29.2.12

Golos sofridos fora

Izmailov interrompeu, com o golo da vitória do Sporting, o nosso maior período sem sofrer golos fora de casa. Foram 172 minutos sem vermos a bola no fundo da baliza. O russo marcou também o golo de maior distância que sofremos.

Atsu, rei das vitórias semanais


Já são 7 as vitórias semanais de Atsu. No ano passado o vencedor deste prémio, Tomás, venceu em 10 jornadas. Na época 2009-2010, D. Gaspar venceu em 9 ocasiões. Atsu aproxima-se destes números e também se aproxima da liderança de Wires: o jovem extremo subiu ao 2ª lugar por troca com Tiago Pinto e está a 37 pontos da liderança.

Nos 11 melhores, destacam-se as subidas de Gaspar e Tomás e a saída de Kelvin deste top por troca com Tarantini.

Lipa fala ao Reis do Ave: «Somos a melhor equipa, mas não podemos vacilar»

mais um jogador da equipa de futsal que fala ao Reis do Ave.
Agora é Lipa que responde ás quatro perguntas habituais:

1) Que balanço faz desta época, do seu ponto de vista pessoal ?
No geral acho que tem corrido bem. Fiz uma boa pré-época, um bom início do campeonato. Depois passei por uma fase menos boa, uma vez que as coisas não me estavam a sair com desejava. Mas com o apoio dos meus colegas e trabalho voltaram a correr bem.
2) Que análise faz do comportamento desportivo da equipa até ao momento?  
Positivo. A equipa tem estado bem, vamos em 1º e somos a melhor equipa a jogar. 
3) Quais são as perspectivas desportivas até ao fim da época?  
O objectivo é a subida, se possível ser campeões, mas temos muito trabalho pela frente. Apesar de termos a melhor equipa e de irmos em 1º não podemos vacilar
4) Quais são as suas ambições desportivas no futsal (em termos de carreira)? 
Neste momento só penso em voltar a jogar na 1ª divisão
Obrigado Lipa
Prá semana há mais.

Mesma posição, menor vantagem

O 15º classificado só está 2 pontos atrás de nós. Apesar de continuarmos em 11º lugar, a vantagem sobre o primeiro a ser despromovido tem vindo a baixar.

Para além disso, passamos a ser o 2º pior ataque fora de casa, em igualdade com o Nacional que antes da vitória em Paços era o pior a marcar golos fora de portas.

Para os mais esquecidos

O fenómeno Hassan (e não perdermos uma excelente oportunidade)

Desde Fábio Coentrão que não via nos juniores do Rio Ave um tão grande talento.
Hassan tem características e mostra pormenores que podem fazer dele um extraordinário jogador.
E ainda por cima é nosso jogador!
Será nosso jogador na equipa principal na próxima época?
Vai ser vendido antes?

Uma coisa é certa: para se valorizar terá de jogar ao mais alto nível e os juniores não dão essa visibilidade.
Acredito que Hassan pode valer milhões, assim possa mostrar tudo o que sabe e o que vai aprender.
PS - um dos famosos jogadores do Al-Ahly, uma espécie de Eusébio local, chama-se Ahmed Hassan; como o nosso jogador, que também fez a formação no Al-Ahly. Por isso ele é conhecido no Egipto como Koka.

O plantel foi oxigenar

O treino desta manhã foi transferido para o parque da cidade do Porto. Diz A Bola que "o treino terá como intuito melhorar a preparação física dos seus jogadores".


À tarde regressam a casa.

18 equipas iniciais em 20 jogos

Sim, porque fruto da lesão de Jeferson, Carlos Brito não poderia repetir o único onze anterior onde esteve André Dias. Esse foi o jogo em que recebemos e vencemos a União de Leiria, jornada 8.

Como curiosidade diga-se que Brito também não poderá repetir o onze que empatou em Aveiro na 1ª volta: Gaspar está castigado e Dinei ja não joga no Rio Ave.

Wires já não é totalista

Era o único jogador do Rio Ave que tinha participado em todos os jogos, mas por não ter saído do banco em Alvalade perdeu o estatuto de totalista. Ainda assim é o único com 19 jogos disputados.

Gaspar atingiu os 5 cartões amarelos e falha a recepção ao Beira-Mar. Na lista dos jogadores com mais cartões Vítor Gomes continua a liderar com 6 amarelos e 1 vermelho.

28.2.12

Vilas Boas ao lado de Éder? (o problema central) - ACT

Sem Gaspar, sem Jeferson e sem Faria, resta Vilas Boas?

ACT (Gil) - Tarantini?

A reacção de Gaspar

Imagino que em face disto e disto, Gaspar escreveu ontem no seu Facebook:
«Uns analisam pelos remates no total, outros pelos remates/defesas do G.Redes, outros pela posse de bola, outros pelos toques bonitos e ainda outros pela máquina que possuem que conseguem medir o suor, a garra e a atitude dos jogadores e poderia estar aqui até amanhã a numerar as várias analises. Respeito tudo e todos mas acima de tudo está a minha DAMA e essa, públicamente jamais será FEIA para mim».
Aqui fica com todo o fair play.

Renegociar direitos televisivos?

A expressão chave desta notícia é: «renegociar com a Olivedesportos "em bloco"»; eu não acredito, mas cá estaremos...

«Golo genial de Izmailov»

Permitam-me voltar ao assunto: «o russo destacou-se pelo genial lance que garantiu a vitória dos leões sobre o Rio Ave (...) e disparou, a uns 25 metros da baliza, um tiro fortíssimo: a bola pareceu mudar de trajetória a meio do caminho e enganou o guardião Huanderson»

Domingo, quatro da tarde

É a hora do jogo com o Beira Mar, mas também a hora do jogo do futsal na Póvoa!
Os dois jogos à mesma hora!
A responsabilidade da marcação é da equipa poveira, pelo que apenas podemos lamentar.
Ou seja, os poveiros não querem ter adeptos do Rio Ave no pavilhão.
Será justo?
Desta forma, promove-se a modalidade?
Que tal às duas da manhã?

PS - no mesmo fim de semana há outro jogo na Póvoa; sábado, às 15h, juniores.

Atsu volta a ser o rei do Ave

Vitória clara de Atsu, com mais seis pontos do que o segundo classificado.
36 para Atsu, 30 para Gaspar.
Em terceiro lugar aparece Tarantini, com 28 (Tomás e Sony com menos um, a seguir).
Vítor Gomes foi o titular menos pontuado, com 19, menos do que os 24 de Braga e os 20 de Mendes e os mesmos de Anselmo.

27.2.12

Rio Ave junta-se em breve a esta guerra? (ATUA)

Refiro-me à "guerra" do alargamento.
Depois do presidente do Gil Vicente, agora é o do Setúbal que reclama alargamento com base em alegadas promessas do novo presidente da Liga.

Estando o Rio Ave naquela zona perigosa da tabela, vamos em breve juntar a nossa voz a quem quer o alargamento?

ATUALIZO a 28/2/12: «Decorreu esta segunda-feira em Fátima uma reunião entre clubes da Liga e da Liga de Honra, com vista ao debate sobre o alargamento da Liga e distribuição das verbas dos direitos de televisão.Estiveram presentes na reunião Olhanense, Gil Vicente, Rio Ave, Paços de Ferreira, Beira-Mar, Vitória de Setúbal, UD Leiria e Feirense, da Liga

Não dá para pedir a anulação do cartão de Huanderson?

Tendo ficado provado que não cometeu uma irregularidade, não devia o cartão ficar sem efeito?


Eu levava o assunto a quem de direito.

O golo do Sporting: frango?

Eu acho que não, o Gil acha que sim.
Outras opiniões:
Mais futebol: «O guarda-redes deu então um frango. E ditou a derrota»
Correio da Manhã: «pareceu mal batido, pois a bola entrou quase a meio da baliza»
Record: «o guarda-redes talvez pudesse ter feito mais mas também é verdade que o remate do russo bateu no relvado à sua frente»
A Bola: «o efeito que Izmailov deu à bola tornou-o impotente»
O Jogo: «falhou na única jogada em que não podia falhar»

Em resumo: não há unanimidade, dividem-se as opiniões; só uma nota mais: é possível ter sido um golaço, como todos dizem, e ao mesmo tempo um frango? Penso que não, mas...

Se não ganhámos ontem, nunca mais ganhamos ao Sporting

Os números
da vergonha!
(via Record)

Já não há margem de erro

Acredito que o Rio Ave ganhará ao Beira Mar no domingo.
Mas qualquer outro resultado já nos pode deixar numa situação muito complicada.
A partir de agora já não há margem de erro.
Estarei a colocar muita pressão sobre os jogadores?
Desculpem, mas por muito cruel que pareça, a equipa é se deixou colocar nesta posição!
(Beira Mar (casa)
Setubal (casa)
Leiria (fora)
Guimarães (casa)
Nacional (fora)
Feirense (casa)
Gil Vicente (fora)
Benfica (casa)
Paços de Ferreira (fora)
FC Porto (casa)

Terroso paga salários em Leiria - ACT

Via rioavistas vi agora que Tiago Terroso, aquele jogador que tem no Rio Ave o clube do coração, vai jogar para a Ucrânia no Chornomorets Odessa. O valor da transferência alegadamente paga os salários em atraso na União de Leiria.

Haverá compensação financeira ao Rio Ave por direitos de formação?



No Facebook do jogador já lá está tudo actualizado!

ACT - foi quase insensível de minha parte limitar-me a reproduzir a saída do Tiago de Leiria, sem lhe desejar boa sorte, sobretudo porque o jogador não esquece o nosso clube. Tiago não renovou por desencontro de verbas, deu na altura um passo atrás na carreira, mas agora vê reconhecido o seu valor e proporcionou uma mais valia financeira para o Leiria. Hoje é muito fácil apontar o dedo, mas face à política que o Rio Ave tem seguido com outros jovens jogadores (contratar e emprestar para ganharem experiência), fica um amargo de boca (sim, isto é que é um amargo de boca) por não se ter tido um pouco mais de paciência com o Tiago.

Boa sorte Tiago!

Colombo e Zappa - 33

Também eu peço: sejam menos piegas

Ao ler Gaspar dizer que «Fica um sabor amargo pelo resultado. Merecíamos algo diferente, por aquilo que lutámos. É difícil chegar ao final do jogo e ver a tristeza espelhada nos meus colegas, que tudo e mais alguma coisa fizeram para conseguir outro resultado», lembrei-me de Passos Coelho: sejam mais exigentes («fizeram tudo e mais alguma coisa???? Francamente, capitão!e menos piegas (tristeza espelhada? Mandámos duas bolas à barra? o guarda redes do Sporting fez uma grande exibição? o árbitro prejudicou-nos seriamente?)!

Gaspar de fora domingo

Depois da derrota, foi a pior notícia.
Já teremos Jeferson?

A T-shirt branca - 5

Diferentes diagnósticos no final do jogo?

Brito: «Fizemos um jogo muito sério e devo dar os parabéns aos jogadores»


(o meu comentário: por aquilo que escrevi, e também pelo que escreveu o Gil, parece claro que nos identificamos muito mais com o que diz Tomás. Nem me parece que haja razão para dar os parabéns aos jogadores, apenas por terem sido sérios, nem muito menos me parece que 'fizemos tudo e mais alguma coisa para conseguir um resultado positivo'; volto a perguntar: quantas defesas fez o guarda-redes do Sporting? Podiamos ter empatado, mas mais por demérito da equipa de casa)

26.2.12

20ªj - Ainda nos valem os sapatos dos defuntos

Começo pelo fim, por Gaspar que à TVI disse que ficou com amargo na boca porque acha o nosso capitão que o Rio Ave merecia outro resultado por aquilo que fez. Mas fez o quê, Gaspar? É que, honestamente, capitão, por muito rioavista e tendencioso que eu seja, eu acho que nós tivemos o que merecemos. Não jogámos que chegasse para ganhar e o Sporting até foi amigo, foi macio e nada avassalador. Foi o típico adversário a quem com outra matreirice, ganhávamos. Só que se o Sporting até foi simpático, o Rio Ave ainda quis ser mais, voltou a não ser pressionante nem manhoso e até fez menos faltas que o opositor. Houve um bocadinho de Rio Ave até aos 15 minutos de jogo e depois novo bocadinho no final do encontro. No resto foi mais um daqueles nossos jogos aborrecidos em que vemos o tempo passar e a produção ser nula. É que nem emocionantes os nossos jogos são! Eu lamento que seja assim, mas custa-me cada vez mais ver os nossos jogos. Independentemente de táctica ou onze inicial, falta dinâmica de jogo e atitude. Parece que a equipa não treina à semana, que os jogadores não se conhecem.

Brito leva 1.

Por agora vai valendo que quem está abaixo de nós não tem feito muito melhor. E por não andarmos a fazer aquilo que temos capacidade para fazer, vamos-nos valendo dessa falta de inspiração alheia. E por agora tem chegado. Por agora.

Contra o Sporting, um a um

Huanderson - 1. Acho que foi muito mal batido de novo. A bola mesmo com aquele arco entrou quase a meio da baliza. Estou habituado a ver Rui Patrício sofrer golos daqueles, não Huanderson. E aquela descordenação com Éder é imperdoável, para os dois.
André Dias - 4. Foi para mim o melhor de todos. A irreverência da juventude fá-lo por vezes exagerar nalgumas acções, mas numa equipa perfeitamente amorfa, sem ideias e sem atitude, eu gostei de ver o André a fazer todo o corredor, cheio de força e sempre muito concentrado e aplicado. Há alturas em que o exemplo vem de quem menos se espera.
Gaspar - 3, uma asneira ou outra, mas na sua zona de acção esteve bem.
Éder - 2. Quem falhou, ele ou Huanderson? No restante não cometeu grandes asneiradas, mas a sua exibição fica marcada por aquela acção com o guarda-redes.
Sony - 2, ainda deu uns esticões a atacar, mas a defender deixa sempre algo a desejar.
Vilas Boas - 2. Foi crescendo com o jogo, mas foi curto.
Tarantini - 2. Uma exibição à Tarantini, nem mal nem bem. Para quando sal numa exibição de Tara?
V. Gomes - 1. A pergunta também se impõe: quando é que Vítor Gomes dá um arzinho diferente em campo?
Atsu - 3. Foi, como Vilas Boas, crescendo com o jogo e quando houve perigo perto da área do Sporting houve quase sempre pézinho de Atsu no assunto.
Tomás - 2. Numa equipa que tem um meio-campo construído para ser pressionante, Tomás não devia ser obrigado a correr tanto para perseguri a bola. Só teve uma oportunidade e quase marcou.
Yazalde - 1. As notas mais positivas que anotei de Yazalde foram em acções de apoio à nossa defesa.
Braga, Mendes e Anselmo - 1. Não trouxeram nada de diferente para melhor ao nosso jogo.

(20ªj Sporting) Mais do mesmo

Não fomos goleados - ufa!
Não fomos goleados porque este Sporting é uma caricatura (quantas defesas a sério Huanderson fez?).
Mas nem isso nos serviu para pontuar em Alvalade - quantas defesas Marcelo Boeck fez?
O sistema táctico nestes jogos fora em casa dos «grandes» é o maior inimigo do Rio Ave.
Hoje a situação agravou-se com a apatia do meio campo, sobretudo na primeira parte: Vítor Gomes não devia ter saído de Vila do Conde e Tarantini só apareceu levemente na segunda parte. Braga também não existiu.
Assim é muito mais difícil o ataque ter produção em quantidade e em qualidade. Só Atsu tentou alguma coisa.
Critico Brito pela teimosia no sistema táctico e por ter sido muito conservador nas substituições: podíamos, no final, ter tentado um pouco mais. Mas não, posição por posição, à espera que o golo aparecesse (e a verdade é que quase aparecia, quer por Atsu quer por Anselmo, com o Sporting já esgotado). Nota 1
Não gostei do Rio Ave, frente a um adversário que fez um jogo importante tres dias antes. Não mostrámos nada de jeito, excepto na defesa. Faltou-nos velocidade, atitude, raiva!
Ainda assim podiamos ter empatado - por demérito colectivo, o zero-a-zero aceitava-se.
PS - Paulo Batista, mais um árbitro mau no futebol português; aquele cartão amarelo a Huanderson por ter cabeceado a bola fora da área é mau de mais. Mas não foi só aí que o árbitro errou contra nós.

(20ªj Sporting) Um-a-um: Atsu

Huanderson: 2 (não teve quase nada para defender; no golo não podia ter feito mais, porque a bola faz um arco incrível)
Jean Sony: 2 (é muito melhor a atacar do que a defender; pena não ter atacado mais e melhor)
Gaspar: 3 (exibição perfeita; a nota só não é maior porque o Sporting não deu assim tanto trabalho)
Éder: 2 (teve dois deslizes na primeira parte; muito melhor na segunda)
André Dias: 2 (esteve muito em jogo e tentou dar sempre luta; umas vezes bem, outras menos; exibição positiva, excepto no ataque)
André Vilas Boas: 2 (não é/foi aquele AVB impetuoso e não esteve sempre no sitio certo, características suas, mas não esteve mal, sobretudo a destruir jogo do Sporting)
Tarantini: 2 (na primeira parte passou despercebido, na segunda esteve mais em jogo)
Vítor Gomes: 1 (esteve em campo? Podia ter sido pior?)
Yazalde: 1 (só foi ligeiramente melhor do que VG porque ainda tentou, mas sempre mal; lento e desinspirado)
Tomás: 2 (a nota é pelo esforço, pela entrega, pela entreajuda; no ataque teve poucas bolas)
Atsu: 3 (o melhor em campo; podia ter marcado; ainda não é o Atsu do início de época, mas melhorou muito, quer nos raides junto às linhas quer quando recuou para ajudar)
Braga: 1 (nada de jeito em 45 minutos; passou demasiado tempo pelo chão)
Mendes: 1 (duas corridas e pouco mais)
Anselmo: 1 (nos poucos minutos em campo até podia ter marcado, mas falhou)

Atsu titular (Tarantini também)

Se relativamente a Tarantini não havia grandes surpresas (sai Vilas Boas; CORR: é Wires quem fica no banco), a saída de Mendes para entrar Atsu é claramente uma aposta de Brito.
Pelo que Mendes tem feito não se justifica, mas há outros factores a ter em conta - nomeadamente o factor surpresa (e ninguém duvida que Atsu em boa forma é mais desequilibrador do que Mendes).
André Dias também será titular
(Record online)

Futsal: ainda em primeiro lugar, mas... (ATUA.)

...fomos apanhados pelo Macedense no primeiro lugar.
Se o Viseu ou o Farlab ganharem logo ainda ficamos com quatro pontos de vantagem para o 3º lugar (o que não dá subida de divisão) ATUALIZO: O Farlab perdeu em casa com os poveiros (surpresa!) mas o Viseu ganhou.

PS - na próxima jornada vamos à Póvoa e 'exige-se' uma postura diferente da que tivemos no jogo da Taça de Portugal.Publicar mensagem

Mesmo perdendo...

Com a derrota do Leiria e ainda que o Setúbal vença, o Rio Ave - mesmo que perca em Alvalade - continuará acima dos lugares de descida.
Aliás, se o FC Porto vencer o Feirense, o conforto ainda será maior.

Isto vale por duas razões:
- tem sido, penso, esta realidade relacionada com as outras equipas que tem evitado ue a Direcção tenha optado por decisões mais drásticas, que muitos adeptos pediam;
- a equipa, logo, não poderia capitalizar esta tranquilidade classificativa para tentar fazer melhor em Alvalade?

25.2.12

Brito e o Sporting debilitado

"Não espero um Sporting debilitado".
Eu espero...

Futsal: um empate impossível e 'inexplicável'

O Rio Ave empatou a 3-3 golo os Piratas de Creixomil.
Mau resultado?
Sim.
Mas há muito a contar deste jogo:
- várias bolas nos ferros na baliza dos Piratas;
- exibição portentosa de Luciano, nosso antigo guarda-redes;
- tarde desinspirada de Alex (podia ter feito melhor em qualquer um dos golos, penso) e de Paul Leite (perdi a conta às bolas que deixou fugir para o contrataque dos Piratas). São jogadores muito importantes e quando não estão bem (ou quando as coisas não lhes saem bem) a equipa ressente-se.
- Mais uma arbitragem fraquinha;
Jogámos mal?
Não, jogámos bem e merecíamos vencer. Houve sempre raça, querer e até raiva. (O melhor em campo dos nossos: Ricardo; também gostei de Camarão e de Renato)
E, principalmente, tivemos muito azar. Faltou, como é normal quando as coisas começam a correr mal, o discernimento a uma equipa que esteve sempre a perder.
E só empatámos a 5 segundos do fim, com mais um jogador em campo e com guarda-redes avançado.
Uma coisa é certa: um jogo assim (com tantas coisas juntas para nos 'prejudicarem') não volta a acontecer!
(o novo 'delegado' ao jogo..)

Juniores ganham 4-1 ao Gil Vicente (Super-Hassan)

Depois do empate 1-1 ao intervalo, grande segunda parte da equipa 'comandada' por Hassan.
Extraordinária segunda parte do egípcio, que marcou dois golos, fez assistências, mostrou toques de classe e empolgou a restante equipa.
Não é caso, parece-me, para dizer que é Hassan e mais dez, mas é verdade que os de Barcelos devem ter achado Hassan difícil de descalçar...

três equipas com 18 pontos; a luta está ao rubro.
Sábado é preciso ir ganhar ao Varzim (que está a fazer boa recuperação)!

(Sporting/convocados) Bruno China de fora

O Gil perguntava quem seria o sacrificado, além de Rafa, e a resposta é Bruno China.

Brito levou 19 para Lisboa:
Guarda-redes: Huanderson e Paulo Santos
Defesas: Gaspar, Jean Sony, Zé Gomes, André Dias e Éder Monteiro.
Médios: Pateiro, Tarantini, Vitor Gomes, Braga, André Vilas Boas e Wires.
Avançados: Kelvin, João Tomás, Mendes, Christian Atsu, Anselmo e Yazalde.

Notas: 
- Tiago Pinto está castigado e adoentado
- Jeferson, Fábio Faria e Jorginho alinham pelo Departamento Médico;
- sobram Bruno China e Rafa.

O meio campo de amanhã

Brito não tem tido muitas dores de cabeça para fazer o onze, seja porque tem havido lesionados seja porque a forma de alguns jogadores não deixa margem para dúvidas.
Para o onze de amanhã as suas dúvidas passam pelo meio campo.
Apresentar um completamente renovado seria muito revolucionário, mas também não serão os mesmos três do jogo com o Marítimo.

24.2.12

Fábio Faria: três meses de descanso total

O JVC desta semana confirma a nossa informação. E acrescenta mais:
- descanso total por conta de uma dupla arritmia;
- no fim dos tres meses será de novo avaliado «para se saber o que poderá ser o seu futuro em termos futebolísticos».

(só uma nota: o Benfica, que é a entidade que deve informar, nada disse oficialmente sobre a situação de FF)

Tiago Pinto não treinou esta manhã

O Tiago continua de febre e tendo sido medicado voltou para casa. Jeferson continua condicionado e Jorginho fez tratamento à lesão num adutor. Quem de 25 tira 4 (o infortunado Fábio Faria) sobram 21. Quem desses tira 1 dos 3 guarda-redes, sobram 20. Mantendo Brito a tendência recente de só convocar 18, quem não vai a Alvalade?

Ganhar ao Sporting; agora ou nunca

Com um Sporting em crise de confiança, com varias lesões e sobretudo depois de terem feito um jogo ontem, só podemos ganhar!

Futsal junior: desilusão?

Faltam três jornadas para o campeonato distrital (1ª divisão) terminar e o Rio Ave não confirmou as expectativas que se geraram por ter sido líder durante algumas semanas.
Desde a derrota com o Caxinas que as coisas nunca mais foram as mesmas - e o Caxinas passou-nos na classificação.
O Rio Ave vai mito provavelmente acabar no quarto lugar, o que tanto se pode considerar positivo (para um clube sem formação) como negativo, face ao que se podia esperar.

PS - talvez mais importante, dois jogadores da equipa junior já treinam com o plantel sénior e podem vir a incorporar o plantel da próxima época; oportunamente falarei deles.

Zé Gomes?

Hoje n' O Jogo online ficou a saber-se um pouco mais do que aconteceu ontem em Sto Tirso. Que Tiago Pinto  esteve com febre e não participou no jogo, que Pateiro foi lateral esquerdo de recurso como já antes aconteceu, que Wires e Vilas Boas foram centrais adaptados e que terá sido Zé Gomes o autor do nosso golo.  Aqui a versão do jornal contraria todas as outras que dizem que foi Atsu o marcador.

23.2.12

A Bola acertou

e foram Vítor Gomes, Tomás e Yazalde a visitar a Escola Primária dos Correios.

foto via site oficial do Rio Ave
Os três estiveram de discurso alinhado e todos querem pontuar em Alvalade.

A estreia de Paulo Baptista

É o árbitro do nosso jogo em Alvalade. É a primeira vez que nos apita em 2011-2012.

Empatámos a 1 em Santo Tirso - ACT

Com Atsu a marcar o nosso golo. Ainda não encontrei informação sobre quem mais jogou.

ACT: e o site não ajuda...

Espanhóis de visita (Act)

"Uma equipa de reportagem espanhola esteve esta quinta-feira em Vila do Conde, com o propósito de recolher depoimentos sobre José Mourinho e Fábio Coentrão para a magazine oficial da Liga do país vizinho."


Andarão também a tentar descobrir algum talento entre os mais novos?
Atualizo (JPM): não, é por causa disto!

O jogo desta manhã com o Tirsense

Eu estava convencido que Rio Ave e Tirsense se tinham encontrado na 1ª divisão. Mas agora ao fazer uma pesquisa no ZeroZero, vejo que não. A passagem do Tirsense, pelo menos a  mais recente, pelo principal campeonato português não coincidiu com o Rio Ave. Nos confrontos directos a vantagem é nossa, 6 jogos, 3 vitórias, 2 empates e apenas 1 derrota.

Só por ter entrado aos 65 minutos????

«Um dos jogadores do atual plantel da Briosa que sabe o que é vencer o Benfica é Saulo. O extremo brasileiro, que no passado sábado completou 30 anos, e que foi o último reforço de inverno no mercado de janeiro, esteve presente no triunfo do Rio Ave sobre os lisboetas, na época 2004/2005, entrando aos 65 minutos, num jogo disputado em Vila do Conde. Os nortenhos venceram por 1-0, com um golo obtido por Miguelito»

22.2.12

Fábio Faria de novo no treino

A Bola volta a noticiar a presença de Fábio Faria num treino. Devem ser momentos de grande tristeza para o Fábio.  Mais do que os 3 meses de repouso absoluto, a incerteza de poder ou não continuar a jogar deve mexer muito com a moral do jogador. Eu que tenho de parar 2 meses com uma irrisória dupla fractura do pé sinto-me amiúde cansado e deprimido com tanto repouso e limitação. Mas depois disto sei que vou voltar ao meu posto de trabalho. Por todas as razões do mundo estou solidário com o Fábio. Os meus votos são que fique totalmente recuperado e se para isso tiver que parar mais tempo, que seja. Estamos todos contigo!

A equipa de futsal, depois de duas semanas de paragem

Perguntámos a Raul Moreira qual o impacto, na equipa, dessas duas semanas sem competição.
Eis a resposta:
«Sinceramente eu penso que não [há impacto negativo], visto que a planificação dos treinos (microciclo) para estas duas semanas de paragem foi bem diferente do que é normal, devido à ausencia de competição.
Na primeira semana, optamos por um conteúdo apenas e só vocacionado para a recuperação dos atletas, em virtude dos mais diversos factores (tempo de jogo, idade, pequenas "mazelas", etc) e na segunda semana fizemos três jogos-treino, com adversários que adoptam um modelo de jogo parecido com o nosso próximo adversário.
Mas, para os sócios e simpatizantes do clube o importante é o resultado do proximo sábado.
Se ganharmos, não houve prejuízo com a paragem, se não ganharmos houve má preparação para o jogo.
Quem tem responsabilidades e toma decisões, esteve, está e estará sempre sujeito à crítica fácil.
Tentamos trabalhar sempre com seriedade e dedicação, porque temos a certeza que ganhar muitas vezes dá muito, muito trabalho»

Obrigado Raul. Ficámos, entre outras coisas, a saber que a equipa fez três jogos-treino nestes dias, o que é de louvar, facto que desconhecíamos e que nos deixa mais descansados.

Descubram as diferenças

no site:
"No período da tarde, pelas 15 horas, o Rio Ave Futebol Clube vai realizar uma sessão de autógrafos na Escola Primária N.º 1 (Sede - Escola dos Correios) de Vila do Conde. O evento vai contar com a presença de três jogadores a designar."


n' A Bola:
"(...)à tarde (15 horas) Vítor Gomes, Yazalde e João Tomás visitam a escola primária número um de Vila do Conde, onde vão dar autógrafos e fazer a antevisão de jogo de domingo frente ao Sporting."


Das duas uma: ou A Bola anda a inventar ou sabe mais que o site oficial. (ou falta actualizar o site...)

Temos jogo amanhã

Em Santo Tirso com a equipa local. Está marcado para as 10h15.

Braga, o rei da 19ª, entra no top 11

Já vimos que Braga foi o vencedor semanal do Rei do Ave. Essa foi a primeira vitória do médio ofensivo e fez com que entrasse no top 11 do Rei do Ave. Tarantini saiu dos 11 melhores, caindo 3 posições. Wires, apesar da má prestação pontual, continua líder.

Esse mesmo top 11 apresenta valores curiosos: falta-nos lá um defesa direito e há mais jogadores ofensivos que defensivos. E que tal experimentar esse onze inicial em Alvalade (trocando Tiago Pinto que não pode jogar, claro)?
Huanderson
Tiago Pinto, Jeferson, Gaspar e Wires (ou Vítor Gomes)
Vítor Gomes (ou Wires), Braga e Kelvin
Atsu, Tomás e Yazalde.

André Dias quer pontuar em Alvalade

O jovem deve substituir Tiago Pinto no jogo contra o Sporting. André não quer vir de Alvalade com as mãos vazias e a abanar e afirma que "vamos a Lisboa com a ideia de pontuar". E até deixa a receita: "Temos que nos acompanhar de garra, atitude e sentimento de vitória". 


Só falta cumprir dentro do campo.

Um golo de fora da área

Danilo Dias, esse carrasco brasileiro que joga futebol pelo Marítimo, foi o primeiro jogador a marcar-nos um golo de fora da área. Braga marcou o 4º golo do Rio Ave com essas mesmas características. Por outro lado, foi apenas o segundo suplente a entrar e marcar. Antes dele só Atsu tinha alcançado tal feito contra o Sporting na distante 5ª jornada.

Não sofríamos golos em casa desde a 10ª jornada

O que é um bom feito, sem dúvida e correspondeu ao nosso melhor período. Mesmo assim, ainda somos a segunda melhor defesa em casa. Por outro lado, o Marítimo interrompeu também a nossa melhor série de jogos sem sofrer golos, dois encontros. Foram no total 231 minutos sem ver a bola no fundo das nossas balizas.

Yazalde sobrevive à repetição

Ao longo das 19 jornadas já disputadas fomos assinalando as constantes mudanças na equipa inicial. Agora que foi repetido de novo um onze inicial em jornadas consecutivas, Yazalde não foi substituído como na jornada precedente. Caso fosse, teriam sido os mesmos a entrar e a sair, ainda que não na mesma ordem, nem fossem as mesmas trocas de jogador.

Jorginho lesionado; e depois?

Quem diria, nomeadamente no início da época, que uma lesão de Jorginho passaria despercebida junto dos rioavistas? No fundo, é como se fosse indiferente estar ou não lesionado.

(atenção: não quero de maneira nenhuma por em causa o profissionalismo do jogador; apenas limito-me a constatar)

Igor (juniores) sem visto?

Ouvi ontem no 12º jogador que um dos principais trunfos da equipa de juniores do Rio Ave foi a Cabo Verde tratar do visto. Obviamente que não imagino que não tenha sido pensada uma alternativa que não esta fase decisiva, mas fica o lamento.

PS - Se é português, porque precisa de visto?

Saulo foi para a Académica

mas ainda fala à Rio Ave. Na Renascença e na Antena 1 ouvi o nosso ex-jogador afirmar que um empate com o Benfica não seria mau resultado porque "mais vale somar do que sumir".

E a quem é que nós ouvimos dizer isto muitas vezes?

Duas equipas em crise

Sporting e Rio Ave.
Talvez as duas maiores desilusões do campeonato.
Duas equipas - à sua dimensão - com muito mais capacidades do que aquelas que têm demonstrado.
Duas equipas em que é notória a falta de confiança, além da demonstração das qualidades que têm.
Qual delas estará um pouquinho melhor no fim de semana?
Eu espero sinceramente que seja o Rio Ave.

21.2.12

Juniores voltam a perder

2ª derrota depois do mau resultado frente ao Boavista. Hoje perderam na Madeira por 2-1, depois de terem estado a ganhar por 0-1 (com golo do inevitável Hassan).
Estas duas derrotas fazem com que o Rio Ave tenha caído na zona de despromoção.
O jogo do fim de semana frente ao Gil Vicente é já uma espécie de final.

20.2.12

Ser paciente é uma virtude, Kelvin (ACT)

(Kelvin escreveu no Twitter: «Já chega!»; mas é preciso cabeça fria; o jogador teve as suas oportunidades e agora são outros a merecê-las)

ACtualizo: via Rioavistas fica a saber-se que o desabafo já é de sábado e que foi apagado noseu  Facebook.

Finalmente futsal!

Depois de duas semanas de paragem, regressa o campeonato; sábado, às 17h.
Rio Ave - Piratas de Creixomil.

11 jogos (quatro vitórias em sete jornadas)

que faltam
Nesses 11 jogos temos Sporting e nas três últimas jornadas Benfica e FC Porto.
Ou seja, temos de garantir as quatro vitórias entre a 21ª e 27ª.
Vamos conseguir quatro vitórias em sete jornadas (há quatro jogos em casa)?

A próxima época

Até pode parecer de mau gosto pensar na próxima época, quando as coisas nos estão a correr tão mal, mas é preciso ter em conta isto:
(fonte: A Bola de ontem)

Braga para Alvalade

Penso que ganhou o lugar.
(foto: Record)
E com Tarantini recuperado, vamos ter um meio campo diferente com Wires, Tarantini e Braga?

19.2.12

Reis do Ave chegou ao Meo Kanal

Depois de em Janeiro de 2011 termos chegado ao Facebook, Fevereiro de 2012 marca a entrada do Reis do Ave no mundo dos canais MEO. É o canal 682900. Basta carregar no botão verde do comando e digitar o número do canal. Por lá encontrarão conteúdos em vídeo que também temos vindo a disponibilizar no blogue.

Bom proveito!

André Dias merece a oportunidade em Alvalade

A ausência de Tiago Pinto, por castigo, no jogo de Alvalade, contra o Sporting, abre a possibilidade de o jogador,  (....), André Dias é o único lateral-esquerdo de raiz à disposição do técnico Carlos Brito.

Ainda o jogo com o Marítimo (somos uns docinhos...)

Uma das coisas que mais me impressionou na primeira parte foi a falta de... faltas, sobretudo a meio campo.
A apatia de que já se falou revela-se em várias coisas, entre elas esta: os jogadores do Marítimo trocavam a bola, aproximavam-se da nossa área sem que fizéssemos faltas para os travar.
As faltas sempre foram uma imagem de marca da nossa equipa, à semelhança do que Brito gosta, mas o Rio Ave da primeira parte foi docinho, suave, macio.
O que se passa?
Porque é que isso agora acontece?
Veja-se este dado: apenas seis faltas na primeira parte e 13 na segunda!
Seis faltas! Com Vilas Boas e Vitor Gomes em campo, que costumam ser jogadores que não têm medo de meter o pé!
O próprio Wires, em 27', não deve ter feito uma falta!
Para reflexão interna.

Braga é o rei da jornada

Braga ganhou sem margem para dúvidas o Rei do Ave semanal.

35 pontos para o suplente, contra os 29 de Mendes e de Sony.
Com 28 pontos aparece a seguir Huanderson.
Wires, que jogou pouco tempo, foi o titular menos pontuado, com 17, menos cinco do que os 22 de Tiago Pinto (que fez o jogo todo).

18.2.12

Juniores começam mal

Derrota por 1-0 com o Boavista e um passo atrás.
O Varzim ganhou e reduziu a desvantagem.
Foi um péssimo resultado mas não está nada perdido.

De ontem, a reter

Muito pouco, na verdade.
- Os primeiros 15 minutos da segunda parte;
- a exibição de Mendes;
- o espectacular golo de Braga, candidato desde já a melhor da época:
 

Sobre os dois golos do Marítimo

Quer eu quer o Gil ficámos com algumas dúvidas sobre as possibilidades de Huanderson nos dois primeiros golos do Marítimo.
Estive a ver as imagens na televisão e tenho uma ideia mais definitiva.
No primeiro talvez fosse possível fazer melhor, porque Huanderson parece um pouco surpreendido, mas há o «passe» de Tiago Pinto e Gaspar deixa Danilo Dias fugir.
No segundo é impossível apanhar aquela bola (ainda por cima está tapado).
Danilo Dias está sózinho, do lado de Tiago Pinto.
Mantenho, pois, a minha nota para Huanderson, que já era positiva.

18 de fevereiro de 1939, a primeira notícia do Renovação

(clicar para aumentar)

(obrigado Nelson)

(19ª Marítimo) Os jogadores devem fazer uma séria auto-crítica!

Há, como sempre, pelo menos duas maneiras de ver o jogo de ontem:
- o Marítimo é melhor, está muito mais confiante, marcou no primeiro lance que dispôs e beneficiou de um Rio Ave que ficou bastante intranquilo. Depois foi só gerir a vantagem e nisso os jogadores do Marítimo, não sendo nada de especial, são bons; trocam a bola, enervam e foram ganhando faltas. O campeonato do Rio Ave é outro e portanto esta foi uma derrota normal;
- o Rio Ave teve algum azar (sofrer o primeiro golo daquela maneira não ajuda nada) mas seria de esperar muito mais. Na primeira parte só existimos nos primeiros três e nos últimos cinco minutos e o golo de Braga até é um remate de fora da área. O que se conclui é que os índices de confiança estão muito baixos e que um golo nos deita logo abaixo.
Mas se é assim, como se explicam os primeiros 15 minutos da segunda parte, do melhor que vimos nesta temporada? Afinal o Rio Ave sabe jogar à bola! Mas só 15 minutos?
A minha perspectiva é, como imaginam, a segunda.
Reconheço o azar mas esperava muito mais.
Estou a pedir o impossível a estes jogadores?
Provavelmente sim, mas vou aceitar que são fracos? Vou dar-lhes um 'desconto'? Recuso-me! Continuarei a criticá-los, quando achar que merecem, porque são os nossos jogadores e temos de lhes exigir o máximo (ainda por cima para quem tem os ordenados em dia e alguns não tão pequenos como isso).
Também critico Brito, mas apenas pelas opções durante o jogo. Penso que devia ter arriscado mais quando tirou Wires, penso que Mendes (o melhor em campo) não devia ter saído (a menos que estivesse esgotado fisicamente) e penso que devíamos ter feito pelo menos os últimos 20' em 4-2-4 como aconteceu com a Académica.
Mas o mérito dos 15 minutos de excelente qualidade na segunda parte é em grande parte seu e também apoio o onze que escolheu.
Dou-lhe nota 2, porque responsabilizo mais os jogadores pela derrota.

PS - péssima arbitragem de Manuel Mota; não teve influência no resultado, não favoreceu  nenhuma das equipas, mas percebe-se que é fraco, que não sabe; tantos erros, tantas más decisões (dele e dos seus auxiliares). Um jogador que protege a cara num livre directo vê ser marcado penalti?????

(19ª Marítimo) Um-a-um: Mendes e os centrais na segunda parte

Huanderson: 3 (não fez uma defesa realmente a sério e sofreu dois golos; podia ter feito melhor em algum deles?)
Jean Sony: 2 (foi dos melhores dentro da mediania geral; a defender não esteve tão bem como a atacar; salvou-se)
Gaspar: 3 (excelente segunda parte, de garra e entrega; até arriscou o vermelho; compensou as dificuldades fisicas com grande maturidade e limpou o que havia para limpar; na primeira esteve muito mais discreto)
Éder: 3 (a mesma coisa que Gaspar, apenas com uma diferença: na primeira parte pareceu-me intranquilo e teve alguns deslizes; na segunda parte nem parecia o mesmo e deixou fugir Danilo Dias no primeiro golo)
Tiago Pinto: 2 (os dois primeiros golos do Marítimo entraram pelo seu lado e houve mais uma ou outra situação na primeira parte em que isso se voltou a ver; na segunda parte foi outro homem!)
Vilas Boas 1 (uma noite para esquecer; quase tudo lhe saiu mal, com excepção de meia duzia de desarmes de qualidade; foi dos mais intranquilos, errando nos passes e decidindo quase sempre da pior maneira; mais activo na segunda, esteve tão adormecido na primeira que nem parecia ele; se não estou em erro fez uma falta na primeira parte! O Vilas Boas????)
Wires: 1 (foi sacrificado para entrar Braga e até se aceita; não estava pior do que os outros, apenas não teve a segunda parte para melhorar)
Vítor Gomes: 1 (um dos piores jogos de que me lembro do Vítor; nem na segunda parte melhorou; sempre mais uma finta, e depois perde a bola, falta de clarividência no passe, inexistente)
Yazalde: 1 (pouco ou nada lhe saiu bem; adormecido, lento, desinspirado; tentou, mas não teve sorte)
Tomás: 3 (a sua entrega ao jogo é notável; ganhou mais de uma dezena de cabeceamentos e tentou sempre colocar com qualidade; foi a todos os lances possíveis, tentou sempre servir os colegas e até fez cruzamentos. Não teve oportunidades para marcar, mas a humildade e profissionalismo demonstrados em campo são notáveis. E um exemplo).
Mendes: 3 (o melhor em campo; com ele há cruzamentos, há velocidade e há jogo de equipa; não devia ter saído)
Braga: 2 (marcou um e podia ter marcado outro, com grande defesa de Peçanha. É muito no contexto colectivo, mas é pouco no geral)
Atsu: 1 (não é o mesmo da primeira volta)
Anselsmo: 1 (se dei 1 aos 30 segundos de Saulo na Feira também dou 1 Anselmo, embora nada tenha feito no pouco tempo que esteve em campo)

Contra o Marítimo, um a um

Huanderson - 1. Achei que foi muito mal batido nos dois primeiros golos
Tiago Pinto - 1 Um autocarro de maus passes e cortes infelizes
Gaspar - 3. O trabalho que teve na sua zona fê-lo bem.
Éder - 3. Certinho.
Sony - 2. Melhor que o parceiro do outro lado da defesa.
Vilas Boas - 1. Esperava mais do André que no fim até fez penalty.
Wires - 1, mal deu pra suar.
Vítor Gomes - 2. Pensei que fosse ele o sacrificado quando Braga entrou. Foi lutando, mas não muito mais que isso.
Yazalde - 2 - Pouco Yazalde no jogo.
Tomás - 2 - Foi tentando, mas com pouca bola é difícil.
Mendes - 2. Uns rasgos aqui e ali, mas também não esteve muito em jogo.
Braga - 3. Para mim o melhor.
Atsu - 1, não veio acrescentar nada.
Anselmo - 1, também não trouxe nada de novo.

17.2.12

Terminou e perdemos 1-3

E perdemos com toda a justiça. Ainda esboçamos uma reacção entre o 1-2 aos 43 minutos e os 60, mas ficou-se por aí. O Marítimo soube guardar a vantagem, não nos deixou grandes hipóteses de pegar no jogo e de convincentemente tentar chegar ao empate.
Depois de Olhão não era esta a exibição e muito menos o resultado que todos queríamos. Pontuar era essencial, era importante, mas a jogar de forma tão desgarrada é complicado. O golo a frio influenciou grandemente o decorrer da partida, trouxe fantasmas de um passado de derrotas demasiado recente e tudo se desmoronou.

Brito leva 2.

1-3 - Penalty contra nós

Livre contra nós e Vilas Boas na barreira dentro da área corta a bola com o braço. Penalty e golo. Acabou.

85 minutos

Readormecemos. Assim só com outro milagre lá vamos.

3ª substituição - 74 minutos

Anselmo entra por Tomás.

75 Minutos


Comentário: depois da agitação inicial, o Rio Ave baixou o ritmo e está longe da área dos insulares. Anselmo entrou por Tomás e se estiver como Braga vai marcar.
Positivo: nestes 15 minutos nada
Negativo: estão a faltar forças
Jogador(es) Chave(s):
Momentos importantes: 

2ª substituição - 68 minutos

Sai Mendes e entra Atsu.

70 minutos

O jogo arrefeceu. É preciso voltar a agitar as águas!

60 minutos


Comentário: o Rio Ave está melhor, mas é preciso continuar numa toada forte.
Positivo: A equipa está a reagir.
Negativo:
Jogador(es) Chave(s): Braga
Momentos importantes: calcanhar de Tomás e forte remate de Braga.

51 minutos

Rio Ave bem melhor. Braga volta a ameaçar com um forte remate!

2ª parte

Entrámos melhor e Tomás quase marcou!
Tomás quase marca

Intervalo: 1-2

Comentário: mau. Passámos 43 minutos a ver a banda passar. Encaixámos 1 golo a frio e a equipa não foi capaz de reagir. O Marítimo fez 0-2 e o cenário piorou com o Rio Ave a encolher-se de forma quase depressiva. O 1-2 perto do fim traz esperança.
Positivo: o belo golo de Braga
Negativo: a péssima atitude
Jogador(es) Chave(s): Braga. Veio do banco e marcou o golo que reduz a desvantagem.
Momentos importantes: as duas falhas defensivas que resultaram nos golos do Marítimo; a troca de Wires por Braga; o golo de Braga;


GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO! 1-2

Braga!
Meio milagre! Que belo golo! QUE GRANDE GOLO! Braga após alívio de um defesa, remata de primeira sem preparação!

Braga vai rematar para o 1-2

40 minutos

e nem uma alegria! O Rio Ave não tem ideias, não progride, não cria desequilíbrios, não cria perigo. Os braços estão caídos, é uma equipa triste. Assim só com um milagre...

Meia hora de jogo

Comentário: 30 minutos muito fracos, sem fulgor e sem chama. O domínio é do Marítimo. Brito já fez uma substituição no sentido de dar criatividade e elasticidade ao meio-campo.
Positivo: nada
Negativo: falta de reacção do Rio Ave. Nem um remate à baliza.
Jogador(es) Chave(s):
Momentos importantes: as duas desatenções que deram 2 golos ao adversário.

27 minutos - 1ª substituição no Rio Ave

Sai Wires e entra Braga. Surpreende-me, nunca pensei que fosse o Punjab o sacrificado.

O Rio Ave não está em campo. Muito fraco o nosso jogo!

0-2


Tá tudo muito mal... De novo Danilo Dias.

O Rio Ave não reage e apanha-se a perder por 0-2 ainda antes dos 20 minutos. A vitória de Olhão não moralizou aparentemente... Assim vai ser difícil.

a jogada do 0-2

Rio Ave - Marítimo: 15 minutos


Marítimo na frente muito cedo e depois disso a dominar o encontro. O Rio Ave ainda não conseguiu criar perigo.

3 minutos, golo do Marítimo

Danilo Dias.

Começamos mal.

remate de onde resulta o 0-1

Equipa inicial contra o Marítimo

Brito mantém o onze de Olhão:

Huanderson,
Tiago Pinto, Éder, Gaspar, Sony
Vilas Boas, Vítor Gomes e Wires
Yazalde, Tomás e Mendes

Vamos à segunda!

Segunda vitória seguida, claro!
A minha arreliadora lesão não me permite ir ao estádio, pelo que já tenho o meu sofá devidamente apetrechado para seguir tranquilamente o jogo pela TV.

Estamos em tempo de Carnaval, mas não é preciso mascararem-se de coisa nenhuma. Basta que joguem aquilo que todos sabemos que são capazes e a vitória será nossa! Não me façam penar, já me basta o pé partido e a tristeza de não ir ao estádio!

«E acho ainda que o meu filho vai marcar o golo da vitória...»

João Vieira Pinto previu ainda "um jogo aberto" entre o Rio Ave e o Marítimo, esta sexta-feira no Estádio dos Arcos, em Vila do Conde, no arranque da 19.ª jornada da edição 2011/2012 da Liga portuguesa de futebol.

Amanhã, três da tarde (juniores)

... começa a 2ª fase do nacional de juniores.
E começa em Vila do Conde, com o Rio Ave a receber o Boavista.
Quantos mais estivermos lá a apoiar, melhor!

A nossa história desde 1973

Há males que vêm por bem e o pousio do Gil permite-lhe elaborar estas autênticas pérolas.
Um gráfico que conta a nossa história desportiva desde 1973, com (no sentido literal) os inevitáveis altos e baixos.
Apreciem por favor.

Brito vai repetir o onze

e vai fazê-lo pela segunda vez esta época (repetiu na segunda jornada o onze da primeira; depois disso nunca mais o fez).
Acredito que Brito - a menos que haja uma surpresa de última hora - vá repetir os onze que venceram em Olhão.
E se o fizer... faz muito bem!

3ª substituição - 74 minutos

Sai Tomás e entra Anselmo.

16.2.12

Brito volta a chamar apenas 18 jogadores

André Dias e Rafa só regressaram agora dos sub20 e ficam de fora. Fábio Faria e Jeferson estão lesionados e Tarantini está recuperado mas sem ritmo. Por opção ficam de fora Pateiro e Jorginho.

Guarda-redes: Huanderson e Paulo Santos
Defesas: Gaspar, Jean Sony, Tiago Pinto, Zé Gomes e Éder Monteiro.
Médios: Vitor Gomes, Braga, Bruno China, André Vilas Boas e Wires.
Avançados: Kelvin, João Tomás, Mendes, Christian Atsu, Anselmo e Yazalde.

Já temos árbitro para a recepção ao Marítimo

É Manuel Mota, uma estreia nos nossos jogos.

Sexta-feira, um dia muito bom

«As boas características do adversário, contudo, não nos podem tirar o querer, a vontade e a ambição de vencer, sabendo que temos de estar num dia muito bom para o conseguir»,

Quem vai ser o Rei do Ave? Wires?

O que mostra este gráfico é que, se tivermos em conta os desempenhos de Gaspar e de João tomás nas edições anteriores, tudo está em aberto.
(clicar para...)
Mas Wires é o grande favorito.
Tem mais pontos e melhor média do que a de Gaspar há duas épocas.
Até porque se as tendências actuais se mantivessem (apenas como exercício teórico), ficaria assim no final:
Wires 853
Tiago Pinto 761
Atsu 785
Jeferson 761
Yazalde 725

Carlos Brito quer aliar vitória a boa exibição,

ideia que expressou na conferência de imprensa desta manhã tarde (obg paulo) por entre elogios ao adversário madeirense. O treinador salientou porém que "o importante será sempre ganhar e eu concordo plenamente com ele.

Nunca estivemos tão bem

Excluindo as duas primeiras jornadas, a classificação à 18ª jornada é a melhor de 2011-2012. No que toca à vantagem pontual sobre os lugares de despromoção, os 4 pontos que agora temos acima do 15º classificado, é mesmo o melhor que conseguimos.

Não temos mais Fábio Faria esta época?

As últimas informações que me chegaram não são nada animadoras.
Os médicos prescreveram três meses de repouso absoluto a Fábio Faria.
Ou seja, não joga mais esta época.

Mas mais importante do que o Rio Ave, neste contexto, é o jogador.
O Fábio sabe que tem a solidariedade de todos os rioavistas!

A casa vai encher?

Depois desta iniciativa, mais uma se acrescenta ao jogo de amanhã, a Festa das Colectividades.

São excelentes iniciativas para levar gente ao estádio numa noite que se prevê fria e contra um adversário que não deve trazer mais que uma dezena de adeptos a Vila do Conde.

Horácio Gonçalves, lembram-se dele?

Foi nosso treinador em duas meias épocas, final de 2001/2002 e início de 2002/003.
É o novo treinador do Leixões.
Que ganhe muitas vezes e utilize mais os nossos emprestados!

Tomás na selecção?

Por favor não mexam mais num assunto que é bastante penalizador para o jogador.

Questão central

A última temporada em que contámos com 4 centrais no plantel desde o primeiro jogo foi 2009\2010. Em 2010\2011 houve aquela interminável rábula sobre Roderick e o Rio Ave só pôde contar com 4 centrais na reabertura do mercado em Janeiro quando chegou Ricardo Fernandes. E mesmo assim, até Tarantini foi central de recurso já em Março frente ao Marítimo. Ricardo Fernandes também esteve magoado e quando não esteve, não foi opção do treinador.

Para este ano com 3 centrais confirmados, o Rio Ave recrutou Marcelo ao Ribeirão, para depois o emprestar ao Leixões onde até joga a médio. Voltamos a ficar só com 3. Esta temporada Gaspar e Jeferson em conjunto já falharam 5 jogos. Por sorte, nunca em simultâneo. Em Janeiro chega Fábio Faria. Por uma infelicidade horrível, o jogador confronta-se com um problema de saúde de consequências ainda desconhecidas. E o Rio Ave fica de novo com 3 centrais e Jeferson está limitado. Éder é o único que ainda não se lesionou.

Duas épocas seguidas, o mesmo erro. Quando Vítor Carvalho falava em começar já a preparar 2012\2013, foi nisto que pensei de imediato.

Yazalde é o homem do 3

Yazalde já vimos que foi o vencedor da jornada 18 do prémio Rei do Ave. A curiosidade é que é a 3ª vez que vence com os mesmos pontos, 33. A melhor pontuação do jogador até foram 35 pontos na 5ª jornada, mas aí venceu Atsu.

No restante desta votação destaca-se:
- Wires tem 66 pontos de vantagem sobre o 2º lugar que é agora de Tiago Pinto que passou Jeferson; é o primeiro atleta a passar os 500 pontos;
- Jeferson perdeu 2 lugares e saiu do top 3 onde entrou Atsu;
- Zé Gomes está em queda na classificação e saiu do top 11, onde entrou Gaspar. Mas se esses 11 ganharam o central em falta, perderam o único lateral direito.

15.2.12

Outro ambiente no ar

Diz quem assistiu aos treinos desta semana que se sente outro ambiente - respira-se vitória, o que é normal.
Não quero com isto dizer que até agora o ambiente, do que se vê nos treinos, fosse mau. Nada disso. Pude testemunhá-lo várias vezes. Mas agora há outra confiança.
Que se traduza em mais uma vitória já na sexta.

O elogio do adversário

Como um presente envenenado?

"Vamos encontrar uma equipa muito boa, num jogo complicado e que pretendemos vencer. O Rio Ave é das equipas mais experientes no futebol português. Já vi vários jogos deles, houve alguns em que estiveram muito bem e não conseguiram pontuar. Pelo que lhes vi fazer, podiam ter mais pontos em termos de classificação"

Na sexta há que justificar o cumprimento!

6ª feira temos direito a levar acompanhante

Eu levo duas canadianas comigo! Bem jeitosas!

(O acompanhante pode ser do mesmo sexo?)

Jeferson continua condicionado

e por isso a trabalhar no ginásio.

Anselmo já treinou em pleno.

Jaime fala ao Reis do Ave: «com maior ou menor dificuldade vamos conseguir subir»

Depois de Renato Pontes, Alex e Paulo Leite e Camarão, o capitão Jaime fala esta semana ao Reis do Ave:


1) Que balanço faz desta época, do seu ponto de vista pessoal 
Começou bem, mas agora está mais ou menos. Houve a lesão nas costas e também o facto de estar a jogar menos, tudo ajuda a uma pequena quebra. Mas penso que estou em condições de voltar ao que já fiz esta época.
2) Que análise faz do comportamento desportivo da equipa até ao momento? 
Positivo, sem dúvida. Estamos no melhor caminho. Com maior ou menor dificuldade vamos conseguir subir de divisão. Houve uma fase menos boa, que coincidiu com a derrota em Viseu, mas penso que foi apenas uma quebra momentânea, que não sei explicar. Acho que essas equipas [derrotas com Viseu e Farlab e empate em casa com o Vale de cambra] tiveram muita sorte nos jogos.
3) Quais são as perspectivas desportivas até ao fim da época? 
Ser campeão nacional. Para já garantir a subida de divisão e o primeiro lugar do grupo é o objectivo nº1 e penso que o vamos conseguir, porque o Rio Ave é uma equipa mais forte do que as outras.
4) Aos 33 anos, sente que tem condições para continuar a jogar futsal ao mais alto nível?
Depois da descida de divisão, claro que qualquer jogador gostaria de voltar a jogar na primeira. Mas é cedo para falar disso. Força e vontade tenho sempre, mas mais à frente falamos melhor.


Obrigado Jaime.
Prá semana há mais.

As mudanças continuam

Brito apresentou em Olhão  a 17ª versão do Rio Ave 2011-2012. Com a recuperação eminente de Tarantini falta saber se haverá mais alguma alteração ao onze inicial. É minha opinião que Vilas Boas trouxe alguma da agressividade que faltava ao meio-campo. Se Brito trocar Vítor Gomes por Tarantini, perde o seu elemento mais criativo. Sexta-feira teremos uma resposta.

Já no que toca às substituições, foi a terceira ocasião em que Brito trocou os 3 avançados que começaram o jogo.

Por outro lado, foi a 4ª vez que o Rio Ave chegou ao intervalo na posição de vencedor. Sempre que isso aconteceu vencemos o jogo.

O balanço da época por João Tomás

"No plano pessoal, a época «está a correr um pouco diferente das outras duas» em Vila do Conde. «Sofri uma fratura do nariz à 5.ª jornada, pelo que falhei três jogos, e depois não fui utilizado em Braga. De resto, tenho cumprido o meu trabalho, procurando que se reflita no desempenho do coletivo», acrescenta"

A dupla goleadora em destaque n' A Bola

(foto: A Bola)
Yazalde e Tomás em manifestação de vontade pela conquista de mais pontos e vitórias.

Os 25 são 28, mas podem ser 29

O plantel está com 25 jogadores, mas com as estreias de Anselmo e Vilas Boas já são 28 os jogadores utilizados esta temporada na Liga. Só falta estrear Fábio Faria, o único que até agora não foi convocado nesta competição entre os 31 jogadores que trabalharam com a equipa principal em 2011-2012.

Jornada 18, jornada de estreias

e uma repetição porque Yazalde e Tomás já tinham marcado os nossos golos em Olhão na época passada.

As estreias são estas:

- a primeira vitória fora e a primeira vez que marcámos dois golos na condição de visitantes;
- Mendes titular pela primeira vez;
- Vilas Boas e Anselmo jogaram pela primeira vez na Liga;

- Vilas Boas e Huanderson viram os primeiros amarelos da temporada.

14.2.12

Júlio Alves não jogou em Braga

Ficou-se pelo banco. Miguel Lopes foi titular no Braga.

Faltam duas jornadas para o final do segundo terço

e já temos mais pontos do que os amealhados no primeiro terço desta Liga: 8 pontos em 10 jogos, contra 10 pontos em 8 jogos.

Vítor Carvalho pede atenção para a preparação da próxima época

O 12º jogador da Linear ainda decorre mas retenho desde já uma ideia lançada por Vítor Carvalho: é preciso começar já a pensar em 2012-2013. O comentador salienta que há vários jogadores em final de contrato e que por isso há que traçar já as linhas gerais do que se pretende para o futuro.

Mendes «completamente recuperado»

garante o jogador.
Sexta queremos vê-lo a titular novamente

Yazalde é outra vez melhor da semana (o rei do Ave!)

Yazalde foi o mais pontuado da semana, com 33 pontos.
(fonte: site do Rio Ave)
Em segundo lugar, confirmando uma regularidade impressionante, Huanderson, com 31
Tomás, 29, e Éder, com 28, preenchem os lugares do topo.
O titular menos pontuado foi Mendes, com 24, quatro acima de Atsu, o suplente mais pontuado.
Curiosidade: é raro acontecer, mas há um jogador com zero, Anselmo, que entrou no último minuto dos descontos (fez de Saulo, portanto!)

Vilas Boas diz que situação de FFaria deu outra motivação

Hoje no Record
«(...) a situação do Fábio faria fez-nos perceber a sorte que temos. (...) A equipa andava adormecida e sem confiança nas suas capacidades, mas, frente ao Olhanense, entrou com outra motivação».

Vilas Boas também fala sobre a sua estreia: «ainda não estou a cem por cento, mas o jogo correu.me bem. Sinto que estou a voltar ao que era».

Júlio Alves em Braga

na comitiva do Besiktas.

O Rio Ave, o Sporting e Sá Pinto

13 de Fevereiro de 2005, lembram-se?
Perdemos 5-0 em Alvalade e foi aquele jogou em que Sá Pinto afastou Liedson para marcar uma grande penalidade. Eu lembro-me por causa dos 5-0 e das vergonhas que passámos!

(Zé Gomes foi titular nesse jogo)

Vem aí o Marítimo

e gostava de deixar duas notas, porque se trata da equipa 'revelação' deste campeonato.
Que exibições do Marítimo ficaram na retina dos adeptos esta época?
Quem se vai lembrar deste Marítimo daqui a uns anos?
Quantos jogadores do Marítimo seriam titulares no Rio Ave?
Peçanha? Roberge?
Também não estou a dizer que são maus jogadores ou que os nossos sejam 'os maiores'; apenas que me parece que o campeonato que estão a fazer não se deve tanto à qualidade do plantel mas ao espírito de grupo e à sintonia com o treinador, que está a tirar o máximo desses jogadores.
Algo que tem falhado, parece-me, no Rio Ave.

Plantel curto?

São 25
Muitos?
Veja-se o FC Porto (em três competições)
(fonte: A Bola de ontem)

13.2.12

Faria com a equipa

«Destaque ainda para a presença de Fábio Faria no início do treino. O central, que continua a realizar exames depois da alteração cardíaca após o jogo com Moreirense, para a Taça da Liga, ouviu a palestra de Carlos Brito no início da sessão e acompanhou de fora os trabalhos»

Quatro vitórias?

É quanto faltará ao Rio Ave para garantir a manutenção!
(18+12=30)
Sequência até final:
Maritimo (casa)
Sporting (fora)
Beira Mar (casa)
Setubal (casa)

Leiria (fora)
Guimarães (casa)
Nacional (fora)
Feirense (casa)
Gil Vicente (fora)
Benfica (casa)
Paços de Fereira (fora)
FC Porto (casa)
(há muitos jogos, ainda, como se vê, mas varios com grau elevado de dificuldade)

PS - sim, estou um pouco mais animado, depois da vitória de ontem.

Sabiam que...

todos os golos que sofremos este ano nos foram marcados dentro da grande área?
(A vermelho os golos sofridos e a verde os golos marcados.)

(clicar para aumentar)

E que significa isto? Bem, que os adversários têm entrado com facilidade na nossa zona mais recuada. 
Já nós marcámos 3 golos com remates de fora da área. 

Mércio, lembram-se dele?

Depois de duas épocas em Vila do Conde (e um casamento!), e várias nas Aves e Trofa, está agora agora no Chipre.
Lembrámo-nos dele porque um dos seus golos está em destaque para ganhar o titulo de melhor, numa iniciativa da Associação de Futebolistas de Chipre.
O de Mércio vai em segundo.
Encontram a votação aqui (na coluna da esquerda) e Mércio lê-se/escreve-se assim: Μέρσιο.
(o video é que não encontrei)

Qual é afinal o nosso objectivo?

Ao dizer, antes do jogo de Olhão, que «Estamos dentro do objetivo traçado», Brito surpreendeu? 
Para mim, não.
É certo que a Direcção anunciou o 8º lugar e Mário Almeida até falou num pouco mais do que isso na apresentação na Nau, mas para mim a manutenção continua a ser o mais importante.
Claro que não gosto de andar pelos últimos lugares e que desejo obter a tranquilidade o mais depressa possível, mas - como Brito - nunca me deixei entusiasmar com voos muito altos.

Vítor Gomes disponível para sexta-feira - ACT

Ontem tinha ficado a ideia de que o amarelo a Vítor Gomes poderia ser o quinto.
Foi o quarto, pelo que o teremos disponível.
(obrigado PV)

ACT - Na verdade, foi o sexto cartão do Vítor. No entanto, descontando os dois que viu quando foi expulso em Guimarães, este é o quarto.

João Tomás respondeu!

Durante a semana foram várias as informações que deram João Tomás no banco dos suplentes.
Ainda ontem, de manhã, se dizia isto:
Tomás respondeu!
e da melhor maneira (não é daqueles golos em que 'basta encostar'):
Em forma!

Sobre a arbitragem de ontem em Olhão

A reportagem da Linear disse-o várias vezes, houve más decisões do árbitro, que prejudicaram as duas equipas.
Provavelmente estaremos perante mais um dos maus árbitros do futebol português, mas atendendo ao que foi o jogo, dizer coisas como esta: «Disse aos jogadores para não cumprimentarem o árbitro, porque não tinha feito um jogo de acordo com as leis de jogo. Quem está no futebol percebe, houve pequenas coisas, em pequenas faltas, não esteve ao nível em que devia estar» parece-me um claro exagero.

PS - para já, e sem que em nenhuma das arbitragens tenha tido influência no resultado, é o nosso árbitro talismã:  os quatro pontos fora foram apitados por ele! (CORR: Malheiro apitou-nos em Coimbra e não em Aveiro; obrigado Paulo Vidal)