31.1.17

Benfica confirma contratação de Filipe Augusto até 2022

Agora falta saber pormenores contratuais.
Os direitos são maioritariamente de Jorge Mendes, mas quanto receberá o Rio Ave?
Vem alguém da Luz?
E o Rio Ave, depois de perder Wakaso e Filipe Augusto, tem alguém novo para aquele lugar?

(o meu comentário: o Rio Ave perde o seu melhor elemento, o jogador com mais qualidade e classe do plantel. Mais cedo ou mais tarde isso seria inevitável. Foi mais cedo do que se pensava. Pedro Moreira estará à altura da herança deixada por Wakaso e Filipe Augusto?)

Adama Traoré, médio do Monaco, chega por empréstimo [ATUAL: oficial]

O internacional maliano, de 21 anos, pode atuar no centro do terreno, mas também no corredor esquerdo do ataque.

ATUALização: O Rio Ave já confirmou o empréstimo, dizendo que Traoré é actualmente um dos jogadores mais promissores do futebol africano e mundial.

A equipa B resolve os problemas?

Dizem-me que só uma equipa B resolve os problemas levantados neste e neste texto sobre a não utilização dos jovens da formação na equipa principal.

Tenho as minhas dúvidas que isso resolva realmente os problemas, que são sobretudo de mentalidade (como o Benfica de Rui Vitória mostrou face ao de Jorge Jesus), mas sei que uma equipa B teria diversas vantagens.

A questão é que o projeto começou a ser falado na época 2012/13 para arrancar na seguinte. Atenção; não há aqui qualquer crítica aos nosso dirigentes neste assunto. Apenas a questão: o que mudará (nos regulamentos) para que 2017/18 seja diferente?
  

Filipe Augusto no Benfica? [5 épocas e meia; já em Lisboa - ATUALIZADO]

O Jogo diz que sim.
Vai já?
No final da época?
Porque valores?
Quem vem para o seu lugar?
Pedro Moreira vai ser a aposta?
O Record diz que assina por cinco épocas e meia! (o que significa que vai já?)
ATUALIZADO: "Segundo o diário, o médio brasileiro já se encontra em Lisboa e só falta realizar os exames médicos para assinar pelo clube encarnado um contrato com duração de cinco épocas e meia".





30.1.17

Estes traquinas são os maiores (13 ao Varzim!)


(arranjem um video do jogo pf!)

Colombo & Zappa - 92

clicar na imagem para aumentar

À espera de colocar Tiago André, Vitó e Jaime

A Bola de ontem dizia que o Rio Ave ainda procura emprestar estes três jovens até amanhã à noite,

As escolas de Vila do Conde não querem a visita do Rio Ave?

Dizem-me que a explicação para o facto de o Clube ter deixado de ir às escolas do concelho é que estas não querem receber a visita dos nossos jogadores (e que há mais escolas de fora de Vila do Conde a manifestar esse interesse).
Custa a acreditar - mas se assim é, então faz sentido refletir sobre o que se passa.
E procurar alternativas, que não passem pelas visitas às escolas.
Do meu ponto de vista, um departamento de marketing no Rio Ave deveria ter duas prioridades: mais gente no Estádio e mais jovens a entrarem para sócios. O resto até pode ser importante mas não é prioritário.
(é isto que acontece quando Krovinovic passa à porta da Escola Bento de Freitas em hora de intervalo...; ou seja, os miúdos 'querem' o Rio Ave)

O maior-chato-do-mundo volta ao assunto...

(em complemento a isto)
O Rio Ave gastou cerca de 100 mil euros com a formação no último mandato de Paulo de Carvalho (07/08).
Com a chegada de António Silva Campos à Direção do Clube passou a haver um maior investimento (alguns exemplos tirados dos relatórios):
2011/12: 205 mil euros;
2012/13: 243 mil euros;
2013/14: 165 mil euros;
Desde que há SDUQ a informação específica deixou de estar disponível, mas estou convencido que não andaremos muito longe da verdade se se concluir que a formação custa ao Clube, em média, 200 mil euros por época. 200 mil euros vezes 8 épocas dá, arredondando por baixo, 1,5 milhões (para evitar polémica: entre 1 milhão e 1,5 milhões).

Muito? Pouco?
Depende da perspetiva.
O Rio Ave é hoje o Clube mais apetecível para todos aqueles que não conseguem entrar no FC Porto (e sabemos como Boavista e Leixões, ou mesmo o Varzim disputavam esse lugar).
A quantidade de jovens e de equipas que o Rio Ave hoje tem também merece nota positiva.
Finalmente, os resultados desportivos, de top, influenciam a análise positivamente.
Mas, do outro lado, este valor em 8 épocas é muito se compararmos com a rentabilidade, com o retorno.
Quantos jovens da formação se afirmaram na primeira equipa nestas 8 épocas? Hassan.
Quantos, mesmo sem se afirmarem, tiveram oportunidades? Boateng, Monte, André Dias e Abalo? (vamos excluir alguns casos diferentes, como Vítor Gomes, Yazalde, Tiago Terroso, Fábio Faria [já estava na equipa em 2007/08].
Hassan é, assim, o jogador mais caro da história do Rio Ave!
O meu balanço não é positivo, portanto. O aproveitamento dos nossos jogadores é mínimo (e já não falo, sequer, dos de Vila do Conde - a equipa de juniores tem Carlos Alves no onze).

Porque falo disto agora? Com a chegada do dinheiro dos contratos televisivos na próxima época, haverá mais verbas para ir ao Brasil ou à Sérvia. E ainda menos oportunidades para os talentos da nossa formação.

Obrigado

Obrigado Moreirense.
Por nos fazer acreditar que é possível ganhar troféus;
Por mostrares que só está derrotado quem não acredita;
Por  seres a prova que vale a pena arriscar;
Por seres um exemplo para todos aqueles que entram na competição desvalorizando-a, menosprezando-a.
Parabéns Campeão de Inverno.
A partir de hoje acabam-se os mitos, as teorias de conspiração, os argumentos de que existem competições para rodar, já que o vencedor está pré-estabelecido.
(Boateng - lembram-se dele? Foi jogador do nosso Rio Ave ...)

29.1.17

Jovem brasileiro de 18 anos reforça equipa de juniores

"Jadson da Silva, 18 anos, deu nas vistas vistas na Copa São Paulo em Juniores pela União Barbarense e foi agora contratado pelo Rio Ave para integrar a equipa de juniores", diz A Bola.
No zerozero o jogador é identificado como Negão, mas a informação é escassa. Mas aqui ficamos a saber mais sobre o jogador: "Destaque na Copa São Paulo de Futebol Junior deste ano, quando marcou o mais belo gol da competição jogando pelo o União Barbarense"

O que se passa?

Quando o marketing no Rio Ave era gerido por amadores faziam-se algumas coisas nas escolas mas criticámos várias vezes a falta de planeamento, de uma ideia, de uma estratégia de aproximação aos jovens do nosso concelho.
Agora que o Clube tem um profissional a tempo inteiro, ainda por cima com currículo na área, ainda se faz menos?
Pode haver uma explicação, mas à partida não entendo.

28.1.17

Paragem

Que fim de semana!
Sem jogo da equipa principal, sem juniores e sem futsal.
Os juvenis jogam amanhã (11h) no Olival, com o FC Porto.
Estou a ressacar...

Boateng, herói em Moreira de Cónegos

Exercer o direito de preferência por Boateng teria custado ao Rio Ave 170 mil euros.
O jogador valia isso, do meu ponto de vista.
Agora é fácil de falar?
É verdade, não faz sentido olhar para trás.
Mas faz sentido ter este e outros casos presentes para não repetir o mesmo erro,

27.1.17

Curiosidades sobre as Contas

Algumas curiosidades na comparação das contas de 2013/2014, 2014/2015 e de 2015/2016:
1.Na rubrica venda e serviços prestados temos (bilheteiras, patrocínios, publicidade, direitos televisivos, etc):
a) 2013/2014 - € 3.047.997,23;
b) 2014/2015 - € 2.742.662,97;
c) 2015/2016 - € 3.719.348,66.

 2. Na rubrica fornecimento e serviços externos:
a) 2013/2014 - € 1.082.009,03;
b) 2014/2015 - € 1.997.139,68;
c) 2015/2016 - € 1.694.097,87.

3. Na rubrica gastos com o pessoal:
a) 2013/2014 - € 4.139.730,78;
b) 2014/2015 - € 4.361.915,41;
c) 2015/2016 - €  4.702.429,52.

4. Na rubrica outros rendimentos e ganhos:
a) 2013/2014 - € 2.599.923,98;
b) 2014/2015 - € 4.166.685,82;
c) 2015/2016 - € 3.158.103,51.

5. Valor conjunto das rubricas de fornecimento e serviços externos e gastos com o pessoal:
a) 2013/2014 - € 5.221.739,81;
b) 2014/2015 - € 6.359.055,09;
c) 2015/2016 - € 6.396.527,07.

6. Valores dos ativos:
6.1 Tangíveis:
a) 2013/2014 - € 227.569,02;
b) 2014/2015 - € 440.973,18;
c) 2014/2015 - € 647.604,66.

6.2 Intangíveis:
a) 2013/2014 - €    504.840,00;
b) 2014/2015 - €    413.188,51;
c) 2014/2015 - € 2.130.604,04. 

7. Total do Capital Próprio:
a) 2013/2014 - € 263.605,94;
b) 2014/2015 - € 275.019,15;  
c) 2015/2016 - € 280.620,96

8. Total do Passivo:
a) 2013/2014 - € 926.636,30;
b) 2014/2015 - € 1.566.036,65;
c) 2015/2016 - € 4.286.536,28.

9. Total do Capital Próprio e Passivo:
a) 2013/2014 - € 1.254.168,92;
b) 2014/2015 - € 1.876.145,51;
c) 2015/2016 - € 4.567.157,24. 

5ªfeira, 21h - venha o Braga

Está marcado o próximo jogo com o Braga.
É quinta, às nove da noite.

O "problema" está na cabeça

Sou dos que acha que mais do que a técnica individual, as táticas coletivas ou o treino diário, é a cabeça que faz a diferença num jogador.
Nunca joguei futebol a sério, mas acompanho o futebol ao mais alto nível há 30 anos e quanto mais tempo passa mais me convenço disso.
As segundas partes na Luz e no Dragão só reforçam a ideia.
Os jogadores, quando mais motivados, mais rendem.
O problema, muitas vezes, é motivá-los frente ao Moreirense ou ao Estoril.

Posso vir a mudar de opinião, mas continuo a considerar o nosso plantel como o 6º melhor da Liga. Os resultados e sobretudo as exibições não o têm confirmado.
Mas eu acredito.
Os melhores treinadores não são os que sabem mais de futebol (não sabem todos mais ou menos menos as mesmas coisas, tirando Jorge Jesus???) mas os que lideram melhor os seus jogadores.
(uma equipa motivada e com frio? foto: Facebook Rio Ave FC)



Kizito de regresso

O Uganda fez três jogos e conseguiu apenas um ponto.
Foi titular nos dois, mas substituído em ambos.
Não marcou.
Vai voltar a ser aposta no onze?

26.1.17

Tão longe

Mais uma derrota ditou a nossa queda até ao 10º lugar da classificação. Até já estivemos abaixo desta posição, mas nunca tínhamos estado com tanta desvantagem pontual em relação aos lugares europeus.

Há 16 jogos para pelo menos entrar no objectivo dos 8 melhores e acreditar que seremos capazes de ainda chegar ao 5º lugar.

Um à frente de todos os outros

foto rioavefc.pt
Digam lá se Guedes não tem um certo ar de matador? O avançado isolou-se no topo da lista dos melhores marcadores do Rio Ave nesta Liga 2016/2017. São 4 golos que o número 7 já somou, agora mais 1 que Gil Dias. Roderick fez o seu segundo na Liga e forma com Krovinovic, Tarantini e Filipe Augusto um quarteto com 2 golos marcados.

No que toca aos golos sofridos, a derrota da jornada 18 acentuou ainda mais a tendência de sermos mais permeáveis nas segundas partes dos jogos (10 - 16).

Paciência estreou-se a marcar

No jogo-treino desta manhã frente ao Freamunde.
3-1, com golos de Pedro Moreira, Ronan e Gonçalo Paciência.

(atualizaremos se surgirem outras informações)

11 forçado

Luis Castro teve de mudar o 11 que tinha jogado em Belém para ir ao Dragão. Rafa saiu da equipa por imposição regulamentar e Pedrinho voltou ao 11. Aparentemente foi cedo demais para o defesa direito adaptado ao outro lado, já que Pedrinho durou 21 minutos em campo até se retirar lesionado.
foto ojogo.pt
Foi a 3ª vez que os nossos treinadores tiveram que mudar a equipa por motivos alheios à sua vontade ou por lesões. O 1º foi Héldon a falhar o jogo com o Sporting por nos estar emprestado pelos leões e depois Wakaso saiu da equipa por se ter transferido.

Depois de 4 vitórias

4 jogos em que não vencemos, fazendo apenas 1 ponto em 12 possíveis.
Não é difícil encontrar explicações no calendário que fechou a 1ª volta e abriu a 2ª para justificar a nossa recente seca de pontos. No entanto, fica-me enquanto adepto alguma frustração por não termos vencido o Chaves e por não termos, no mínimo, pontuado em Belém.
foto noticiasaominuto.com
Olhando para esta que foi a 8ª derrota da época vemos que foi o jogo em que mais golos sofremos, mas não o que a teve a maior diferença de golos contra nós. Foi ainda a 4ª vez em que perdendo vimos o adversário marcar o dobro dos golos que nós marcámos.

Rio Ave - Braga da próxima jornada adiado

Como já estava previsto, se o Braga chegasse à final da Taça da Liga o nosso jogo com eles, da próxima jornada do campeonato, teria de ser adiado.
Está apontado para dia 2, de hoje a oito dias.
Ou seja, os nossos jogadores vão ter tempo para descansar e chegar ao jogo fresquinhos como alfaces...
(foto: Lusa/RTP)

PS - desabafo do adepto: o Braga chega á final da Taça da Liga com uma derrota, perante o Rio Ave, precisamente. Inglório!

A 2ª volta começou como a 1ª

que é o mesmo que dizer que começou com uma derrota e também por 2 golos de diferença.

O primeiro jogo da metade final da época estreou mais um jogador. Bruno Teles, chegado no mercado de Inverno, não foi titular, mas foi chamado a jogo ainda na primeira parte do jogo para substituir o infortunado Pedrinho que voltou a lesionar-se.
O defesa esquerdo tornou-se assim no 25º jogador utilizado na Liga, entre 29 que já foram convocados.
Do Dragão chegou o 2º cartão amarelo para Nadjack. Não há nenhum jogador em perigo de suspensão por cartões.

25.1.17

Jogo-treino amanhã com o Freamunde? (ATUAL.)

(fonte: Facebook do Freamunde)

Atualizado; Confirma-se, jogo em Vila do Conde, amanhã de manhã.

Os 3000 dias de ASC

Empossado a 9 de novembro de 2008, ASC cumpre hoje 3000 dias como Presidente do Rio Ave FC.
Penso que é o Presidente com mais longo mandato no nosso Clube.

O que conseguiu:
- Fez crescer (muito) o Clube desportivamente e criou uma nova mentalidade (uma nova ambição);
- Melhorou o património do Clube (embora não tenha sido possível mexer na bancada);
- O Rio Ave deixou de ser notícia por salários em atraso e dívidas e é hoje um Clube muito mais respeitado;

O que não conseguiu:
- Aumentar de uma forma relevante o número de sócios e adeptos nas bancadas (a claque não é hoje mais reduzida do que quando entrou?);
- Manter a mística que sempre existiu neste Clube e que se foi perdendo por vários fatores, um deles a falta de jogadores de Vila do Conde e da formação na equipa principal (e essa é outra falha).

O meu balanço?
Claramente positivo.
Venham mais 3000?????

Do empate (2-2) dos juniores no Leixões

Pedro Cunha fez alinhar:  Mesquita; João Pedro, Ruben Pereira, Sarmento, Nuno Namora; Diogo Teixeira (Ruben Gonçalves, 86′), Futre (Ricardinho, 79′), Martin; Pauleta (Manuel Namora, 78′), Leitão e Ferreirinha.

- marcaram Ferreirinha e Pauleta (estreia de Ferreirinha a marcar, segundo de Pauleta);
- Um onze muito diferente, como se percebe e como se antecipava, neste último jogo da fase regular.
Estreia por exemplo de Sarmento e oportunidades no onze para Futre, Martin, Pauleta e Ferreirinha. Regresso de Mesquita.
(foto: Rio Ave FC)

(João Francisco Nascimento Sarmento é um defesa de 17 anos, a cumprir a sua terceira época em Vila do Conde, depois de ter feito a formação no Salgueiros)

O sorteio da fase final realiza-se na sexta-feira da próxima semana.
Vamos aproveitar o tempo de paragem para alguns textos de balanço.

As contas da SDUQ em 2015/16

Bem mandados, lá fomos mais uma vez à Conservatória pedir as contas da SDUQ relativas à época 2015/16.
Já tinhamos sido informados que a Sociedade fechara a época com um resultado positivo de 56 mil euros, agora há outras informações que podemos juntar:
- 4,7 milhões de gastos com pessoal (3,8 de remunerações);
- 3,7 milhões em "vendas e serviços prestados" [são as receitas?];
- 2,1 milhões em "ativos intangíveis" (o plantel?);
- 4,5 milhões em total do ativo;
- 55 funcionários remunerados (51 homens [a equipa de futebol] e 4 mulheres;
- somando o valor da rubrica Fornecimentos e serviços externos (€ 1.694.097,36) à das remunerações (€ 4.702.429,52) temos um orçamento geral de 6,4 milhões.
- se não estou a ler mal, o resultado liquido do período foi de 5600 euros (e não 56 mil);

(por falar em 'ler mal': estes documentos - 31 paginas! - são extremamente difíceis de ler, muito mais para um nabiça como eu; é mesmo preciso tirar um curso para conseguir relacionar o que ali se diz com a realidade do clube de futebol; se há erros no que acabei de publicar, podem ser sempre corrigidos)

24.1.17

Os Dias de D. Gil

Vitória indiscutível - foi o mais pontuado por todos os intervenientes neste troféu.
(foto: Rio Ave FC)

Gil Dias somou 41 pontos, mais 8 (!) do que Filipe Augusto, o segundo pontuado,
Seguem-se Tarantini (31) e Nadjack e Guedes (30).
Sem surpresa, Pedrinho foi o titular menos pontuado.
A seguir a ele aparecem Cássio, Marcelo e Heldon (25 pontos), os mesmos de Bruno Teles, o suplente mais pontuado.

Uma semana para fechar o mercado

Entraram os dois de que falou ASC (um ponta de lança e um defesa-esquerdo) e saíram dois (Chérif e Wakaso).
Ou seja, o plantel continua com 30 elementos.
Já se sabe que é gente a mais para o que falta da época.
Campos prometeu empréstimos ("alguns miúdos do plantel serão emprestados para evoluírem a nível competitivo"), pelo que podemos esperar novidades durante os próximos dias.

Vem aí dinheiro por Ederson?

O Record diz que "A SAD encarnada detém apenas 50 por cento dos direitos económicos de Ederson, mas pretende negociar com o Rio Ave – e com a Gestifute, liderada por Jorge Mendes – a compra da restante fatia" e que "Os vila-condenses seguraram metade do passe, mas tendo um acordo com a Gestifute – em caso de venda, a maior fatia destes 50 por cento rumam à empresa de Jorge Mendes".
Há alguns meses os nossos amigos do blogue Rioavistas garantiam que o Rio Ave não tinha essa percentagem mas que viria dinheiro numa eventual venda.

PS - Depois de Wakaso, Ederson vale uma bancada nova????

23.1.17

Renúncia do Dr. Augusto Fonseca





A SDUQ do Rio Ave Futebol Clube, a partir do passado dia 12 do  mês de dezembro de 2016, tem menos um gerente. O Dr. Augusto Fonseca renunciou ao mandato conforme consta do apenso 5 lavrado em 17/01/2017 na Conservatória do Registo Comercial.
Assim, a partir dessa data a gerência da SDUQ é composta apenas por António da Silva Campos, Maria Alexandrina da Silva Costa Cruz, José Edmundo Alves Moreira Moreira Alexandre e José António Araújo Pereira.





O que esta imagem (não) mostra

Dois jogadores do Rio Ave agradecem, no final, o apoio da centena de adeptos que se juntaram num dos topos - e que, em vários momentos, conseguiram fazer-se ouvir em todo o Dragão.
O que não mostra? Mais jogadores. É verdade que houve mais, mas não todos. Alguns foram diretamente para o balneário, o que significa que, a esse nível, ainda há algumas coisas a trabalhar no plantel.
(fotos: Rio Ave FC)


Ainda a arbitragem no Dragão

Pelos vistos há muito mais razões de queixa relativamente à arbitragem de Jorge Sousa no Dragão.
Pelos vistos todos se queixaram menos o FC Porto e... o Rio Ave!
Será o resultado do pedido de contenção do Conselho de Arbitragem?
Algum receio por ser o FC Porto?
A verdade é que sabemos que no futebol português quem não chora não mama.
PS - é preciso perceber quando estamos a ser usados pelos benfiquistas, neste caso, como armas de arremesso contra o FC Porto. Há algum exagero em certos relatos... Eu mantenho a questão do golo em fora de jogo, aliás o unico lance destacado pelo Clube.

Sim, sou um chato, mas aqui vai (ATUAL.)

O que faz o FC Porto? Aposta no seu junior Rui Pedro para a equipa principal (e dispensa Gonçalo Paciência).
O que faz o Rio Ave? Mantém um jovem no plantel meses à espera de uma oportunidade (Tiago André) e quando ela chega entra um reforço recém-contratado, com meia dúzia de treinos.
São duas políticas completamente opostas, mas provavelmente é a do FC Porto que está errada!

PS - penso que se percebe que não estão em causa Gonçalo Paciência ou Bruno Teles, que até teve uma boa estreia. Antes uma filosofia de gestão desportiva na qual não me revejo.

ATUALizo o texto, para que não fiquem dúvidas: quando o treinador pediu um defesa esquerdo, a Direção deveria ter dito que não (é por estas e por outras que eu não conseguiria ser dirigente...)

22.1.17

Futsal : derrota com o Benfica

5-1.
Bom jogo da nossa equipa, apesar do resultado desnivelado.
1-1 ao intervalo.

Golo do FC Porto em fora de jogo

No estádio não percebi, mas os jornais são unânimes em mostrar que o primeiro golo portista é fora de jogo e devia ter sido anulado [O FC Porto passou a primeira volta a protestar com as arbitragens, ontem esteve caladinho...].

PS - confirma-se: mais posse de bola do Rio Ave não só na primeira parte mas em todo o jogo!



O que vi. (Para pontuar)

O RAFC foi ao dragão jogar sem medo e com razão.
O jogo que vi: sofremos três golos de bola parada; sofremos um golo (o primeiro) em fora do jogo; o defesa Layún do Porto deveria ter sido expulso aquando da grande penalidade; o Porto ficaria a perder por 0-2 e com 10 jogadores; aceitarmos pacificamente as arbitrariedades do jogo.
Assim torna-se difícil pontuar:
Cássio: 2. Sofreu quatro golos e nos de bola parada, três, ficou em cima da linha de golo, não atacando a bola dentro da pequena área.
Nadjack: 3. O melhor na defesa. Sentiu algumas dificuldades quando havia mais velocidade.
Marcelo e Roderick: 2. Perderam lances capitais. Sentiram muitas dificuldades a defender, principalmente, no jogo aéreo.
Pedrinho: 1. Pouco tempo em jogo.
Tarantini: 2. Perdeu muitas bolas, muitos passes.
Filipe Augusto: 3. Enquanto houve pulmão foi de muita utilidade.
Rúben Ribeiro: 2 Alternou o bom com o menos bom.
Heldon: 2. Lutou, mas não desequilibrou.
Guedes: 2. Marcou um golo cheio de oportunismo, de restou foi pouco servido, e quando assim é ...
Gil Dias: 4. Esteve nos lances dos dois golos. Foi o jogador que mais desequilíbrios criou.
Bruno Teles: 2. Esteve no terceiro e quarto golos do adversário ao não conseguir contrariar o adversário direto nesses golos.
Krovinovic e Ronan: 1. Entraram e nem se deu por eles. Pouco tempo em jogo. 

(Um-a-um no Dragão): Gil Dias, quase... brilhante

Cássio: 3 (quatro golo. Não brilhou - podia? - mas não teve culpa nos golos, pareceu-me)
Nadjack: 3 (a defender teve dificuldades, quando o Porto meteu velocidade no jogo, mas continua a dar sinais positivos.)
Marcelo: 2 (individualmente esteve bem, sempre com muito acerto, mas a exibição nunca pode ser positiva quando se sofre quatro golos de bola parada., três de cabeça)
Roderick: 2 (individualmente esteve menos bem, com alguns lances mais confusos, mas não falhou no penalti. De resto, igual para Marcelo).
Pedrinho: 1 (azar)
Filipe Augusto: 3 (o maior pulmão da equipa, um empenho até cair para o lado, qualidade de bola em diversos lances. Mas não foi brilhante)
Tarantini: 2 (Pareceu nervoso, tantas os passes falhados; provavelmente foi apenas uma tarde desinspirada)
Ruben Ribeiro: 1 (já não há muito a dizer, tantos os jogos maus de RR; quantos mais precisa de fazer para entrar Krovinovic?)
Gil Dias: 4 (o melhor em campo, não apenas porque está nos dois lances de golo, mas porque foi um grande lutador e trouxe qualidade ao coletivo. O problema é na maior parte das vezes Gil Dias é um jogador-quase. Falta qualquer coisa para mais. Ontem quase foi brilhante! Veremos se continua a jogar assim nas próximas jornadas)
Guedes: 2 (marcou e pouco mais. Sempre muito longe do jogo. Podia ter feito mais e melhor?)
Heldon: 2 (era um jogo para Heldon brilhar mas a verdade é que tentou e não conseguiu. Não fez a diferença
Bruno Teles: 3 (estreia positiva, atendendo a tudo o que aconteceu)
Krovinovic e Ronan: 1 (sem tempo)

Ainda a derrota no Dragão. Algumas notas

O Rio Ave teve sorte no lance do primeiro golo? E o que dizer da tremenda eficácia portista que marcou três golos iguais em três livres? Uma num milhão...
A primeira parte do Rio Ave foi fracota, a equipa pareceu estar muito receosa do adversário e só Gil Dias, no ataque, dava sinais de inconformismo. Ainda por cima houve a lesão de Pedrinho, que obrigou Bruno Teles a entrar a frio.
Gostei bastante da segunda parte do Rio Ave, quer a ganhar, quer empatado, quer sobretudo a perder. Não tenho números, mas penso que até tivemos mais posse de bola. Colocámos os nossos defesas na linha de meio campo e tentámos atacar com muita gente. Infelizmente alguns dos elementos da equipa estiveram bastante desinspirados e não conseguiram ajudar [Ruben Ribeiro é um bom exemplo, mas não único].
Marcelo falhou o 3-3 com Casillas batido e esse seria o resultado mais justo.

Otimismo para o futuro?
Sim, se a equipa conseguir repetir o pulmão que mostrou no Dragão.
Mas recordo que o melhor jogo de Luis Castro já tinha sido a segunda parte na Luz e depois disso o rendimento e a qualidade voltaram a cair.
Frente ao Braga, na próxima jornada, temos um bom teste.
(estive 90 minutos de cachecol numa bancada de portistas, sem qualquer problema ou provocação. Assim o futebol é mais bonito.) 

21.1.17

Rio Ave perde 4-2 no Dragão. Gostei

Apesar da derrota o Rio Ave fez uma boa segunda parte e merecia outro resultado.
A três minutos do fim Marcelo falhou o 3-3 e na resposta o Porto fez o 4-2.
Saio do Dragão satisfeito com a nossa equipa,  lamentando apenas os três golos sofridos de livres iguais.
Grande entrega.
O Porto teve alguma sorte e os seus jogadores, individualmente,  fizeram a diferença.
Se repetirmos esta segunda parte nos próximos jogos podemos ser mais felizes.

Rio Ave empata 1-1 no Dragão ao intervalo. Obrigado casillas

Uma primeira parte sem oportunidades de golo e em que fizemos um golo numa oferta de iker.
Um jogo muito defensivo da nossa parte em que o ataque esteve desinspirado.
Pedrinho ressentiu - se da lesão e saiu . Bruno Teles em campo.

Pedrinho titular

Bruno Teles no banco

Luis Castro pode fazer a diferença logo mais?

«Luís Castro esteve dez anos no FC Porto e António Silva Campos espera que essa experiência contribua para a possibilidade do Rio Ave surpreender os dragões, este sábado, no Dragão. em entrevista à Renascença, o presidente do clube de Vila do Conde diz acreditar que o conhecimento que o seu treinador tem do adversário "pode ajudar", mas conta também com a motivação dos jogadores, que "nestes jogos costumam ter uma força interior muito grande"».

(Será? Esperemos que sim. Mas eu acredito mais na capacidade de superação da equipa para o conseguir. Ainda há 'segredos' no futebol?)

Jardel (lembram-se?) na convocatória principal do Deportivo da Corunha.

Tem andado pela equipa B, mas teve a sua primeira chamada este fim de semana.
(se tivesse continuado em Vila do Conde estava no Vilaverdense ou treinava para ver o jogo na bancada!)

Diálogos imaginários 134

- Campos, além do Rafa e do Paciência...
- também queremos o nosso dragão de ouro fora do banco!

20.1.17

Os próximos jogos do Rio Ave

19ª jornada, Rio Ave FC - SC Braga 30-01-2017 21h00*
20ª jornada CD Feirense - Rio Ave FC 05-02-2017 20h15*
21ª jornada  Rio Ave FC - Marítimo 13-02-2017 20h00
22ª jornada  Sporting CP - Rio Ave FC 18-02-2017 20h30
23ª jornada Rio Ave FC -  FC Paços de Ferreira 26-02-2017 16h00
24ª jornada Estoril Praia - Rio Ave FC 06-03-2017 20h00
25ª jornada  Rio Ave FC - Moreirense FC 12-03-2017 l8h00
26ª jornada Vitória SC - Rio Ave FC l9-03-2017 20h15

* Jogos sujeitos a alterações decorrentes da Final Four do Taça CTT.
Isto é, se o Braga for à final, o Rio Ave jogará não na segunda-feira mas na quinta dessa semana. O que põe em causa também a deslocação ao Feirense no domingo,

(antevejo entre 12 e 15 pontos conquistados nestes oito jogos)

Selecionador sub19 ignora Manuel Namora

Um dos melhores marcadores do campeonato sub19 - ignorado na convocatória hoje divulgada.
Lamentável!

(Não é a primeira vez que isto acontece; ainda por cima, parece que a seleção sub19 vem fazer um jogo em março a Vila do Conde...).

Vão 20 ao Dragão. A estreia de Bruno Teles?

Com Pedrinho regressado de lesão (paragem de algumas semanas), Tiago André (não é aposta do treinador), e com Rafa impossibilitado, Bruno Teles irá estrear-se amanhã no Dragão? O jogador acredita que sim: "Estou trabalhando entre os titulares e a expectativa é começar jogando contra o Porto, neste sábado (21). O objetivo do Rio Ave é classificar para a Liga Europa. Para isso precisamos ficar entre os cinco primeiros. No momento estamos a sete pontos do quinto colocado"

De resto, convocatória sem surpresas.

Mal habituados...

Chegar a meados de janeiro e estar fora da Taça de Portugal e da Taça da Liga (e mesmo da Liga Europa)... quando foi a última vez???
É caso para dizer: o que começou mal vai acabar bem?

"Uma semana para esquecer"

O comentário muito crítico do JVC desta semana:

Abalo, lembram-se dele?

Sim, continua a ser nosso jogador.
Continua no Leixões e regressou à competição recentemente, depois de longa lesão.
Não vi qualquer dos três jogos que fez pelo Leixões, mas continuo a pensar que se trata de um médio (defensivo, mas polivalente) talentoso.
O problema é que esta já é a quarta temporada em equipas profissionais e nunca se impôs - por falta de aposta dos treinadores, principalmente.
Se não houver equipa B na próxima época acabará por ser natural a sua saída, penso.
Para já desejo que se imponha no Leixões, aproveitando a recuperação que a equipa está a fazer com Kenedy.


19.1.17

O sobe e desce da classificação

Resumidamente:

Melhor lugar: 5º, lugar europeu à 5ª jornada e com 1 ponto de vantagem sobre o 6º lugar;
Pior lugar: 13º posição, nas duas primeiras jornadas;

Lugar mais vezes ocupado: 6º (7 jornadas);
Maior vantagem sobre a linha de água: 12 pontos (4 jornadas);
Maior desvantagem em relação aos lugares europeus: 9 pontos na 10ª jornada

Fechámos meia época em 8º, 12 pontos acima da despromoção, 7 pontos abaixo do último lugar europeu.

Mais pontaria e menos permeabilidade

Os nossos 21 golos foram marcados por 14 jogadores, 2 dos quais nem entram na lista de salários do clube, De facto beneficiámos de 2 autolgolos, 1 contra o Arouca e outro contra o Nacional.
Lidera a lista dos marcadores a parelha Gil Dias - Guedes, 3 golos para cada um deles.
Marcámos 11 golos nas primeiras partes e 10 nas segundas. 16 golos foram em situações de bola corrida e 5 directamente ou logo após bolas paradas, 1 dos quais de penalty. 5 golos foram marcados de pé direito, 7 de cabeça e 9 de pé esquerdo. No Rio Ave entrar com o pé direito não tem sido boa escolha...

Nos sofridos:
22 no total. 9 nas primeiras partes, 13 nas segundas. 13 de bola corrida, 9 de bola parada, 1 dos quais de penalty. 11 golos de pé direito, 7 de cabeça, 4 de pé esquerdo.


Plantel largo, muita escolha, muita mudança

Já vimos atrás que pelo plantel deste ano já passaram 32 jogadores e 24 foram utilizados. Ora desses 24 utilizados apenas 1 ainda não foi titular. Trata-se de Gonçalo Paciência recém-chegado ao clube. De entre toda esta quantidade de atletas, os 2 treinadores que tivemos na 1ª volta fizeram 13 onzes iniciais diferentes. Olhando para essas escolhas vemos que só há 2 jogadores que nunca foram trocados: Cássio e Roderick. Todas as outras posições já conheceram mais que um dono.

20 alterações à equipa foram feitas por mera opção técnica, 6 por lesão, 5 por castigo, 1 por impedimento de jogar contra o clube que detém o passe do atleta (Héldon) e outra transferência (Wakaso).

Fecho igual à abertura

Esta Liga começou com uma derrota e fechou a primeira volta com uma derrota. As duas aconteceram contra duas equipas que equipam de azul, mas a primeira foi em casa e a segunda foi fora. 

Vamos com 7 vitórias, 3 empates e 7 derrotas.
Em casa:
8ª melhor equipa com 13 pontos somados; 6º melhor ataque, pior defesa a par com o Feirense.
Fora:
6º melhor equipa com 11 pontos somados; 12º melhor ataque, 4ª melhor defesa.

Tudo somado, estamos em 8º lugar, 24 pontos, 6º melhor ataque, 13ª melhor defesa. Marcámos golos em 14 jogos e sofremos em 13.

Conquistámos 47% dos pontos em disputa, estivemos sensivelmente metade do tempo total dos 17 jogos empatados, 26% do tempo a perder e os restantes 24% a ganhar.

Se os jogos acabassem ao intervalo teríamos 25 pontos contra os actuais 24.

Meia Liga em meia dúzia de textos

2 treinadores, 32 jogadores dos quais 23 utilizados e 17 jogos depois alcança-se o equador desta Liga. Começámos a época envolvidos em 4 competições, continuamos apenas naquela que não tem eliminatórias e é dela que falamos. Vamos olhar para alguns dos números acumulados pelos jogadores e pela equipa.

Os 11 mais em presenças e minutos:
Cássio 17
Cássio 1530
Roderick 17
Roderick 1529
Tarantini 17
Rafa 1440
Gil Dias 17
Marcelo 1318
Rafa 16
Tarantini 1297
Ruben Ribeiro 16
Ruben Ribeiro 1228
Marcelo 15
Gil Dias 1222
Héldon 15
Héldon 1204
Pedrinho 14
Pedrinho 1156
Wakaso 14
Wakaso 1136
Guedes 14
Guedes 894

Os mais vezes titulares e os mais vezes substituídos:
Cássio 17 Gil Dias 9
Roderick 17 Héldon 7
Rafa 16 Tarantini 6
Tarantini 16 Ruben Ribeiro 6
Marcelo 15 Guedes 5
Héldon 15 Pedro Moreira 3
Ruben Ribeiro 14 Lionn 3
Gil Dias 14 Wakaso 2
Wakaso 13 Krovinovic 2
Pedrinho 12 Filipe Augusto 2
Guedes 11 Yazalde 2
Os suplentes mais vezes utilizados e os que mais vezes ficaram sem jogar:
Yazalde 9 Rui Vieira 17
Novais 7 Monte 9
Krovinovic 6 Vilas Boas 7
Ronan 6 Pedro Moreira 5
Gil Dias 3 Novais 5
Guedes 3 Krovinovic 5
Kizito 3 Nadjack 3
Pedrinho 2 Yazalde 3
Pedro Moreira 2 Kizito 3
Ruben Ribeiro 2 Chérif 3
Filipe Augusto 2 Ronan 2
Lionn 2
Os mais vezes lesionados e castigados:
Leandrinho 16 Marcelo 2
Capela 13 Wakaso 1
Filipe Augusto 10 Ruben Ribeiro 1
Vilas Boas 6 Guedes 1
Pedro Moreira 4
Lionn 4
Pedrinho 2
Ronan 2
Yazalde 1
Guedes 1
Héldon 1
Os que mais vezes viram amarelos, duplos amarelos e vermelhos:
Marcelo 7 Roderick 1 Marcelo 1
Wakaso 6 Guedes 1
Ruben Ribeiro 5 Héldon 1
Tarantini 2 Guedes 1
Guedes 2
Héldon 2
Rafa 1
Monte 1
Nadjack 1
Pedrinho 1
Novais 1
Krovinovic 1
Filipe Augusto 1
Gil Dias 1

18.1.17

Juniores: do empate (0-0) frente ao Guimarães

Pedro Cunha fez alinhar: Carlos Alves; João Pedro, Ruben Pereira, Tiago Dias e Nuno Namora; Diogo Teixeira, Ricardinho e Ruben Gonçalves; Diogo Almeida (Ferreirinha 70), Manuel Namora e Rogério.

Notas:
- a equipa está estabilizada e, sinal disso, o treinador repete o onze, com uma exceção (saiu Leitão e regressou Diogo Almeida).
- o onze que vai disputar a fase final não andará muito longe deste; o meio campo é, ainda assim, o setor mais 'indefinido';
- melhor em campo, para mim: Ricardinho. Tem muito talento.
(o destaque de hoje é Diogo Teixeira, jogador que apareceu a titular à 14ª jornada e nunca mais saiu do onze inicial. Este médio defensivo, de 17 anos, nasceu na Bélgica, mas é português. Fez a formação, em pequeno, no FC Porto. Está em Vila do Conde há três épocas)

PS - sobre o apuramento para a fase final já falei. Ano após ano faz-se história.

Tarantini lembra que só há um bi-rei

E por isso tratou de limpar a jornada desta semana.
34 pontos para o bi-rei, mais dois do que para Cássio.
Seguem-se quatro jogadores: Gil Dias, Rafa, Filipe Augusto e Nadjack (29).
O titular menos pontuado foi Guedes (apenas 21).
Os suplentes não contaram.

Não esquecer: o primeiro título nacional foi há 40 anos

Ainda faltam uns meses, mas não é cedo demais para pensar numa homenagem a todos os que contribuíram para o primeiro título nacional do Rio Ave FC: campeões da terceira divisão nacional na época 1976/77.
Além de homenagear os atletas (vários deles ligados, de alguma forma, ao Rio Ave), seria também uma oportunidade para destacar novamente Teófilo Bernardes, aqui na foto:
Em cima: Dr Orlando Taipa, Manuel Barroso, Duarte, Leonardo, Licínio, Santino, Ricardo, Cleo, Rola, Hélder, Cruz, Maravalhas, Casimiro, António Pires, (roupeiro) José Maria Cardoso (massagista), Dr Teófilo Bernardes, José da farmácia (massagista) e Luís Raposo.
Em baixo, da esquerda para a direita: Simães, Hermógenes, Lima, Capellini, Álvaro, Orlando, Toia, Alan e João Alvão.
(agradeço ao Duarte e ao Hermógenes que fizeram a identificação desta importante foto)


17.1.17

Uma equipa cansada? (Não percebo) [atual.]

Luis Castro justificou a fraca exibição no Restelo com o cansaço da equipa, causado pelos jogos a meio da semana (Taça da Liga).

Alguns comentários da minha parte (sentado no computador a escrever, obviamente...):
- Não duvido que a equipa esteja cansada, até porque no rescaldo da eliminação da Taça da Liga o treinador já tinha falado em "desgastar a equipa". Por isso deixou Roderick e Tarantini na bancada; por isso Cássio, Marcelo, Ruben Ribeiro e Heldon, por exemplo, ficaram no banco. Pelos vistos não resultou, porque a equipa continua cansada;
- Ainda bem que não estamos na fase de grupos da Liga Europa e/ou na Taça de Portugal! Como seria...?
- Agora a sério, como é que se resolve a sobrecarga de jogos, mais ou menos inevitável em quem quer sempre vencer? Com um plantel maior do que o normal.
- Ora o Rio Ave tem provavelmente o maior plantel da primeira liga - embora joguem basicamente sempre os mesmos (jogo a jogo poderiam acontecer rotações pontuais, cirúrgicas, no sentido de dar descanso a este ou aquele jogador).
É por isso que, acreditando que a equipa esteja cansada [ATUAlizo com esta frase de Filipe Augusto, dita hoje: "É importante voltar e ter tempo para treinar e descansar”), custa-me perceber porquê.
(Bruno Teles, o único que não está cansado? Foto: Facebook Rio Ave FC)



Separados à nascença (2)

João Novais e o ator dinamarquês Alex Høgh Andersen, que faz de Ivar, Sem-ossos na série de televisão Vikings!