4.1.07

Mais cedo ou mais tarde?

«Em maré de início de um novo ano, propícia a afastar obstáculos que persistem em boiar no nosso dia-a-dia, deixo aqui uma proposta para resolver os actuais problemas do Varzim Sport Clube. E, também, os do vizinho Rio Ave Futebol Clube. O que valerá por dizer, alguns dos problemas dos munícipes da Póvoa de Varzim e de Vila do Conde. Os quais, amantes ou não do futebol, o financiam sempre que pagam as facturas dos respectivos serviços camarários. Que incluem o permanente e galopante deficit dos clubes de futebol da terra. Que urge estancar. Daí a minha proposta. Fundir os dois clubes e criar a nóvel Associação Desportiva Rio Varzim. Ou sob outro nome qualquer»

6 comentários:

Marx disse...

Caro JPMeneses,

Interrogo-me, também da parte de Vila do Conde, sobre o sinal da aparente indiferença pelo tema. Se concordante ou se discordante da pretensa fusão entre os clubes. Haverá, seguramente, muito a fazer antes do eventual nó. Mas algo me diz que, se bem explicado e melhor projectado, teria uma aceitação que surpreenderia meio mundo. Cumprimentos.

João Paulo Meneses disse...

talvez sejam precisos 20 anos (e que os dois clubes vão ao fundo) para que se pense numa situação que - à primeira vista - pode ser boa em termos de gestão mas má emotivamente. E o futebol também é emoção...
O Varzim vai construir um estádio novo, o Rio Ave também pensa num. Era a altura certa para, começando pelo estádio em comum, pensar depois na segunda fase...

CEFAS disse...

Antes de mais cumprimentos aos admn. do blog.

Como varzinista e indo ao encontro da opinião de jpmeneses,acho que o assunto da fusão era uma solução em que vale a pena pensar... mas não sei até que ponto não estamos a passar ao lado de uma oportunidade histórica... A vontade dos dois Clubes de construir estádios novos era o timing certo para a discussão. Como disse e bem, a questão do estádio comum era um primeiro passo importante... Infelizmente, mais por culpa do Varzim que já vai (ao que parece) mais adiantado no processo parece impossível...

Continuo achar que será uma inevitabilidade no futuro se quizermos realmente ter um clube de top na nossa região... O problema é que daqui a 20 anos talvez já não existam mais valias das quais poderíamos tirar vantagens competitivas...

Haja coragem para se discutir...

Anónimo disse...

Em tempos o Varzim, sobrevivia em parte, com a côta (dizimo),que era tirada das vendas de peixe na lota da Póvoa.A maior fatia provinha de pescadores e mestres de Vila do Conde.Ai o Varzim era das duas cidades,embora os poveiros nunca o aceitassem.Tudo que eles podessem tirar da vila eles tiravam.
Mas foi quando apareceu gente, que dando o murro na masa levantaram o nosso Rio Ave.Acompanhei o nosso clube pelas aldeias debaixo de chuva e gelo,ventos e sol.Vivi tardes de glória e de tristeza.Partimos no regional e paramos no nacional primeira divisão.Na póvoa fomos enxubalhados cuspidos e pontapeados.A ribalidade entre os dois clubes ainda existe entre as pessoas da minha idade.Agora sem confrontos fisico,o que è bonito.
Portanto meus amigos.Se querem fundir os dois clubes??Deixam morrer as gerações até aos anos setenta.
Jose Correia

João Paulo Meneses disse...

sugiro aos responsaveis das radios de vila do Conde e/ou da Póvoa para que realizem um debate sobre a matéria, com os dois presidentes dos clubes e dois autarcas: são precisos dois estádios?

João Paulo Meneses disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.