25.4.17

E já que se fala em Krovinovic...

Qual a melhor prenda de aniversário que um Rioavista pode receber?
Uma camisola do seu Clube, claro!
A minha já cá canta e foi assinada pelo nº10 - um craque em campo, um campeão na simpatia!


Homenagem a Teófilo Bernardes

Faz 90 anos. Na próxima sexta-feira é homenageado.
AInda recentemente aqui falámos dele, por causa da equipa campeã em 1976/77.

24.4.17

Jogadores com 'medo' da pressão?

Penso que já percebi a opção de Luís Castro, relativamente às ambições classificativas da equipa: para dentro há um discurso, para fora outro. No balneário, a equipa quer o 6º e o míster tem isso acertado com o plantel, mas para fora é menos claro e ambicioso.
Porquê?
O míster terá medo que a pressão prejudique o rendimento dos jogadores. E, assim, estará a aliviar a pressão (" Mas a equipa tem de estar tranquila porque a pressão limita").
(foto: Facebook Rio Ave FC/Agostinho Santos)

Duas notas:
- há vários jovens na equipa (Rafa, Krovi e Gil Dias), mas a maior parte são jogadores experientes; não saberiam lidar com a pressão?
- grande exibição frente ao Arouca, mas, olhando para trás, não me parece que a opção de Luís Castro tenha resultado.

Taran... trini

Mais uma vitória do bi-Rei.
(foto: Facebook Rio Ave/Agostinho Santos)

Frente ao Arouca somou 47 pontos, mais 3 do que Rafa e mais 5 do que Krovinovic.
Heldon fez 40 e depois, com 38, Petrovic . Gil Dias e Roderick somaram 37.
Sem surpresa, o titular menos pontuado foi Guedes (apenas 30).
Nenhum suplente ajudou.11

Seleção sub19: sim e não [ATUAL.]

A chamada à seleção nacional valoriza qualquer jogador de qualquer escalão.
A chamada de Carlos Alves aos sub19, tantos meses depois, é por isso motivo de satifação.
E Manuel Namora?
Ainda por cima está a fazer um final de campeonato muito inspirado...
Assim sendo, só se pode dizer que as escolhas de Hélio são para rir...

PS - esperam-se novidades relativamente a Namora em breve; o campeonato está a acabar e o Rio Ave não deixará de (tentar...) fazer um contrato profissional.

ATUALizo: quando escrevi este texto não sabia que, entretanto, M. Namora tinha sido chamado. É tarde. Mas mais vale do que nunca...

23.4.17

Um a um contra o Arouca

Rui Vieira, 3. Não tem rotina de jogo e isso é muito penalizador num guarda-redes. Não teve muito trabalho, mas pareceu-me bem quando teve de intervir.
Lionn, 3. Melhor, mas ainda não é "aquele" Lionn.
Marcelo, 3. Regular.
Roderick, 4. Acho que hoje por hoje é o central em melhor forma no Rio Ave. Gostei de o ver atrevido a criar desequilíbrios ofensivos.
Rafa Soares, 4. Muito bem. Está na origem de 2 dos nossos golos.
Petrovic, 3. Às vezes parecia jogar como terceiro central. Não sobressai, mas é certo como um relógio suíço.
Tarantini, 5. Notou-se que estava com motivação adicional e esteve sempre muito em jogo e a procurar um golo que acabou por conseguir. Uma referência, um exemplo a copiar.
Krovinovic, 4. Não foi dos seus jogos mais vistosos, mas sobressai sempre pela enorme quantidade de recursos técnicos que sempre apresenta e pelo seu esclarecimento a jogar. Vale 10 milhões!
Héldon, 4. Voltou cheio de vontade e sobretudo na primeira parte partiu a loiça toda.
Guedes, 2. É o jogador escondidinho. Às vezes isso é positivo, outras nem por isso. Contra o Arouca destacou-se mais no combate e nas recuperações defensivas que fez do que propriamente no seu lugar de matador.
Gil Dias, 3. Uma assistência para golo e um portentoso remate na trave que merecia melhor sorte. Não está no seu melhor momento, mas esteve empenhado.

Paciência, 1. Não gostei. Tem qualidade, mas parece não a saber usar.
Traoré e Pedro Moreira, 1. Não me lembro de sobressaírem.

Positivo e Negativo contra o Arouca

Negativo:
Não tenho o que dizer.

Positivo:
Tarantini. É histórico ter um jogador a completar 300 com a nossa camisola. Já são muitos anos connosco e continua a ser um prazer ver aquela camisola 8 no corpo de Tarantini. Fez um jogo cheio de garra com direito a golo e ovação dos adeptos. Em grande!

Bom futebol. E boa vitória. Não começou muito bem, mas foi melhorando ao ponto de ter jogadas brilhantes como a que resultou no golo de Tarantini, por exemplo. Para manter até ao final da temporada!

A ovação a Kuka que saiu por lesão. Já não joga com as nossas cores, mas parece ter deixado fãs em Vila do Conde. Num momento de tanta lixeira e baboseira no futebol nacional, foi um gesto bonito.

30j - Arouca: só custou o primeiro

Foi um bom final de sexta-feira. E quando o comum dos mortais já estava em modo de transição para dois dias de descanso, a nossa equipa foi trabalhar e fez um trabalho bem feito.
Houve equilíbrio durante uns 25 minutos, mas depois do golo que o defesa adversário nos ajudou a conseguir foi, não digo um passeio, mas um jogo fácil, tranquilo, a espaços jogado com "nota artística" como diz o outro.
O início de jogo pareceu acusar um pouco os resultados menos bem conseguidos nas duas últimas jornadas. Mas apesar de não estarmos muito fortes, não mostrámos também que estivéssemos em desatino por não ganhar há 2 jogos. Ter conseguido 2 golos no final da primeira parte quebrou o adversário e deu-nos confiança para fazer uma segunda parte sem sobressaltos. O nosso guarda-redes não foi verdadeiramente testado e nós ainda ficámos a dever mais 1 ou 2 golos ao resultado final.

22.4.17

Vitória importante

Após exibições menos conseguidas o Rio Ave voltou às boas exibições. Perante um Arouca "tenro" o Rio Ave soube ser claramente melhor. Mais uma vez a menos posse de bola deu uma vitória importante e clara. O Rio Ave fez mais faltas, teve mais oportunidades de golo, teve mais ataques e remates, marcou golos.
Rui Vieira: 3 - pouco trabalho e ia estragando numa saída em falso (golo não validado - mal - ao Arouca).
Lionn, Marcelo e Roderick: 3 - tirando a primeira meia hora de jogo, foi uma noite sossegada.
Rafa Soares: 4 - o melhor defesa, pelos ataques que protagonizou.
Petrovic: 3 - Faz da lentidão a sua principal arma.
Krovinovic: 4 - Um verdadeiro artista. E ainda fez um golo. 
Tarantini: 5 - É a alma do Rio Ave. E no seu jogo tricentésimo ainda marcou e criou muito perigo.
Heldon: 4 - Regresso ao seu melhor nível e o ataque agradeceu.
Guedes: 3 - Lutador como sempre, deu muito trabalho aos centrais contrários.
Gil Dias: 3 - Tem vindo a perder o fulgor, mas continua a ser um desequilibrador.
Gonçalo Paciência: 2 - Tem capacidade técnica excelente, mas não está a conseguir colocá-la ao serviço do coletivo
Traoré: 1 - Não se deu pela sua presença. Sempre longe da bola.
Pedro Moreira - Pouco tempo em jogo. 

 

(Um-a-um frente ao Arouca): Tarantini muito bem acompanhado

Rui Vieira: 3 (noite tranquila, esteve sempre lá quando foi preciso)
Lionn: 3 (faltou inspiração atacante)
Marcelo: 4 (exibição de grande qualidade, apenas prejudicada pela falta de dinamismo do adversário. O primeiro golo nasce de um corte seu, já perto da grande área do Arouca)
Roderick: 3 (menos evidente)
Rafa: 4 (por pouco não era o melhor. Duas assistências para golo. Vários cruzamentos)
Petrovic: 4 (dos melhores jogos que fez)
Tarantini: 4 (está em grande forma. Muito no ataque, tentou várias vezes e obteve os resultados. O melhor em campo x300.)
(foto: Rio Ave FC)

Krovinovic: 4 (... e não foi dos seus melhores jogos! Fez a diferença)
Heldon: 3 (excelente primeira parte, depois desapareceu)
Guedes: 2 (paciência...)
Gil Dias: 3 (tentou mas falhou. Nos momentos decisivos não teve sorte nem engenho para conseguir mais. A nota é sobretudo pelo esforço, até ao limite)
Paciência: 2 (fez um bocadinho melhor do que Guedes: falhou m golo)
Traoré;: 1 (um passe)
Pedro Moreora: 1 (sem tempo para mais)

Do jogo de ontem frente ao Arouca. A jogar assim...

Não é possível jogar bem e ganhar bem sempre.
Mas a equipa mostrou que sabe e pode fazer isso (sendo que o desbloqueador foi um autogolo - ainda assim, nessa altura, já mereciamos estar a ganhar).
A jogar assim mais vezes o sexto lugar era nosso.
Gostei também de ver que a equipa nunca perdeu a ambição, mesmo a ganhar 2 ou 3-0. Tentou sempre mais um. E não fosse a desinspiração de alguns elementos tinhamos conseguido ontem o resultado mais dilatado da época.
(foto: Rio Ave FC)
 

21.4.17

3-0 ao Arouca. Classe

Já tinha saudades de ver o nosso Rio Ave jogar bem e ganhar bem.
Hoje tivemos tudo isso.
Resultado escasso perante um adversário em crise mas que em certos momentos nem respirava.
(Nem Guedes nem Paciência marcaram,  mas o suplente esteve perto)

Rio Ave vence 2-0 o Arouca ao intervalo. Escasso

Domínio total do Rio Ave.
Dois golos mas podiam ter sido mais.
Exibição conseguida

Sem Ruben Ribeiro, logo [CORR.]

... lesionado (ou, melhor, gestão de esforço).

Ronan e Cássio também de fora. Yazalde e Pedrinho, lesionados, e Nélson Monte, a cumprir o segundo de três jogos de castigo, também não poderão integrar as opções.
19 convocados:
Guarda-redes: Rui Vieira e Carlos Alves.

Defesas: Lionn, Marcelo, Roderick, Rafa Soares e Bruno Teles e André Vilas Boas

Médios: Petrovic, Tarantini, Krovinovic, Pedro Moreira, Traoré, João Novais e Leandrinho.

Avançados: Gil Dias, Gonçalo Paciência, Heldon, Guedes e Kizito.

Luis Castro já antevê o novo milagre da Madeira

«Queremos somar os 3 pontos e acender uma luz para podermos atingir o sexto lugar, que nesta altura está difícil, visto estarmos a 5 pontos do Marítimo, que está a fazer um percurso excecional», disse o treinador.
(foto: Sapo)

Mais realista aqui: "nós não temos feito tudo em termos pontuais para chegar ao sexto lugar."

20.4.17

As 4 vezes do bi-Rei

Tarantini, o único jogador por duas vezes o prémio de Rei do Ave ganhou pela 4ª vez a pontuação semanal de 2016/2017. Tem agora o mesmo número de vitórias semanais que o líder Cássio e que Krovinovic.

No acumulado, Tarantini mantém o seu 5º lugar, Cássio que é o 1º da tabela viu Roderick reduzir a distância entre os 2 para apenas 20 pontos. Com o castigo de Cássio na próxima jornada, adivinha-se uma mudança de líder. Roderick foi titular em todos os jogos e acredito que só uma lesão o irá tirar da equipa inicial. O pódio fecha-se com Gil Dias ainda abaixo dos 900 pontos que os 2 primeiros já passaram.

Entre os 11 melhores Marcelo e Ruben Ribeiro trocaram de lugar com o defesa a subir até 6º.

Défice agravado

O nosso balanço é agora negativo em 4 golos.

Com o golo de Krovinovic em Tondela aos 42 minutos de jogo, passámos a ter o mesmo número de golos marcados nas duas partes dos jogos. O croata igualou ainda Rafa Soares no 3º lugar dos melhores marcadores. Têm 3 golos marcados.

Exactamente na mesma

mas para pior. Senão vejamos:

- mantivemos o 7º lugar;
- o 5º lugar que garantidamente nos dá acesso à Europa nunca esteve tão longe, são 12 pontos de atraso para o Braga; estamos agora a 14 pontos do Guimarães que subiu a 4º, o que significa que teremos de ganhar todos os jogos e eles perderem todos para os passarmos;
- o 6º lugar que ainda pode dar acesso às competições europeias continua 5 pontos acima de nós.

Foi uma jornada desperdiçada. Ainda vamos a tempo de alguma coisa?

Sem Paciência

29 jogos, 25 equipas iniciais diferentes. E já vem a 26ª a caminho.

Que mudou entre os jogos com Setúbal e Tondela? O ataque. Gonçalo Paciência, por opção do técnico Luis Castro foi titular em Tondela, quando na recepção ao Setúbal tinha sido suplente utilizado. Paciência nunca tinha sido titular com este meio-campo e Lionn ao mesmo tempo. 

Foram 5 jogos seguidos com Guedes a titular e que renderam 2 golos ao nosso melhor marcador.

Luis Castro já fez 38 mudanças na equipa desde que a assumiu na 11ª jornada. 22 por motivos que não controla e que se dividem em 11 lesionados, 7 castigados e mais 4 por motivos diversos (transferências, estarem emprestados por adversários, ...). As 16 alterações que sobraram foram por opção do treinador.

Voltamos a ter mais derrotas que vitórias

Os nossos jogos terminaram com 11 vitórias e 12 derrotas e 6 empates. Ao intervalo temos 8 vitórias, 6 derrotas e 15 empates. Contas fechadas, as duas combinações dão 39 pontos. 

Contra o Tondela foi o 6º jogo que acabou em derrota depois de estar empatado ao intervalo. Foi o 19º jogo em que sofremos golos (o 1º em que 2 guarda-redes nossos sofreram), o 12º em que o adversário marcou primeiro que nós e o 7º em que sofremos golos nas duas partes do encontro.

Foi ainda o 8º jogo em que só marcamos golos na 1ª parte.

Estamos a meio da série de adversários com quem tínhamos conseguido 4 vitórias seguidas na 1ª volta. Agora levamos 1 ponto em 6 possíveis.


O fim de um estatuto

Cássio.
imagem: vsports.pt
A origem de tudo vê-se na imagem acima. Por uma falta que não foi, num penalty que não tendo sido, a ser assinalada falta teria de ter sido, bla, bla e bla, Cássio perdeu o estatuto de totalista na Liga. O guarda-redes era o único que entre as nossas portas tinha somado todos os minutos possíveis. Com o castigo que aí vem, Cássio vai perder outro estatuto, o de ter participado em todos os encontros. De momento Cássio, Gil Dias e Roderick entraram em todos os jogos da Liga, sendo que o o guarda-redes e o defesa foram titulares em todos eles.

O vermelho directo de Cássio foi o 4 da época. No total vamos com 7 expulsões. o que dá uma média de uma expulsão a cada pouco que mais que 4 jogos. 

19.4.17

Colombo & Zappa - 95

Porque não dar a titularidade a Carlos Alves depois de amanhã?

Nada contra Rui Vieira, que tem sempre correspondido, quando é chamado.
Mas - insisto - os jogadores ou têm valor ou não?
Carlos Alves não poderia ser o titular frente ao Arouca?

(reconheço, face ao que têm sido as opções de Luis Castro, que isso é muito provável. Mas cá estamos para o lembrar...)

Rafa vai ter oportunidade no FC Porto

Depois de Gil Dias, é a vez de surgirem notícias sobre Rafa (vai fazer a pré-época no FC Porto).
(Foto: Maisfutebol)

Duas notas:
- fico satisfeito pelos jogadores; têm potencial e qualidade para, evoluindo, mostrar mais;
- eles fizeram o seu papel no Rio Ave e têm o devido prémio.  Mas não são jogadores do Rio Ave e o Rio Ave nada ganha.
Resta-nos Krovinovic...
(já o disse cem vezes: não gosto de jogadores emprestados, a não ser quando se percebe que são craques e têm lugar indiscutível; se é para fazer apostas, que se aposte nos nossos)

Heldon regressa ao onze?

É verdade que a equipa pouco tem produzido no ataque nos últimos jogos.
Heldon regressa ao onze, três jogos depois?
A questão é saber quem sai.
Ou sai alguém do meio campo, e RR regressa ao meio campo, ou sai alguem da frente.

18.4.17

Colombo & Zappa - 94

As grandes decisões aproximam-se

Aproximam-se o tempo das grandes decisões.
O campeonato está a cinco jornadas do fim. Em aberto estão o título de campeão, a disputa do sexto lugar que dá acesso às competições europeias, e a disputa pela não despromoção.
Em cada uma destas disputas apenas duas ou três equipas, em cada uma das disputas, estão envolvidas.
A atenção aos mais pequenos pormenores pode decidir tudo. O Rio Ave com a experiência adquiridos nos últimos anos é claramente um dos favoritos a atingir o sexto lugar. Nesta fase precisa de união do grupo de trabalho e dos adeptos. Haverá certamente jogos menos conseguidos e outros brilhantes. É preciso que saibamos em todos esses momentos apoiar a equipa.
No último jogo, com o Tondela, vi coisas muito bonitas. Apesar de contrariedades, o Rio Ave soube  ir tomando conta do jogo e nos vinte minutos finais apostou todas as fichas e por pouco não conseguiu um resultado positivo. Importante foi que houve atitude e querer dar a volta ao resultado. Neste jogo realce para a excelente finalização de Krovinovic e a raça de Tarantini.

Tarantini puxa dos galões; Krovi quase...

O bi-Rei foi o melhor em Tondela e ganhou o rei do Ave semanal.
(foto: Maisfutebol)

33 para Tarantini, 31 para Krovinovic.
Rafa e Petrovic fizeram 28.
Cássio, expulso, somou apenas 11 pontos, mais três do que RR, o sacrificado. Rui Vieira conseguiu 27.

17.4.17

Futsal: quarto jogo sem perder

A equipa já está nos lugares de acesso ao playoff final. 8-3 no Vinhais, este sábado
O que mudou? Apenas a chegada de Simas?
 Pessoalmente, fico satisfeito também porque Paulo Morim está a mostrar que foi acertado mantê-lo no lugar.


Arouca e Feirense com equipas B

Vão alinhar na principal divisão do distrital de Aveiro. E nós?
(O Jogo)

16.4.17

(um-a-um em Tondela) É dificil escolher o melhor, mas voto em Tarantini

Cássio: 2 (expulso injustamente; e muito cedo; já tinha feito uma boa defesa)
Lionn: 2 desinspirado
Roderick: 2 (muito desacerto no arranque, com várias falhas de marcação. Depois corrigiu)
Marcelo: 2 (algumas falhas)
Rafa: 3 (discreto, sem comprometer)
Petrovic: 3 (como sempre, arrancou menos bem mas depois regularizou. Certinho sem deslumbrar)
Tarantini: 3 (os seus passes rasgam a equipa adversária. Teve oportunidades para marcar. Acaba por ser o melhor em campo)
(foto: Maisfutebol)

Krovinovic: 3 (marcou um golaço, mas não brilhou.)
RR: 1 (saiu demasiado cedo)
Paciência: 1 (para esquecer)
Gil Dias: 2 (lutou, mas pouco ou nada conseguiu. Falhou um golo feito, num chapéu muito curto)
Rui Vieira: 3 (cumpriu)
Guedes e Kizito: 1 (pouco tempo mas não conseguiram ajudar)


A qualidade de Krovinovic (vídeo)

▶ Vídeo: VÍDEO Krovinovic: um belo golo que empata o Tondela-Rio Ave: Krovinovic, aos 42 minutos, empatou o Tondela-Rio Ave.

Ecos de Tondela...à procura do milagre madeirense

É o segundo jogo consecutivo em que o Rio Ave falha.
Em seis pontos, apenas 1.
Isto numa fase que se queria decisiva.
Luis Castro, no final, pela segunda semana consecutiva, voltou a reconhecer que a equipa entrou mal (embora a expulsão, injusta, de Cássio, seja importante).
Só gostei do Rio Ave nos últimos minutos.
Faltam cada vez menos jornadas e Luis Castro fala (agora?) em chegar ao lugar acima. Haverá novo milagre na última jornada?
(O Jogo)

PS - quando Cássio foi expulso, o treinador teve de sacrificar alguém para entrar Rui Vieira. Tirou Ruben. É sempre discutível, A perder eu (que não percebo nada) teria tirado Petrovic. A escolher alguém da frente, teria sido Gil Dias. Mas não critico o treinador. Elogio-o, isso sim, pela ousadia de por a equipa a jogar em 3-3-3 no final.

15.4.17

Derrota por 2-1 em Tondela. Pouco...

O Rio Ave jogou 80 minutos com menos um. E o guarda redes do Tondela foi o melhor em campo. Tarantini podia ter marcado duas ou três vezes. Cássio mal expulso, Marcelo azarado no autogolo.
É uma perspectiva.
Outra: o Rio Ave esteve muito abaixo do que pode e sabe e só nos minutos finais se viu uma equipa mandona e afirmativa. Esperava mais. A entrada foi desastrada.
O balanço certo será uma soma das duas.

1-1 ao intervalo em Tondela. Intenso

Cássio expulso injustamente.
O Rio Ave a dormir.
Autogolo de Marcelo
Penalti a favor do Tondela que o árbitro não marcou.
Krovinovic fez a diferença e o empate.
Com menos um a equipa melhorou.

Paciência, Guedes!

Guedes no banco em Tondela.
Paciência no onze

Tarantini regressa ao onze?

Parece óbvio.
Sai João Novais e regressa Tarantini.

PS - há um ano em Tondela foi uma desilusão. A equipa fez uma primeira parte miserável e só acordou na segunda; Postiga fez a diferença. Por falar em Postiga, tenho-o visto ao fim da tarde a jogar com os amigos no relvado do parque de jogos. Terminou a carreira? Ainda não percebi porque não quis jogar no Rio Ave.

14.4.17

"A maior pérola da Liga NOS a jogar fora dos “três grandes” está no Rio Ave

Podem chamar-lhe Krovimodric.

PS - uma curiosidade: "Internacional croata em vários escalões, o médio-ofensivo era titular indiscutível do NK Zagreb e cobiçado por vários clubes no seu país e por essa Europa fora quando foi “pescado” pelo Rio Ave a troco de 800 mil Euros, a segunda maior transferência do clube, só superada pela de Filipe Augusto, a acreditar no Transfermarkt.

A utilização dos jovens na equipa principal. JVC junta-se à causa

Interessante artigo no JVC desta semana sobre um tema recorrente neste blogue: o não aproveitamento, pela equipa principal, dos nossos jovens da formação.
"Não nos podemos resignar a isso" escreve o jornal.
(clicar para aumentar)

PS - o jornal critica a opção do treinador que tirou Nelson Monte do onze para meter Lionn ou Marcelo.

"Gil Dias certo no Benfica"

"A SAD dos encarnados chegou a acordo com o Mónaco para a transferência do extremo de 20 anos, que deverá assinar por cinco épocas, apurou o Correio da Manhã.
O jogador só pode estar satisfeito.

13.4.17

Reiderick!

É isso, o central foi o mais pontuado da semana, a 2ª vez que tal acontece em 2016/2017. Roderick consolidou assim o seu 2º lugar entre Cássio, acima e Gil Dias, abaixo. Cássio é o único jogador acima dos 900 pontos.



Entre os 11 com mais pontos nada de novo. A ausência de Tarantini em 2 dos últimos 3 jogos custou-lhe a perda de 60 para Rafa Soares que se tornou no 5º atleta a somar mais de 800 pontos e só está 5 atrás dos 809 do bi-Rei.

Usem-nos

imagem: eBay.com
Os binóculos estão aí. Se com eles alguém conseguir ver golos, que avise. E já agora, se alguém conseguir ver um bocadito de futebol no Rio Ave - Setúbal chame pela malta toda. (chatos, lá estão vocês a referir-se ao suposto antijogo praticado pelos sadinos!)

Ou seja, tudo na mesma, 31 marcados, 34 sofridos, Guedes melhor marcador com 6 marcados.

Os 7 da Liga

O Chaves perdeu com o Marítimo e ficou mais longe de nós, mas os madeirenses fugiram-nos mais um pedaço.

E com isto cá ficamos pelo 7º lugar que é o lugar que mais vezes ocupámos esta temporada a par com o 6º. São 7 jornadas em cada uma destas posições.

É mais ou menos isto. No fim fazem-se contas.
imagem: www.all-about-psychology.com

A Matemática dos jogos

28 jogos disputados, 15 chegaram ao intervalo empatados e desses, 4 terminaram também empatados. No total são 6 empates, 4 deles em casa.

Foi o 2º jogo seguido sem sofrermos golos e 2 jogos seguidos sem sofrer é o melhor que conseguimos esta época. É a 3ª vez que tal acontece. No total são 10 jogos em que deixámos os adversários a seco. Foi o 8º jogo sem marcar e é a terceira vez que empatámos a 0, a terceira vez em casa.

Uma equipa por hora

24 equipas diferentes em 28 jogos, é obra. Afinal não é só Fernando Santos que é engenheiro, nós também vamos tendo quem muita construa por cá. Mudaram 2 atletas do Bessa para Vila do Conde: Monte foi para o banco e deu lugar a Marcelo. Não lhe valeu de muito, acabou expulso na mesma!

A outra foi a entrada de Novais no lugar de Tarantini. Novais soma 11 presenças na Liga, 2 delas como titular e em ambas foi substituído. A anterior foi na deslocação ao Moreirense e acabou por sair para entrar Kizito. Já Ronan isolou-se como suplente mais vezes utilizado. Tem agora 10, mais uma que Yazalde e... Novais. Também soma 11 presenças, apenas 1 como titular.


Não há muito pra dizer

sobre o que se passou no domingo passado. Quase não se jogou, concordam? Quem concorda, bracinho no ar!

Há sempre qualquer coisinha a assinalar, mesmo assim. Por exemplo, que vamos em 6 expulsões esta temporada e que a coisa está partida a meio entre duplos amarelos e vermelhos directos. Dá-me vontade de dizer que os nossos jogadores são uns malcriadões porque 2 dos 3 vermelhos foram por palavras e não por conduta violenta ou por pararem jogadas perigosas dos adversários. Vai tudo para a catequese ver se aprendem algumas regras de boa conduta cristã... Monte leva 3 jogos e vai fazer falta. Até estou com pena daquele jogador do Benfica que agrediu um do Moreirense, vai apanhar uns 12 de castigo por causa do murro que desferiu.

O jogo contra o Setúbal foi parecido com a imagem acima, gente nas bancadas, mas não se jogou à bola.
foto: Wikipedia

12.4.17

Esmael, o herói, quer a seleção nacional

15 golos marcados esta época. Quer chegar aos 20.
E à seleção nacional.
(O Jogo de ontem)

Luis Castro, o melhor para os especialistas

Depois dos elogios de Rui Malheiro, ontem foi a vez de Bruno Prata (também no Record) deixar Luís Castro nos píncaros:
(clicar para aumentar)

PS - não sei se estou a ver bem, mas parece haver um divórcio entre estas opiniões e as dos adeptos do Rio Ave (pelo menos, relativamente à minha há). No mínimo fazem-nos pensar...

11.4.17

É Rei...derick!

Vitória do central, que não precisou de marcar para ser o melhor.
(foto: Record)

34 para Roderick, 33 para Rafa e Cássio.
Segue-se Petrovic com 31.
Sem surpresa,o titular menos pontuado foi Novais (apenas 24).
Os suplentes voltaram a não contar (Traoré somou 20)

Juvenis falham objetivo mas a época é histórica

Derrota por 1-0 com a Académica no jogo decisivo.

Esta é uma época para a história!

Não pontuo

Esta semana não vou pontuar os briosos jogadores do Rio Ave.
E não pontuo por três ordens da razão: uma primeira porque não vi o jogo no domingo; uma segunda razão é que apesar de o ter visto ontem (coisas boas da TV), a minha opinião já estava deformada pela informação que fui recebendo e, confesso, que ver o jogo mais de 24H depois de se ter realizado e com tantas opiniões menos boas, se torna difícil envolver no ambiente do jogo, se torna muito difícil ver aquele espetáculo; a terceira e última razão é que não houve jogo. Quantos remates? Quantas oportunidades de golo? Quanto tempo parado? Quantas fitas de jogadores?
Mas não houve nada de positivo? Houve. Os espetadores, esses heróis, verdadeiros campeões. A relva em muito bom estado. A "revolta" de Nelson Monte que mostrou ser um grande "capitão" do Rio Ave.

Os cinco pontos para o Marítimo

O Marítimo até final tem de jogar com o Benfica (já na próxima jornada) e o FC Porto; nós com o Benfica [jornada 32: Rio Ave -Benfica e Marítimo-FC Porto!].
Teoricamente temos um final de campeonato mais acessível (Tondela, Arouca, Nacional, Benfica, Chaves e fechamos em casa frente ao Belenenses) do que os madeirenses (Benfica, Belenenses, Feirense, FC Porto, Estoril e fecham em Paços).
Mas, depois do nosso empate de domingo, cinco pontos já dão para eles perderem um jogo e confinuarem à nossa frente.
É possível o sexto lugar? Claro que sim, mas ficou mais difícil.

Porque falhou a equipa num momento tão decisivo, frente a uma equipa com pouca ambição? Luís Castro também parece não ter explicação ("não tivemos a qualidade de jogo que costumamos ter, o que não foi normal. Queríamos um jogo fluído, mas nunca atingimos uma velocidade que nos levasse a criar mais oportunidades, sobretudo no primeiro tempo. A vontade existiu, mas o discernimento não."). Será que os jogadores já não acreditam?
(foto: Record)

10.4.17

Ainda os protestos de Nelson Monte (ATUAL.)

Em complemento ao que escrevi aqui, mais estas notas:

1) Soube agora que no final do jogo o diretor desportivo do Rio Ave terá sido expulso. Porquê? Imagina-se que possa ter tido a ver com o antijogo setubalense permitido pelo árbitro. Do meu lado mantenho o que escrevi sobre as vantagens de mostrar durante e menos no final.

2) Bem Luís Castro no final: "o longo deste campeonato, o Cássio tem zero cartões amarelos e nós temos 39 pontos. E já ganhámos muitos jogos, já estivemos em situações de aperto durante muitos deles, e o meu guarda-redes tem zero amarelos".

3) De que é que falamos, além do tempo perdido pelo guarda-redes do Setúbal? Das fitas de Nuno Santos (nosso ex-jogador) ou da volta que João Carvalho deu depois de ver que era ele a sair, por exemplo...

4) Ainda antes do intervalo, no Moreirense-Benfica, o árbitro deu um amarelo a Ederson, por este estar a demorar no livre!
(João Matos, o árbitro de ontem; segunda categoria...)

ATUAlizo a 12/4: Monte apanhou 3 jogos. Pesado.

(um-a-um frente ao Setúbal) Não é fácil escolher, mas Roderick é...

Cássio: 3 (pouco trabalho, sem problemas quando foi chamado)
Lionn: 2 (pouco afoito no ataque; pouco trabalho a defender)
Roderick: 3 (o melhor em campo, pelo inconformismo de querer sempre mais, de chegar ao ataque várias vezes)
Marcelo: 2 (alternou os cortes decisivos com um ou dois lapsos)
Rafa: 3 (muito abaixo relativamente ao último jogo)
Petrovic. 2 (não deu nas vistas, apenas cumpriu)
Krovinovic: 2 (desinspirado, apesar de muita luta)
João Novais: 1 (desperdiçou a oportunidade. Três bons cruzamentos é muito pouco)
Ruben: 2 (desinspirado, apesar de muita luta)
Guedes: 1 (ao lado)
Gil Dias: 2 (mais um jogo em que nada lhe saiu bem, apesar de muitas tentativas)
Traoré: 1 (desanimado por não ter sido titular? Não chegou a entrar...)
Paciência: 1 (nada)
Ronan: 1 (sem tempo)

Um a um contra o Setúbal

Cássio, 3. Pouco trabalho, mas sempre atento e seguro.
Rafa, 3. Regular.
Roderick, 3. Sem falhas, muito concentrado. 
Marcelo, 2. Não está em forma.
Lionn, 3. Pouco ousado a subir, pareceu pouco confiante na sua condição física.
Petrovic, 3. Pendular, cerebral, concentrado, hoje até chutou uma vez, mas fico sempre com a sensação que podia dar um pouquinho mais, sobretudo em jogos como o de hoje em que precisavamos de tentar desequilibrar o o meio-campo contrário.
Novais, 2. Peixe fora de água. É impossível alguém fazer de Tarantini, eu sei. Mas Novais pareceu muito desenquadrado do jogo, demais até.
Krovinovic, 2. Luis Castro falou no papel de Mikel a anular o nosso criativo e eu concordo. Também não foi o dia de Krovinovic, que apesar de jogar sempre de cabeça levantada não teve uma tarde feliz.
Ruben Ribeiro, 2. Esteve sempre ligado ao jogo, tentou sempre, mas não conseguiu fazer a diferença.
Gil Dias, 2. Poucas iniciativas porque também não teve muita bola. Quando a teve, não furou a rede.
Guedes. 2. Sempre a correr, mas... A Guedes não falta dedicação, mas ter de andar a perseguir a bola como se fosse um trinco deve ser frustrante.
Traoré, 1. Entrou cedo, mas não foi nem esclarecido nem acutilante.
Paciência, 0. Zero. O rapaz tem talento, mas terá vontade? Andará num momento mau em termos pessoais? Ter Gonçalo em campo e não ter Jaime ou Vitó ou Namora já parece mal.
Ronan, 1. Sem tempo.

Porque Nelson Monte foi o melhor

Para que fique claro: o árbitro é o principal responsável pelo facto de o Setúbal ter envergonhado o futebol.
Mas, dito isto, acho que também temos alguma culpa no cartório.
Desde a meia hora que Bruno Varela andava a gozar com a situação e o árbitro nada. O que fizemos nós? Em campo nao vi nada. No banco, que eu tenha visto, nada.
O capitão deveria ter abordado o juiz para o alertar/pressionar. Certamente não veria o amarelo por isso.
No banco pouco se viu. Até que Monte explodiu e o árbitro passou a ter outro comportamento. Coincidência? Não acredito.
Monte sacrificou-se pela equipa.
No final muita indignação do nosso lado.
Compreendo.
Mas era tarde demais.
Só os adeptos podem estar de consciência tranquila porque foram denunciando o antijogo vitoriano.
E Nelson Monte,
(vários jogadores rodearam Bruno Varela no final. Para quê? O mal estava feito!)

9.4.17

O positivo e o negativo contra o Setúbal

Positivo
Não é fácil encontrar algo positivo no jogo desta tarde. Carlos Brito costuma dizer antes somar que sumir, mas vitórias morais não são bálsamo para o meu espírito, pelo menos hoje. Podia falar na crença da equipa, que me pareceu existir, mas nem isso. O melhor do jogo foi mesmo o relvado!
(Ah! e a senhora que vendo a tristeza do meu filho lhe deu um cachecol. Adeptos assim são os que fazem falta ao futebol. Mais uma vez, muito obrigado!)

Negativo
O ANTIJOGO do Setúbal. Assim mesmo, em capitulares, porque é quase só o que recordo deste Vitória que nos veio visitar. E é pena, porque até achei que com mais esforço e menos fita até nos podiam ter incomodado bem mais.

Desinspiração. Terá sido a voz de Tarantini que faltou? Ficámos sempre muito curtos lá na frente. Havia uma teia muito bem montada no meio campo contrário com Mikel à cabeça e que nos amarrou e controlou. Não deu pra quebrar o embrulho e assim nem cócegas fizemos.

28j - Setúbal, tudo muito pobrezinho

Se alguém ouviu as declarações do nosso treinador à Sporttv, eu revejo-me nelas. O Rio Ave tentou, procurou baralhar e dar cartas uma e outra vez, mas não foi uma tarde inspirada. Foi defensivamente competente apesar de o Setúbal até trocar bem a bola, mas não deixou o adversário criar perigo. O problema esteve daí para a frente. João Novais mostrou falta de entrosamento com os colegas, Petrovic foi pendular mas não arrisca muito nas subidas, Ruben Ribeiro procurou desequilibrar sem conseguir e Krovinovic teve sempre muita dificuldade em se libertar das marcações, Gil Dias também não desequilibrou e Guedes lutou como sempre mas não fez a diferença. Do banco também não veio quem pudesse desequilibrar. E ponto final. 
Também gostei da forma como Luis Castro abordou a questão mais que evidente do antijogo do adversário e sobretudo do seu guarda-redes. Quem tem de controlar essa questão é o árbitro. Não foi por falta de aviso que o exagero do guardião sadino só foi penalizada com o jogo a terminar. Foi dessa forma porque o árbitro deixou que fosse. E como se costuma dizer, uma equipa joga o que a outra deixa; neste caso, uma equipa não jogou aquilo que o árbitro deixou. 
Resumindo: desiludido, mas acho que foi mais culpa da nossa desinspiração que outra coisa. Também há dias assim. Tudo dito.

0-0 com o Setúbal. Fraco!

O Rio Ave muito abaixo do que pode e sabe.  E do que se exigia. Culpa própria, sejamos claros.
Um Rio Ave apático, sem dinâmica de ataque e desinspirado.
Do outro lado, uma equipa que já na primeira parte apostava no anti jogo.  Só aos 93 o seu guarda redes viu o amarelo.  O crime compensa!
Nos últimos 10 minutos não se jogou e o árbitro a ver.

0-0 ao intervalo com o Setúbal. Fraco

Dominamos mas não criamos uma oportunidade de golo.
A rever na segunda parte

Como é míster, precisa de ajuda?

«Nesta altura até eu estou confuso quanto à escolha dos jogadores, pois tenho 30 de qualidade à minha mercê.»

O regresso de Leandrinho aos convocados

É natural que não vá ao banco, mas ser convocado merece destaque.
Passaram 8 meses desde a lesão, em agosto do ano passado,

Os outros 19 convocados:
- Guarda-redes: Cássio e Rui Vieira.
- Defesas: Lionn, Nélson Monte, Marcelo, Roderick, André Vilas Boas, Rafa Soares e Bruno Teles.
- Médios: Petrovic, Krovinovic, João Novais, Vitó, Traoré e Rúben Ribeiro.
- Avançados: Gil Dias, Guedes, Gonçalo Paciência e Ronan:

8.4.17

3 de Manuel Namora!

Os 3 do Rio Ave na vitória sobre a Académica.
são 19!

O sexto melhor Clube em 2016

Benfica, 31º.
FC Porto 61º
Sp. Braga 63º
Sporting 143º
Arouca 313º, 
V. Guimarães 341º 
Rio Ave 360º
(ranking divulgado pela IFFHS, Federação Internacional de História e Estatística do Futebol)

Paixão Rioavista 25


O plantel do Rio Ave FC na caderneta oficial 2016/17 (Panini). Cromos autografados.
PS - apenas 16 jogadores é lamentável. O nosso capitão Vilas Boas não está, por exemplo.

7.4.17

Diálogos imaginários 137

- Um jogador croata cujo nome acaba em ick para um clube inglês?
- Yes, temos sim senhor; Roderick!

Compra, passa e repassa ... (2)

Hoje falemos no imaginário.
Imaginemos:
1. Que um clube delibera passar a SAD;
2. Que esse clube tem ativos transacionáveis;
3. Que um desses ativos está a ser cobiçado por muitos milhões de euros - entre 40 a 60 milhões;
4. Que nesse ativo o clube tem uma percentagem entre 30% a 50%;
5. Que um (grupo de) investidor(es) está interessado em adquirir uma SAD;
6. Que o (grupo de) investidor(es) está disposto a pagar pela SAD 9/10 milhões de euros;
7. Que o  (grupo de) investidor(es) tem informação privilegiada sobre o(s) negócio(s) do clube;
8. Que o (grupo de) investidor(es) adquire a SAD pelos 9/10 milhões de euros;
9. Que o ativo muito cobiçado pelo mercado é transacionado;
10. Que o valor dessa transação atinge um valor entre os 40/60 milhões de euros.
Pergunta-se, foi um bom negócio para quem?

6.4.17

Braços no ar, todos de pé!

foto: maisfutebol.iol.pt
Começa a tornar-se um caso sério este nosso Krovinovic. Dizem que o Sporting anda de olho nele, mas até já renovou contrato connosco. Pessoalmente estou convencido que o jovem médio pode vir a ser um caso sério no futebol português. Vamos ver se tem sorte e se será capaz de aproveitar as oportunidades que o futuro parece reservar.

Com as nossas cores voltou a ser o jogador mais pontuado de uma jornada. Foi a 4ª vez que foi o melhor da semana e igualou Cássio no 2º lugar das pontuações semanais. Melhor só mesmo Gil Dias que leva 5.

No acumulado dos pontos, Cássio continua líder destacado seguido por Roderick e Tarantini. Entre os 11 melhores apenas uma mudança com a troca de posições entre Marcelo e Ruben Ribeiro com o médio a tomar o 6º posto. Krovinovic é 10º.

A uma vitória do 6º lugar.

A vitória no Bessa manteve-nos no 7º, com vantagem de 2 pontos sobre o Chaves, mas aproximou-nos 2 pontos do Marítimo que agora só está 3 pontos acima de nós. Em caso de igualdade pontual no final da Liga, a vantagem é nossa que vencemos no Funchal e empatámos em casa.

Vamos entrar agora num ciclo contra 4 adversários que vencemos na 1ª volta do campeonato. Há que repetir o refeito e colocar pressão em quem está acima de nós.
foto: Yogui.co

O sorriso merecido

Bem que Traoré tem motivos para estar feliz nesta foto do jornal A Bola. Foi suplente utilizado e fez o golo da vitória.

O jovem que o Mónaco nos emprestou fez o seu 1º da temporada e tornou-se o 14º jogador do Rio Ave a marcar esta temporada. A lista tem mais 2 nomes com autogolos a nosso favor. Foi o 9º golo de cabeça, também o 9º em situações de bola parada, o 4º na sequência de um canto. Foi ainda o 9º jogo em que não sofremos golos.

Guedes continua líder com 6 golos marcados.

Meia volta ao treinador

Sim, Luís Castro completou no Bessa meia-volta à frente do campeonato. São 17 jogos nos comandos da nossa equipa, depois de Capucho ter rescindido precisamente após a nossa derrota em casa com o Boavista.
foto: abola.pt
Será de mim, ou nunca vemos o nosso treinador a sorrir?
Com Luis Castro vencemos 8 jogos, perdemos 6 e empatámos 3; marcámos 20 golos e sofremos 19. Passámos do 12º para o 7º lugar.

Foi o 8º jogo em que o Rio Ave só marcou golos na segunda parte.

E se Tarantini vai para a bancada,

apesar de ser uma desvantagem para nós, porque perdemos um jogador muito influente, para o treinador não vai ser novidade ter de fazer uma nova equipa inicial.

São 13 as jornadas em que o treinador teve de mudar a equipa de um jogo para outro. De Guimarães para o Bessa saíram Marcelo e Héldon por castigo e entraram Lionn e Tarantini que tinha falhado o jogo anterior por lesão. Monte desta vez foi central, ele que para a Liga só tinha actuado nessa posição em Braga, na jornada 2. Curiosidade sobre Monte: 7 presenças, 6 como titular. Nos 6 jogos como titular 1 derrota (Sporting), 2 empates (Braga e Paços) e 3 vitórias (Estoril, Moreirense, Boavista).

Olhando ainda para a equipa que venceu no Bessa, vemos que Ruben Ribeiro igualou Gil Dias como o jogador mais vezes substituído.Já Lionn foi substituído pela 5ª vez, sempre por lesão.
foto: bolanarede.pt

Bi-Rei na bancada

Foi excelente a vitória no Bessa de sábado passado. Traz mais ânimo para os 7 jogos que faltam, aproximou-nos do 6º classificado, mas tira-nos Tarantini para a recepção ao Setúbal.
foto: record.pt
O nosso número 8 viu o 5º amarelo e tornou-se no 5º jogador a ter de falhar um jogo por castigo. Neste particular, Marcelo destaca-se pelos 3 jogos de castigo que já cumpriu. Héldon, a quem falta cumprir mais 2 pela expulsão de Guimarães prepara-se para lhe fazer companhia.

Quanto a golos tivemos a estreia de Traoré. O maliano entrou para nos dar a vitória. A última vez que um suplente marcara um golo tinha sido em Arouca, jornada 13, quando Ronan fez o 0-2 aos 94 minutos de jogo.