30.9.11

(7ª j; Setubal) Finalmente um grande jogo (e mais uma derrota) (ACT com foto)

Que injustiça, que tristeza, que revolta!
O Rio Ave fez mais do que o suficiente para ganhar (e como disse Brito, no final, o empate já seria injusto).
(Tivemos 21 remates, contra 8 do Setúbal, sendo que, dos 21, 8 foram à baliza. Mas só um um golo entrou. O Setúbal em tres remates à baliza fez dois golos!!!).
Houve muito azar, um guarda-redes adversário que é o melhor do campeonato português e até a barra esteve contra nós (arbitragem tranquila).
Um Rio Ave muito dinâmico, impulsionado por Vítor Gomes e com Atsu e Kelvin endiabrados.
Também houve alguma azelhice, claro, seja nas marcações na defesa (sobretudo no primeiro golo) seja no momento de Atsu ou Kelvin rematarem à baliza - a bola bateu quase sempre nas pernas dos adversários.
Brito, a perder, mexeu, mas não conseguiu nada; quem entrou não fez a diferença e quem saiu devia ter continuado em campo. Por isso, apenas, nota 2 para Brito. De resto, com as limitações/lesões não era possível fazer mais.
Em conclusão: este Rio Ave, o Rio Ave desta noite, vai ganhar mais vezes do que perder.
Finalmente os rioavistas viram um sinal de esperança!

PS - Com Tomás em jogo e tantos cruzamentos de Kelvin, Atsu ou Vitor Gomes, o resultado não tinha ficado assim!

(7ª j; Setubal) Um-a-um: Kelvin (e mais quatro ou cinco) (ACT com foto)

Paulo Santos: 2 (não teve culpas nos golos mas também não os evitou; veja-se o nivel das exibições do guarda-redes do Setúbal; isso, sim, são defesas que valem pontos)
Zé Gomes: 2 (melhor dos que nos primeiros jogos, gostei mais de o ver no ataque do que na defesa)
Eder: 3 (certinho na maior parte dos lances)
Jeferson: 4 (meia duzia de intervenções decisivas; dou-lhe o benefício da dúvida no lance do primeiro golo do Setúbal, por ter sido um pouco confuso)
(nesta imagem percebe-se que João Silva cabeceia entre três jogadores do Rio Ave; algum tinha de o marcar; quem? a marcação à zona tem estado a falhar)
Tiago Pinto: 3 (na segunda parte atacou mais e melhor; razoável a defender)
Wires: 3 (pulmão até cair)
Tarantini: 2 (lento e apático em muitos momentos do jogo; o segundo golo do Setúbal nasce de uma desatenção sua; quase marcava mas não marcou; andou muito pelo ataque, mas continua azarado)
Vitor Gomes: 4 (finalmente! na segunda parte desapareceu, mas na primeira foi o maior: Jogou e fez jogar; chutou à baliza e ajudou a equipa; assim, sim, Vítor)
Atsu: 4 (arte e vontade; faltou algum discernimento)
Yazalde: 2 (marcou um golo mas pouco ou nada mais se viu; andou distante do jogo)
Kelvin: 4 (o melhor em campo; até nem começou bem, mas depois 'abriu um livro' que ainda não conheciamos. Merecia o golo e mostrou que não é apenas 'fintinhas')
Jorginho: 2 (podia ter conseguido mais mas também teve azar)
Braga: 1 (não se viu)

Setúbal: um a um

P. Santos: 2. Pareceu-me que podia ter feito mais nos 2 golos.
Tiago Pinto: 3. Competente.
Jeferson: 3 regular, apesar de ter hesitado no primeiro golo do Setúbal.
Éder: 3. Discreto mas eficaz.
Zé Gomes: 3. Dificuldades com os homens mais rápidos do adversário, mas hoje sem medos nem erros.
Wires: 3. Lutador.
Tarantini: 3. Muito bem jogou, roubou imensas bolas e não deixou ninguém jogar da sua zona de actuação.
Vítor Gomes: 4. Para mim o melhor. A este nível, a dar esta profundidade e qualidade ao nosso jogo o Vítor nunca mais sai do onze inicial.
Kelvin: 3. Hoje mais objectivo, desequilibrador e mais contundente.
Yazalde: 2. Fez um golo oportuno, mas faltou-lhe algum fulgor.
Atsu: 3. Esteve muito bem, sempre a jogar para o colectivo e a desequilibrar.
Jorginho: 1. Pouco visto, quase fazia o 2-2.
Braga: 1. Esforçou-se, mas teve pouco tempo.


Carlos Brito: 3

7ªj Setúbal - não é possível - ACT

Em Setúbal acenderam uma vela do tamanho do Evereste ao santinho protector, porque a vitória dos sadinos caiu-lhes do céu! Na pausa do campeonato vão a Fátima a pé, de certeza.

Perdemos porque o Setúbal foi eficaz, muito eficaz e nós não. Um exemplo disso foi o facto de termos tido imensos cantos mas que foram mais ou menos inócuos. Mas fomos superiores em tudo! Estou a escrever com um nó na garganta de incredulidade, porque na verdade fizemos o nosso melhor jogo da temporada. Foi uma superioridade tão grande! Não me recordo de ver há muito tempo uma tão evidente superioridade nossa. Estou muito aborrecido, chateado e amuado.

Não entendi a substituição de Vítor Gomes que para mim estava a ser um dos melhores, mas tenho que ser condescendente com Brito porque o Rio Ave jogou mais que sufuciente para vencer. Dou-lhe nota 2.

ACT: Concordo com o que diz Carlos Brito à SPORTTV: até o empate era injusto, quanto mais a derrota!

Setúbal - 1 a 1 ao intervalo

Foi a melhor primeira parte do Rio Ave esta temporada. Adiantámo-nos por Yazalde em recarga a remate de Vítor Gomes, mas o Setúbal empatou dois minutos depois.
Temos sido superiores, bastante superiores e já tivemos pelo menos mais 3 oportunidades para nos colocarmos em vantagem. Pela primeira vez em 2011-2012 posso dizer que o Rio Ave me está a entusiasmar. Acredito que a mantermos este nível na segunda parte sairemos vencedores. Destaco para já a boa dinâmica pelas laterais com Kelvin e Atsu em bom plano e também Vítor Gomes que está rápido e esclarecido a soltar a bola.

Vamos para a vitória!

Em Setúbal sem os nossos reis

Daqui a pouco em Setúbal vai repetir-se um cenário que não acontecia desde a 22ª jornada da época passada: vamos começar um jogo sem Gaspar e Tomás em simultâneo.
Um sem o outro aconteceu esporadicamente; não termos os dois aconteceu na Madeira pela última vez. Vencemos esse jogo por 1-0, golo de Braga.

Eu preferia que ambos estivessem aptos, mas faço votos que o resultado da Madeira se repita.

As minhas memórias de Niquinha

São mais que muitas. É impossível dissociar a última década de Rio Ave da presença do brasileiro da camisola 5.
Que me perdoem muitos dos bons atletas que passaram no nosso clube, mas foram 12 anos de Niquinha e em 3\4 desse tempo o Rio Ave era Niquinha e mais 10. Dos melhores elogios que ouvi ao brasileiro veio de um amigo meu. Perguntou-me o resultado de um jogo do Rio Ave e de seguida disse-me que nem me perguntava quem tinha sido o nosso melhor jogador, Niquinha era sempre o melhor porque ele pura e simplesmente não sabia jogar mal. E eu concordo em absoluto, Niquinha não sabia jogar mal. Como dizem os britânicos, a forma é temporária, mas a classe é permanente. E a Niquinha não faltava classe.
Niquinha nunca foi Rei do Ave, porque o prémio foi criado após o abandono do jogador. No entanto, em 2006\2007 e 2007\2008 foi o jogador em maior destaque no clube.

Eu não esqueço Niquinha, é impossível. Depois de ouvir ontem a entrevista dele à Linear com mais pena fiquei que não tivesse continuado ligado ao Rio Ave através das camadas jovens. Mas o mundo ainda não acabou.

Obrigado Niquinha e Feliz Aniversário! Estas nossas portas estão sempre abertas para ti!

Um 'reforço' para daqui a pouco

Gaspar, o rei-capitão, vai estar em Setúbal, de muletas, para dar aquela força à equipa.
Os grandes são assim!

Rumo à vitória!

O onze para logo (ACT)

Impossível de adivinhar!
Da versão mais conservadora (Paulo Santos, Zé Gomes, Jeferson, Eder, Tiago Pinto, Wires, Vitor Gomes, Tarantini, Kelvin, Yazalde/Dinei e Christian) à versão mais 'rasgativa' (Paulo Santos, Sony, Jeferson, Eder, Tiago Pinto, Wires, Tarantini, Braga e Jorginho/Kelvin, Yazalde/Dinei e Christian) vai uma grande distância.

ACtualizo: O Jogo aposta num 4-4-2 para logo, com Wires, Tarantini, Braga e Jorginho e com Kelvin e Christian na frente.

Logo em Setúbal

Acredito que será a primeira vitória (tenho uma boa fonte, que não posso identificar!).
Para que não haja dois jogos sem três resultados positivos.

E para dar razão ao treinador do Setúbal.

Niquinha faz 40 anos (5): regresso em breve

5ª e última parte da entrevista que Niquinha deu ao Reis do Ave, no dia em que completa 40 anos.

Quando volta?
«Em breve estarei aí. Tem pessoas que tenho orgulho de ter conhecido e vou ficar muito feliz em revê-los. O sr. Barbosa, o sr. Paulo de Carvalho, o sr. Flores, César, Vitor, sr. António, Saulo, Gama, Lúcio, Franco, Ricardo Nascimento, Danielson, Delson, Wires, o profe. Físico [François] e com eles tantos outros. Vou ter sempre o mesmo carinho por todas essas pessoas. Um forte abraço do velho Niquinha e família»
Nota: a disponibilidade de Niquinha foi total (incluindo as fotos, que nos enviou do Brasil) e suas as palavras enchem os rioavistas de orgulho.
Pessoalmente deixo duas notas:
- foi um dos três jogadores em quem votei para 'melhor de sempre' (com Dibo e Duarte Sá) [foi considerado pelos nossos leitores o 4º melhor jogador de sempre, atrás de Quim, Dibo e Coentrão]
- foi, até hoje, o único jogador sobre quem escrevi no blogue 'Amo-te Niquinha'!
Um amor eterno!

29.9.11

Niquinha faz 40 anos (4): «Pode passar cem anos que nunca esquecerei»

Quarta parte da entrevista a Niquinha:

Lembra-se muitas vezes de Vila do Conde?
«Tudo que eu diga desta cidade vai ser muito pouco por tudo que passei em Vila do Conde, onde estive durante doze anos com muita alegria e mais onde minha filha nasceu. Não precisa dizer mais nada! Conheço cada cantinho de Vila do Conde! Pode passar cem anos que nunca esquecerei. Meu muito obrigado pelo carinho»

Ideias de Brito antes da primeira vitória

- «não minimizo aquilo que os meus jogadores podem fazer»
- «Esta época não estamos a jogar tão bem como aconteceu na época passada e eu como responsável máximo tenho de assumir essa responsabilidade»
- «não me quero queixar com as lesões. Eu gostaria que ficasse bem frisado que as lesões não são desculpa para nós»;
- «Os jogadores têm noção que é preciso fazer muito mais. O que de deixa um pouco mais tranquilo é notar que não é falta de vontade, é o futebol».
(tudo aqui)

(7ªj Setúbal) Yazalde convocado

Brito leva 18 a Setúbal:
Guarda-redes: Paulo Santos e Huanderson;
Defesas: Jean Sony, José Gomes, Jeferson, Éder Monteiro e Tiago Pinto;
Médios: Vítor Gomes, Wires, Pateiro, Jorginho, Tarantini e Braga;
Avançados: Saulo, Dinei, Kelvin, Yazalde e Christian.

Notas:
- Yazalde está recuperado;
- Jean Sony está de volta;
- com sete indisponíveis, não resta mais ninguém;

Gaspar optimista

Não há dúvidas de que Gaspar reagiu muito bem ao infortúnio. As últimas informações que colocou no seu Facebook mostram que o capitão está com pensamento positivo e já a perspectivar o regresso aos treinos (e aos jogos); é meio caminho andado para tudo correr bem! É operado na segunda-feira e três semanas depois já estará no relvado.

Niquinha faz 40 anos (3): «Viva o nosso amado Rio Ave!»

3ª parte da entrevista a Niquinha:
Tem saudades do Rio Ave?
«Como posso esquecer as pessoas que, com carinho, me receberam tão bem, de braços abertos? Quem joga no Rio Ave jamais esquecerá. Muito obrigado a todos vilacondenses, vocês estarão sempre no meu coração».
Vai acompanhando o Rio Ave?
«Sempre. Quem joga, com quem joga, como foi o jogo, de tudo um pouco. Isso sempre fará parte da minha vida, estive desse lado doze anos; parece pouco, mas para mim foi vivido com muito carinho e orgulho de vencer com essa camisola tão especial. Viva o nosso amado Rio Ave!»

28.9.11

Niquinha faz 40 anos (2): uma escolinha de futebol

2ª parte da entrevista a Niquinha, para assinalar os 40 anos do nosso ex-jogador (que são sobretudo um pretexto para matar saudades!):

O que faz agora?

«Cuido muito bem da minha família, que sempre esteve e estará do meu lado. Vou fazer uma das coisas que gosto muito, uma escolinha de futebol. Em breve espero que tudo dê certo.
(não poderia deixar de falar de um momento que foi muito triste para todos nós, o falecimento de querido Moá, que o Senhor cuide bem de uma pessoa que viveu muito esse Clube, triste fiquei».
(esta tarde Amanhã à tarde nas Memórias Vivas, da Linear, Niquinha vai estar em destaque)

Caro sr. Yazalde Gomes Pinto... A(CT)

... quero vê-lo a treinar amanhã, ok????

(os últimos na classificação, mas os primeiros na enfermaria!)

ACTualizo a 29/9/11: «O avançado vai realizar um teste esta manhã, no âmbito do derradeiro treino em Vila do Conde antes do duelo de amanhã à noite, no Bonfim»

Pedro Proença em Setúbal

Foi o escolhido. É um dos melhores!

(Arbitrou, se não estou enganado, o Rio Ave - Setúbal da época passada, e muito bem)

Niquinha faz 40 anos (1): «o nosso Rio Ave!»

Ainda joga?
«Não jogo mais futebol, depois que deixei o Rio Ave. Em termos profissionais, só no Rio Ave. Muitas coisas aconteceram. Em termos de fim de carreira as coisas aconteceram bem diferente daquilo que eu estava pensando, mas as pessoas que mandam no Clube e que fazem os planteis de cada época agiram mal comigo. Triste fiquei, pois antes de vir de férias tinha proposta certa para ficar mais um ano aí, depois que voltei das férias, o Sr. António Campos não queria que eu continuasse no Clube. O sr. Carlos Brito, que trabalhou junto comigo sete épocas, poderia ter dito que não contava comigo muito antes de acabar a época. Mas para mim ele não perdeu o brilho que tinha como treinador, foi um todos melhores que esteve ao meu lado. A vida segue e sei que ele vai dar muita alegria ao nosso Rio Ave, o meu muito obrigado aos srs. Carlos Brito, António Campos, Alexandrina, e em nome de todos os responséveis do Rio Ave FC».
Como foram os ultimos tempos?
«No começo foi muito difícil, ficava os fins de semana um pouco perdido com essa nova vida, mas com a ajuda da minha familia tudo foi ficando muito bom, graças à minha esposa Elineide e nossa gatinha Vitória e meu filho Bruno, hoje já casado e muito feliz assim fica muito mais fácil»

Jogar bem também ajuda

Tiago Pinto: «O que nos está a faltar é mesmo uma vitória»

Jorginho, o Braga de 2011-2012?

No ano passado Braga demorou para entrar na equipa e agarrar o lugar. No final da primeira volta somava 7 intermitentes presenças, apenas 1 como titular. Só conseguiu impor-se a partir da jornada 19 e daí até ao final do campeonato o Rio Ave somou uns impressionantes 24 pontos.


Este ano Jorginho chegou e esperava-se mais dele, pelo menos eu esperava. Mas a época do veterano brasileiro demora para encarreirar. Ainda acredito que é uma reserva de luxo do nosso plantel. De um jogador com a sua qualidade e currículo, espera-se sempre algo de diferente, seja no desempenho, seja na forma como consegue motivar o seu séquito pelo carisma que traz, seja pelas palavras sábias que deixam junto da imprensa. Gaspar e Tomás são exemplos disso, um na defesa, outro no ataque. Falta alguém assim no míolo, alguém que podia ser Jorginho, mas que ainda não "arrancou": 3 presenças, 98 minutos e exibições cinzentas...

Estatística meia dúzia

Destaco:


- apenas 3 totalistas em minutos depois de Jeferson ter ficado no banco em Aveiro;

- Dinei estreou-se como titular mas na soma das suas 3 presenças ainda não totaliza 90 minutos;

- Braga é totalista em jogos, mas as suas participações dividem-se pela metade entre titularidade e banco;


- já somamos 18 amarelos, uma média de 3 por jogo;


- Atsu voltou a ser o mais votado da semana, a segunda vez consecutiva. Melhor que ele só Paulo Santos com 3 vitórias, duas delas também consecutivas. O ganês subiu dois lugares na tabela e tem tudo para entrar no top 10 na próxima jornada se se confirmar a ausência de Tomás;


- interrompemos o ciclo das derrotas;

- confirma-se que quando não sofremos golos pontuamos;


- foi o 5º onze inicial diferente em 6 jornadas;

- pela primeira vez esta época, Brito substituiu toda a frente de ataque durante um jogo. Na época passada tal nunca sucedeu;


- apesar do ponto amealhado, continuamos com 2 pontos de atraso para o 14º lugar;

- 4ª melhor defesa, 2º pior ataque;

- única equipa sem vitórias.


Tudo para conferir aqui.

Niquinha faz 40 anos! E nós não esquecemos!

Niquinha, um dos nossos ídolos, faz na sexta-feira 40 anos. E, com esse pretexto, entrevistámos Niquinha, via email, para o Brasil.

Entre hoje e sexta-feira teremos as várias respostas que o nosso ex-jogador nos enviou!

Amanhã, às 18h, podemos ouvi-lo na Linear.

27.9.11

Um 4-4-2 para Setúbal?

Brito não gosta de mudar mas sem Tomás e potenciando as caracteristicas de Atsu com Yazalde (sim, estou a contar com ele!), talvez fizesse sentido apostar num modelo com quatro no meio campo (e isso resolvia um dos problemas mais graves da actual equipa: a ausência de Braga).

Precisamos de um Kit Kat,

de uma pausa nas derrotas e nos empates. O campeonato pára depois da próxima jornada e só regressa no fim de semana de 22 e 23 de Outubro.

Se não ganharmos em Setúbal, acredito que parar a Liga vai ser bom. Se vencermos já nem tanto assim porque, em teoria, sempre em teoria, atrasa a tão ansiada recuperação. No entanto, mesmo vencendo e mesmo que atrase a subida classificativa vai ajudar a melhorar o panorama clínico, sobretudo agora que Gaspar é mais um cliente da enfermaria. E acho que o Dr. Lourenço os dispensa bem da marquesa.

Três treinadores em Leiria (em seis jogos); e nós?

Uma nota prévia: a opção pelas chicotadas psicológicas nos treinadores divide quem gosta de futebol; há quem seja quase sempre contra e há quem seja quase sempre a favor desse recurso. Eu sou desses.
Dito isto, não penso que a solução do problema do Rio Ave passe pela mudança do treinador.
Até pode ser que venha a mudar de opinião - e cá estarei para o dizer. Mas acredito que Brito é o treinador que nos interessa.
O Clube está a jogar mal, está mal classificado e tudo isso está a desiludir os adeptos. Mas Brito já mostrou que é capaz de inverter. Como na época passada, como noutras épocas (em 99/00 não conseguiu e descemos, mas depois disso já mostrou capacidade para mudar o rumo aos acontecimentos; certamente não perdeu qualidades).
(a opinião do Gil)

A equipa de futsal para a próxima época

Continuam: Alex, Camarão, Renato Pontes, Jaime Moreira, Bruno Miguel, Ivo Mestiço e Lipa;  João Azevedo, Paulo Leite, Cristiano, Julinho e Brioso são reforços oficiais;

Ou seja, saíram: Marcelo e Luciano, Renato Santos, Filipe Libório, César e Bruno 'Chumbada', mais os reforços Hugo 'Ramada', Mide e Teixeira.
(foto do site)
Algumas notas:
- não conheço o valor dos reforços;
- dos que saíram, lamento sobretudo Ricardo Santos e Hugo Ramada;
- Filipe Líbório (o Tarantini da equipa de futsal) é uma meia-surpresa, porque foi dos mais utilizados na época passada; desconheço para onde foi;
- Manter Alex é meio caminho andado para o sucesso;
- Renato, Jaime e Ivo podem dar, se bem aproveitados e não tiverem lesões, a raça que faltou à equipa na época passada;
- que comece o campeonato, rumo ao primeiro lugar!

Um problema central (ACT: Gaspar vai ser operado)(ACTx2)

parece-me claro que Gaspar vai falhar a deslocação a Setúbal (e se for só Setúbal...); o 'quarto' central, Vilas Boas, também tem estado limitado (dores musculares).
Eder e Jeferson, se o bruxedo não continuar, serão os titulares.
E, em caso de necessidade, lá avançará Tarantini, o jogador do Rio Ave mais polivalente e a quem falta ser guarda-redes...

PS - Yazalde vai recuperar!!!!!

ACTualizado: Via Facebook do jogador ficamos a saber que vai ser operado (artroscopia) e que recuperação deve demorar quatro semanas; Se puderem/quiserem, vão lá e deixem uma mensagem ou um 'like'; o Gaspar merece! ACtualizo: já está na comunicação social; [se tudo correr bem e for operado rapidamente, pode falhar um ou duas jornadas, apenas]

Christian, outra vez rei do Ave!

Pela segunda semana seguida, Christian ganhou o rei do Ave semanal.
Foi o único jogador a conseguir 30 pontos, mais três do que Gaspar.
Seguem-se Tiago Pinto, Eder e Wires, com 26.
Desta vez não houve suplentes com mais votos do que os titulares.
Mas por pouco: Dinei somou 17 e Saulo e Braga apenas menos um.
(Kelvin, com 19, continua nos lugares do fundo)

Um diagnóstico muito sereno e lúcido

... feito por Gaspar no final do jogo de Aveiro: «Penso que se viéssemos com mais pontos, mais tranquilos na tabela classificativa, o jogo teria sido diferente. Mas como temos necessidade de pontos, o discernimento não é o melhor e somos obrigados a fazer coisas que não faríamos se estivéssemos mais tranquilos».

Como se ultrapassa isto?
Ganhando.
Mas ganhar pressupõe mais discernimento e tranquilidade.
A vida não está fácil!

26.9.11

Isto será verdade?

'Isto' é a segunda chicotada psicológica da época na União de Leiria.

Também nisto o Rio Ave marca a diferença. Último com 3 2 pontos (obrigado Paulo!), longe de encher o olho no que toca ao futebol praticado e com um treinador que não é contestado, nem sequer questionado. A vida corre serena ao timoneiro da nossa nau. A crença geral é que ele conhece as marés melhor que ninguém e há-de guiar-nos a bom porto. A inveja que a posição de Brito deve causar a muita gente!

Em Leiria com 6 jogos há 3 pontos e 3 treinadores. É uma boa média.

Custa ler uma coisa destas, mas...

«Beira Mar e Rio Ave são dois exemplos flagrantes de uma estranha e questionável tendência que ameaça, penosamente, tornar a Liga portuguesa num palco de ainda menores virtudes e virtuosismos, para desespero de quem os vê jogar. (...) Ok, de facto, a vida de treinador também pode ser muito ingrata, mas se o caminho mais fácil para a vitória é atacar não se percebe porque há tantas equipas a jogar em contenção e declaradamente a tentar não perder. À custa disso, não soa estranho (...) que o Rio Ave só tenha coleccionados dois pontos. E pensar que há mais 24 jornadas pela frente...», escreve António Casanova em A Bola de hoje.

(uma equipa que perde João Tomás e Yazalde, as suas duas principais referências de ataque, não pode jogar da mesma forma; imagine-se o Benfica sem Cardozo e Nolito ao mesmo tempo ou o FC Porto sem Hulk e Kleber)

Texto curioso (ACT)



Se quiser saber em quais, deixe de ser preguiçoso e clique para abrir a notícia!

ACT: entretanto foi actualizado para «duas partidas»

Precisa-se de bruxa

Para integrar Departamento de Futebol Profissional!

O capitão Gaspar terá uma lesão mais grave do que se antecipara e poderá falhar o jogo com o Setúbal. O jogador terá mesmo saído de canadianas do estádio após o treino desta manhã.

Carlos Brito poderá ser obrigado a mexer mais uma vez no onze inicial. À semelhança da época passada, ainda não há uma equipa-tipo estável e esse factor, acredito eu, também não ajuda na conquista dos pontos de que tanto precisamos.

Gaspar também falhou o jogo com a Olhanense em casa por lesão.

Ainda a ausência de Yazalde (ACT)

A comunicação social presente em Aveiro, ontem, foi apanhada desprevenida pela ausência de Yazalde.
O jogador foi convocado mas, como os nossos leitores foram acompanhando, pelo menos na quinta-feira não treinou e no sábado fê-lo de uma forma condicionada.
O Rio Ave contava com a sua recuperação, mas tal acabou por se revelar impossível. E Dinei saltou para o onze.
A minha dúvida é apenas uma: porquê o 'segredo' (já que o Clube nada disse sobre o problema de Yazalde)? Superstição? Não percebo.

PS - O Jogo diz: «alegadamente por lesão, Yazalde não apareceu no lugar de João Tomás»

ACtualizo: «Yazalde contraiu uma entorse no pé direito»

Gaspar e a 'consulta' de ontem (ACT)

«Hoje, vou fazer uma coisa que nunca fiz, em alguns aninhos que tenho disto, cerca de dez ou doze jogos na primeira Liga... Não gostei de ver o árbitro a fazer o diagnóstico da minha lesão. É bom que os árbitros apostem na sua formação, e sejam médicos, mas foi-me feito o diagnóstico só de olhar para mim. Só me faltou arrastar-me para fora do campo».

Lamentável a atitude do dr-árbitro, portanto!

ACTualizo: «Gaspar sofreu uma entorse no joelho esquerdo no jogo de ontem e por isso está sob repouso e tratamento»

PS - por falar em arbitragem, a comunicação social presente ontem em Aveiro é unânime em considerar que o árbitro perdoou a expulsão a Paulo Santos, num lance fora da área em que viu o amarelo.

A difícil vida de Fábio Faria em Paços de Ferreira

O nosso ex-atleta tem uma atracção pelas complicações quando se aproximam os jogos com o Benfica.

D' A Bola:
Central foi expulso e fica impedido de defrontar o Benfica; adeptos insinuam que fez de propósito.

Quando ainda jogava no Rio Ave, mas já estava comprometido com o Benfica foi aquela rábula do 'joga, não joga' na Luz. O melhor para ti é mesmo jogares no estrangeiro, Fábio...

25.9.11

(6ª j) Yazalde de fora em Aveiro (empate) (ACT)

As indicações que o Reis do Ave foi dando aos seus leitores confirmaram-se infelizmente e Yazalde não pôde fazer parte da equipa que alinha em Aveiro. Uma pancada num treino a meio da semana trouxe consequências, que se juntam à ausência de Tomás. Dinei, longe de imaginar este cenário, acabou por ser mesmo titular.

Além da surpresa-Dinei, há outra surpresa. Ou meia-surpresa: Eder substitui Jeferson ao lado de Gaspar.

Rio Ave: Paulo Santos; Zé Gomes, Éder Monteiro, Gaspar e Tiago Pinto; Wires e Tarantini; Kelvin, Vítor Gomes e Atsu; Dinei. Suplentes: Huanderson, André Dias, Jeferson, Braga, Jorginho, Yazalde, Pateiro e Saulo. (não há 19º, que acabou por ser Yazalde)

ACTualizado: o Rio Ave empatou 0-0 em Aveiro. Gaspar saiu lesionado. Pelo relato que chegou via Linear de Aveiro, foi um jogo fracote, com a equipa a acusar as ausências de Tomás e de Yazalde.

Juniores empatam

Somos a equipa com mais empates, cinco, depois do 1-1 de ontem em Gondomar.
Sem ser um resultado negativo, a verdade é que depois da excelente vitória sobre o Guimarães, havia expectativa para mais (o Gondomar é o último).
Continuamos nos últimos lugares, com o Varzim abaixo.

24.9.11

Convocatória para Aveiro - o regresso de Pateiro

Brito voltou a chamar 19 e a novidade é Pateiro que regressa depois de falhar as ultimas 3 convocatórias:


Guarda-redes: Huanderson e Paulo Santos; Defesas: Gaspar, Jeferson, Tiago Pinto, Zé Gomes, André Dias e Éder;Médios: Pateiro, Tarantini, Vitor Gomes, Braga, Jorginho e Wires; Avançados: Kelvin, Dinei, Saulo, Christian e Yazalde.



Notas: André Dias também regressou aos 19 enquanto o reforço Vilas Boas fica de novo de fora, percebendo-se pelo texto da notícia do site que está limitado (Mendes, Rafa e China, tal como Tomás). Nota também para a presença de Jorginho, depois da cena da desta semana.

Sábado, 10h45 - ACT

Decorre o treino e há 2 adeptos a assistir: eu e o sócio 1652. A porta fechada afasta muita gente.


Yazalde corre à parte. ACT: Tomás e Vilas Boas ausentes.

«Mais concentração na defesa, especialmente...»

... nos centrais, diz o JVC desta semana.
Se em jogos anteriores isso foi real, no desta semana com o Sporting não me parece que tenha sido assim; no primeiro Wires podia e devia ter feito melhor, no segundo Tiago Pinto ficou 'a dormir' e no terceiro não me parece que devessem ter sido os centrais a 'cobrir' Oniewu (alguém do ataque?).

Mas se Brito partilha deste diagnóstico, não seria de fazer alguma coisa?

PS - começa assim a notícia do JVC: «Tudo está a acontecer ao Rio Ave neste início de campeonato, começando por a equipa não estar a render o que está ao seu alcance, a algum azar e agora a uma arbitragem penalizante [o JVC refere-se à não expulsão do jogador do Sporting e à expulsão de Sony, «por considerar simulação uma queda na linha lateral»].

23.9.11

Chineses não, mas em Fão há 3 lituanos, (ACT)

um russo, um inglês, dois senegaleses, seis guineenses e até um francês que jogou nas camadas jovens do Rio Ave.

Estamos a falar de um clube da 3ª divisão. É no mínimo estranho.

Actualizo (JPM): o Rio Ave é realmente um Clube fantástico; além desse Aymeric, há Ruben Nogueira, que passou pela nossa formação ou o guarda-redes Telmo, que andou pelo Labruge e pelo Guilhabreu. E um jogador que foi metido no negócio de Sílvio, chamado Januário, tambem anda agora pelo Fão.

Chineses em Vila do Conde (e não é na Varziela...)

Quem acompanha a formação, sobretudo nos treinos, surpreendeu-se há algumas semanas com um grupo de jovens chineses que estavam a treinar com a equipa de juvenis.
Sempre acompanhados por um tradutor, acabaram por ir embora e, por isso nada referi aqui no blogue então.
Hoje, em A Bola, lê-se que a Oliveirense vai receber cinco jovens chineses e ainda 20 mil euros (!), em troca da formação aos jogadores. Também se diz que pelo menos mais duas equipas portuguesas foram contactadas nesse sentido.
Não sei se é exactamente a mesma coisa (a notícia diz que os cinco aguardam visto para chegar a Portugal) mas parece.

PS - nada contra esses jovens, como é óbvio, mas fazer negócio com a formação, já nos juvenis, parece-me mal; além do mais, nem se pode dizer, como por vezes acontece, que qualitativamente são muito superiores aos nossos.

70 anos dos estatutos do Clube

Em 23 de Setembro de 1941 foram publicados os primeiros Estatutos do Rio Ave FC.

Precisamos de uns novos?

Yazalde, nem que seja de muletas!

Se é verdade, como ouvi dizer, que Yazalde não treinou ontem, isso só pode ter uma consequência: vai estar ainda com mais força para o jogo de domingo!
Nem seria de esperar outra coisa de alguém que sabe dar o máximo!

Dinei?

O Record de hoje diz que Dinei pode substituir Tomás (e agora a parte caricata, se Tomás não recuperar para domingo...).
Nem eu nem ninguém, penso, acredita nesse cenário.
Não estão em causa as qualidades de Dinei, até porque o vimos muito pouco, mas sobretudo porque sabemos o que Yazalde pode render e porque o trio atacante da segunda parte com o Sporting deu bons resultados.
Pode haver dúvidas no lado direito da defesa (Zé Gomes é o mais provável, mas Wires não pode ser descartado), o meio campo pode sofrer alterações, mas o ataque está fechado!

Uma correcção (ACT)

A partir desta notícia do «site», fizemos um texto em que se dizia que, entre outros jogadores emprestados pelo Rio Ave, Viana e Emanuel Novo estavam na AD Oliveirense (e não UD Oliveirense, que é da Liga Orangina).
O último destes jogadores contactou-nos dizendo que essa informação não é correcta, uma vez que ambos não estão emprestados pelo Rio Ave (Clube a que já não estão ligados, depois de terem feito a formação entre nós).
Tentámos esclarecer o assunto junto da Direcção, mas tal não foi possível.
Por respeito aos nossos leitores e ao Emanuel Novo em concreto, aqui fica a correcção.

ACtualizo: A UD Oliveirense é treinada pelo caxineiro Sérgio Rodrigues.

Emerson, lembram-se?

Não, não foi nosso jogador.

Em Portugal jogou no Belenenses e no Porto. Acontece que Emerson tem um filho que joga no Rio Ave. Chama-se Michel e está nos juvenis.


Se este filho de peixe nadar tão bem como o pai, temos bom jogador na forja!

22.9.11

Sonho meu

Estive na noite de terça-feira na Póvoa de Varzim a assistir ao jogo entre o Clube Desportivo da Póvoa (CDP)e a Juventude de Viana a contar para o Torneio Jorge Coutinho em Hóquei em Patins.

O CDP ostenta nas costas publicidade da empresa do presidente da Direcção do Rio Ave.

Gosto muito de hóquei patinado e quando posso acompanho os jogos da Juventude de Viana e do Limianos (desceram na época passada à 2ª divisão). A modalidade atravessa um mau momento com várias equipas a desistirem das competições oficiais. A zona norte da 2ª divisão, por exemplo, só tem 15 equipas porque o Seixas HC desistiu à ultima hora. Gostava muito que o Rio Ave tivesse esta modalidade, mais até do que futsal, que não aprecio muito, confesso. Não temos tradições na modalidade, mas também não tínhamos em futsal. É apenas um sonho meu.

(já agora, a Juventude de Viana venceu os poveiros por 1-3)

Tomás pronto para a 8ª jornada

Já está definido - Tomás só volta no jogo com a União de Leiria, na 8ª jornada, lá para 23 de Outubro (mas não foi nem deverá ser operado).
Informações da Linear, que está a desenvolver o assunto com entrevista ao médico do Rio Ave.

E o relvado?

Por muito hilariante que a situação passada com Rui Patrício possa ser (contra nós já não teria piada nenhuma...) a verdade é que o relvado podia estar em melhor estado.


Por outro lado, o novo relvado atrás das balizas parece que ficou em banho-maria.
Novidades para quando?

Sim, Paulo Santos

é o líder do prémio Reis do Ave com 12 pontos de avanço sobre o 2º classificado. Paulo Santos não só lidera no total dos pontos atribuídos pelos 7 contribuintes desta votação, como é líder em cada um deles.



Numa equipa que é última classificada, ter o guarda-redes como o jogador mais valioso até à 5ª jornada, significa o quê?

A voz do comando (Paulo Santos)

Quem é que lidera o grupo nas formações no relvado antes dos jogos?
Paulo Santos!
Por coisas como esta: «não somos os piores. Na época passada terminámos no oitavo lugar e se éramos bons na temporada passada, este ano também somos»

Oito dias para Brito

Não estará no banco em Aveiro (Lúcio?) mas já estará em Setúbal

Tomás ainda pode recuperar para domingo?

A Bola de hoje diz que sim, que tudo depende de voltar hoje aos treinos e de usar a tal máscara (O Jogo dá-o como fora de cena).
Mas sem treinar ao longo da semana é difícil que venha a ser titular - digo eu.

Por outro lado, há que o reconhecer, há alguns rioavistas (muitos?) entusiasmados com a ideia de ver Kelvin, Yazalde e Atsu em campo, um ataque de características diferentes, muito mais veloz e com muito mais mobilidade.

Eu, por mim, tenho saudades de Tomás

A estatística da 5ª jornada

Após a 5ª jornada, realço:

- já só há 4 totalistas em minutos. A lesão de Tomás retirou-lhe esse estatuto;
- com a estreia de Sony, passam a ser 21 os jogadores já utilizados;
- Sony também se estreou nos cartões e o duplo amarelo e vermelho que se lhes seguiu, já lhe dá o estatuto de jogador com mais cartões;
- Paulo Santos reforçou a liderança no prémio Reis do Ave;
- Atsu que foi eleito o melhor da jornada subiu 3 lugares até 13º;
- os dois Reis já coroados, Gaspar e Tomás, partilham o 7º lugar;
- nunca estivemos a ganhar em nenhum jogo;
- os 11 jogadores que começaram o jogo com o Sporting formaram a 4ª equipa inicial diferente. Brito estreou a 3ª variação de defesa e meio-campo;
- os 3 jogadores substituídos contra o Sporting, nunca o tinham sido antes;
- a substituição de Tomás foi a que mais cedo aconteceu até agora;
- temos 7 golos sofridos, 3 deles em consequência de cantos;
- tivemos de esperar 228 dos 270 minutos disputados em casa para vermos um golo a nosso favor.

Estes e outros dados podem ser conferidos aqui (ou através da barra lateral do blogue em "Estatística").

21.9.11

7ª jornada - mais um jogo na Sporttv

Em Setúbal, sexta-feira, às 20h15.

A equipa sub 16 é igual à de sub 17?

No «site», pelo menos, é isso que parece, pois são os mesmos jogadores!
(A sub 16  e a sub 17)

Os centrais precisam de falar uns com os outros

Carlos Costa no 12º desta semana enfatizou muito esta ideia. De tal maneira que fiquei convencido que não se limitou a dar uma sugestão, mas que estaria a fazer um reparo, relativamente a algo que será do seu conhecimento. A Jeferson e a Gaspar?

Jorginho não gostou de ser o 19º e foi para casa!

é o que conta o JN de hoje.
«Insatisfeito e frustrado, decidiu abandonar o estádio», diz o jornal, tendo visto o jogo em casa.
O JN também diz que Jorginho treinou ontem e que escapou, pelo menos por agora, a um eventual castigo.

O meu comentário: Jorginho foi titular na Madeira e passou para 19º. Não é normal, mas é legítimo por parte de Brito. Já não me parece bem abandonar o estádio, estando convocado. É 'crime' sem castigo? Que sinal se dá para o interior e para o exterior?

Alô Rei Tomás! Rápidas melhoras para ti! (ACT)

O Rei está de baixa e faz muita falta. Argumente-se o que se quiser: Tomás faz a diferença, seja pelos golos que marca, seja pela voz sempre inconformada na procura do melhor para o clube. Podia estar a gozar uma pré-reforma milionária nas Arábias, mas optou por ficar e sempre dono do seu nariz e da sua opinião, nem sempre cómoda.
Por isso volta depressa, Rei Tomás! O reisdoave.blogspot.com deseja-te rápidas melhoras!

(diz a Bola que Tomás não foi operado, só está em repouso)

ACTualizo (JPM): o Record diz que foi ao Hospital de S. João e que teve alta, encontrando-se em casa, em repouso. O tempo de paragem não está definido, estando a ser equacionada a hipótese de usar uma máscara de protecção;

O que vai acontecer quando Kelvin cabecear a bola?

(a crista vai dar efeito????)

Dia de triplo aniversário no plantel profissional

Se cada jogador paga o frango assado quando faz anos, a Churrasqueira do Ave fecha hoje?

Carlos Brito, Éder e Yazalde fazem todos anos hoje. É o último dia do Verão e no Rio Ave é dia de festa.

Parabéns aos três!

Christian chegou, viu e venceu o rei do Ave semanal

Vitória indiscutível, suplente Atsu, com 39 pontos, mais quatro do que Yazalde.
(excelente foto de AVL na galeria do site)

Abaixo dos 30 pontos aparecem Tarantini (29) e Paulo Santos (28).
O titular menos pontuado é Tomás (apenas sete pontos), pelas razões óbvias. O segundo titular menos pontuado é Sony, com 19 pontos apenas (e depois Kelvin, com23)

20.9.11

100 jogos de Vitor Gomes com a camisola do Rio Ave

assou completamente despercebido nos jornais especializados o facto de Vítor Gomes ter completado ontem 100 jogos com a camisola do Rio Ave (os mesmos jornais que não esquecem quando um jogador do Benfica, do Porto ou do Sporting conseguem essa proeza).
São 8 jogos em 05/06; 22 na 06/07; 13 na 07/08; 11 na 08/09; 23 na 09/10 e finalmente os 18 da época passada totalizam 95 jogos (dados Revista Record desta época). Com mais cinco desta...


Por isso, porque nunca esquecemos os nossos (mesmo quando somos muito críticos, isso é porque queremos sempre mais deles!), aqui fica um obrigado do Reis do Ave a Vítor Gomes! Com dedicatória!

A tristeza da primeira parte

Primeiro remate já depois dos 45m!
(é um grafico do Record de hoje, com os remates à baliza).
Já a nossa segunda parte abre algumas expectativas para o futuro.

Jogo de apresentação do futsal é à mesma hora do...

Beira Mar - Rio Ave!
Imagino que os responsáveis pelo futsal tenham avaliado a situação e que, por marcarem o jogo de apresentação para as 17 horas de domingo, não tinham alternativa. Mas não é uma marcação feliz, porque impede os rioavistas que vão a Aveiro de também verem a sua equipa de futsal.

Rio Ave - Sousense (Taça de Portugal)

Recebemos o Sousense, da terceira divisão, equipa amadora de Gondomar.

Melhor jogador do Sousense: Filipe Cândido.

Jogo, se não houver alteração, a 16 de Outubro.

Eliminaram o Mafra (2B) nos penaties após prolongamento.

Excelente foto (Jeferson)

(da Reuters, via Yahoo!)

Kelvin ou Christian?

Neste momento, Christian, sem dúvida.
Claro que ainda não vimos o suficiente para ter uma primeira ideia, mas nesta altura parece-me que Christian está melhor do que Kelvin (menos objectivo, mais complicativo).

Tomás de fora nos proximos dois jogos

(foto Sporttv)
Não se arranja um daqueles capacetes????? precisamos do Tomás já para domingo!

(ele sabe que todos os rioavistas estão com ele!)

5ªj - Sporting - Mau início e mau final (ACT com foto)

É possível começar pior um jogo? Foi um abalo sísmico! Eu cheguei a temer uma goleada logo na primeira parte em que andámos a ver o adversário jogar. Se os leões acelerassem um pouco mais a casa ruía. Entrámos desconcentrados, lentos, permissivos. O castigo aplicado tão cedo foi muito pesado. E depois vai-se Tomás lesionado. Que bruxa nos tinha visto? A primeira parte é para esquecer.

Mas depois o futebol tem essa coisa maravilhosa de ser imprevisível. Atsu faz um golo a abrir a 2ª parte e perspectivava-se a aurora de uma recuperação! E se Yazalde lançou mais uns raios de luz sobre a noite vilacondense, um americano com aspecto de armário estragou-nos a festa. Depois Sony. Sony ou se esqueceu que já tinha amarelo ou acha-se muito bom actor.
(galeria de imagens do site)
Brito leva 2. Precisavamos de pontuar. Entrar mal pode acontecer a qualquer um e perder o seu melhor avançado veio complicar tudo. Conseguir empatar depois de tamanho murro no estômago é um feito, mas não chegou. Concordo com o JPMeneses quando fala em refrescar mais cedo o meio-campo. E no fim foi expulso...

Eu não deixo de acreditar na equipa, mas urge mostrar mais serviço!

5ªj - Sporting - Um a um

Paulo Santos: 2. O Paulo não tem culpa nos golos, mas aqui e ali pareceu-me um bocadinho desorientado quando a bola cruzava a baliza.
Tiago Pinto: 1. Nem carne nem peixe.
Jeferson: 3. Era um jogo para se mostrar. Depois dos golos abalou um pouco mas lá se levantou e depois esteve bem.
Gaspar: 2. Pode ser apenas impressão, mas o Gaspar pareceu-me um pouco cansado e nem sempre esclarecido.
Sony: 1. A expulsão foi uma patetice. No restante, notou-se algum desencontro com os colegas, o que é natural. Uma estreia nada positiva.
Vítor Gomes: 1. O Vítor chega a fazer-me perder a calma, tanto tempo que perde a decidir o que fazer com a bola.
Wires: 1. Ontem não gostei do Wires, sempre a correr, mas desorientado por completo.
Tarantini: 2. O melhor do meio-campo.
Yazalde: 3. Teve bons momentos, ocupou bem o lugar de Tomás e fez um bom golo.
Kelvin: 1. O potencial está lá, mas falta a objectividade e a maturidade para fazer desequilibrios. E escusava de ter aquela birrinha quando saiu.
Tomás: 1. Nariz partido muito cedo...
Atsu: 4. Tinha estado escondido. Kelvin afirmou-se mais depressa, mas Atsu ontem afirmou-se com mais qualidade, com consistência e esclarecimento, com um golo e uma assistência.
Braga e Dinei: 1. Sem tempo para mais.

19.9.11

(5ª j Sporting) Aconteceu tudo, até empatar e perder! (ACTx2)

Não é nada fácil escrever sobre este jogo; vejamos porquê:
1) Aos três minutos o Rio Ave já perdia por 2-0, fruto de uma entrada cheia de sorte do Sporting e de bastante apatia dos nossos jogadores;
2) Dois minutos depois, João Tomás era substituído por lesão;
3) A primeira oportunidade de golo do Rio Ave acontece aos 37 minutos por Tarantini (outra vez Tarantini aos 46m);
4) O Rio Ave empata e quando está motivado para mais, sofre o 2-3;
5) Logo a seguir Jean Sony é expulso por simular uma falta a meio da área e o Rio Ave cai animicamente;
O empate talvez tivesse sido o resultado mais justo, mas o Rio Ave esteve sempre mais longe da vitória (que nunca seria fácil depois de estar a perder por 2-0);
Brito (nota 2), do meu ponto de vista, deveria ter antecipado a entrada de um jogador do meio campo antes do golo do Sporting; depois do 2-2, o Sporting cresceu e nós como que ficámos à espera do golo deles.
De resto, era difícil fazer mais ou melhor.
A verdade é que o Rio Ave tem um ponto em cinco jornadas;
Esperemos que a frase de Brito no final do jogo, quando deu os parabéns aos jogadores e disse 'ganhámos uma equipa' seja a viragem para a próxima jornada

PS - boa arbitragem de Hugo Miguel, que podia ter marcado uma grande penalidade contra nós aos 86m, por braço de Wires na área; seria um lance polémico, mas que noutras situações resultou em penalidade máxima. ACTualizo a 20/9: Soube entretanto que Brito foi expulso no final; fiquei admirado, porque nada levava a uma situação tão drástica; Brito explicou o que se passou e assim sendo Hugo Miguel terá perdido a cabeça; ACTualizo novamente: se Onyewu tivesse sido expulso, por segundo amarelo (como Brito defende), não teria marcado o golo da vitória. E nesse ponto de vista o árbitro teve influência no resultado. Respeito, como é óbvio, mas eu não avalio assim uma arbitragem de 90 minutos, por um lance apenas e que não é decisivo (o segundo amarelo) de um jogador. Foi uma falha do árbitro, mas não é justo crucificá-lo.

(5ª j Sporting) Um-a-um: Jeferson voltou! (ACT com foto)

Paulo Santos: 2 (não o responsabilizo pelos golos, e ainda fez uma ou duas boas defesas, mas quantas reposições de bola fez em condições?)
Sony: 0 (pela primeira vez atribuo um zero; aquela simulãção a meio do terreno e a expulsão são inadmissíveis; até estava a ter uma exibição positiva);
Gaspar: 2 (não teve lapsos muito evidentes, mas parece-me mais lento e menos determinante; no terceiro golo ficou parado)
Jeferson: 4 (o melhor em campo; exibição portentosa!)
Tiago Pinto: 1 (exibição muito desinspirada; defendeu muito mal e só apareceu no ataque na parte final do jogo; está na origem do segundo golo do Sporting)
Wires: 2 (a médio ou a defesa-direito é sempre o mesmo; luta até cair; no primeiro golo do Sporting podia e devia ter feito melhor);
Vitor Gomes: 1 (desinspirado; mal no passe, cheio de medo no ataque, não brilhou)
Tarantini: 3 (teve as melhores oportunidades do Rio Ave mas não marcou; defendeu razoalvelmente bem e atacou melhor)
Kelvin: 1 (há quem goste de samba, eu prefiro bossa nova; Kelvin tem perfume, mas eu gosto mais de outros odores; quase não defende e ainda é muito inconsequente a atacar; a agravar, terá encarado mal a substituição)
João Tomás: 1 (só jogou cinco minutos)
Yazalde: 3 (lutou menos do que o normal, mas marcou um excelente golo)
Christian: 3 (marcou um e deu outro a marcar; muito mais consistente do que Kelvin, sobretudo na defesa)
Dinei: 1 (pouco tempo)
Braga: 1 (pouco tempo)

O que importa é a 'cor' deles no final do jogo...

O Sporting vai actuar de preto no jogo desta noite com o Rio Ave, repetindo o equipamento utilizado no encontro da Liga Europa com o Zurique, na passada quinta-feira. Em nota emitida no site do clube, pode ler-se que a utilização do quarto equipamento se fica a dever ao facto de nenhum dos restantes três ser «suficientemente distintivo» do uniforme tradicional do Rio Ave

Renato Santos marcou e saiu lesionado

O jovem emprestado pelo Rio Ave ao Moreirense marcou golo de livre directo e depois foi substituído por lesão.

Nandinho, formado nas nossas camadas jovens, fez um dos 3 golos do Vianense ao Maria da Fonte.

Éder a titular?

A Bola aponta para a titularidade de Éder, logo mais, em detrimento de Jeferson.
Mas o onze é uma grande incógnita, com cada um a deixar a sua sentença.
Aliás, para se ter uma ideia, só Paulo Santos, Gaspar, Tiago Pinto, Wires, João Tomás e Yazalde «estão» seguros.

O meu comentário (Gil): o facto não me espantaria. A meio da semana Éder chegou a fazer parelha com Gaspar nos treinos.

Sony a titular

Eu aposto no haitiano para o lado direito da defesa e espero que Brito também. Zé Gomes não tem estado bem, eu acredito que tem noção disso e também por esse factor precisa de descanso.

Sony dizia por estes dias que ainda estava em adaptação, mas eu acredito que a sua hora de participar chegou. E chegou a tempo de ajudar à primeira vitória, a primeira de muitas.

Vencer, pois claro!

Eu não conto com outra coisa que não seja uma vitória logo à noite. E não pode ser de outra maneira. A valia do adversário pode até atenuar a dor de uma derrota, mas há que não dar aos adversários a alegria de nos ver no fundo mais fundo da classificação.

(5ªj Sporting) Convocados: na máxima força (Vilas Boas de fora)

Brito chamou 19:
Guarda-redes: Huanderson e Paulo Santos;
Defesas: Gaspar, Jeferson, Jean Sony, Tiago Pinto, Zé Gomes e Éder.
Médios: Tarantini, Vitor Gomes, Braga, Jorginho, e Wires.
Avançados: Kelvin, João Tomás, Dinei, Saulo, Christian e Yazalde.

Notas:
- a estreia, como se esperava, de Sony;
- seis defesas, cinco médios e seis avançados;
- há três 'lesionados' (Mendes, Rafa e Bruno China);
- Pateiro ainda recupera e não é opção;
- faltam André Dias e Vilas Boas;
Ou seja, o Rio Ave parte para este jogo na máxima força

«Muito carácter e muito querer»

ASC há pouco na TSF, com a receita para ganhar ao Sporting: «temos que encarar o jogo com muito carácter e muito querer».

Subscrevo!

João Tomás volta a honrar o Rio Ave

João Tomás é um dos jogadores em destaque na capa da próxima caderneta de cromos oficial da Liga (sai nos jornais no próximo domingo).Só há jogadores do Benfica, Sporting, FC Porto e um do Braga.
É uma honra para o Rio Ave!

PS - Logo marca três, por favor.

Paulo Santos, o único em destaque

Sem surpresa face ao que a equipa tem feito, mas com mérito para o próprio, Paulo Santos é o único jogador do Rio Ave que aparece nos rankings individuais dos jornais.

18.9.11

Sobre o controlo no acesso aos treinos (ACT)

Pude experimentar hoje, pela primeira vez, o novo esquema de acesso aos treinos do Rio Ave.
O portão, que habitualmente estava aberto, passa a estar fechado e a entrada faz-se pela porta do Departamento de Futebol (a principal, do Estádio).
Isso implica tocar à campaínha e ser recebido, como foi o meu caso, pelo sr. Manuel Barbosa (com toda a simpatia). Depois atravessa-se o corredor de acesso aos balneários e entra-se na parte das bancadas.
Independentemente das razões que terão estado na origem desta mudança (que desconheço), uma coisa é certa: a solução não me parece a melhor. Passar pela porta de acesso ao balneário parece-me desconfortável e, até, perigoso.
Espero que seja uma solução transitória, à espera de uma melhor solução.
PS - não sei se a situação anterior era a melhor (porta escancarada), mas é preciso ter em conta que esta pode afastar os sócios (que se vão inibir muito mais de assistir, penso).

ACTualizo a 19/9/11, porque me esqueci de dizer: este era um daqueles casos (a mudança das condições de acesso aos treinos por parte dos adeptos) em que se justificaria um comunicado aos sócios, viva site.

Três ideias de Gaspar (ACT)

Gaspar falou aos jornalistas na sexta-feira.
Do que disse retive três frases:
Sobre as palavras de ASC: «É um patrão e exige o máximo dos seus trabalhadores. São as palavras de um presidente que acredita, eu peguei nessas palavras e fiquei contente, porque mostrou confiança, confiança no Gaspar, confiança no grupo de trabalho do Rio Ave»;
Sobre as palavras de João Tomás: «[ironia] se calhar estava a falar do União da Madeira».
Um apelo aos rioavistas: «Peço a alguns para que deixem de dar tiros nos pés e a outros para darem mais um bocadinho. Respirem fundo cinco minutos e pensem no que podem fazer para ajudar. Um bocadinho pode fazer a diferença. Não nos vamos desgastar com coisinhas»

(O meu comentário: nota 20 para a primeira frase; um ponto de interrogação na segunda e nota 15 para a terceira [só não gostei da parte dos tiros nos pés])
ACTualizo a 19/9/11: no Record de ontem há declarações de Brito (na conferência de imprensa de sexta) sobre as palavras de João Tomás: «Não me abalo com coisas dessas (...) jogador nenhum tem capacidade de provocar tremores de terra. Algumas coisas que possam acontecer vão sendo resolvidas internamente. Cada um dá a importância que bem quer àquilo que cada qual diz».

Brito: «ganhar a todo o custo»

«O Rio Ave vai tentar ganhar a todo o custo», diz Brito, acrescentando que «Não somos uma equipa abatida nem resignada ao lugar que ocupamo

(Brito diz ainda que Sony pode ser opção e que poderá haver alterações na equipa)

Colombo e Zappa (9)

Juniores embarca(ra)m rumo à vitória

3-0 ao Vitória de Guimarães. Marcaram João Paulo, Daniel e Kiki, o que permitiu deixar os últimos lugares.

17.9.11

A aposta na formação (5): o gabinete de prospecção

Última questão da série de cinco respostas dadas por ASC.

Reis do Ave: De que forma o Rio Ave acompanha esses jogadores?
ASC: - O Rio Ave tem em pleno funcionamento um gabinete de observação, que acompanha todos os jogos dos jogadores emprestados e também o seu trabalho semanal, através de um permanente contacto com os clubes onde estão os jogadores.
Aproveito para dizer, que este gabinete de observação segue também todos os jovens valores que vão despontando nas divisões inferiores, bem como nos escalões jovens.

(Entendemos desenvolver este assunto por ser uma iniciativa do Rio Ave marcante a nível nacional mas que não teve a devida atenção na comunicação social; agradecemos ao presidente do nosso Clube a disponibilidade para os esclarecimentos que publicámos na íntegra)

A equipa de 74 ( e António Barros) (ACT)

Ainda esta semana aqui referimos António Barros (e não pelas melhores razões), e ei-lo numa imagem relativa à equipa de 74/75 (via JVC):
Com (de pé) João Vasco, Graça, Guimarães, Jorge Alves, Fangueiro, Duarte, Barbosa e Jorge (ACTualizo a 19/9/11: um nosso leitor informa-nos que se trata de Ricardo [Ricardo de Sousa Vaz Nogueira]; em baixo: Barros, Orlando, Lima Pereira, Brás, Hermógenes, Perlim, Cepeda e o argentino Ruben Garcia, que também era o treinador.

16.9.11

Sony a titular na segunda? Record diz que não

O Record de hoje diz que, apesar de Sony estar devidamente integrado e de ter feito um bom jogo em Gondomar, a titularidade ainda não deverá ser alcançada esta segunda-feira.
Até pode ser que o Zé Gomes, jogando, faça uma exibição fantástica (e eu cá estarei para lhe dar os parabéns e agradecer), mas não é uma boa notícia.

PS - sobre o jogo de segunda, boa ideia a de Gaspar: «Mais do que os três pontos, é importante realizar uma boa exibição. Jogar bem não chega, mas é um bom psicólogo»

A aposta na formação (4): para manter

Quarta questão:

Reis do Ave: Esta aposta é para manter nos próximos anos?
ASC: Sem dúvida! Como já disse, este é um caminho previamente definido e esta aposta é para manter, porque temos a convicção de que estamos no rumo certo.

(Amanhã: última questão; o gabinete de prospecção)

Vitor Gomes em busca dos 100 jogos

Se jogar na segunda, Vítor Gomes completará 100 jogos pelo Rio Ave.
É um marca interessante, sem dúvida.

Com mais jogos do que ele apenas o irmão Zé (169, nesta altura) e Gaspar 114.

Colombo e Zappa (8)

Sony

está Sony, o novo reforço: «aos poucos estou a adaptar-me. A integração no grupo de trabalho tem sido muito positiva, estou a ser muito bem recebido»

Conteúdos vídeo no site

Tanto quanto julgo perceber, o site do Clube estreia hoje um conteúdo video, com Diana Bouça BNova a promover o novo cachecol do Rio Ave.
É uma excelente ideia, que- todos esperamos -se repita;
Algumas notas:
- o video devia também estar no YouTube;
- a montagem vídeo está muito boa, mas o som (na segunda parte, quando a Diana fala) nem por isso;
- só é pena o cachecol ser cor de rosa...

15.9.11

Colombo e Zappa (7)

A aposta na formação (3): o custo do investimento

Terceira questão ao presidente do Rio Ave FC:

Reis do Ave: Se o Rio Ave pagar os ordenados na íntegra e as nossas contas estiverem certas, eles custarão cerca de 250 mil euros por ano; é muito para um Clube como o Rio Ave FC?
ASC: Essa pergunta aponta para dois temas distintos. Quanto ao valor dos salários, devo referir que está errado, pois os salários dos jogadores emprestados computam-se num valor bastante inferior. Acresce que os clubes para onde os jogadores foram cedidos suportam praticamente a totalidade desse valor.
Outro tema que relacionado com a sua pergunta é a questão dos custos, que nós preferimos tratar no campo do investimento, e, assim, devo confessar que acho um bom investimento do Clube.

(amanhã: aposta para manter)

Rio Ave marca dois e empata a um golo com o Gondomar (ACT)

Impossível?
O Gondomar inaugurou o marcador, aos 25 minutos, por Goba, que está emprestado pelos vila-condenses, tendo sido Jorginho o autor do golo rioavista.

PS - vale o que vale, mas empatar com o Gondomar da 2ª B não é animador... (o Rio Ave não deve fazer jogos 'equilibrados' com o Gondomar...)

ACTualizo a 16/9/11: interessante relato em A Bola de hoje: «foi curioso (e Carlos Brito certamente registou) a forma como o Rio Ave reagiu ao golo de Jorginho. Mais parecia um jogo a sério, como o que se segue... José Gomes foi o primeiro a esboçar a celebração, necessariamente breve mas que valeu pelo simbolismo do gesto colectivo, com Vítor Gomes, outro homem da casa, como o irmão Zé, a aproveitar para incitar as tropas. E deu para ver que o grito foi espontâneo»

China tarda

Fez a pré-época (o jogo em França foi o seu último teste) e lesionou-se uns dias antes do campeonato começar.
As semanas passam e Bruno china continua ausente - mas agora mais vale voltar quando houver a certeza absoluta de que está recuperado. E, mesmo assim, um azar pode sempre acontecer. O que todos desejamos é que o azar se esqueça do Bruno China, que já o tramou em quantidade suficiente...
Nesta foto do Record vemos Mendes devidamente integrado no esforço colectivo.
Voltará em ainda este ano?

A vida difícil de Bruno Gama (ACT)

Dificilmente poderia estar a correr pior a vida a Bruno Gama na Corunha.
Na sequência desta e de outras notícias, fui ontem contactado por jornalistas da CorunhaGaliza que queriam saber se ele teve lesões no passado recente (sobretudo pubalgia) e porque é que foi várias vezes substituído na época passada.
Para além de lhes ter passado os nossos dossiers das épocas em que jogou em Vila do Conde, disse-lhes isto: Gama nunca se lesionou em Vila do Conde!

Aqui não esquecemos Bruno Gama!

ACTualizo a 16/9/11: um mês de paragem;

Hugo Miguel para segunda (ui...)

Foi o árbitro deste jogo, que muitos ainda não esqueceram!

Um ano de rioave.net

«O Rioave.net a 15 de Setembro faz um ano de existência e pode-se dizer que foi um projecto que superou as expectativas, neste momento já contamos com quase 5000 fás no Facebook, é uma excelente arma de apoio para divulgar notícias sobre o nosso belo clube.»

No Reis do Ave temos, há algum tempo, uma regra que é apenas publicitar blogues de apoio ao Rio Ave que estejam devidamente identificados. Não é exactamente o caso deste Rioave.net (aparece apenas 'Pedro'), mas nem por isso deixamos de o referir neste dia especial.

14.9.11

É Kelvin o extremo de que precisamos?

As palavras de Carlos Costa no 12º jogador de terça-feira sobre Kelvin fizeram-me lembrar este texto e esta informação: trata-se de um jogador que fez a formação a médio esquerdo, agora catapultado para extremo.
Carlos Costa falou naquilo que lhe parece ser a falta de características de Kelvin para ajudar a defender e eu acrescento a dúvida se é capaz de municiar Tomás [CC também disse que se Kelvin fosse um jogador da formação do Rio AVe não entraria na equipa, mas isso é tema para outra conversa];
Veremos a evolução que o jovem jogador demonstra nas próximas semanas

PS - já que se fala em repisar ideias antigas, e mesmo sabendo que Tomás beneficia muito do 4-3-3, parece-me que o Rio AVe tem plantel também para um 4-4-2, com Wires, Vilas Boas/Vitor Gomes, Jorginho/Braga e Kelvin;

A aposta na formação (2): objectivos definidos

Segunda questão de uma série de cinco, ontem iniciada

Reis do Ave: Existem objectivos definidos (quantitativamente) sobre esses nove jogadores (por exemplo, quantos na equipa principal, quantos para vender)?
ASC: Não colocamos os objectivos num patamar de quantidade mas sim de qualidade. Quem demonstrar argumentos para fazer parte da equipa principal terá o seu lugar!

Acima de tudo, os objectivos para estes jovens, em termos gerais, passam por reforçar o nosso plantel principal, não descurando nem fechando as portas a uma boa proposta de venda.

(amanhã:  os custos deste investimento)

Presidente preocupado (ACT)

Concordo com os argumentos. E espero que já os tenha transmitido a quem joga.

"Estamos a jogar com dez titulares do ano passado e, como é óbvio, esperava mais do que temos feito"

ACTualizo (JPM) com a equipa que ganhou 6-1 em Paços de Ferreira. Falta apenas o defesa-direito e Bruno Gama!

Mind Games

Ainda a propósito do preço dos bilhetes para o jogo com o Sporting, cedo a nossa Direcção começou com uma campanha de desmoralização do adversário.

Quem consultar o nosso site verifica que há dois packs de bilhetes disponíveis para um conjunto de 6 jogos, 3 jogos por pack. E o Sporting entra no pack Gold, naquele que, por englobar adversários mais fracos e menos apetecíveis para o público, é comercializado a um preço mais barato. No Platinium além de Porto e Benfica está o Gil Vicente. O poderoso Gil Vicente!

Grande manobra!

Uma pergunta (o defesa-esquerdo)

Com André Dias fora dos convocados e Pateiro lesionado, quem seria o defesa-esquerdo, no caso de Tiago Pinto não poder (até por uma lesão em cima da hora)?

Sony a titular na segunda?

Eu acredito.
Não o vi treinar, não sei se está integrado, mas sei que precisamos de um defesa-direito novo!
Caro Brito: não há tempo a perder!

(PS - o site ainda não nos apresentou Sony)

Espectadores

Não sendo exageradamente caros os preços dos bilhetes para o jogo com o Sporting (mesmo assim podiam e deviam ser mais baratos), que lotação terá o estádio? 9h15 da noite, segunda-feira, vamos ter mais uma noite com mais moscas que pessoas?

Um abraço (preocupado) a António Barros

Aqui fica um forte abraço ao nosso amigo, e grande rioavista, António Barros, técnico da formação (mais concretamente, das escolinhas), recentemente agredido no desempenho das suas funções, ele que é um dos mais experientes e conceituados técnicos do Rio Ave (alguns dos melhores jogadores do futebol português 'nasceram' com ele).
O Barros está quase recuperado, sobretudo psicologicamente, mas a preocupação resulta do facto de perceber que, já nas escolinhas (dez anos ou menos), há comportamentos que põem em causa a integridade física de quem tem de fazer escolhas - o treinador.
Qual é o limite?

13.9.11

Fazendo contas

- Carlos Brito já trabalhou com 29 jogadores, só ainda não convocou os lesionados China e Mendes, o jovem guarda-redes Rafa e o recém-chegado Sony;
- já só há 5 totalistas na equipa: Paulo Santos, Jeferson, Tiago Pinto, Wires e Tomás;
- o paradigma actual mostra-nos que sempre que sofremos golos, perdemos o jogo;
- ainda não tivemos a fugaz alegria de estar a ganhar em algum momento do jogo;
- Braga não conseguiu ainda um jogo completo, apesar de ter jogado nos 4 disputados até agora: 3 vezes substituído, uma vez suplente utilizado;
- dos 4 golos que sofremos, apenas 1 foi em consequência de jogadas de bola parada.

Dados que podem conferir, aqui.

A aposta na formação (1): criar bases

(iniciamos uma série de cinco textos, resultantes de outras tantas perguntas enviadas ao presidente do Rio Ave FC sobre a aposta na formação e em concreto sobre os nove emprestados na segunda liga; desde já registamos a colaboração de ASC)

Reis do Ave: O Rio Ave tem nove jogadores emprestados na segunda Liga, facto inédito a nível nacional. Houve uma estratégia previamente definida ou as coisas foram acontecendo?
ASC: É um facto que temos 9 jogadores emprestados na II liga, inédito ao nível do clube e invulgar a nível nacional. Tal situação decorre de uma estratégia que o Clube definiu no âmbito da sua aposta na formação e no futuro. Pretendemos criar as bases para as próximas temporadas e dotar o clube de activos que permitam a presença do clube ao mais alto nível competitivo e também no mercado das transferências, pois o Rio Ave entende qua a sua auto-sustentação passa também pela sua actividade como clube vendedor.

Ainda quanto à sua pergunta, não posso deixar de referir que no Rio Ave actual as coisas não acontecem por acaso e, sim, resultantes de uma estratégia previamente definida e uma rota traçada que queremos cumprir.
(sublinhados nossos)
Amanhã: obejctivos para estes jogadores

6ª jornada: 25/9, às 16h

Beira Mar- Rio Ave no domingo dia 25/9

Baba... e ranho!

Numa jornada desastrosa, em que apenas a Académica nos deu uma pequena alegria, há outras coisas que anotei:
- Michel, lembram-se, que jeito nos estava a dar...
- O Sporting tinha que começar a ganhar antes de jogar connosco;
- Guimarães e Leiria (sem Terroso, lesionado) também ganharam pela primeira vez;

«Brito é o remédio para a crise»... (ACT)

... garante o Record.
Eu acredito que sim.
ACTualizo com o quadro que o Record publica na edição em papel:

Coisas que se vêem

Antes de tudo vê-se que estamos abaixo da linha de água.

Depois vê-se que temos a 5ª melhor defesa e o pior ataque. Ou seja, no sector onde não nos reforçámos (Sony ainda não jogou, por isso fica fora das contas) cumprimos, enquanto que no ataque para onde chegaram 4 reforços (quase) não há serviço para mostrar.

Duas leituras para o ataque, nenhuma delas muito lisonjeadora:
1 - os reforços afinal não são reforços;
2 - os reforços ainda não se entrosaram.

Queremos todos que seja apenas a segunda hipótese.

Yazalde é o Rei da semana

Yazalde foi o melhor da jornada, com 33 pontos.
Seguem-se (o inevitável) Paulo Santos com 31 e Wires e Tomás com 30.
Gaspar, com 29, também volta aos primeiros lugares.
O titular menos pontuado é Jeferson (apenas 20), menos 4 do que Vítor Gomes, o suplente mais pontuado.

12.9.11

Últimos? NÃO!

Não é que seja consolo algum, mas o Nacional que foi goleado em Coimbra está por baixo de nós na tabela classificativa.

Colombo e Zappa (6)



Há razões para estar preocupado?

- A equipa apenas tem conseguido maus resultados;
- Na época passada os primeiros resultados também foram maus, mas o Rio Ave atacava bastante, tinha oportunidades de golo e encontrou arbitragens desastrosas; agora nada disso;
- As oportunidades de golo em cada jogo contam-se pelos dedos de uma mão;
- Há uma evidente falta de combatividade, de garra, parecendo que a equipa está desanimada, apática;
- Há jogadores em claro sub-rendimento (quando o melhor ou um dos melhores é sucessivamente o guarda-redes está tudo dito) e os reforços não se destacam (nem um...);
- Até o treinador tem estado mal nas substituições, demasiado cautelosas, transmitindo pouca ambição para o interior (e para o exterior...);
Por estas (e outras?) razões, estou preocupado. Mas pode passar-me já na segunda...

PS - costuma dizer-se que quando os ensaios são maus, as estreias são boas; connosco nem isso, uma má pré-época resultou num mau arranque no campeonato...

Rumo à(s) vitória(s)

POR FAVOR!!!!!!!!!!!

Os juniores levam sete jogos sem ganharem (quatro empates e três derrotas) e os seniores quatro (três derrotas e um empate!)

Uma pergunta:

teria sido possível (desejável?) pedir o adiamento do jogo com o Marítimo?

(no sábado, o plantel do Rio Ave tinha que estar no estádio às 6h30, para arrancarem para o aeroporto. Não foram e treinaram em Vila do Conde às 16h; às 18h foram de novo para o aeroporto, rumo ao Funchal mas via Lisboa. Às 20h chegaram a Lisboa, jantaram no aeroporto e às 22h30 embarcaram. Chegada ao hotel: depois da uma da manhã. Até que ponto isto interferiu no rendimento dos jogadores?)

Mal estão as coisas quando o melhor jogo foi o de ontem...

Outra vez Tomás:
«Não temos conseguido fazer bons jogos, e este de hoje, com o Marítimo, até talvez tenha sido o nosso melhor até agora. É preciso perceber o que está mal»

Reviver o passado (ACT)

Caso o Nacional vença esta noite, o Rio AVe fica na mesmissima situação em que estava à 4ª jornada de 2010-2011: último com 1 ponto, 2 pontos abaixo da linha de água.

Não progredimos nada em um ano? Vamos ser de novo 8ºs ? Eu alinho!

ACTualizo (JPM): os nossos vizinhos poveiros já nos põem lá...

Fecho de plantel

Já li críticas sobre o fecho de mercado acontecer apenas em 31 de Agosto e não antes do início do campeonato. Pessoalmente não tenho nada contra o facto de o mercado estar aberto até à data actual. Cabe aos clubes decidirem e definirem alvos e tentarem atingi-los na altura que considerem mais apropriada.
No caso do Rio Ave que, fruto da estabilidade directiva, financeira e desportiva, se tem virado para uma postura de alargada prospecção de mercado e de contratações que visam muito o futuro, custa-me compreender (para não dizer aceitar) que ainda no último dia de mercado se façam contratações para integrar o plantel principal. Por outro lado, dispensámos 4 jogadores que integraram convocatórias, sendo que dois deles chegaram a jogar. Correu mal a prospecção? Os jogadores não corresponderam? Foram oportunidades excepcionais as que se encontraram para reforçar o plantel? Poderá haver muitas explicações e justificações. Mas custa-me aceitar que em primeira instância e como prioridade não se esteja concentrado em encontrar as soluções certas e definitivas para a primeira equipa. Porque, honestamente, até parece que não foi. Quantas equipas têm a estabilidade que nós temos em termos de Direcção e equipa técnica? Foi a renovação de Brito que atrasou alguma coisa?
Seja como for, as indefinições em termos de plantel estão a pagar-se caras. Já no ano passado vivemos uma situação semelhante com os centrais. Este ano com o entra e sai tardio a equipa demora a encontrar-se. Eu acredito que vamos dar a volta por cima, mas também acredito que não havia necessidade. E o Sporting não é o melhor adversário para conquistarmos a primeira vitória.

11.9.11

O (novo?) grito de alerta de João Tomás?

Tomás no final do jogo,quando questionado sobre o que está a falhar ao Rio Ave: «temos de estar todos unidos e se calhar tem faltado isso»

4ªj - Marítimo - Para ficar oficialmente abaixo da linha de água.

Se até agora havia a questão de se saber se estávamos ou não abaixo da linha de água, agora é oficial, faltando o jogo do Nacional amanhã para sabermos se somos ou não últimos. Custa, mas é assim mesmo.

E como foi hoje na Madeira? Foi fracote. O Rio Ave parece uma equipa sem estilo definido, sem colectivo, sem ideias, sem futebol. Parece uma equipa que não teve pré-temporada, que não tem afinação, que não está ligada, que tem jogadores fora dos seus lugares naturais e ainda por cima todos fora de forma. Ter andado a definir o plantel até 31 de Agosto parece estar a ter custos pesados neste arranque de temporada. Voltarei aqui mais tarde.
Voltando ao jogo, o Rio Ave foi parecido com uma borracha envelhecida: custava a esticar e se esticava muito rebentava, com as duas pontas irremediavelmente partidas e separadas. Mas na maior parte dos casos nem esticava. Puxando a ponta ofensiva só se via Yazalde e o resto... bem, o resto quando o herdeiro de Jaime Graça levantava a cabeça via a imensidão do Atlântico e os colegas de bagagens na mão à espera do voo que os levasse até ao Funchal. A equipa não está funcional. Não acho que seja falta de atitude, nem de qualidade, acho que é falta de ideias e confiança.
Brito leva 1.

4ªj - Marítimo - as notas - Fraquinho

Paulo Santos - 3. Não foi pelo Paulo que perdemos.
Tiago Pinto - 2. Já lhe vimos bem melhor.
Jeferson - 1. Sempre que dava na barraca na defesa, tínhamos o Jeferson lá metido. Talvez lhe tenha feito mal levantar-se de madrugada...
Gaspar - 2. Aqui e ali notou-se alguma falta de pernas.
Zé Gomes - 1. Por muito que me custe dizer isto, o Zé constitui um elemento a menos no nosso onze inicial. Está trapalhão, complicativo e lento.
Wires - 2. Combativo.
Tarantini - 2. À Tarantini.
Jorginho - 1. Hoje merece o prémio de "Homem Invisível".
Yazalde - 3. Foi o nosso melhor homem. Só é pena que Yazalde não seja mais esclarecido na hora de decidir que destino dar à bola. Concordo que a bola lhe chegou poucas vezes quando era ele que estava a conseguir esticar a equipa até ao ataque.
João Tomás - 2. Primeiro golo do ano, mas no resto sempre à espera que a bola lhe chegasse e ela que teimava em não aparecer.
Kelvin - 1. Acho que o Kelvin joga demasiado recuado no terreno. Hoje foi muito inconsequente porque tem de correr 50 metros até chegar à zona onde pode fazer a diferença.
Vítor Gomes - 2. Mexeu com o jogo quando entrou, mas com a chegada de Braga perdeu influência.
Braga -1. Também agitou as águas, mas sem resultados concretos.
Atsu -1. Mal deu para se ver.

(4ªj Marítimo) Derrota merecida

O Rio Ave perdeu na Madeira por 2-1 e podia ter perdido por mais.
Um jogo com as características das anteriores: falta de ânimo, de garra, com um caudal atacante que verdadeiramente nunca existiu. Mas um jogo com uma nova característica, ainda mais preocupante: uma equipa demasiado desconcentrada, a começar pela defesa.
Na primeira parte ainda demos um sinal de poder equilibrar as coisas (mas só tivemos dois remates à baliza, ambos de fora da área, de Wires e Zé Gomes), mas, mal o Marítimo marcou o segundo, acabámos. Aqui, esteve mal Brito com as substituições, demasiado calculistas, demasiado defensivas, que não deram sinais de ambição para o campo. Para Brito nota 1 (sobre o onze que escolheu não me pronuncio).
Não me vou alongar muito no comentário, escrito a quente, por quem está a sofrer por ver um ponto e o último lugar cada vez mais próximo.
A equipa está em crise e nesta altura parece-me uma crise séria (mais do que na época passada).

PS - arbitragem sem influência no resultado, mas com uma falha grave; aos 38 minutos Tarantini ficava isolado frente a Peçanha e foi marcado fora de jogo inexistente;