31.12.12

Hassan, filho da "primavera árabe"

Tomo emprestado o título de A Bola se hoje, que conta que uma das razoes que trouxe Hassan para Vila do Conde foi a chamada "primavera árabe", faz agora dois anos, no Cairo. "O futebol parou, começou a haver muitos problemas no Egito, falei com o meu pai e percebi que tinha de sair do país. Depois o meu agente trouxe-me para aqui". O Record de hoje identifica o seu agente como Rui Manuel, filho de Manuel José, acrescentando que Hassan assinou contrato profissional no verão.

Filipe Augusto regressa (Fabinho também)

Uma boa noticia para Nuno e uma má para ASC: o seleccionador sub21 do Brasil não ficou convencido com a prestação de Filipe Augusto e mandou-o regressar. Até poderá não jogar, mas já o teremos disponível no fim de semana.

Fabinho também regressou a Madrid e não vai ao Sul-americano de 9 de Janeiro.

PS - analisando as declarações de FA antes de partir com este regresso abrupto, dir-se-a que foi um tremenda desilusão para o jogador (e para Jorge Mendes, que já fazia contas a uma venda. Nesse sentido, também má má noticia para o Rio Ave, por pequena que seja a percentagem).

30.12.12

Record dá nota negativa a Tomás...

É o jornal que o diz...
http://www.record.xl.pt/liga_record/interior.aspx?content_id=796260

As duas vitorias frente ao Sporting

As comparações são inevitáveis. Mas as diferenças também. Em Alvalade tivemos sorte porque ganhámos com duas oportunidades e um golo. Ontem ganhámos com mais de uma dezena de remates à baliza e varias oportunistas daquelas... Basta dizer que unanimemente Rui Patrício foi o melhor sportinguista.
A única semelhança é mesmo o Sporting: falta de classe, falta de ânimo, falta de profissionalismo. Mas - atenção - se em Alvalade ganhámos por demérito leonino, ontem fomos MUITO melhores.

Ainda o jogo e ontem e as exibições individuais

A imprensa especializada delicia-se com a exibição de Tope, ontem. Longe de mim querer diminuir uma exibição positiva, o seu melhor jogo em Vila do Conde. Mas, sinceramente, não me encheu as medidas. Gostei mais de Del Valle, por exemplo. Más eu que tenho sido criticado por insistir em Tope (pelos vistos tinha poucos fãs em Vila do Conde...), fiquei feliz por ter podido mostrar o seu futebol: desmarcações rápidas (muito rápidas...), bons dribles e alguma capacidade de virar o jogo com diagonais.

Paços ganha e agora só um milagre (atual)

O Paços de Ferreira ganhou 2-0 ao Marítimo e ficou com seis pontos. O Rio Ave com três.
Na ultima jornada, uma derrota do Paços em Alvalade e uma vitoria rioavista na Madeira garantem a nossa qualificação (dependendo dos golos)?

Actualizo com uma informação que me chegou via Facebook: o desempate far-se-a pela diferença de golos marcados e sofridos. Se o Paços perder em Alvalade e nós ganharmos na Madeira somos nós (obrigado Renato)

29.12.12

(TdL Sporting) resultado justo 3-0

... E Rui Patrício ainda foi o melhor em campo!
O Rio Ave vulgarizou o Sporting, que continua - é preciso dize-lo - numa grande crise. O Sporting teve um lance de golo em 90 minutos.
Não foi uma grande exibição porque o adversário não deu grande luta, mas a vitoria é absolutamente justa.
Gostei muito de Vítor Gomes, que mostrou que é o médio criativo que o Rio Ave precisa. Hassan , com o golo marcado, voltou a mostrar qualidades.


PS - Tomás Estevão camarote e não na bancada

(TdL Sporting) tope é surpresa

Oblak é titular, e não surpreende. Vítor Gomes também, e é normal, mas a surpresa é Tope na esquerda, no trio de ataque com Ukra e Del Valle. Braga é portanto suplente num meio câmpo com Wires e Tarantini

Saída de Tomás para Angola por horas?

O Maisfutebol avança que está a esgotar-se o prazo para inscrição de jogadores na Liga dos Campeões Africanos e que o bicampeão Recreativo de Libolo quer contar com ele.
A decisão estará por horas!

Duas notas:
- confirma-se que se trata de um contrato 'milionário';
- e que o Rio Ave quer receber uma compensação;

28.12.12

Rio Ave e Varzim fazem as pazes?

É pelo menos o que se deduz destas declarações do presidente do Varzim.

(uma pergunta: esse acordo incluirá a questão do assédio do Varzim a jogadores das equipas jovens do Rio Ave, sobretudo dos juvenis, que, garantem-me, tem acontecido? Já agora, qual o papel de João Eusébio nisto?)

Hassan titular?

Talvez seja pouco provável, mas eu confio muito no jovem jogador.
Talvez Nuno opte por um 4-4-2, com Wires, Tarantini, Braga e Vítor Gomes, com Del Valle a ponta de lança e Ukra na direita.
Mas eu gostava de ver Hassan a titular - seria a revelação do jogo!

Tomás vai embora? (ATUAL.)

Se não está lesionado, e não estando convocado, o cenário de saída é o mais natural.
Infelizmente já o tínhamos antecipado aqui.
Algumas notas:
- Tomás tem todo o direito de fazer 'o último contrato da sua vida', mas todos os rioavistas gostariam que acabasse a carreira em Vila do Conde;
- Havendo jogo amanhã, faria sentido ainda realizar este, não?
- ASC disse que se Tomás saísse seria por uma proposta irrecusável. Para o Rio Ave?

(o que é uma proposta irrecusável para Tomás? não é apenas o dinheiro que vai ganhar, mas também o facto de o contratarem não por seis meses ou mesmo um ano, mas por dois anos; É o novo Rivaldo?)

ATUALizo com mais alguma notas:
- O facto de Tomás não ter sido convocado mas estar a treinar só pode querer dizer que o jogador já está com a cabeça mais em Angola do que em Vila do Conde (o campeonato por lá só começa em fevereiro...), o que confirma a ideia de que se tratou de uma opção técnica de Nuno. Aliás, não me admiraria de o ver amanhã no Estádio*. Da outra vez que saiu, o acordo com o Rio Ave parece ter sido fácil mas a verba pequena (50 mil). Será a mesma coisa, agora? Espero que haja acordo entre as partes, para não estragar uma relação que foi e é boa para ambas as partes.

* Na última vez que esteve na bancada, Tomás foi tratado pelos sócios que o rodeavam como um herói. Não faz sentido passar de bestial a besta por causa disto.

... porque os problemas não são no ataque

Diz Nuno: «Não esperamos que seja o Bebé a resolver os problemas da equipa». Tem lógica.

Diálogos imaginários 40

- Ainda agora chegaste...
 e já fiquei de fora!

(TdL Sporting) Tomás não foi convocado

Nuno chamou estes 18 para o jogo de amanhã:
Guarda-redes: Oblak e Ederson
Defesas: Nivaldo, Jeferson, André Dias, Lionn, Edimar e Marcelo
Médios: Tarantini, Vitor Gomes, Braga, André Vilas Boas, Diego Lopes e Wires
Avançados: Ukra, Del Valle, Hassan e Tope

Notas:
Tomás não foi convocado e não está lesionado, segundo a informação do site.
Aguardam-se esclarecimentos.
Além de Tomás, e de Pateiro (a recuperar) e de Filipe Augusto (no Brasil), ficam de fora: Rafa, André Costa, Jeferson, Rodriguez, Soares e Feliz.

27.12.12

(mais) Duas coisas sobre Bebé

- O que eu espero é que nos traga muitas alegrias;
- Mas é forçoso reconhecer que Bebé vem para um lugar onde não havia necessidade. O Rio Ave não tem um médio criativo e essa é a única lacuna do plantel. Extremo? Para Bebé jogar, Ukra ou Del Valle têm de sair da equipa (Del Valle vai aparecer menos).
Para Bebé jogar, Braga terá de sair da equipa.
A vinda de Bebé significará que Tope dificilmente voltará a jogar e que Esmael e Feliz não terão oportunidades.
Ou seja, a vinda de Bebé é inesperada. O que não significa que seja indesejado, como é evidente.

Esmael e Diego Lopes na lista de dispensas

O Jogo fala hoje numa lista de dispensas, que inclui cinco jogadores: além de Rodriguez, Feliz e Soares, estão também Esmael e Diego Lopes.
Sem surpresa.
Mas são situações diferentes: Esmael não aprovou; Diego Lopes veio cedo de mais, Feliz precisa de jogar, Soares precisa de oportunidades e Rodriguez... é Rodriguez!

A Bola diz que Esmael (que assinou por tres anos) pode voltar a França.

Oblak ou Ederson?

Não há dúvidas de que Nuno irá apresentar sábado a melhor equipa frente ao Sporting.
Só há uma dúvida: Oblak ou Ederson?
Ederson fez todos os jogos da Taça de Portugal e Taça da Liga, o que significa que Oblak não fez nenhum destes cinco jogos.
É, parece-me, uma dúvida que faz todo o sentido.
Até porque se Oblak for o titular Nuno estará a dizer alguma coisa sobre Ederson (que não esteve muito bem no jogo com o Paços).

26.12.12

Colombo & Zappa - 61

Surpreendente Bebé

Sei muito pouco sobre Bebé para lá de saber que o Manchester United pagou uma pipa de massa por ele. Nunca o vi jogar. A ser mais um extremo e a vir de onde vem, vem para jogar e para voltar a colocar o Rio Ave a jogar em 4-3-3. Ou então, Braga será o sacrificado.

O que me permito pensar com a chegada de Bebé:
- que Feliz vai sair por empréstimo ou em definitivo;
- que Pateiro seguirá pelo mesmo caminho;
- que não sendo um jogador ocupe os mesmos espaços que Filipe Augusto, ainda podemos admitir que o brasileiro ainda não sairá agora de Vila do Conde;
- que a magia de Jorge Mendes não tem par;
- que o Rio Ave se quer manter até ao fim do campeonato pelos lugares de topo da tabela.

Confesso que tenho alguma desconfiança sobre o jogador. Mais que um nome, que a fama, vai ter de nos mostrar no terreno que merece usar a nossa camisola. Que tenha boa sorte nestes 6 meses porque a sua sorte será claramente a nossa também. Por isso, que sejas bem-vindo, Bebé!

Bebé apresentado às 18h (ATUAL)

De Manchester para Vila do Conde!

(A Linear transmite a apresentação em direto)

(ATUALizado: vem para ser titular, gosta de jogar a extremo e quer relançar a carreira; ou seja, teremos o 4-3-3 mais vezes, com Ukra e Bebé?)

Bebé, o substituto de Felipe Augusto? (ATUAL.)

Primeiro temos de esperar para perceber se é mesmo verdade.
Depois, é preciso perceber como está o jogador, depois de uma série de experiências pouco ou nada positivas (caso contrário, sejamos claros, não viria ara Vila do Conde).
Finalmente, e é o que me interessa nesta altura, que papel virá a ter na equipa.
Sendo um médio mais ofensivo, não se poderá falar propriamente em substituto de Felipe Augusto (não voltará...).
Vem para ser titular, como parece fazer sentido?
Quem sai para Bebé entrar?
E Vítor Gomes?

ATUALizo: pelos vistos já treina esta tarde.

25.12.12

Está bonito, está...

Estes nossos amigos varzinistas fazem tudo para nos alegrar...
Eu até evito falar sobre o mal dos outros, mas começa a ser demais...

Sábado, a última oportunidade para...

conseguir uma vitória em dezembro!
Que raio de mês...
Dois resultados negativos com o Paços de Ferreira e a derrota em Aveiro.
Sábado, com o Sporting, é a última oportunidade para não fazer de dezembro o pior mês da vida de Nuno treinador.

A equipa do Rio Ave que vai em primeiro lugar

... como prenda de Natal!
(clicar para aumentar; via JVC)

24.12.12

O que é que queremos mais?

Não vamos ao Estádio porque é frio, ventoso, chuvoso, etc, etc.
E ao Pavilhão não vamos porquê?
Temos a melhor equipa de sempre de futsal.
Temos jogadores que vale a pena ver jogar, porque são muito bons.
Temos jogos com muitos golos e com o Rio Ave a ganhar mais vezes do que a perder.
Mesmo assim, como aconteceu sábado, poucos são os que acompanham.
Dinheiro?
A entrada é de borla - e não há muitos clubes que, além das quotas, não cobram nada aos sócios nos jogos.
Sinceramente não encontro explicação.

O ocaso de Esmael

«Esmael foi do céu ao inferno», escreve O Jogo de sábado, lembrando que o jogador desapareceu, ao ponto de ter deixado de ser convocado.
Nas primeiras cinco jornadas, foi sempre titular. Mas depois só voltou ao relvado como suplente utilizado frente ao Benfica. Já lá vão sete jornadas (com esse jogo do Benfica pelo meio).
Dir-se-á que o ocaso de Esmael coincide com o reaparecimento de Tomás, mas é uma explicação fraca, parece-me.
Há claramente um desinvestimento de Nuno (justificado) no jogador ao nível da Liga.

PS - É caso para dizer que aquela camisola deu azar...

23.12.12

Dois golos de Ricardo Martins

ontem na vitória do Famalicão (3-1) sobre o Tirsense.
Kuki outra vez em grande?

Rodriguez a caminho do Panathinaikos?

É A Bola que o diz, que o jogador está na lista do clube grego, se sair a custo-zero ou por empréstimo.
Irá o Rio Ave levantar problemas?

Pateiro de saída?

Provavelmente é apenas uma especulação, a notícia de A Bola, que diz que Pateiro também estará de saída.
E mesmo que o Rio Ave volte a tentar, parece-me pouco provável.
Se em julho não quis sair, quererá agora, depois de uma paragem tão prolongada?


Por na agenda: jogo com Olhanense dia 5

Jogo da 13ª jornada, Rio Ave - Olhanense, é sábado, dia 5, às 16h.
Na quarta-feira seguinte o Rio Ave vai à Madeira jogar com o Marítimo a última parte desta fase da Taça da Liga.

22.12.12

Uma excelente prenda de Natal

Os Rioavistas que foram hoje ao Pavilhão dificilmente poderiam ter tido melhor prenda de Natal!

Futsal: Vitória por 7-4. Cinco de Cardinal

Sem história e sem contestação. Exibição notável de Cardinal com cinco excelentes golos.
Algumas notas do jogo:
- O primeiro do Rio Ave foi aos oito segundos! Para a história.
- Cardinal terá feito o melhor jogo individual da história do futsal do Rio Ave;
- Fabio Lima também muito bem;
- A equipa treme quando Fábio, Cardinal e (hoje menos) Israel e Formiga não estão em campo;
- Paulo Leite fez 40 anos!
- Alex lesionou-se; Vítor Hugo, ainda não a cem por cento, entrou e ainda teve tempo para uma excelente defesa;
-excelente espírito de grupo, um dos segredos desta equipa!

Futsal: Rio Ave ganha 4-3 ao intervalo

Bom jogo do Rio Ave ainda que marcado por algumas falhas defensivas que ditaram dois dos três golos do Fabril. Cardinal voltou em grande.

Juniores empatam 0-0 na Oliveirense

O objetivo está cada vez mais perto.
Mantêm-se os oito pontos de vantagem para o 5º

21.12.12

É mesmo de quem não percebe nada! (eu...)

Segundo se lê, Nuno deu férias ao plantel até à tarde do dia 26. Três dias depois recebemos o Sporting para o jogo da Taça da Liga (na linha, aliás, do que fizeram quase todos os treinadores da primeira Liga).
A mim, que não percebo nada, parece-me pouco.
Mas a vitória frente aos de Alvalade não deixará de me desmentir!
Já agora boas férias, que são bem merecidas na esmagadora maioria dos casos!

(O futsal e o nacional de juniores só regressam a 5/1, depois dos jogos de amanhã)

Futsal amanhã - equipa reforçada

Aos sete heróis das quatro últimas jornadas juntam-se a partir de amanhã Cardinal, Israel e Cristiano.
(Vítor Hugo continua condicionado)
Boas notícias, portanto.
A má notícia -e é mesmo má - é que Coelho voltou a lesionar-se, agora no joelho.
(para quem não acompanha os jogos de futsal, Coelho é tão importante como Tarantini e Filipe Augusto juntos)

PS - bom sorteio na Taça de Portugal, frente aos Moradores de Portela, da 2ª B

Ederson e o jogo da Taça da Liga

Não foi um bom jogo para Ederson, primeiro porque o Rio Ave sofreu três golos e perdeu. E depois porque no terceiro golo, o do livre, podia ter feito melhor (também já li críticas à sua saída da baliza no segundo golo, mas aí tenho mais dúvidas).
É um guarda-redes muito jovem, que está a aprender, mas não podemos deixar de registar

Ainda Rodriguez

Para que não fiquem dúvidas, subscrevo o que disse o Gil sobre Rodriguez, nomeadamente.
Mas queria juntar uma outra perspetiva, mais a pensar no próprio jogador do que no nosso Clube: não está a ser uma boa época para o jogador, já marcado por algumas situações menos positivas.
Não faria sentido mudar de ares, começar do zero e fazer "reset" a tudo o que se passou em Vila do Conde desde Agosto?
(ficando, repito, só desejo que seja muito útil e nos dê muitas alegrias)

PS - terceiro jogo que fez pelo Rio Ave, terceiro jogo incompleto.

20.12.12

Notas finais sobre o jogo da Taça da Liga

Algumas coisas que me ficaram por dizer:
- o Rio Ave perdeu por falta de arte e engenho, mas não por falta de empenho ou vontade;
- Rodriguez cometeu um deslize sério e comprometedor. O seu erro foi a diferença entre o empate e a derrota, mas não deve ser levianamente criticado. É atleta do clube, é dos nossos, está numa fase má, há que o apoiar;
- Nuno foi muito criticado no sector do estádio onde me encontrava. Fiquei com a sensação por momentos que o seu periodo de graça junto dos adeptos terminou. Se assim é, é injusto. As Taças não estao a correr bem esta temporada, mas na Liga não podemos criticar aquilo que conquistamos até agora. Treinadores de bancada somos todos. Ser socio e ter as quotas em dia dá-nos direito de criticar, mas não nos dá por si mesmo o direito de rebaixar tao gratuitamente quem nos representa em campo. E faltou muito bom senso no que ouvi. Eu sei que estas coisas têm de ser postas em perspectiva, que é facil criticar e insultar no futebol porque é no fundo um exercício catártico. Está tudo ali à mão, podem descarregar-se todas as nossas frustrações nos jogadores, treinadores e árbitros que ninguém nos vem pedir satisfações. Mas eu nao gostei de ouvir, não havia necessidade.

Juvenis reforçam a liderança

depois da vitória hoje no Bessa, frente ao Boavista B (segundo classificado).. 0-1
para acompanhar aqui.

João Eusébio e o JVC: novo desenvolvimento

A propósito disto, o JVC dá hoje voz a João Eusébio, com a notícia que se republica:
Algumas notas:
- confirma-se que doou o que recebeu do Rio Ave, o que só o valoriza, como aqui dissemos;
- pelos vistos também se confirma que está a colaborar com o Varzim, o que se aceita mas é pena;
- sou levado a pensar que foi uma tempestade num copo de água;
- para mim, Eusébio continua a ser dos nossos!

Um livro com os 75 anos do Rio Ave

Há, basicamente, duas maneiras de comemorarmos os 75 anos do Rio Ave em maio de 2014: com ou sem livro.
Pode-se fazer sem livro, mas não é a mesma coisa.
E para estar pronto daqui a ano e meio não há muito tempo, se é para partir do zero.
Vem isto a propósito de uma referência no JVC desta semana.
Se a republico é apenas para reforçar essa necessidade.

JVC sugere alterações no meio campo do Rio Ave

... e a entrada de Vítor Gomes, Vilas Boas ou mesmo Soares. O meio campo de Aveiro foi «insuficiente e claramente macio». «Um meio campo inexistente e demasiada gente no ataque» diz ainda o jornal. «Não havia o castigado Wires mas havia alternativas».

Nuno no final do jogo

«A derrota foi totalmente inesperada. Vínhamos preparados para um jogo diferente. As condições não permitiram jogar futebol. A nossa equipa tem princípios claros, tem ideias de como aborda os jogos, de como jogos, e hoje não conseguimos fazer isso. Na primeira parte era impossível. não conseguimos jogar. Assumo as minhas responsabilidades porque defendo a ideia de que seremos sempre mais fortes, e estaremos mais perto de conseguir bons resultados, jogando futebol, e talvez tenha faltado o sentido prático do jogo. Treinamos assim, jogamos assim, queremos jogar com a bola no chão e, talvez por isso, os erros têm acontecido. (...) [Sobre a substituição de Rodriguez ao inervalo, após ter feito um mau atraso que deu origem ao primeiro golo do Paços de Ferreira] «O erro nada a tem a ver com a substituição. A confiança no Rodriguez é absoluta. A responsabilidade é minha, é nossa, da equipa técnica, porque queremos jogar assim, queremos ter posse e avançar no campo com a bola controlada e hoje faltou-nos o sentido prático»

Sinceramente, acho uma leitura muito lúcida de Nuno.
Claro que houve incapacidade do Rio Ave para contrariar o Paços, houve incapacidade na segunda parte (a favor do vento) para ser mais forte, mas por incrível que pareça a escolha do campo foi decisiva (como diz Nuno: «sorteio de quem escolhe o campo talvez tenha ditado tudo»). Acredito que o jogo teria sido diferente, se o Rio Ave tem começado a favor do mau tempo.

19.12.12

Há dois Rio Aves?

O que joga em casa e o que joga fora?
O que vai a Setúbal ou Estoril ganhar de uma forma clara e o que perde com o Arouca ou com o Paços?
Penso que ninguém sabe, honestamente, responder.
Uma coisa é certa: o Paços, hoje, não jogou muito melhor do que o Rio Ave, mas o Rio Ave jogou muito pouco. Poucas oportunidades de golo, pouca força e, pareceu, motivação. Do tempo? da Taça? Tudo isto e nada ao mesmo tempo?
Eu não sei responder.
Outra coisa é certa: chegar longe na Taça da Liga já não depende apenas de nós. O Paços é que tem a faca e o queijo... (talvez a sorte volte e uma conjgação de resultados o permita...)
A contrário do que aconteceu em Arouca, hoje não jogámos coma equipa B, ao contrário do que aconteceu com o Paços, que veio a Vila do Conde com vários 'suplentes' (nós apenas com Ederson, Vítor Gomes e Tope).
Não foi por isso, portanto.

Do jogo, hoje, só quero destacar Hassan.
Frente ao Paços, no campeonato, quase marcou, em poucos minutos que esteve em campo; em Aveiro teve as duas melhores oportunidades; hoje teve mais alguns minutos e marcou. Foi a sua estreia.
A estreia de um jogador muito acima da média, que tem um potencial gigantesco e que, penso, ainda nos vai muitas alegrias.
(um golo para a história)

2-3 resultado final

O Rio Ave ainda ensaiou uma reacçao com o golo de Nivaldo, mas foi impossível ultrapassar a diferença no marcador que a triste primeira parte ditou. O golo final de Hassan encurtou a diferença pesada, mas não mais que isso. O Rio Ave nunca pareceu capaz de empatar.

0-3 ao intervalo

Vamos lá ver uma coisa: o Paços não fez assim tanto para merecer esta vantagem.
Estamos a perder porque:
- Rodriguez cometeu um erro infantil;
- o vento contra nós está a ser um adversário forte;
- por causa do vento temos que jogar a bola pelo chão e não temos tido inteligência para o fazer;
- o Paços joga rápido e simples, rente à relva e não tem de fazer as "despesas do jogo".

Não tivemos uma unica ocasião de golo.
O cenário para a segunda parte está negro

Onze inicial com o Paços

Ederson
Edimar, Rodriguez, Nivaldo, Lionn
Wires, Tarantini, Vitor Gomes,
Ukra, Tope, Tomás

15 minutos para o jogo com o Paços

E eu arrisco dizer que estão 150 pessoas na bancada. Chove e há muito vento.

Ainda não foram anunciados os onzes, pelo menos no estádio.

Estatística da Liga: Edimar, o "mais melhor"

Edimar, como vimos ontem, venceu a pontuação semanal do prémio Rei do Ave. Foi a sua 4ª vitória. Sendo o nosso defesa o único que já tinha 3 vitórias, distanciou-se assim ainda mais dos restantes vencedores semanais.

No somatório de todas as semanas, Tarantini continua a ser o líder. No top 11, Braga e Nivaldo subiram uma posição cada um, aproveitando o castigo de Wires que caiu de 6º para 8º.

Estatística da Liga: golos com duas estreias.

Nos golos que vamos marcando e sofremos há duas novidades:

- primeiro golo que sofremos de fora da área;
- primeiro golo que sofremos nos primeiros 10 minutos de jogo.

De resto, os golos que sofremos em Aveiro, foram aqueles que aconteceram de mais longe em relação à nossa baliza. De facto, mesmo os dois que aconteceram dentro da grande área foram os primeiros a acontecerem antes da marca de penalty.

Do lado dos golos marcados, Tarantini marcou o seu 5º golo, 2º obtido de cabeça. Ukra continua sem marcar, mas somou mais um passe certeiro para golo. Foi a sua 5ª assistência.

Estatística da Liga: a maré está a descer

O Rio Ave caiu na classificação e é agora 5º. Também a vantagem sobre o 15º lugar diminuiu e é agora de 8 pontos. Vantagem com gráfico de "feito escadinha" no sentido descendente. Ainda assim, continua a ser uma vantagem que considero confortável.

Estatística da Liga: repetição que voltou a não dar vitória

Nuno repetiu em Aveiro o onze inicial da jogo contra o Paços da 11ª jornada. Voltámos a não vencer. Nuno apostou no mesmo sistema que saiu vitorioso em Setúbal na jornada 10, mas desta vez os resultados foram muito distintos.

Quanto aos jogadores que têm começado os jogos, Braga esteve em todas as equipas iniciais, mas contra o Beira-Mar foi substituído pela 10ª vez, a 6ª consecutiva.

Nuno promete "a melhor equipa" logo

Com menos trocas no onze inicial face aos jogos do campeonato

Estatística da Liga: 6 jogos fora e apenas duas derrotas

Perder com o Beira-Mar trouxe-nos apenas a 2ª derrota fora, contra 4 vitórias. Um excelente pecúlio.
O jogo de Aveiro foi o segundo em que sofremos 3 golos.

Dos 1080 minutos de jogo já disputados, temos 240 a perder e 242 a vencer.

Estatística da Liga: Nivaldo a 1 amarelo da suspensão - ACTUALIZAÇÃO

Nivaldo viu o 4º amarelo na Liga 2012/2013 em Aveiro. Soma agora 4 e fica a 1 da suspensão. (É para amarelar hoje e limpar a folha?) - ACT: mesmo que Nivaldo veja hoje um amarelo, não vai limpar os 4 da Liga. Os amarelos da Taça da Liga não somam com os da Liga para efeitos de limpar o registo dos jogadores. Obrigado Paulo pelo esclarecimento!

Hassan jogou pela segunda vez, novo como suplente utilizado. Diego Lopes também voltou a jogar, no seu caso pela 3ª vez. Diego, porém, já tem uma utilização como titular.

Ainda a vitória dos juniores

Em complemento a esta informação:
- o Rio Ave marcou os três golos na segunda parte por Nelson, Nuno Santos e Kiki. Nelson Monte estreou-se a marcar;
- mais um jogador expulso, Daniel (que regressou e volta a ficar de fora);
- Baldaia continua de fora e juntou-se Nini;
- Paulo, Kiki e Silvério são os resistentes!

Faltam cinco jornadas e há oito pontos de vantagem para o quinto classificado. Ou seja, é preciso ganhar três jogos (recebemos Freamunde e Penafiel, equipas do fundo da tabela, e temos tres jogos dificeis fora: Oliveirense, Guimarães e FC Porto). Mas em caso de vitória, sábado, em Oliveira de Azemeis quase tudo fica resolvido.
Nunca esteve tão perto.

18.12.12

(TdL Paços) Nuno não facilita na convocatória

Nuno chamou 18 para o jogo de amanha:
Guarda-redes: Rafa e Ederson
Defesas: Rodriguez, Nivaldo, Jeferson, André Dias, Lionn e Edimar
Médios: Tarantini, Vitor Gomes, Braga, André Vilas Boas e Wires
Avançados: João Tomás, Ukra, Del Valle, Hassan e Tope

Notas: Só Marcelo e Oblak saem por opção. Filipe Augusto já partiu para o Brasil. Pateiro recupera.
Ou seja, tomando como referência o jogo de sábado em Aveiro, voltam a ficar de fora André Costa, Soares, Feliz e Esmael. Regressam Rafa, Jeferson e Wires. 

E dispensas?

Tem-se falado de saídas, até de entradas, mas ainda não se falou em dispensas.
Primeiro, uma entrada terá de ser compensada por uma saída, já que são 27 jogadores inscritos.
Segundo, há jogadores que precisam de jogar para não 'pararem' de evokuir. Se jovens como André Costa podem beneficiar em continuar em Vila do Conde (é o seu primeiro ano de sénior, a sério), já tenho mais dúvidas relativamente a Feliz ou a Soares, por exemplo. Para eles jogar é fundamental.

«A manutenção é a nossa Liga Europa»

Diz ASC e eu subscrevo completamente.
Só depois de garantida, devemos pensar noutros objetivos.

Chegar à final da Taça da Liga!

É o que João Tomás deixa entender: «Estamos empenhados em passar à fase seguinte da Taça da Liga e aí discutir uma presença na final. Vamos querer lutar por este troféu»

ATUALizo: Nuno também fala nisso.

17.12.12

Ainda aquela notícia sobre João Eusébio

Ao reler isto, lembrei-me disto.
Se é verdade que isto se concretizou, alguns pressupostos mudam, porque é legítimo que, se trabalha para o Varzim, queira as vitórias de quem lhe paga.
Por muito que não gostemos.

Benfica, Braga ou Rio Ave?

Parece um pouco mal contado...

Futsal: ainda o empate em Coimbra

Depois de ter visto que o Rio Ave voltou a jogar em Coimbra com apenas dois suplentes (ou seja, com os mesmos do jogo com o Sporting; Alex, Fábio Lima, Formiga, Paulo Leite, Lipa, Renato Pontes e Julinho), mais meritório foi o empate.
Beneficiámos de um auto-golo, mas além disso estivemos duas vezes na frente. A Académica empatou no último minuto (e Alex e Paulo leite ainda viram amarelos nessa altura).
Mas ninguém foi expulso!
Sábado, frente ao Fabril, voltamos às vitórias!

rei do Ave: Edi (Beira) mar !

Vitória por um de Edimar sobre Tarantini.
O defesa somou 33 pontos, contra os 32 de Tarantini.
Segue-se  Ukra, mas a quatro pontos (28). E logo a seguir os 26 de Filipe Augusto e de Braga, que pela primeira vez aparece na parte de cima do rei do Ave!
O suplente mais pontuado foi Hassan, com 22 pontos, mais um do que Tomás e Lionn, os menos da semana.

Colombo & Zappa - 60

Jogadores fizeram 'blackout' no final do jogo?

A Bola de ontem diz que nenhum jogador quis prestar declarações no final do jogo em Aveiro.
A ser verdade, seria a primeira vez em muitos anos no Rio Ave.
Mas - como em muitos casos - prefiro pensar que houve qualquer equívoco. É que não vejo qualquer razão para isso ter acontecido ou estar a acontecer.

16.12.12

O que pensar disto? (ATUAL.)

(clicar para aumentar)
Algumas notas:
- se João Eusébio, como diz o JVC desta semana, esteve a apoiar o Varzim num jogo contra o Rio Ave, aqui fica o nosso mais veemente protesto contra alguém que está ligado à história do Rio Ave [em rigor, a notícia diz que esteve do lado dos varzinistas e não no lado sul «onde estava a gente do nosso Clube»]. Mas a verdade é que, mesmo o JVC invocando ter ouvido «vários elementos», gostaria de ouvir a sua versão dos acontecimentos. É que o jornal também diz que João Eusébio, quando saiu, «exageradamente exigiu do Rio Ave FC o pagamento imediato de todos os salários até ao fim da época» e eu sempre ouvi que ele entregou esse dinheiro à formação do Clube.
Por isso, via JVC, via Reis do Ave ou por qualquer outro meio, espero para ouvir a versão do nosso ex-treinador até o julgar em definitivo. O nosso email está lá em cima! Repito: se é como diz o JVC, é muito mau e nunca mais o consideraremos um dos nossos; mas o próprio terá a sua versão!

ATUAlizo com algumas informações que nestas poucas horas me chegaram. Um rioavista da minha absoluta confiança garante-me foi uma das pessoas que viu quase todo o jogo ao lado de João Eusébio (e do lado do Rio Ave!) Quando se ausentou, o nosso antigo treinador ficou sozinho, de um lado onde não ha sequer bancada. (atualizarei com informações que me pareçam relevantes)


Varzim, 0 - Rio Ave, 1 (Igor)

Como não lhes podemos ganhar diretamente, mandamos os nossos enviados especiais fazerem-no! (Igor marcou na Póvoa o golo da vitória de um Gondomar que tem estado a fazer um campeonato muito fraco)
E pelos vistos muito bem!

15.12.12

Nuno reagiu melhor à derrota (ATUAL.)

Este foi, verdadeiramente, o segundo desaire do Rio Ave, porque as derrotas com o Marítimo e o Benfica têm diversas atenuantes.
A diferença é que se depois do jogo em Braga Nuno não esteve propriamente bem, hoje fez uma análise um pouco mais clarividente! «Falhou muita coisa», disse.

ATUALizo: haverá uma altura na carreira de Nuno, acredito, em que ele não só não terá problemas em contabilizar os seus próprios erros como terá o discernimento de, na hora, os assumir. Provavelmente ainda é cedo para que isso aconteça, mas a verdade é que, ontem, não foram só os jogadores a falhar.

(12ªj Beira Mar) Para Nuno ler e refletir

1) Derrota justa, frente a um Beira Mar sempre mais perto de ampliar do que nós de reduzir. Beira Mar letal em contra-ataque, que o Rio Ave não soube ou não foi capaz de anular.
2) Arbitragem sem influencia, ainda que nos possamos sentir satisfeitos por Paulo Batista não ter expulsado Oblak (o lance é duvidoso, resolvido com amarelo, mas se fosse ao contrário também teriamos pedido o vermelho!).
3) Dito isto, concentro a análise ao jogo em Nuno Espírito Santo: primeiro, o treinador não aprendeu com os erros do jogo anterior e repetiu o mesmo onze e sobretudo a mesma disposição tática (recuando ligeiramente Ukra). Erro fatal, já que se as coisas já não correram bem com o Paços, hoje ainda foi pior.
4) E foi pior porque ao contrário do que disse na antevisão ao jogo, Nuno não entendeu como joga o Beira Mar. Ao jogar apenas com dois médios (e quatro avançados, porque Braga foi sempre mais avançado e pouco recuou), o Rio Ave deixou muito espaço no meio campo, que os de Aveiro aproveitaram. Não é por acaso que os dois  primeiros golos resultam de contra-ataques, em que o jogador faz 30 ou 40 metros sem oposição (sobretudo o primeiro) e chega à nossa grande área embalado. Quando Nuno corrigiu essa descompensação, a 30 minutos do fim, foi tarde (e, pior, Diego Lopes não resultou).
5) Outro erro de Nuno: a equipa não teve agressividade e não conseguia parar os contra-ataques adversários. Esta coisa de não se fazer faltas é muito bonito, mas elas existem também para isso.
6) Finalmente: ao meter Hassan e ao assumir o 4-2-4 Nuno não conseguiu que os pontas de lança fossem servidos para poder  marcar. A equipa esteve quase sempre desequilibrada, sem fio de jogo, e só existiu durante 20 minutos da segunda parte.
O pior jogo da vida de Nuno, pior do que o de Braga, que merece nota 1 (nunca dou zeros) e em que também não foi 'ajudado' pelos jogadores: tantas exibições abaixo do que seria de esperar... Um jogo para tirar várias ilações e não repetir os mesmos erros

(12ªj Beira Mar) Edimar e pouco mais

Oblak: 2 (não fez muitas defesas nem evitou os três golos do adversário. Saiu mal no lance do terceiro golo, que deu livre, e podia ter sido expulso. Nos dois primeiros golos pouco ou nada podia fazer mas a verdade é que não se destacou)
Lionn: 2 (não se deu muito bem com a velocidade dos atacantes aveirenses e teve algumas dificuldades. Tentou compensar, atacando)
Marcelo: 2 (boa segunda parte, e a nota é basicamente por isso, até porque teve de jogar quase como defesa direito; na prmeira parte não deixa de estar ligado aos dois golos do adversário, até por falta de velocidade)
Nivaldo: 2 (o que disse de Marcelo aplica-se; muito bem na segunda, mal na primeira, com vários sobressaltos)
Edimar: 4 (única nota realmente boa, de um lateral esquerdo de top. Defendeu e atacou, correu quilómetros e ainda chutou à baliza; muito bom. Por ele não perdíamos)
Filipe Augusto: 3 (fez de trinco e tentou ser o patrão da equipa. foi dos mais lutadores mas é verdade que não fez a diferença. A nota é sobretudo pela regularidade e pela qualidade de algumas intervenções)
Tarantini: 3 (primeira parte desinspirada, em que quase tudo lhe correu mal; na segunda compensou com golo, que evita nota pior. Melhorou um pouco na segunda parte e esteve muito dinâmico, mas optou quase sempre pelo pior colega e no pior momento; foi dos que esteve mais abaixo face ao que temos visto)
Braga: 1 (sinceramente até dá pena ver um jogador talentoso como Braga fazer tantos disparates e jogar tão mal. Alguma coisa lhe correu bem neste jogo?)
Del Valle: 1 (frente ao Paços ainda teve algumas oportunidades, mas hoje nem isso. Na primeira parte andou vagabundo, por culpa de Nuno; na segunda, a extremo, nem se viu)
Tomás: 1 (o pior jogo de Tomás em Vila do Conde? É verdade que foi raramente servido e que só teve uma oportunidade de se mostrar, mas falhou tantos passes, tomou antas decisões erradas que...)
Ukra: 2 (outro desastre; só não é nota 1 porque na verdade  os poucos cruzamentos que se fizeram foram seus. Quase sempre maus, mas...)
Hassan: 2 (fez em 45 minutos aquilo que Tomás não fez em 90. Dinamizou o ataque, teve uma ou duas oportunidades - fracas... - para marcar e justificou)
Diego Lopes: 1 (mais uma opção errada de Nuno, que não trouxe nada de novo a jogo; tentou fazer as coisas sozinho e quando assim é)
Tope: 1 (mais uns minutos, que resultaram num cruzamento. Só isso)

Futsal: Rio Ave empata a 4 em Coimbra

Resultado positivo, sem dúvida.,

Juniores: 3-0 ao Boavista

Excelente reacção!

E perdeu 3-1 no final

(ter de escrever em dias como este não é nada fácil, mas daqui a pouco cá vai...)

Rio Ave perde 2-0 ao intervalo

Um meio campo que não defende, um ataque atabalhoado e algumas falhas na defesa explicam este resultado.  Beira Mar muito bem.

Colombo & Zappa - 59

Raul já prepara a próxima vitória...

«Em Coimbra espera-nos um jogo difícil pois as condicionantes mantêm-se. Com o Fabril, e caso não surjam mais lesões, poderemos contar com mais elementos e assim apresentar-nos de acordo com a nossa real imagem

14.12.12

Estragamos as contas aos homens, com mais pontos?

Contas feitas antes do jogo de hoje... A equipa de Vila do Conde tem mais dez pontos que na época passada

Já está assim? Ou é para nos adormecer?

«Rio Ave será o adversário mais difícil que já defrontámos» - Ulisses Morais (o Beira Mar já jogou com FC Porto, Benfica e Braga!!!)

Uma tarde de sábado em cheio

Amanhã: juniores às 15h, futsal às 17h e seniores às 16h.
A Linear vai estar atenta a tudo (além também do Ginásio - Fonte bastardo, às 15.30h), embora o apoio em Aveiro seja muito importante.

Ainda a próxima AG para discutir a SAD

Ao ler esta notícia no Record de hoje
lembrei-me disto.

Nuno vai repetir o mesmo onze?

Sem Wires, é provável que Nuno mantenha o meio campo (a entrada de Vítor Gomes seria - por ser uma estreia - uma surpresa) da última jornada.
Já na frente não tenho a mesma certeza.
Sobretudo, porque me parece que a parelha Tomás-Del Valle não funcionou.
Acredito mais em Del Valle como extremo esquerdo, na linha do que aconteceu em Moreira de Cónegos, quando entrou.
Por isso aposto nos mesmos onze, ainda que com uma disposição ligeiramente diferente.
(a alternativa seria o 4-4-2 com Filipe Augusto, Tarantini, Braga e Vítor Gomes no meio campo)

(12ªj Beira Mar) Rodriguez volta aos convocados

Nuno leva 19 para Aveiro:
Guarda-redes: Oblak e Ederson
Defesas: Nivaldo, Rodriguez, André Dias, Lionn, Edimar e Marcelo
Médios: Tarantini, Vitor Gomes, Braga, André Vilas Boas, Diego Lopes e Filipe Augusto
Avançados: João Tomás, Ukra, Del Valle, Hassan e Tope

Destaque para a chamada de Rodriguez e de André Dias.
Wires, por castigo, sai.
Os sacrificados voltam a ser: Rafa, André Costa, Soares, Feliz e Esmael
Pateiro é o único indisponível por lesão.

(Rodriguez volta oito jornadas depois)

Uns são jogadores do Jorge, os outros do Mendes...

A Gestifute atualizou a sua página e passou a incluir, além de Vítor Gomes, Ukra e Rodriguez, também o treinador Nuno. (só há dois treinadores referidos, Mourinho e Nuno)
Só três jogadores?
E Filipe Augusto, que publicamente já falou em Jorge Mendes?
E Marcelo?
E Diego Lopes, André Costa, ou Feliz?
E Esmael ou Ederson?

PS - Fábio Faria também está, como jogador do Rio Ave. Por 200 razões gostava que fosse verdade!

Rio Ave - Caxinas (futsal) (ATUAL)

o tal jogo especial...
((logo às 22h no Pavilhão)

(ATUALIzado: derrota por 2-1)

«Contas equilibradas»

No 12º jogador desta semana Carlos Costa dizia que o Rio Ave tem as contas equilibradas.
Vítor Carvalho lembrava, contudo, que o orçamento contempla um défice a ser colmatado com venda de jogadores.
Em concreto, 575 mil euros.

13.12.12

Entrevista (imaginária) a Rodriguez

O Reis do Ave procura ir sempre mais longe e dar aos seus leitores aquilo que eles gostariam de saber mas não conseguem de outra forma!
Daí que uma entrevista a Rodriguez seja um exclusivo quase mundial.
Mesmo imaginária, como é evidente.
Para ler... AQUI!

Diálogos imaginários 39

- Como o Filipe Augusto ainda joga em Aveiro, aproveito...
- ... meto o Wires, ele apanha um amarelo e fica limpo para as jornadas seguintes, já sem o Filipe Augusto

Tomás vs Nuno

A questão surgiu quando Tomás era homenageado pelo Rio Ave pelos 100 golos marcados na Liga:

- Terá Tomás marcado algum desses golos ao seu actual treinador?

A resposta é NÃO.

Tomás estreou-se na 1ª Liga em 1999/2000 andava Nuno pelo Mérida de Espanha. Nuno regressa a Portugal em 2002/2003 quando Tomás estava no Bétis também de Espanha. Em 2003/2004 e 2004/2005 estavam os dois em Portugal mas não se defrontaram. Em 2005 e 2006 Nuno esteve na Rússia. Em 2006/2007 regressa a Portugal para jogar na 1ª Liga pelo Aves, mas Tomás andava pelo Catar. Em 2007/2008 estavam ambos em Portugal mas não se defrontaram. No ano seguinte Tomás esteve na 2ª Liga com o Boavista. Em 2009/2010 Tomás esteve meia época no Rio Ave e foi precisamente nessa temporada que Nuno terminou a carreira.

Os dois nunca se defrontaram. O mais perto que estiveram de se encontrar em campo num jogo em que Tomás marcou, aconteceu em 2004/2005 na jornada 19 (bis de Tomás pelo Braga), em  e em 2009/2010 na jornada 11 já com Tomás no Rio Ave. Perdemos 2-1 fora com o Porto, mas Nuno estava no banco e quem sofreu o golo de Tomás foi Beto.

Filipe Augusto só depois de Aveiro

O Rio Ave conseguiu atrasar a partida.
(Fabinho também só vai prá semana)

A 5ª equipa com mais golos de bola parada

(em O Jogo de ontem)

12.12.12

Estatística da Liga: Ukra melhor da semana, Wires o mais penalizado.

No prémio Rei do Ave!, Ukra teve a sua maior pontuação semanal até à data e foi o vencedor da semana. Os seus 39 pontos ajudaram a consolidar o 11º lugar da tabela. O mais penalizado da semana foi Wires que ao ficar de fora do onze inicial, caiu de 4º para 6º, sendo passado por Oblak e Filipe Augusto.

O líder continua a ser Tarantini, seguido por Edimar e Marcelo.

De notar que há uma diferença pontual muito grande que separa os 12 melhores dos restantes jogadores. Del Valle que é 12º tem mais 90 pontos que o 13º, Esmael.

Estatística da Liga: em casa a produzir metade do que fora

O jogo de domingo foi o 6º em casa. Foi também o 6º ponto em casa, média de 1 ponto por jogo. Fora temos 5 jogos e 12 pontos conquistados. Os 18 pontos garantem-nos o 4º lugar a 2 pontos do Braga e com o Paços 2 pontos abaixo de nós. O 4º lugar reforça assim o estatuto de posição que mais vezes ocupámos até agora. Temos agora 9 pontos de vantagem sobre o 15º lugar.

Foi penalti

Antes que passe, aquilo que me pareceu no Estádio foi confirmado por todos os jornalistas nos jornais de segunda: ficou um penalti por marcar frente ao Paços de Ferreira.

O 5º melhor plantel?

Acredito que, nesta altura, o Rio Ave terá o melhor plantel da sua história (dos últimos 20 anos é seguramente) e, neste campeonato, o melhor depois de FC Porto, Benfica, Sporting e Braga.
Com isto não estou a tirar mérito a Nuno.
Primeiro porque em muitos casos foi ele que os escolheu.
Depois porque não basta ter bons jogadores se eles não estiverem a render (Nuno fez de Marcelo aquilo que Brito não conseguiu, por exemplo e arriscou em três guarda-redes com menos de 23 anos).
Independentemente da classificação final, percebe-se que a equipa está forte psicologicamente, que tem opções no banco e que mais ponto menos ponto vai conseguir dar-nos várias alegrias.
Se a isto juntarmos boas exibições - o que não tem acontecido [mas não vi no Estoril e em Setúbal], excelente!
Este quadro do jornal O Jogo de hoje vem mesmo a propósito: o Rio Ave é uma das equipas da Europa com mais mudanças face à época anterior. O jornalista comparou a equipa de domingo com a época passada e só encontrou Tomás, Tarantini, Braga e uns minutos de Wires.
Uma equipa quase nova, portanto!

Estatística da Liga: o 8º onze inicial diferente

Já hoje foi referido que Wires esteve pela 1ª vez fora de um onze inicial de Nuno Espírito Santo. É significativo referir-se que após 10 jogos seguidos a titular, Wires sai,  não por castigo ou lesão, mas por opção do treinador. Esta mudança originou a 8ª combinação diferente de jogadores a iniciar um jogo.

Outras notas:
- Braga substituído pela 5ª vez consecutiva;
- Tope suplente utilizado pela 4ª vez consecutiva;
- Vítor Gomes suplente não utilizado pela segunda vez, ele que conta com 8 presenças em 11 possíveis, sempre na condição de suplente.

Estatística da Liga : 3º empate

O Rio Ave tem 3 empates esta temporada e todos em casa. Foi o segundo empate a zeros e foi também o 4º jogo em que não sofremos golos.

Após os dois empates anteriores, perdemos um jogo mas vencemos o outro. Será agora que vamos ter empate após empate?

Estatística da Liga: Estreia de Hassan

Não foi muito o tempo que Hassan teve para jogar contra o Paços, mas marcou a sua estreia na Liga. O jovem avançado tornou-se assim no 23º jogador a ser utilizado por Nuno Espírito Santo.

Foi também a primeira vez este ano que o Rio Ave entrou em campo sem Wires no onze inicial. A este assunto vamos voltar mais adiante. Restam agora 5 jogadores que foram titulares em todos os jogos. Dos 23 que já jogaram, há 11 com mais de 500 minutos de utilização (por ordem decrescente: Marcelo, Edimar, Tarantini, Felipe Augusto, Oblak, Wires, Braga, Lionn, Nivaldo, Tomás e Ukra).

Wires, de resto, entrou para ver o 5º amarelo de 2012/2013. Vai assim falhar o jogo de sábado em Aveiro, mas fica disponível para a Taça da Liga.

11.12.12

Colombo & Zappa - 58

Juniores: ainda o jogo de sábado

Terceira derrota do Rio Ave, que se apresentou com algumas alterações. Baldaia continua de fora, tal como Daniel. Miguel Costa também não jogou. Em contrapartida voltou Bahia.
Diogo Mota voltou a ser titular no meio campo e Nelson Monte fez o seu terceiro jogo como substituto de Baldaia.
Pena, que estava há dois jogos de fora, também esteve no onze. 
Há três jogadores que fizeram todos os jogos, sem nunca terem saído: o guarda-redes Paulinho, Silvério e Kiki.

Ainda o jogo de domingo

Uma das coisas mais «estranhas» do jogo frente ao Paços de Ferreira foi o posicionamento de Del Valle, ao lado de Tomás, mas jogando mais para si próprio do que para o coletivo (não é uma crítica ao jogador, que aqui e ali até foi um pouco individualista, já que estava a cumprir ordens). Para além de achar que isso prejudica o desempenho de Tomás* (não o posso provar), o que acho curioso é Nuno não o ter experimentado no lado esquerdo, num 4-3-3 perfeito, recuando um pouco Braga. Talvez tivesse dado bons resultados.
(Eis Del Valle na linha... Foto tirada da galeria fotográfica do jogo; voltaram as galerias e ainda bem!)

PS - por falar em Braga, e sem querer valorizar em demasia a situação: Nuno já corrigiu apostas em Diego Lopes, em Esmael mas tarda em mexer em Braga.  Não por acaso é o jogador menos pontuado de todos os que fizeram os 11 jogos e nunca conseguiu ser dos mais pontuados em nenhuma jornada. Vale o que vale, como é evidente.

* Terá sido a primeira vez, no Rio Ave, que João Tomás teve um vizinho no ataque?

Vem aí uma Assembleia Geral para discutir a SAD

Através dos jornais de ontem, ficámos a saber que ASC anunciou que será convocada uma Assembleia Geral extraordinária para discutir a constituição da SAD (o que naturalmente se saúda).

Como penso que - pelo próprio formato das assembleias, sempre muito formal e solene - essas sessões servem mais para ouvir e votar do que para debater, talvez fizesse falta uma sessão informal, antes, com prós e contras, aberta a todos. Veremos se esta ideia tem pernas para andar (se é bem acolhida pelos órgãos sociais do Clube) para se avançar, por exemplo, num sábado de manhã de Janeiro.

Uma equipa para jogar fora?

O jogo de domingo reforçou uma ideia: o Rio Ave gosta mais de jogar em contra-ataque do que tendo de tomar o controlo dos acontecimentos e partindo em construção apoiada. Por alguma razão temos apenas uma vitória em casa.
Quando a equipa adversária enche muito o seu meio campo e é cautelosa a partir para o ataque temos mais dificuldades.
Quando o adversário assume as responsabilidades e se instala no nosso meio campo, ficamos com mais espaço para Ukra e Tomás (e companhia).
Sábado, frente ao Beira Mar, é para repetir!

A observação dos adversários

Incluí a pergunta na brincadeira que fiz com Nuno porque me parece um assunto interessante: o Rio Ave não faz observação direta dos adversários, pelo menos através da sua equipa técnica. No domingo o Beira Mar jogava à mesma hora que o Rio Ave, em Barcelos, e os seis elementos estavam no nosso Estádio.
Das duas, uma: ou Nuno confia noutro tipo de observação, indireta, feita por estatísticas, ou tem outras pessoas a colaborar nessa área. Se prefere a observação indireta, também nisto é original.

Ukra estreia-se como melhor da jornada

Ukra foi o rei do Ave desta semana!
O avançado conquistou 39 pontos, contra os 34 de Marcelo e Tarantini, que ficaram em segundo.
Seguem-se Oblak, Filipe Augusto e Del Valle com 32 pontos.
Tope, o suplente mais pontuado, conseguiu 25, mais um do que Nivaldo, o titular menos pontuado, e menos um do que Tomás (26).

10.12.12

Se Edimar sair, o Rio Ave também ganha (50%)

Na mesma entrevista à TSF, ASC fala na hipotética saída de Edimar, dizendo que se fala muito mas que nada há de concreto. De qualquer forma, é preciso ter em atenção este cenário que resultar(i)a em bom negócio.

Por em agenda

O  primeiro jogo da Taça da Liga, com o Paços de Ferreira,  é dia 19 (4ªfeira) às 20 horas.

Porque falhou a finalização, ontem

A partir desta ideia de Nuno, aqui ficam algumas reflexões muito rápidas:
- Porque Tomás recebeu poucas bolas na área;
- Porque Braga não cruzou;
- Porque Del Valle jogou como segundo ponta de lança e as suas investidas pessoais não resultaram;
- Porque Ukra foi o único a tentar e também não esteve num dia inspirado ao nível do cruzamento;
- Porque não houve segunda linha do meio campo a rematar fora da área (só me lembro de um remate de Tarantini e da bola no poste na primeira parte, de Ukra).

Em suma, alguma azelhice à mistura com alguma falta de sorte.
Mas, penso, a corrigir já no próximo jogo.

ASC quer Tomás a diretor desportivo

Lembram-se disto?
Pois, ASC acaba de dizer hoje na TSF que gostaria de ver Tomás a diretor desportivo do Rio Ave, considerando que ele tem o perfil ideal.

ASC também disse que Tomás só sairá por «uma proposta irrecusável»

Um reparo aos responsáveis pelo estádio.

Costumo entrar e sair pela porta 3 do estádio. Ao descer da bancada coberta pela saída da esquerda no sentido de quem abandona a bancada, vira-se depois à direita para nos dirigirmos à já referida porta 3. A pouca distância da saída da bancada, na rampa de saída,  encontra-se um enorme buraco não protegido e não sinalizado. Esse buraco mais não é que uma espécie de degrau com uns 50 cm criado por um acesso a uma porta que se encontra à direita de quem sai.
Ontem quando saía, à minha frente um adepto mais velho não se apercebeu do degrau e caiu nesse buraco. Por sorte foi amparado por uma pessoa que estava na parte de baixo do degrau. De acordo com essa pessoa, era a 3ª queda que ele amparava. A situação terá passado despercebida, mas pelo que testemunhei é urgente que seja reparada.

Emídio Rafael é o defesa-esquerdo (ATUAL.)

Não quis avançar o nome, porque isso é obrigação dos que fazem jornalismo, mas, sim, é de Emídio Rafael que falava quando disse que vinha do Dragão o substitituto de Edimar.
O Jogo de ontem dizia que o Rio Ave se está a precaver para o caso de Edimar sair (por empréstimo do FC Porto?), mas o jogador também poderá vir se Edimar não sair. Nesse caso André Dias será o sacrificado?
É cedo para mais especulações, mas acho que não devemos alienar o capital de um jogador que tem muito potencial, como André Dias.

PS - Em janeiro fará dois anos que o Rafael disputou o último jogo.

ATUALizo: é o FC Porto que insiste no empréstimo. O Rio Ave só encara a hipótese no caso de Edimar sair. E, mesmo assim, há uma grande incógnita sobre a forma do jogador, dois anos depois.

Gostei de ouvir o treinador do Paços na conferência de imprensa

Sobretudo porque falou do jogo não se queixou do árbitro na expulsão. Eu até acho que o jogador do Paços devia ter visto um amarelo, mas curiosamente em nenhuma das situações em que viu. Também acho que Duarte Gomes esteve fraquinho, fraquinho.

Mais presença angolana

Depois do Grupo C, que afinal continua em campo, juntou-se ontem uma nova publicidade africana no Estádio.
Palama, Construções e Turismo, Angola
a empresa do presidente Campos em Angola, mais concretamente Benguela)

9.12.12

Sabem quem faz anos hoje?

Adriano, aquele médio brasileiro que esteve em Vila do Conde na época de 2009/2010, mas que não vingou.
Só marcou um golo na Liga pelo Rio Ave. Sabem a quem? Sim, ao Paços de Ferreira.

Parabéns Adriano!

11ª j - Pelo menos o jogo não defraudou as expectativas.

Alguém gosta de um jogo sem golos? Por norma não. A não ser que o clube que se gosta jogue contra um colosso tal que essa diferença nos faça sentir que um empate sem golos sabe a vitória.
Eu admiti que tendo o Paços ficado reduzido a 10 cerca de meia hora da segunda parte, o Rio Ave ia ser capaz de ganhar a partida. E quase conseguiu, mas ficou-se no quase.
O que nos faltou? Acima de tudo acho que foi no passe final para golo que esteve o grande problema. Fui-me queixando ao longo do jogo de uma certa lentidão a sair para o ataque. Quando a bola chegava aos nossos homens mais ofensivos, estes estavam por norma plantados à espera que a bola lhes chegasse aos pés e também por norma com defesas pacenses ali bem perto e bem vigilantes. Foi só demérito nosso esse atraso nas saídas ofensivas? Não, o Paços pressionava sempre bem dentro do nosso meio campo defensivo e obrigava a bola a rodar muito até chegar ao ataque. E depois faltou alguma dinâmica ofensiva capaz de desposicionar o adversário e chegar até ao golo. Esse pressing que o Paços fez e o Rio Ave não, deu ao nosso opositor uma maior capacidade de recuperação e controlo das operações na primeira parte. E este Paços é mesmo uma senhora equipa, sabe jogar, sabe pressionar, sabe movimentar-se. Por isso digo que o jogo não defraudou as expectativas, pelo menos as minhas. Foi um encontro interessante, movimentado, sem golos sim, mas que nos manteve preso a ele até o árbitro apitar para o final do jogo.

Dou nota 2 a Nuno. Com mais um não soube encontrar um antídoto para o bom jogo do adversário. E era importante ganhar vantagem directa sobre o Paços.

11ª j - Contra o Paços, um a um

Oblak 3. Causou-me alguns calafrios pela forma como saiu aos cruzamentos metendo-se no meio da confusão e socando as bolas, mas a verdade é que não falhou.
Edimar 3. Até que esteve activo a atacar e bem a defender, mas sobretudo a atacar não conseguiu fazer a diferença.
Nivaldo 1. Um saco cheio de asneiras, uma exibição muito má. Acho que tem a titularidade em risco.
Marcelo 3. Pelo ar não ganhou uma bola a Cícero  mas compensou em tudo resto com uma exibição limpa. As asneiras que Nivaldo teimou em fazer podiam tê-lo comprometido, mas acabou por não se deixar enervar.
Lionn 3. Em tudo semelhante ao que fez Edimar.
Filipe Augusto 3. Começou muito activo e esclarecido, depois teve um apagão para recuperar de novo mais tarde. Atitude muito positiva no geral.
Tarantini 3. Empenhado, lutador, mas infelizmente menos presente ofensivamente pelo trabalho que teve a combater a boa organização pacense.
Braga 2. Fiquei com a sensação que a sua energia se gastou muito depressa e que esteve minutos a mais em campo.
Del Valle 4. Achei que foi o melhor. Cometendo por vezes o pecado de prender um pouco em demasia a bola, a verdade é que não teve acompanhamento. Del Valle mexia-se e furava, mas depois não havia dinâmica para acompanhar e aproveitar os desequilíbrios que conseguia.
Ukra 3. Muito mexido, desequilibrou pelo seu lado, mas depois não conseguiu assistir devidamente para golo. É um jogador com grande sentido táctico e gostei de o ver sempre muito concentrado no jogo.
Tomás 2. O que pode fazer um jogador que não tem bola para jogar? Ainda assim fruto da sua qualidade individual ainda conseguiu estar duas vezes perto do golo.
Tope 2. Não se lhe pode pedir virtuosismos, mas das armas que tem faz uso razoável e hoje quase serviam para ganhar.
Wires 1. Recordo-me dele porque levou um amarelo que o fará perder o próximo jogo.
Hassan 2. Quase, quase a marcar mesmo no fim...

(11ªj Paços) Merecemos ganhar, sem ter jogado bem

1) Quando o guarda-redes adversário é o melhor em campo já estamos a dizer que o empate acaba por ser injusto; Cássio fez três defesas 'do outro mundo' e garantiu o empate. O jogo só poderia ter um vencedor - o Rio Ave.
2) isto não significa que tenhamos jogado bem. Sobretudo na primeira parte o jogo foi 'demasiado' equilibrado e o Paços até teve algum ascendente.
3) Nuno «inventou» um novo sistema que não é um 4-3-3 puro e por vezes mais parecia um 4-2-4: Del Valle jogou na frente mas quase sempre ao lado de Tomás. Não recuava para defender e parecia que a equipa confiava nele para resolver, sozinho, as dificuldades de organização atacante. No ataque juntava-se Braga como extremo esquerdo.
4) Neste novo sistema, só havia dois jogadores no meio campo e ambos muito 'recuados', Filipe Augusto e Tarantini. Notou-se alguma dificuldade para pressionar a saída do Paços e alguma incapacidade para organizar o nosso ataque quando tínhamos a bola. Penso que Nuno, a quem dou nota 2, deve repensar este desenho, que é «estranho»;
5) O Paços, ao ficar com menos um elemento (a 30 minutos do fim) abdicou do ataque e nós devíamos ter partido para cima deles... Só o fizemos nos minutos finais e foi pena.
6) Dois pontos perdidos contra uma equipa que jogou 30 minutos finais com menos um. Alguma falta de sorte e alguma incapacidade própria justificam o resultado.
7) Má arbitragem de um mau árbitro (Duarte Gomes). Muitas decisões erradas e estranhas mas não foi por ele. Ainda assim, fico com a ideia de que Braga foi derrubado na área adversária na primeira parte e ainda viu amarelo.

PS- Tomás foi homenageado pelos 100 golos. Muito bem!



(11ªj Paços) Um-a-um: Marcelo

Oblak: 3 (pouco trabalho e sempre seguro)
Lionn: 3: (atacou bastante, embora nem sempre bem, e não teve muito trabalho a defender)
Marcelo: 4 (jogo quase perfeito; ainda teve que compensar algumas falhas de marcação de Nivaldo)
Nivaldo: 1 (para esquecer; diversas asneiras, a começar pelas marcações a Cícero, que falhou quase todas)
Edimar: 4 (melhor do que Lionn, porque mais acertado e dinãmico a atacar)
Filipe Augusto: 3 (está no seu lugar preferido, penso, embora hoje lhe tenha faltado alguma capacidade de fazer a transição da bola entre setores; saiu por problemas físicos)
Tarantini: 3 (muito bem na primeira parte, desapareceu na segunda; questões físicas?)
Braga: 2 (mais vezes mal do que bem; tentou, mas quase sempre da pior maneira)
Del Valle: 3 (é um caso à parte na equipa, joga quase sózinho e tentou resolver individualmente o que a equipa não conseguiu fazer coletivamente; tentar, tentou muito, mas obteve poucos resultados)
Ukra: 3 (bons pormenores, muita entrega, alguma falta de sorte)
Tomás: 2 (passou ao lado do jogo porque o jogo não lhe chegou; ainda veio várias vezes ao meio campo, mas teve uma ou duas oportunidades/lances em 90 minutos)
Wires: 1 (pouco tempo em jogo e ainda deu para o amarelo)
Tope: 2 (teve tres hipoteses de desequilibrar e numa quase conseguia)
Hassan: 2 (podia ter sido o herói do jogo quando, em quatro minutos, conseguiu um cabeceamento que Cássio defendeu incrivelmente)

4-3-3 sem Wires

Meio campo com F Augusto, Tarantini e Braga. Na frente Dele Valle com Tomás e Ukra.
Na verdade é um 4-2-4 quando o Rio Ave ataca, com Braga na esquerda. Del Valle não defende e posiciona-se ao lado de Tomás.

Filipe Augusto no Benfica? (ATUAL.)

Não será cedo para se pensar no assunto? Não será melhor deixar valorizar mais o jogador? É que 10% de (por exemplo) 2 milhões ajuda mas não paga um mês de ordenados.

O Record, que puxa o assunto à primeira página, escreve que o negócio se poderá fazer por 2,5 milhões de euros e que ainda não houve contactos entre as partes. O Benfica estuda o negócio, diz o jornalista do Record, especialista por sinal em negócios (d)e empresários.

Ainda da posse - cinco mulheres!

Passámos de três mulheres (Alexandrina Cruz, Carla Quintans e Renata Martins) para cinco mulheres nestes órgãos sociais: a estas três juntam-se Andrea Lomba (marketing) e Isabel Bompastor (futsal), por esta ordem nas fotos:
(peço desculpas, a começar pelas visadas, pela fraca qualidade das fotos, mas não consegui melhor; ainda assim, será  mais útil documentar do que não as publicar)

É sempre pouco, mas já não é tão pouco!
E bem vindas, portanto!

Órgãos sociais empossados

O presidente da Liga acaba de chamar velhos do restelo a quem é contra as SAD!!!
Bem respondeu(-lhe) Mário Almeida, que explicou que o Clube deve ser dos sócios («sempre orientado pelos sócios») e não o vê como uma empresa. Obviamente que o Rio Ave se vai sujeitar à nova lei, mas nunca como SAD (antes como como sociedade unipessoal, a outra hipótese prevista na Lei).
O presidente da AG terminou dizendo que vê um futuro tranquilo para o Rio Ave e, sem margem para dúvidas, isso muito se deve ao projeto atual e futuro de António Silva Campos.

PS - ainda o presidente da Liga: «mesmo em tempos de crise será facil duplicar as receitas televisivas para os clubes»

Tomás e Cássio

O guarda-redes do Paços de Ferreira é, dos vários guardiões a quem marcou, o mais batido pelo nosso ponta de lança.
A Bola de ontem lembra-o
PS - duas páginas sobre João Tomás, as centrais, em A Bola de ontem, em que se fala de José Mourinho, das superstições e do futuro do jogador (mas sem novidades)!

Clandestinos

Há três equipas do Rio Ave das quais nunca se fala - ou seja, das quais nada sabemos através do próprio Clube.
Estou a falar das duas equipas jovens e da equipa feminina de futsal.
Ao todo serão quase 50 pessoas, entre jogadores, equipas técnicas e dirigentes, que fazem o seu trabalho na sombra e sobre os quais os Rioavistas pouco ou nada sabem.
Para além da falta de informação (um direito que temos), há também o lado de alguma frustração desses 50 elementos que semana após semana vão inexistindo.
Haverá alguma explicação lógica para isso? Sinceramente não vejo. Como não acredito que seja distração, será vergonha, por competirem em divisões distritais? Isso só por si não é vergonha, além de que há equipas de futebol de formação que também jogam na Associação de Futebol do Porto.

PS - uma sugestão: tal como acontece - e bem - com a formação, também deveria haver um quadro de jogos do futsal antes do fim de semana e um quadro de resultados na segunda-feira. Não custa nada.

8.12.12

Futsal: derrota com o Sporting por 3-1

Resultado justo, mas apenas porque o Rio Ave está muito inferiorizado em termos quantitativos e qualitativos. Apenas dois suplentes e vários juniores no banco, para qualquer emergência (que não foi necessária).
Alex segurou até onde pôde, mas o Sporting (mais, até, do que o Benfica) é claramente melhor.
Fábio na primeira e Renato Pontes na segunda com excelentes pormenores destacaram-se numa equipa de grande entrega  e que só baqueou por questões físicas.
Nota menos positiva para a quantidade de passes perdidos, um dos quais (de Julinho) deu o segundo ao Sporting. Julinho esteve em dia não, num jogo em que Alex foi o melhor.
Outras notas:
- Cristiano, Cardinal e Israel castigados. Culpa da polícia ou não, a verdade é que não é nada normal;
- arbitragem mais para o lado do Sporting, mas sem influência no resultado;
- gostei de ver André Dias, Diego Lopes e Ederson a assistir ao jogo; se houve outros da equipa de futebol, peço desculpa.
- Ramada também matou saudades, tal como Jaime.

PS - insisto nesta ideia que nasceu após os dois primeiros jogos: o Rio Ave com Vítor Hugo/Alex, Israel, Coelho, Cardinal e Fábio só perderia para o Sporting se este estivesse muito inspirado, o que hoje nem sucedeu.

Futsal: jogo recomeçou

O jogo foi interrompido por um corte de energia quando o Rio Ave já perdia por 3-1. Durou menos de 10 minutos.

Futsal: empate (1-1) ao intervalo


Boa primeira parte e grande exibição de Alex resultam num empate ao intervalo.

Juniores perdem 1-0 em Paços de Ferreira

Amanhã os 'grandes' têm de compensa isto!

cinco pontos, agora, de vantagem para o 5º lugar.

(11ªj PdF) Na máxima força (sem Rodriguez nem Esmael)

Nuno chamou estes 18 dos 26 disponíveis:
Guarda-redes: Oblak e Ederson
Defesas: Nivaldo, Jeferson, Lionn, Edimar e Marcelo
Médios: Tarantini, Vitor Gomes, Braga, André Vilas Boas, Filipe Augusto e Wires
Avançados: João Tomás, Ukra, Del Valle, Hassan e Tope

Notas: além de Pateiro, o único lesionado, ficam na bancada:
- Rafa, André Costa, Rodriguez, André Dias, Diego Lopes, Soares, Feliz e Esmael
(não se pode falar em surpresas, apenas - talvez - a opção por Hassan no lugar de Esmael)

Ainda a parceria com Jorge Mendes

(que sempre aplaudi)
Mas a propósito deste texto, e de se dizer que Jorge Mendes trouxe jogadores que fizeram a diferença, é preciso relativizar um pouco as coisas: apenas Oblak, Filipe Augusto e Ukra (três em onze) são titulares, pertencem a Jorge Mendes e vieram esta época.
Não se pode considerar um peso por aí além...

7.12.12

Colombo & Zappa - 57

Coentrão em Vila do Conde!

E na Clínica do Pimas!
Vítor Pimenta em grande. Como ele, não é para qualquer um!
Coentrão deixa Madrid e vem recuperar com o nosso fisioterapeuta.

Movimentações de janeiro (Edimar?)

Já há uma série de equipas a preparar mudanças para a reabertura do mercado em janeiro.
No nosso caso não há necessidade de mudanças.
Exceto se algum jogador sair.
Tomás?
Marcelo?
Talvez tenhamos de estar preparados para mais qualquer coisa.
Edimar, por exemplo.
Não me espantaria se o Cluj aproveitasse o bom momento para o vender.
(ATUALizo: e se isso se confirmar, é do Dragão que vem o substituto, consta...)

(Se Tomás não é fácil de substituir, Marcelo e Edimar exigem substitutos)

Rio Ave continua a crescer

... promete Nuno.
Assim sendo, só podemos esperar um Rio Ave ainda melhor do que nos últimos jogos, digo eu!

Relvado «novo» no domingo

Segundo o JVC desta semana, a paragem competitiva permitiu dar ao relvado o tratamento necessário, de enraízamento da relva, depois do virús «que criou problemas de compactação».
Segundo o JVC, o virús é o mesmo do relvado do Estádio do Dragão. A ser assim, só pode ter vindo através das chuteiras dos jogadores do FC Porto. Da mesma forma que pedimos uma indemnização quando os superdragões partem as cadeiras da bancada, também podíamos pedir uma compensação...

Jorginho no Grémio Anápolis

A sua última equipa em Portugal foi o Rio Ave.
(é o clube do seu empresário, António Teixeira)

PS - por falar em jogadores de António Teixeira, Eder está na Grecia.

6.12.12

Não à SAD (via "12º Jogador" desta semana)

Vítor Carvalho: «a solução da SAD para equilíbrio financeiro não resultou. Não vejo necessidade de criar uma SAD, mas aceito uma sociedade unipessoal. Não gostaria de ver uma SAD no Rio Ave, repugna-me o conceito»
Carlos Costa: «defendo um modelo completamente diferente. Este modelo é confuso e não se adapta à realidade»

Olhanense também quer SAD

Por falar em Olhanense, eis uma coisa que me assusta...

Balanço do primeiro terço: Nuno, o melhor treinador

A escolha vem de fora mas regista-se com agrado!

Balanço do primeiro terço da Liga - curiosidade

Está a terminar este trabalho gigantesco de interpretar o trabalho da equipa à luz das estatísticas. Queria acrescentar um dado que me parece muito curioso: o Rio Ave é a segunda equipa com menos remates de todo o campeonato (81, contra os 80 do Gil Vicente; mas já fizemos 15 golos contra os 9 dos de Barcelos).
Ou seja, ao Rio Ave tem uma elevada taxa de sucesso: um golo por cada 5,4 remates, contra por exemplo 1 golo por cada 6,3 remates do FC Porto.
Notável!

5.12.12

Balanço do primeiro terço da Liga - 16

Notas finais:

- melhor classificação: 4º (3 jornadas)
- pior classificação: 16º (1ª jornada)
- lugares europeus (entre 1º e 5º): 4 jornadas (entre a 7ª e a 10ª jornadas)
- abaixo da linha de água (15º e 16º): 1 jornada (1ª)
- maior vantagem sobre a linha de água: 10 pontos
- maior desvantagem sobre o 14º lugar: 1 ponto
- melhor sequência de resultados: 3 vitórias entre a 6ª e 8ª jornada
- pior sequência de resultados: E D E, entre a 3ª e 5ª jornada
- maior intervalo de tempo entre golos marcados: 192 minutos (entre a 2ª e 4ª jornada)
- menor intervalo de tempo entre golos marcados: 2 minutos (entre o 1º e 2º golo ao Estoril na jornada 6 e entre 3º e 4º golo ao Setúbal na jornada 10)
- maior intervalo de tempo entre golos sofridos: 227 minutos entre a 1ª e 4ª jornada
- menor intervalo de tempo entre golos sofridos: 4 minutos, entre o 3º e 4º golo sofridos em Braga na jornada 4

- total de minutos

  • empatados: 506
  • a ganhar: 242
  • a perder: 152


Uma curiosa afirmação de André Dias (ATUAL.)

(citado pelo Record de hoje) «se estamos nos lugares europeus isso deve-se ao trabalho da equipa técnica».
(sem tirar valor ao trabalho que Nuno está a fazer, ou André Dias não se expressou bem ou pode estar a tirar algum mérito ao papel dos seus colegas de equipa; há também a hipótese de ter sido mal citado. ATUALizo: acabei de ouvir a gravação e não é nada disto que André Dias diz; veja-se bem a diferença: «trabalhamos todos os dias sempre no máximo; o míster trouxe novos métodos e nós temos adquirido bem isso e tem-se notado ao fim de semana que, durante os 90 minutos, somos uma equipa sempre com atitude e com objetivos de vencer». [Felizmente foi possível ouvir a gravação e desfazer o equívoco])

Tiago Santos titular ontem na Turquia

O nosso defesa- esquerdo Tiago Santos foi titular no primeiro de dois jogos particulares da seleção sub19 na Turquia (derrota por 2-1)

Balanço do primeiro terço da Liga - o melhor

Os números dizem que é Tarantini e realmente as coisas correram-lhe como nunca.
Mas escolho Tomás como melhor do primeiro terço. Por múltiplas razões (e é bom não esquecer que foi suplente utilizado na 2ª e 3ª jornadas e não utilizado na 4ª).

Balanço do primeiro terço da Liga - 15


Nos pontos que semanalmente vamos atribuindo aqui no blogue e recolhendo junto da Comunicação Social, Tarantini é o líder. Nos 5 primeiros postos não há nenhum jogador de características ofensivas. João Tomás, que é o único jogador a ter vencido este prémio que ainda se mantém no clube, ocupa a 9ª posição.

Pontuação Total Reis do Ave
Tarantini 319
Edimar 311
Marcelo 293
Wires 289
Oblak 286
Felipe Augusto 270
Braga 263
Nivaldo 253
Tomás 248
Lionn 226
Ukra 197
Yonathan del Valle 184
Esmael 126
Vítor Gomes 122
Tope 86
Vilas Boas 56
Diego Lopes 44
Ederson 27
Jeferson 20
Rodriguez 9
André Dias 6
Feliz 5
Rafa 0
André Costa 0
Soares 0
Pateiro 0
Hassan 0
Renato Santos 0

O jogo mais difícil até ao momento

Não, não é um daqueles lugares-comuns de que o futebol é pródigo (e que, já agora, tento evitar a todo o custo).
Acho realmente que o jogo de domingo com o Paços de Ferreira será o mais difícil dos disputados até agora. Eis porquê:
- com Benfica, Sporting Braga ou FC Porto a responsabilidade de ganhar não era nossa. E o Paços de Ferreira é das melhores equipas da Liga, sem qualquer margem para dúvidas. Só que temos obrigação de ganhar.

PS: Lionn está em pleno e regressa ao lado direito da defesa. Nivaldo também já cumpriu o castigo e deve ser titular, se começo a conhecer Nuno, devolvendo Jeferson ao banco.

O silêncio como filosofia


Balanço do primeiro terço da Liga - 14

Wires é o jogador mais castigado por cartões esta época. São 4 e todos amarelos. Até agora só uma expulsão, Nivaldo por cartão vermelho directo contra o Braga.

Cartão Amarelo
Wires 4
Tomás 3
Nivaldo 2
Marcelo 2
Lionn 2
Tarantini 2
Felipe Augusto 2
Braga 2
André Dias 1
Jeferson 1
Vilas Boas 1