidade no plantel principal (e bem).

10.7.18

E agora Galeno, extremo, FC Porto (ATUAL)

20 anos, empréstimo, 1 época.
No Porto desde 2016/17, Galeno apresentou-se logo nessa época, ao marcar 13 golos, em 40 jogos, pela equipa B. Começou a temporada passada na equipa principal e até janeiro fez quatro jogos e marcou um golo. Nesse período fez 18 partidas pela equipa B e marcou cinco golos. Foi cedido ao Portimonense, em janeiro. Fez sete jogos pelos algarvios.
ATualizado a 11/7: já é oficial

Agora, sim, fechado?

Vem aí Dala

Gelson Dala vai regressar a Vila do Conde para representar o Rio Ave. Depois de ter representado o clube na segunda metade da época transata, por empréstimo do Sporting, o jovem angolano prepara-se para voltar a ser cedido.

27 em estágio (Vitó de fora)

No treino desta manhã deu para ter uma ideia dos jogadores que José Gomes chamou para o estágio.
E deu para perceber que dois dos jovens da formação (Vitó e Martim) não estão - consequência direta  da chegada de Schmidt e Jambor, certamente.
Da formação estão Carlos Alves, Rafa, Tiago André, Jaime e Schutte (além de Damien Furtado, que tem sido presença assídua nesta pré-época, avançado francês de 21 anos que veio do S. Martinho, Santo Tirso, onde marcou 13 golos).
Pode-me ter falhado alguem, mas contei 24 jogadores a treinar, a que se somam Bruno Moreira, Matheus e Murilo (que não estiveram no relvado).
(9 que continuam, 12 reforços e os 6 jovens)
(foto: Rio Ave FC)

9.7.18

A equipa 18/19 - não estou pessimista

Penso que estamos muito bem na baliza e na defesa e que o meio campo tem várias soluções.
A frente é o setor mais frágil (a compensar com a chegada de um ponta de lança).
A cerca de 20 dias do primeiro jogo, penso que o treinador tem o plantel pronto para trabalhar.

O plantel tem nesta altura 21 elementos (9 que continuam da época passada, mais 12 reforços [incluí Ronan]), a que acrescem os elementos que podem jogar na equipa sub23: Carlos Alves, Vitó, Rafa, Jaime, Tiago André, Martim e Schutte (para referir os que têm sido usados).
Não se sabe se algum deles vai 'ficar' na equipa principal, mas parece dificil com tantos jogadores contratados; o mesmo acontece com Silvério.
(saíram 14 elementos da equipa do ano passado)

Quim Vitorino treina a nova equipa sub14

Quim Vitorino, o melhor jogador da história do Rio Ave FC, será o treinador da nova equipa sub14.
(saúda-se, naturalmente, a escolha de alguém muito ligado ao nosso Clube)

A equipa para a nova época (um lugar em aberto?)

(acredito que o plantel não esteja fechado e que ainda venha um ponta de lança)

8.7.18

Cobertura da bancada: "dar todas as condições aos nossos sócios"

Quando o associado Adriano Rodrigues disse - com coragem e acerto - que os 'os sócios do Rio Ave são os mais mal tratados da 1ª divisão' estava dado o mote para o tema mais importante desta AG: a cobertura da bancada poente.
ASC repetiu o que disse na Tertúlia (que o projeto, revelado há um ano, de cobertura dos topos, foi abandonado por não ser globalmente bom, e trocado por uma renovação total da cobertura) mas também avançou duas novidades:
- que já existem projetos e orçamentos, faltando tomar a decisão ("que terá muita dignidade e nos encherá de orgulho, mudando por completo a bancada e permitindo todas as condições para os sócios");
- que, para impedir que o Rio Ave tenha de jogar fora, as obras vão ser feitas de acordo com um calendário muito rigoroso. 
(o meu comentário: não me importa de ir fazer um ou dois jogos fora, para ter a bancada pronta o mais depressa possível).

PS - uma das três intervenções de sócios na AG visou a forma como o Clube comunica nas redes sociais. O sócio Vítor Azevedo fez diversas críticas, falando em amadorismo (que, sinceramente, e de uma forma geral, não partilho, tendo o Presidente elogiado explicitamente o trabalho do diretor de Comunicação), mas revelou algo que me parece grave: dois comentários seus foram apagados do Facebook do Rio Ave FC. Em qualquer cenário, apagar comentários é errado, a menos que sejam insultuosos (e o sócio leu-os, eram apenas sarcásticos). Sendo de um sócio identificado, não vejo como é possível calar as nossas opiniões numa página oficial do Clube. (este caso exigiria uma intervenção no imediato do presidente da AG, que não pode ser um mero condutor dos trabalhos) 

Orçamento 18/19: 9 milhões (Pelé = 4 milhões)

A Assembleia Geral desta manhã não serviu apenas para saber novidades do Clube para a próxima época, permitiu também conhecer os planos da SDUQ.
Assim, ficámos a saber que o orçamento em previsão será de cerca de 9 milhões de euros (o maior de sempre, penso), cabendo aos 'gastos com pessoal' (sobretudo ordenados da equipa de futebol) quase 70 por cento deste valor (6 milhões).
O valor a pagar com ordenados à equipa principal vai subir 10 por cento, para permitir acompanhar a competitividade do campeonato português.
(A equipa B vai custar 90 mil euros e a sub23 430 mil).
Foi também revelado o Rio Ave vai receber 5.2 milhões de euros de direitos televisivos e que nas receitas deste orçamento já estão as vendas de João Novais e de Pelé [a sua venda ao Mónaco vai render 4 milhões em quatro prestações anuais, depois de abatidas verbas do mecanismo de solidariedade e as comissões do empresário].
Por falar em vendas, a pergunta de um sócio sobre a venda de Fabinho permitiu confirmar que o Rio Ave tinha 8 por cento, que a venda já se fez por 30 milhões e que ficaremos a saber o encaixe daqui a alguns meses.
(a informação só se soube porque intervim na AG e perguntei diretamente)


Jambor, médio, último reforço?

Mesmo a tempo de entrar na UEFA!
Nikola Jambor, 22 anos.
Segundo o site, joga preferencialmente na posição 6 (ou seja, Schmidt fará de 8 ou 10?)
(5 anos de contrato)
(fechado o plantel?)

7.7.18

Rio Ave, 1 - Famalicão, 1 (notas)

1ª parte:
Leo Jardim,
Nadjack, Toni, Buatu e Tiago André.
Silvério, Martim (depois Vitó) e Rafa
Jaime, Bruno Moreira e Ronan (depois Damien)
2ª parte:
Leo Jardim,
Junio, Miguel Rodrigues, Monte e Matheus [CORRIGIDO]
Leandrinho, Tarantini e Diego Lopes.
Gabrielzinho, Schutte e Nuno Santos.
Resultado final 1-1.

Notas:
- Marcou Gabrielzinho (o melhor, não apenas pela jogada de golo mas também por mais uma ou outra iniciativa).
- Diego Lopes falhou uma grande penalidade.
- A equipa da primeira parte é super estranha, com Ronan a extremo (?), Rafa encostado à linha e sem ninguém a criar no meio campo.
- Na primeira parte o Rio Ave só deu um sinal positivo depois da entrada de Vitó.
- Jogo desinteressante, próprio de início de época, com os adeptos a quererem mais. Diego Lopes, Monte e Tarantini parecem estar em boa forma.
- 4-3-3 claro na segunda parte, difícil de perceber na primeira;
- Não houve rotação na baliza, Leo Jardim fez o jogo completo (teve pouco trabalho e sofreu um golo);
- Murilo e Afonso Figueiredo descansaram; Schmidt não apareceu no terreno.

Um dezembro quentinho

Em geral penso que foi um bom sorteio.
Equilibrado, com um um início interessante.
O campeonato acaba fora (Setúbal), sendo preferível em casa, mas...
Dezembro vai um mês em cheio com Sporting, Guimarães e FC Porto (além do Belenenses e de algum jogo da Taça da Liga)

6.7.18

João Schmidt (ex-Setúbal, ex-Atalanta) é reforço (trinco) (ATUAL.)

O Rio Ave garantiu a contratação do médio brasileiro João Schmidt, ex - Atalanta. Formado no São Paulo, o jogador de 25 anos conhece o futebol português depois de ter representado o V. Setúbal na época 2014/15, na qual apontou oito golos em 34 jogos.
Schmidt é o 6 que procurávamos e ainda vai a tempo de ser inscrito na UEFA.
Atualizado: 1 ano de empréstimo da Atalanta com opção de compra

Foi Pelé, venham as obras

Parece que já é oficial: Pelé assinou pelo Mónaco. [o Jogo diz que é oficial mas não encontro a notícia em qualquer plataforma do clube francês)
O Rio Ave, provavelmente, não irá receber os 10 milhões de que falam os jornais (comissões para Jorge Mendes?), mas com três milhões já fazemos excelentes obras no nosso Estádio!
(Pelé com o seu empresário Ulisses Santos)


Obras por favor

Esta manhã, enquanto assistia por breves instantes ao treino*, um sócio contou-me que tinha estado na loja a dar baixa de dois outros sócios (seus familiares, presumo). Principal razão: a chuva.
Cada vez que perde um sócio o Clube fica mais pobre.
Não sei se o Presidente está à espera de vender Pelé para começar as obras.
Sei - sabemos todos - que será difícil atrair novos sócios enquanto chover na bancada principal.

* José Gomes, se não me falharam as contas, tem todos disponíveis para o jogo-treino de amanhã com o Famalicão.

5.7.18

Alguém se lembra deste (nosso ex-)jogador?

Eu não!

"José Carlos Afonso, antigo jogador do Macedo, Paços de Ferreira ou Rio Ave, assume o comando técnico e a coordenação da formação macedense"


João Amaral (Benfica)?

(do jornal Terras do Ave desta semana)
(Amaral está a fazer a pré-época na Luz e é um elemento de valor)


4.7.18

Marcão no Chaves

(empréstimo por 4 épocas???)

As maiores felicidades para Marcão, claro, tal como para Bruno Teles no Paços de Ferreira
(Pedro Moreira e Lionn ainda não têm equipa)

Notas sobre o terceiro jogo de preparação (2-1)

José Gomes quase repetiu os onzes.
A única alteração foi a troca de Monte (passou para a 'segunda' equipa) e entrada de Buatu no centro da defesa.
Afonso Figueiredo e Ronan ainda não se estrearam.
Silvério voltou a ser o trinco.
Mais um golo de Vitó.
(foto: Rio Ave FC)

PS - Leo Jardim já tem que contar quando telefonar para casa... [ou era Carlos Alves?]

3.7.18

Jogo na Polónia às 18h20?

O Jagiellonia Białystok está a anunciar no seu site que o jogo se realiza às 19h20, hora local, menos uma em Portugal.

Os dois reforços que falta ver

Daqui a pouco o Rio Ave volta a encontrar a equipa de Hulk e Vítor Pereira (em jogo à porta fechada, na Maia).
Será a oportunidade para os reforços que ainda não se 'estrearam' poderem fazê-lo:
Ronan (a recuperar de problemas físicos, mas já integrado no treino de ontem) e Afonso Figueiredo
(fotos: Facebook Rio Ave FC)

2.7.18

Rui Vieira parte

Seria mais uma vez o terceiro guarda-redes, correndo o risco de aparecer apenas quando há lesões ou castigos.
Sair era a opção mais inteligente, até porque a ligação ao Rio Ave não foi feliz (tinha renovado por 3 épocas no final da temporada passada).
Regra geral, cumpriu quando foi chamado. Mas nunca mostrou ser um guarda-redes top.
As maiores felicidades para RV e que a função de terceiro guarda-redes possa ser desempenhada pelos elementos da equipa sub23.

PS -  Rui Vieira é o 14º jogador da época passada a sair! 

Sobre o tal onze

O que é normal nestes primeiros jogos de preparação é dividir os jogadores pelas duas partes e ir experimentando.
José Gomes, ao segundo jogo (que é quase o primeiro...), marcou bem o espaço: acho que não é disparate dizer que o onze que alinhou na primeira parte se aproxima daquele que começará oficialmente a época.
Na defesa não faltam opções mas no meio campo e na frente faltam alternativas. Os 'dois ou três jogadores acima da média' ainda estão para vir.
(foto: Rio Ave FC)

PS - Silvério fez o segundo jogo a '6'; aposta do treinador ou apenas necessidades momentâneas?


1.7.18

Já temos um 'onze'?

O que fez a primeira parte frente aos chineses do Shanghai SIPG:
Makaridze; Junio, Toni, Monte e Matheus; Leandrinho, Tarantini e Diego Lopes, Gabrielzinho, Bruno Moreira e Nuno Santos
(na segunda: Leo Jardim; Nadjack, Miguel Rodrigues, Buatu e Tiago André; Silvério, Martim e Vitó; Rafa, Schutte (Damien) e Jaiminho.)
derrota por 4-2