31.5.11

Éramos 2557, agora somos 2391

Em média, nos últimos cinco anos, assistiram aos jogos do Rio Ave em Vila do Conde 2257 espectadores (o que significa uma taxa de ocupação de 23,6%). Mas na época que acabou fomos apenas 2391 (22,1%), de acordo com um estudo “European Football Attendances Report 2011”, desenvolvido pelo IPAM – The Marketing School.

[faltou o Benfica para não baixar a média?]

E reforços? (ACTx2)

Um jornal dizia ontem que o Rio Ave é das poucas equipas que ainda não anunciou qualquer reforço. A Bola, pelo seu lado, dá Gilmar, ex-Ribeirão, como único reforço.

ACtualizo: Bruno Costa, defesa-central, ex-Taipas, emprestado pelo Benfica, é reforço?

Actualizo a 1/6: Ricardo Fernandes vai para o Moreirense;

Uma boa utilização do nosso Estádio

Final da Taça de Vila do Conde, do futebol concelhio, no domingo passado.
E ganhou uma equipa de verde!

Mais um jogo de preparação conhecido

Dia 16 de Julho, sábado, Rio Ave - Guimarães (fonte: Record).
Será esse o jogo de apresentação?

Balanço final 2010/2011 - 9

Nem só das notas dos editores do blogue se faz o prémio Rei do Ave!. A Rádio Linear, Record, A Bola, O Jogo, Mais Futebol e Jornal de Notícias também pontuam. A presença dos votos da comunicação social preenche a lacuna dos jogos em que nós não podemos marcar presença. Esta época, a Linear (na pessoa de Paulo Vidal) não pôde contribuir com votos na primeira jornada.

O grande vencedor foi João Tomás com 892 pontos, mais 41 que Bruno Gama que voltou a ser 2º classificado. Como já vimos ontem, Tomás foi 2º na nossa votação, mas vence a votação da imprensa, a que mais peso tem na contagem final. Gama foi 3º para nós, mas 2º para a comunicação social.

Os votos da imprensa:

(Análise a todos os jogadores) - João Tomás

JPM: o que há para dizer mais de João Tomás, depois de todos terem sido unânimes em reconhecer que foi o melhor? Nada. Apenas digo que espero que faça mais duas ou três épocas.

Gil: "eu sei que ele já é velhote, tê-lo aqui é uma sorte, que felicidade ter um ponta de lança assim! O seu nome é João Tomás, olhem bem para o que ele faz..." Perfeitas as palavras do "golo" cantado por João Ricardo Pateiro. O melhor da época de uma época que todos desejamos que ele repita.

Apreciação final: Positivo

30.5.11

E Saulo? Saulo foi-se.

A pergunta da semana passada foi respondida ontem pelo Record: as negociações abortaram e Saulo segue outro rumo (a não ser, deixa o jornal perceber, que Saulo acabe por aceitar as condições que o Rio Ave lhe propôs e que agora foram recusadas)

Tomás marcou mais três

Jogo de festa ontem no Bessa. Tomás... pimba, mais três lá para dentro!

André Dias e Geraldes fazem a pré-época

Ontem A Bola dizia que André Dias reserva lugar no plantel e que poderá ir além da pré-época; hoje o mesmo jornal diz que Geraldes também se irá mostrar a Brito.
(A Bola de ontem também falava em João Ferreira, que poderia renovar pelo Rio Ave, e nos juniores Rafa, guarda-redes, e Tiago Silva, que estão «bem avaliados«)

Mário Almeida convenceu Brito a ficar

É o presidente do Cluj que explica o que se passou, confirmando que Brito foi o primeiro treinador com quem falou. «Iniţial, am vorbit cu Carlos Brito, de la Rio Ave. În cinci minute ne-am înţeles. Problema a fost că el avea o clauză de reziliere cu Rio Ave, pe care o puteam plăti tot noi, însă a fost convins de primarul de acolo să rămână. El e prieten bun cu primarul şi a antrenat la Rio Ave în ultimii şapte ani, cu uşoare întreruperi. Pot să vă spun că niciun antrenor nu ne-a refuzat", a spus şi Iuliu Mureşan»
(para os nossos leitores que não sabem romeno, aqui fica a tradução em inglês; mas basicamente o que líder do Cluj diz que é Mário Almeida deu a volta a Carlos Brito)

Balanço final 2010/2011 - 8

Este ano vi o Rio Ave jogar 19 vezes. O João Paulo viu 25 jogos. Em todos eles atribuímos notas a cada atleta e demos a 1 deles o título de melhor em campo.

E se Tomás foi mais vezes o melhor, Gaspar foi o que mais pontos somou. Tomás e Gama também estiveram acima dos 100 pontos.

"...in a galaxy far far away..." (ACTX2)

Esta manhã demorei imenso tempo a chegar de Vila do Conde à Póvoa. A cidade a norte de nós, parece-me hoje mais distante do que estava ontem, muito mais distante. Eu sei que o Varzim desceu mas não era preciso empurrar a cidade para tão longe. Tão longe que o sol ainda não nasceu por aqui. Eu que sou um tipo sempre a fugir para o acinzentado hoje pareço um sol radioso, os poveiros que passam por mim até tapam a cara... Será também por vergonha? É que, pensando bem no assunto, para Varzim e Rio Ave voltarem a estar juntos têm de acontecer duas tragédias: nós descermos e eles subirem!

ACtualizo [JPM], porque tomei conhecimento de que afinal está a ser organizado, a partir do Facebook, um funeral poveiro para a próxima sexta-feira, 3/6, a partir das 21h, no Cais Norte (será mais uma missa do sétimo dia...)

ACT x2: a EN 13 está cortada sensivelmente junto à entrada da Póvoa para quem vem de Vila do Conde...

(Análise a todos os jogadores) - Jeferson

Gil: Jeferson teve uma época em crescendo. É um jogador muito discreto, mas tremendamente eficaz e não me admira que um dos históricos do Brasil o queira levar. Se ficar, acredito que terá em 2011/2012 o seu ano de afirmação que muitos proveitos nos trará.
JPM: um dia disse a ASC que dos jogadores do plantel do Rio Ave era em Jeferson que investiria o meu dinheiro. Comparo-o com David Luis e vejo um futuro brilhante. Ainda está a aprender (sobretudo a manter-se sempre concentrado) e nisso mais uma época ao lado de mestre Gaspar pode ser muito importante.
Apreciação final: Positivo

29.5.11

Os rioavistas são magnânimos (com a descida do Varzim)!

O Varzim desceu à segunda divisão B (na verdade, a terceira divisão) e de que forma os rioavistas assinalaram esse acontecimento? De nenhuma, pelo menos publicamente.
Os célebres enterros não aconteceram, o que significa que os rioavistas deixaram o morto descansado, respeitando o luto de quem sofre...

PS - a gente gosta de ver o Varzim por baixo, mas assim tão por baixo? Além disso, como é que lhes vamos ganhar se eles deixarem de jogar connosco? Por isso, o blogue do Reis do Ave deseja um regresso o mais rápido possível do Varzim à segunda divisão!

Iniciados empatam, complicam, mas (CORR)

Só a vitória interessava para o Rio Ave depender de si ou, até, fazer já a festa.
A ganhar por duas vezes, acabaram por empatar no final.
Um jogo fracote, com uma primeira parte pouco produtiva e alguns jogadores a acusar demasiado a responsabilidade (mas não faz sentido criticar individualmente estes jovens).
CORRIJO: no final do jogo soube que o Freamunde tinha ganho ao FC Porto. Afinal não se concretizou e o Freamunde perdeu. Assim sendo, o Rio Ave depende de um deslize do Paços de Ferreira e de fazer pontos frente ao FC Porto. Pelo equívoco, que enganou os nossos leitores, o correspondente pedido de desculpas.
Acontece que surpreendentemente o Freamunde ganhou ao FC Porto e ainda pode discutir a subida, se ganhar na última jornada ao Paços de Ferreira (resultado que nos interessa) e o Rio Ave não ganhar ao FC Porto (resultado que não pode acontecer).
Ou seja, tudo pode acontecer na última jornada, com o Rio Ave a não depender de si, mas ainda com hipóteses.
Apoio não faltou e não são muitos os Clubes que se podem orgulhar de ter tanta gente num jogo de iniciados [já da claque, que já apelidei de melhor claque do mundo, não gostei, porque pela primeira vez ouvi insultos ao árbitro Artur Soares Dias, que - já agora - fez uma boa arbitragem de uma forma geral];
PS - também não são todas as rádios nem todos os jornalistas que acompanham com emissões especiais e relato jogos dos iniciados (muito mais naquelas condições). A Linear fá-lo, muito em resultado do dinamismo do Paulo Vidal, ajudando a dar mais notoriedade ao evento e a chamar mais gente para o espectáculo; eu sei que infelizmente só reparam no trabalho de quem é discreto e humilde quando as coisas correm mal, mas é justo fazer esta pequena homenagem, porque quem trabalha sete dias por semana (futsal ontem, iniciados hoje) merece respeito, gratidão e admiração;

Yazalde vai fazer a pré-época em Braga e BGama na Madeira?

... é A Bola de ontem que o garante, acrescentando que «há hipóteses reforçadas de permanecer no plantel e evitar o empréstimo» [o JVC está por regra bem informado]

O Jogo de hoje diz que Bruno Gama pode ir para o Marítimo.

Futsal: conseguir adiar

Para quem, como eu, pensava que o Rio Ave estaria 'morto' à segunda jornada (muito mais depois da derrota em casa com o AMSAC), a verdade é que a vitória fora da semana passada e a de ontem e a conjugação de resultados externos tem levado a que o Rio Ave se mantenha na luta.
Continua a ser muito difícil, mas já não é um milagre.
O Rio Ave tem de ir vencer a Matosinhos o Freixieiro e isso não é impossível - como se viu ontem.
Se a equipa continuar a acreditar, o sonho pode ser uma realidade. E Raul Moreira parece estar a conseguir deixar a sua marca, positivamente.

PS - destaque para o regresso à competição, que se saúda, de Ivo.

Balanço final 2010/2011 - 7 (CORR)


Futebol faz-se de golos, sendo que nós preferimos sempre aqueles que marcamos. Pela segunda vez na sua história, o Rio Ave terminou a sua época de 1ª Liga com mais golos marcados que sofridos (35-33). Tomás foi o Rei dos marcados, tendo bisado em 6 ocasiões, num total de 10 jogos a marcar.


Na outra ponta do campo, Paulo Santos foi o guardião mais batido. Foi também o guarda-redes que mais jogos fez. Ainda assim, não sofreu golos em 10 jogos, enquanto Felgueiras só não foi batido em 2 dos 8 jogos que jogou, sendo que num deles entrou para substituir Paulo Santos.

(CORR) por erro meu a anterior imagem referia-se não aos golos da Liga, mas à soma dos golos da Liga e das Taças. Obrigado Luis pela correcção.

(Balanço final individual) - Gaspar

Gil: depois de 2009/2010 em grande, poderia Gaspar repetir um ano de tanta qualidade? Sim. Não apresenta os mesmos números impressionantes, não foi o melhor da época, mas disse presente com muita categoria. Teve os seus momentos menos conseguidos sobretudo no início da temporada, mas depois foi Gaspar e alguém ao seu lado. Mais que justificou a renovação.
JPM: foi Gaspar que esteve menos bem ou Tomás que fez uma época super? Na verdade, para igualar a época passada apenas faltaram dois ou três golos (sobretudo, daqueles decisivos). Houve o deslize de Leiria, mas quem não os tem? Gaspar é um dos três melhores jogadores do plantel e o resto são cantigas. No ar é quase imbatível, continua a sair com a bola dominada, mete o pé no desarme com coragem e ainda ensina os vários 'estagiários' que vão passando ao seu lado!
Apreciação final: Positivo.

28.5.11

Sidnei já é do Enosis

A informação está na página do Clube cipriota: «Το Διοικητικό Συμβούλιο ανακοινώνει την επίτευξη συμφωνίας με τον 24χρονο Βραζιλιάνο επιθετικό της Rio Ave Πορτογαλίας Sidnei Sciola Moraes. Το συμβόλαιο του ποδοσφαιριστή διετούς διάρκειας θα ενεργοποιηθεί αμέσως μετά την ολοκλήρωση των απαραίτητων για την έκδοση του πιστοποιητικού υγείας του ΚΟΑ ιατρικών εξετάσεων»

Balanço final 2010/2011 - 6


Disciplina.

Gaspar foi o mais visado pelos árbitros. Foram no total 12 cartões, todos amarelos. Tarantini foi segundo nesta lista com 11, sempre amarelado. Zé Gomes e Wires partilham o 3º lugar com 9, amarelos contaram 8 e viram 1 vermelho.


O Rei Tomás viu 1 vermelho directo e somou 4 amarelos.


(Balanço final individual) - Felipe Alberto

Gil: nem um minuto para amostra. Na pré-época, pensei que F. Alberto teria oportunidades para jogar como médio criativo. Vi-lhe essas caracteristicas em mais que uma ocasião. Mas nunca foi aposta do treinador. Passou completamente despercebido em Vila do Conde, apesar de me parecer que era talentoso.

JPM: também vi mais em Felipe Alberto do que aquilo que Brito viu. Mas a verdade é que os números não mentem. Sair foi a melhor solução.
Apreciação final: Negativo.

27.5.11

Luís Lourenço responde ao Reis do Ave (5)

(quinta e última resposta de Luís Lourenço, médico do Rio Ave FC)
Além de trabalhar na sombra, o departamento médico pouco ou nenhum reconhecimento público tem; isso é algo que vos 'incomoda'? Acha natural? Não será injusto só se reparar no departamento médico quando algo corre mal?
As regras do jogo em relação aos departamentos médicos de clube não têm sido muito favoráveis. No entanto cabe nos a nós inverter essa realidade. Pessoalmente não estou nada preocupado com o reconhecimento publico.
Pretendo fazer o meu trabalho com a maior competência possível, ficando com a consciência tranquila de que vou fazendo sempre o meu melhor em relação a todos aqueles que confiam em mim a sua saúde.
Do mesmo modo refuto qualquer tentativa de fazerem bode expiatório do Departamento Médico para toda e qualquer situação em que achamos não ter a mínima responsabilidade.
Pretendo que o Departamento Médico do Rio Ave F.C. mantenha uma postura de competência e discrição e possa continuar a chegar ao fim de cada época desportiva e ter a noção do seu dever cumprido.
(obrigado dr. Luís Lourenço, pela total colaboração)

Tomás, 36 anos, feitos hoje

Caro João
Aproveito este dia e escrevo-te para te sugerir que enterres, de uma vez por todas, o assunto da selecção.
Se a tua selecção não te chama é porque ela não te merece.
Se na época em que és o melhor marcador português da Liga, a tua selecção não quer que tu a sirvas, então quando quererá?
Sabes quando? Nunca mais (pelo menos enquanto lá estiver Bento).
Por isso, mesmo sabendo que é obrigação de um jogador estar sempre disponível para a sua selecção, acho que é tempo de fechar esse ciclo.
Caso contrário, ainda acabas, injustamente, desgastado com este infeliz episódio.
Aos 36 anos estás melhor do que nunca e serás cada vez mais uma referência para os rioavistas - e eles já mostraram que sabem ser agradecidos.
Já agora parabéns!

PS - escreve-te um admirador e que quer o melhor para ti.

E Saulo?

Dos jogadores da época passada e que ainda não renovaram há um nome que se destaca (além de Zé Gomes): Saulo.
Uma coisa me parece: Saulo ou é aposta para titular ou então não faz sentido tê-lo no banco, obviamente por ser (penso) um jogador caro.

Mais da lesão de Wires

Vítor Pimenta, o fisioterapeuta do Rio Ave, abordou ontem a lesão de Wires, na sequência de uma entrevista que deu na Linear (sobre o seu percurso e ligação ao Clube). Segundo se pôde ouvir, o departamento médico do Rio Ave ficou surpreendido porque, embora tenha havido uma lesão no jogo com a Naval, Wires fez um tratamento e pôde jogar sempre, estando perfeitamente apto.

A Bola, a propósito, acrescenta que o Rio Ave poderá ainda concretizar o negócio, uma vez que o clube de Bucareste não estava sozinho na corrida pelo jogador.

Éder já renovou (ACT)

É mais um valor da nossa equipa que vai continuar na próxima época.
A renovação do empréstimo do  Grémio Anápolis está feita e Eder vai continuar em Vila do Conde pelo menos mais um ano.

Agora sim, boas férias Éder!

ACtualizo a 28/5: A nossa notícia.

Balanço final 2010/2011 - 5

Fora dos convocados ou do banco. Por norma, houve sempre mais convocados do que os 18 que em hipótese podem ir a jogo. Aos que foram convocados e ficaram de fora desses 18, demos o titulo de 19º jogador. Nessa tabela, Sidnei foi líder destacado.


Quanto aos não convocados, Trigueira foi o atleta mais vezes nessa situação. Estando 4 vezes na situação de lesionado, todas as outras foram por opção técnica. China esteve mais de meia época lesionado, Vítor Gomes mais de 1\3 dos jogos na mesma situação e Wires foi quem mais tempo esteve de fora por estar castigado com cartões. Fábio Felício, um dos reforços que mais expectativas criou no início de época, entre lesões e opção do técnico esteve de fora também quase meia temporada.

(Balanço final individual) - Felício

Gil: um flop. Entre lesões e estar a jogar a número 10 e a não convencer, tudo saiu furado a Felício. Era dos reforços que mais expectativas criou em mim, mas na verdade defraudou-as. Não sendo tudo culpa sua (ninguém pode prever lesões, acho eu), quando jogou não justificou a contratação.

JPM: no pouco que jogou não convenceu; de resto entre lesões e não convocatórias, tornou-se no jogador mais caro do plantel (e no maior erro do plantel). Brito não contou com ele, vai contar agora? Felício não desaprendeu, mas parece haver um qualquer bloqueio psicológico. Emprestar ou dispensar o jogador parecia ser a medida mais acertada, mas veremos o que acontece...

Apreciação final: Negativo

26.5.11

Os iniciados precisam do nosso apoio

domingo, a partir das 10h.
Uma vitória, e por dois golos, é decisiva, pelo que temos de os ajudar.
A Linear vai fazer uma emissão especial em directo, para se associar ao momento importante, e todos nós podemos dar a nossa ajuda.
Eu vou lá estar!

Bruno Gama vai sair

... diz o JVC desta semana. Bruno Gama e Júlio Alves «sendo negociados os seus passes para o estrangeiro, o que também deverá acontecer com Wires, no caso do clube romeno pagar a cláusula de rescisão [esta informação estará um pouco desactualizada?]».
Outras informações:
- Yazalde e Mário Felgueiras regressam a Braga [não é propriamente novo, mas afasta um eventual regresso?];
- Zé Gomes é um caso para definir;
- A época começa a 5 de Julho, com exames médicos, e estágio em Ofir;
- Milhazes, Ricardo Chaves e Sidnei saem [Ricardo Fernandes não é referido]

PS - obrigado ao JVC pela referência ao prémio Rei do Ave;

O ano horrível de Fábio Faria

«Cansado de no tener minutos en el Benfica, Fábio do Passo Faria aceptó la oferta del Real Valladolid para jugar como cedido hasta el final de temporada. Actualmente, es uno de los jugadores menos utlizados por Abel. Tres partidos en el campo, 270 minutos y seis encuentros en el banquillo. El resto del tiempo competitivo ha vivido en el ostracismo»

Luís Lourenço responde ao Reis do Ave (4)

(quarta de cinco questões)

O departamento médico trabalha sempre na sombra, mas há médicos de clubes da 1ªa Liga que vão tendo algum protagonismo na suas respectivas áreas. No seu caso, podemos falar de discrição completa. É de propósito?
Tenho a minha própria opinião sobre o que é um médico enquanto elemento de um grupo de trabalho no futebol profissional. A sua função fundamental é preservar o bem estar físico e psíquico dos elementos desse grupo, contando para isso com formação profissional na área de medicina deportiva, uma necessária competência na área médica,um gosto especial pelo jogo e um certo espírito de missão.
No Futebol Profissional o protagonismo principal terá que ser sempre daqueles que realmente proporcionam o próprio jogo. O médico terá sempre que se regozijar com a saúde dos seus atletas e durante o jogo deverá fundamentalmente estar atento aos lances que poderão por em causa a integridade física dos atletas.
Estarei sempre disponivel para emitir a minha opinião, no entanto entendo que a minha função passa muito mais por estar atento a quaisquer incidências que colidam com o bem estar físico dos elementos do grupo de trabalho.

(amanhã: a falta de reconhecimento público)

A equipa para a próxima época... (ACT)

... será assente na que fez este campeonato, com três ou quatro reforços para o onze principal (essencialmente, defesa-direito, um médio e extremos no ataque, além do guarda-redes que virá lutar com Paulo Santos).
Sobre os reforços nada se sabe, sobre vendas há apenas especulação, mas o mais importante está feito: as renovações dos elementos-chave.
Agora, venham daí os reforços!

ACtualizo com uma noticia de A Bola: Pateiro, que ia assinar nos próximos dias, tem o Setúbal e a Académica também interessados.

Ainda a lesão de Wires (ACT)

Em O Jogo fala-se numa lesão fantasma, já que fonte do departamento médico do Rio Ave garantiu a O JOGO que o jogador não tinha qualquer problema físico.
ACTualizo: já a Bola cita o representante do jogador, para quem a transferência não se concretizou porque «não foram reunidas as condições para tal» e o Record acrescenta que Wires pode voltar à Roménia, para assinar pelo Brasov (de Toni Conceição);

(justificava-se uma posição oficial sobre o caso, penso)

Balanço final 2010/2011 - 4


Se ontem contámos as presenças de cada um, hoje vemos em que consistiram.

Gaspar, não sendo o jogador com mais presenças, nem com mais minutos, conseguiu o feito de não ser substituído uma única vez. O mesmo se aplica a Jeferson. Já no que toca a entrar de início e ser substituído, Gama foi líder destacado. Carlos Brito escolheu para sairem os seus alas ofensivos e Zé Gomes mais do que qualquer outros. Para os substituir Cícero foi quem mais saltou do banco. Porém, no que toca a minutos, como vimos ontem, isso apenas se traduziu em 221 minutos, 131 dos quais, vemos agora, somados depois de sair do banco.

Ir ao banco não quer dizer que se jogue; quem mais tempo lá passou sentado a ver a bola correr foi Felgueiras o que não surpreende, atendendo à especificidade do posto de guarda-redes. Cícero segue-se-lhe e Éder foi terceiro desse ranking.

(Balanço final individual) - Felgueiras

Gil: falta algum calo a Felgueiras e por isso não admira que o Braga o empreste para rodar. Não é mau jogador, mas ainda não é um redes que pela sua presença, por si mesmo, dê grande confiança aos defesas. Não deslumbrou, mas também não comprometeu. A sua saída da equipa causou-me alguma surpresa, mas o seu colega de posição agarrou o lugar com distinção.
JPM: quando saiu da equipa em Leiria, na primeira volta, foi uma surpresa, mas - a esta distância - temos que reconhecer que Brito ganhou a aposta em Paulo Santos. Santos chegou a brilhar em alguns jogos (isto é, a segurar alguns resultados), mas Felgueiras não. Precisávamos de ver mais alguns jogos com Felgueiras a titular, para ter uma ideia mais completa. Mas não haverá ninguém que diga que brillhou ou que entusiasmou.
Apreciação final: Neutro.

25.5.11

ÚLTIMA HORA: Wires falha testes médicos e regressa ao Rio Ave! (ACT)

É uma notícia acabada de publicar na Roménia: «In acelasi timp, gruparea "ros-albastra" a renuntat la celalalt brazilian, Wires Jose de Souza, motivand ca in urma vizitei medicale s-a descoperit ca sud-americanul are probleme la genunchi. Wires va reveni in Portugalia, la formatia Rio Ave» (e que diz, basicamente, que Wires revelou problemas num joelho e que regressa ao Rio Ave)
[A confirmar-se a notícia, o jogador sai naturalmente fragilizado deste processo, mas estou certo de que com o apoio do Rio Ave saberá dar a volta]

ACTualizo: vários órgãos de comunicação social romenos confirmam a notícia. Aqui e aqui. E finalmente um «site» português dá a notícia: «O médio brasileiro Wires vai regressar ao Rio Ave, ficando anulada a transferência para o Steaua de Bucareste, da Roménia, que tinha sido acertada há dias. Os testes médicos essenciais para a oficialização da mudança revelaram um problema no joelho que levou o clube a abortar a contratação»
PS - já não é a primeira vez que há problemas com clubes romenos, certo? Com Chidi, por exemplo.

«Zé Gomes espera por proposta de renovação»

Depois de na semana passada Record e Bola terem dito que Zé Gomes vai continuar, hoje o Record diz que o jogador espera pela proposta de renovação, que está interessado em continuar em Vila do Conde e lembrando que já na última época foi um dos últimos a renovar.

Luís Lourenço responde ao Reis do Ave (3)

(terceira questão a Luís Lourenço)

Sentem-se impotentes quando acontecem situações como a recaída de Lionn (que o impediu de jogar)?
Para o departamento médico do Rio Ave, a resolução das lesões dos nossos atletas obedece a um plano previamente elaborado por nós e que se resume à seguinte estratégia: primeiro passo chegar ao diagnostico correto da lesão, a seguir inicio do tratamento com : fase inicial (medicação, tratamentos de eletroterapia, massagens e mobilização, feitos nosso departamento); uma segunda fase de tratamentos no ginásio ou piscina; e por fim uma terceira fase de tratamento que podemos considerar mais ativo, em que o atleta já evolui no campo e é sujeito a um trabalho de recuperação e adaptação às condições do treino. Após a conclusão destas fases é que o atleta passa a integrar o treino normal.
Temo-nos dado bem com esta estratégia e achamos que temos dado um contributo valioso no sentido da recuperação e integração dos atletas no treino, quer evitando mais uma despesa para o clube (recuperador físico) quer proporcionando à equipa tecnica a possibilidade de receber o atleta numa fase bem evoluida da sua recuperação.
Normalmente não temos tido recaídas, o caso do Lionn foi uma situação diferente em que uma doença (temperatura febril e vómitos), que se manifestou no dia da convocatória, tornou a sua utilização para o jogo impossível. A saúde de um ser humano tem estes condicionalismos, o médico existe para os resolver, sabendo no entanto que a recuperação do estado de saúde tem um timing próprio que temos que respeitar.

(amanhã: o perfil discreto do nosso médico)

O pior «site» é o do Rio Ave (ACT)

Dito por nós seria certamente 'mau rioavismo', mas trata-se de um estudo - por sinal bem feito - da agência de comunicação multinacional Lewis PR: analisada a comunicação dos clubes da primeira Liga, o Rio Ave fica em último lugar (há oito equipas da segunda Liga com melhor comunicação do que nós).
Deixamos a seguir os items analisados, para que todos façam a sua própria análise:
Por coincidência, este estudo é conhecido numa altura em que o site está quase adormecido ao nível da informação que presta aos adeptos, depois de algum dinamismo no início da época.

ACtualizo, com um breve comentário, mais pessoal: nenhum rioavista fica satisfeito por ver o seu Clube nos últimos lugares do que quer que seja; mas meter a cabeça na areia, como alguns gostam, também não é ajudar o Rio Ave. Espero que, depois disto, alguma coisa seja feita!

Alteração do jogo de apresentação?

Afinal o jogo com o Marítimo, anunciado na Madeira como jogo de apresentação do Rio Ave, será a 26 e não a 23. Como 26 é uma terça, pressupõe-se que já não será esse o jogo de apresentação.

Entrevista a Carlos Brito

Vamos entrevistar o nosso treinador, que se disponibilizou a responder às perguntas dos nossos leitores.
Vamos aceitar perguntas até dia 31 de Maio.
À medida que as perguntas forem chegando, vamos colocá-las aqui, para que todos possam ir acompanhando (e evitar perguntas repetidas).
Algumas notas:
- aceitamos perguntas anónimas e identificadas, mas preferimos estas últimas (se possível, acompanhadas pelo respectivo número de sócio);
- no final vamos escolher as perguntas e acrescentar algumas nossas. Há uma questão de limite de espaço (e de tempo) para a entrevista (já que um blogue não é o mesmo que um jornal), queremos evitar questões repetidas e aquelas que possam ser realmente mal intencionadas. Mas tirando estas questões, que serão muito excepcionais, aceitamos todas as perguntas. E como defendemos a transparência e o respeito pelos nossos leitores, todas as perguntas estarão online, como disse, para irem acompanhando.
Têm de as enviar para o email; acusaremos sempre a recepção das mesmas.

Balanço final 2010/2011 - 3

Idas a jogo.

João Tomás, à semelhança no ano anterior, ganha o prémio Rei do Ave e vence também no capítulo da "assiduidade". Foi o jogador com mais presenças a par de Bruno Gama, foi o que somou mais minutos e o jogador que mais vezes foi titular.

No quadro acima apresentado, destaco ainda os números altos de Gama, Yazalde, Tarantini, Paulo Santos, Gaspar, Wires, Tiago Pinto e Jeferson. Acabaram por ser eles a espinha dorsal deste Rio Ave 2010/2011.

(Balanço final individual) - Éder

Gil: não vi o Éder jogar vezes suficientes para ter uma opinião muito fundamentada. Do pouco que vi parece-me um jogador razoável, que faz da corpulência e posicionamento as suas maiores armas, sendo um pouco duro de rins e algo lento. As lesões também não ajudaram. Resumindo, acho que não foi uma época positiva para Éder, mas o seu real valor é uma incógnita para mim.
JPM: não partilho da opinião do Gil; fez bons jogos (Naval fora, Estrela Vendas Novas, casa), marcou bem o seu lugar e deu confiança à equipa. Esteve muito tempo lesionado, mas penso que deu indicações positivas e que merece a renovação.
Apreciação final: Negativo/Positivo

24.5.11

Ricardo Martins e Júlio Alves activos...

... nas respectivas selecções. Ricardo na de sub21, Júlio Alves na de sub20.

(por falar em selecção, e porque ontem ouvi alguns comentários interessantes no jantar: é fazer as contas aos convocados de Paulo Bento que são representados por Jorge Mendes; João Tomás precisa de mudar de empresário? Paulo Bento poderia, pelo menos, pré-convocar Tomás; nem isso!)

Luís Lourenço responde ao Reis do Ave (2)

(segunda resposta de Luís Lourenço, médico do Rio Ave, em jeito de balanço à época que terminou)

Bruno China e agora Mendes são/foram casos muito complicados; são estes que vos preocupam mais ou, antes, aqueles que é preciso recuperar o mais rapidamente, se possível já para o próximo jogo?
Qualquer jogador de futebol profissional necessita para poder dar o seu máximo rendimento no campo de estar em perfeitas condições físicas e psíquicas. Nesse sentido os profissionais de saúde duma equipa de futebol profissional deverão dar toda a sua atenção a qualquer alteração do bem estar físico e mental, de qualquer dos seus atletas.
É por isso imperioso em qualquer situação de doença que a postura do nosso departamento médico seja a de chegar rapidamente ao diagnóstico correto do problema para iniciar o tratamento adequado para que tenhamos o nosso atleta bem o mais rapidamente possível.
Para mim o mais importante é a estratégia correta para debelar os problemas quer eles sejam de recuperação mais demorada quer sejam mais rápidos de resolver.Tendo sempre presente que é imprescindível o atleta estar o mais depressa possivel completamente recuperado para poder integrar os trabalhos a cem por cento.

(amanhã, a recaída de Lionn)

Éder já tem acordo para renovar...

... diz A Bola de hoje, que acrescenta que fracassada a hipótese Tiago Costa (Estoril), o Rio Ave procura um novo defesa-direito e que Sony (Leixões) é o nome apontado.

(Zé Gomes, Geraldes e esse reforço?)

Ainda a saída de Wires

«A saída de Wires, refira-se, só foi possível porque o novo contrato previa uma cláusula especial, que o libertaria do vínculo ao Rio Ave, em função do pagamento de uma determinada verba. Ora, é aqui que reside o busílis de toda a confusão que se gerou ontem. Os jornais romenos avançaram que o jogador estava em final de contrato com o Rio Ave, pelo que o único obstáculo encontrado para fechar rapidamente a sua contratação teve a ver com questões financeiras. E o próprio Wires afirmara já no Aeroporto Francisco Sá Carneiro que não... renovara. Mas, na realidade, este desencontro deve-se ao cumprimento de um acordo de confidencialidade. Ou seja: nenhuma das partes divulgaria o montante da referida transferência»

Ou seja, falta saber quanto é que o Rio Ave vai ganhar com a venda. Entre 50 e 100 mil euros [parece pouco, mas neste contexto não é de esperar muito mais, porque o Steaua nunca compraria se tivesse de pagar uma cláusula de rescisão superior]?

Os dois recordes que Tomás quer bater no Rio Ave

- Um, é ser o melhor marcador da história do Rio Ave. Tem 22 golos em época e meia, contra os 32 de Armando-Nhabola-Fati em duas épocas; faltam 11, portanto, para o ultrapassar!
- Outro é marcar 17 golos para atingir os 100 golos no principal campeonato português; [este valor já é mais difícil de atingir numa só época, mas eu dei a solução a Tomás, ontem no jantar: fazer mais duas épocas!]

«Black out» no futsal

Inicialmente pensei que era uma coisa pontual e que não iria abranger as análises ou antevisões dos jogos, mas afinal parece que é uma coisa muito mais séria - o treinador do futsal do Rio Ave está proibido de fazer declarações por decisão da Direcção, o que é uma medida drástica e, penso, despropositada [indiciadora de que a mudança não foi tão pacífica como todos desejaríamos?].

João Tomás, o papa-jantares!

João Tomás foi o convidado especial do jantar de ontem do Terras do Ave.
Ao longo de toda a época dois comentadores* foram escolhendo o melhor jogador em campo e Tomás não deu hipótese!
Por isso, lá esteve, simpaticamente, para receber o prémio - e com tantos jantares, ainda corre o risco de engordar!
O jantar também serviu para distinguir os melhores palpiteiros do jornal, destacando-se entre eles Duarte. Em segundo lugar ficou o nosso amigo Ricardo, do Ramon, e em terceiro o médico Álvaro Borges.
João Tomás na sua curta intervenção disses duas coisas interessantes, uma boa, outra má; começando pela má, disse que o futebol está mesmo a acabar para si (pelo menos como jogador); a boa, «que em boa hora cheguei a este Clube e espero sair tão feliz como entrei»
* Um deles é Duarte, o outro o ante-penúltimo classificado do toto-palpite do Terras do Ave!

Balanço final 2010/2011 - 2

A 1ª e a 2ª voltas.


A segunda volta foi melhor em tudo. As diferenças são gritantes e faz-nos desejar que o campeonato tivesse começado na 19ª jornada. Os 24 pontos conquistados quase davam para não descer e foram mais do que a Naval conseguiu em todo o campeonato. Foram mais 4 vitórias, mais 10 pontos, mais 5 golos marcados e menos 9 sofridos.

(Balanço final individual) - Cícero

Gil: Cícero contou 13 presenças em campo esta época, mas só uma vez foi titular e logo na Madeira. Tem pouco mais de 200 minutos jogados, o que é manifestamente pouco para uma temporada que contabiliza 30 jogos. Do que lhe vi, desiludiu. Nunca foi capaz de dar um contributo em campo que deixasse água na boca para mais. E para tirar João Tomás da equipa tem mesmo de se dar contributos que marquem... e marcar mais que o João!

JPM: Tomás, enquanto tiver pelo menos uma perna, será titular; o seu suplente tem, portanto, um papel ingrato - entrar nos castigos e nas lesões de Tomás. Quem quer ser o suplente de Tomás? Cícero fez os possíveis, dentro destas limitações. Podia e devia ter feito mais? Sim, mas reconheçamos que não é fácil. Não tendo sido uma época positiva, retenho a última imagem, no jogo com o Benfica, lutando muito e trabalhando para a equipa.
Apreciação final: Negativo.

23.5.11

Iniciados a uma vitória da subida

Depois da vitória em Freamunde, os iniciados do Rio Ave estão a uma vitória da subida de divisão.
O Rio Ave recebe (domingo às 10h) o Paços de Ferreira (que foi a única equipa que nos ganhou, além do FC Porto [que não conta, porque não pode subir] nesta fase final) e vai haver festa (acho eu...!). Para isso, o Rio Ave precisa de ganhar 2-0.

Wires já partiu (ACTx2)

Para a Roménia, onde vai jogar pelo Steua, a fazer fé no que diz A Bola. Não são avançados pormenores sobre o negócio. No site oficial do Rio Ave, não há confirmação do negócio.

Wires tinha renovado contrato connosco, tal como afirmou ASC. Falta saber quanto pode o Rio AVe lucrar financeiramente com o negócio. Desportivamente ficamos mais fracos. Wires foi dos poucos jogadores acima dos 2 mil minutos de utilização e é conhecido o apreço do treinador pelas suas qualidades.

ACtualizo: na Roménia a informação já é oficial.
ACtualizo: «Falta saber, agora, o valor da compensação a dar ao clube de Vila do Conde»

Éder e Saulo ainda à espera

Nas notícias feitas no dia da última conferência de imprensa, o nome de Éder chegou a dado como fechado ao nível da renovação. Depois esclareceu-se que não e ontem o Record explicava que como o jogador pertence ao Grémio Anápolis, estes preferem vender em vez de emprestar novamente.
Quanto a Saulo, diz o mesmo jornal, uma questão de desacerto de verbas

[Saulo é, necessariamente, um jogador caro; e não fez uma época deslumbrante; já Éder mostrou que é bom jogador]

Luís Lourenço responde ao Reis do Ave (1)

(De todos os sectores decisivos na equipa de futebol, o Departamento Médico é o menos reconhecido. Para tentar contrariar essa tendência junto do universo rioavista, pedimos ao médico do Rio Ave, Luís Lourenço, cinco respostas a cinco perguntas, que serão publicadas de hoje até sexta-feira)
Como classificaria, face à sua experiência, esta época ao nivel do departamento médico? Normal? Anormal? O que destacaria?
A época de 2010/2011 não foi na verdade das mais fáceis para o Departamento Médico; para alem das duas lesões graves de joelho com intervenções cirúrgicas e períodos de recuperação longos, tivemos na primeira metade do campeonato várias lesões de origem essencialmente muscular que provocaram períodos de inatividade entre três semanas a um mês com incidência especial em atletas do nosso setor defensivo.
Neste sentido podemos considerar que a época acabou por ser um pouco anormal considerando o elevado numero de lesões dos defesas da nossa equipa.

(amanhã, as lesões de Bruno China e de Mendes)

Bento não chamou Tomás

Para nós, infelizmente, não é novidade nem surpresa.

Quantos golos é que Tomás precisaria de marcar para ser chamado?

Duarte, aquela máquina!

Duarte não é apenas o eterno Capitão e alguém que nos habituámos a ouvir comentar na Linear.
Ele é também um extraordinário palpiteiro!
Pelo segundo ano consecutivo ganhou o concurso de palpites desportivos do Terras do Ave e logo lá estará para, ao jantar no Ramon, receber o respectivo prémio (é a terceira edição, a primeira foi ganha por Marisa Postiga).
PS - e eu lá voltei a ficar nos últimos lugares! [claro que não é só por isso, mas em 30 jornadas prevejo sempre 27 vitórias do Rio Ave e três empates, no Dragão, Luz e Alvalade; nestas 30 jornadas só acertei uma vez num resultado, o Rio Ave 2 - Braga 0, da 9ª jornada! Pior era difícil...]

Balanço final 2010/2011 - 1


Oficialmente a época 2010/2011 terminou ontem, mas para nós na 5ª-feira da semana passada decorreu o último treino. É altura de analisar o que fizemos de Agosto a Maio.

Começamos por quadro com os resultados, classificação, sequências de golos e tendências de resultado e com sofredores e marcadores de golos.



Na sequência de resultados, saltam de imediato à vista as 5 derrotas seguidas entre a 14ª e a 18ª jornadas. Curiosamente a classificação não se afundou nesse período. Já nas duas maiores sequências seguintes, 4 vitórias da 19ª à 22ª jornadas e 3 vitórias entre a jornada 25 e 27, a escalada classificativa é evidente.

Estivemos 11 jogos sem marcar golos, mas nunca mais que 3 jogos consecutivos. Também 11 foram os jogos em que não sofremos qualquer golo, sendo o melhor período o que coincidiu com as 4 vitórias seguidas. No caso dos golos concedidos, o maior período sempre a sofrer coincide com a pior sequência de resultados. Os jogos seguidos em que marcámos golos são aqueles em que temos as maiores sequências, 6 jogos por 2 vezes.

Resultado padrão em caso de derrota: 1-0. Maior derrota, 5-2 na Luz.
Resultado padrão em caso de vitória: 1-0. Maior vitória, 1-6 em Paços.
3 empates a 0, 2 empates a 1 e a 2, 1 empate a 3.

Ainda da venda de Sílvio.

Vai ser o acontecimento do «Verão» para nós, pelo que vamos acompanhando aqui todos os detalhes:
- O Record de hoje diz que são sete milhões e não oito, como anunciava A Bola.
- A Bola de ontem dizia que a venda de Sílvio ainda por render mais, dependendo da classificação final do Atlético de Madrid e do nº de jogos que o jogador fizer; o Rio Ave também pode beneficiar disso?

PS - por curiosidade, o Braga terá recusado uma proposta de 14 milhões por Pizzi (também Jorge Mendes) com origem na Rússia; Pizzi nunca jogou no Braga...

Pateiro (ainda?) não confirma Rio Ave

No Record de hoje diz que está a estudar convites e que há mais clubes da Liga interessados nos seus serviços (Setúbal e Académica).

A certeza Ricardo Martins

«No meio de muitas dúvidas, Ricardo Martins poderá ser uma certeza para a nova versão do Rio Ave»

Mora recorda Sílvio

e diz que o nosso antigo jogador lhe faz lembrar Roberto Carlos, o lateral brasileiro que foi campeão do mundo.

"Na primeira vez que convidei o Silvinho [ndr. Sílvio] para jantar em minha casa, ele ficou a olhar muito espantado para um prato de lagostas. Não sabia o que eram, nem como se comiam, nem sequer como pegar nelas"

O Sílvio chegou ao Rio Ave como peixe muito miúdo e hoje está uma lagosta. João Eusébio teve olho, mérito a ele! No jogo contra o Estrela de Vendas Novas para Taça de Portugal deste ano, o avançado Fábio mostrou qualidades e até nos marcou um golo. Por que não lançar a rede e perguntar por ele?

(Balanço final individual) Chaves

JPM: o que penso de Chaves já o disse aqui. Não foram duas épocas muito boas, as de Chaves em Vila do Conde, mas foi sempre um jogador útil. Esta, em concreto, não lhe correu de feição. Jogou pouco e nem sempre bem, esteve lesionado e experimentou uma sensação pouco habitual na sua carreira; não ser convocado várias veses por opção.
Gil: Chaves só não foi avançado e guarda-redes na época que passou. Percebeu-se que era um remendo para a equipa mesmo quando jogava na sua posição natural. Não sendo um mau jogador, não me encheu as medidas e parece que ao treinador também não. Friamente acho que cumpriu, mas como há escolhas a fazer e Chaves não tem o perfil de jogador raçudo para o lugar que ocupa, termina a sua ligação connosco.

Apreciação final: Negativo\Neutro

22.5.11

Por empréstimo ou a título definitivo

Pereirinha que, por sinal, não tem o seu futuro definido seria uma boa adição ao nosso plantel para 2011/2012. Não temos nenhum jogador com o seu perfil no plantel.

Pateiro é jogador do Rio Ave

... garante A Bola, acrescentando que o «avançado vai assinar nos próximos dias contrato de três épocas com os vila-condenses»

Três notas:
- é bom jogador, Pateiro, sem dúvida (é daqueles que não sabem jogar mal e que lutam até ao fim);
- será o substituto de Yazalde/Bruno Gama?
- agora só falta Godemeche...

Futsal: Rio Ave ganha e adia para o próximo jogo

O Rio Ave foi ganhar ao Vitória de Olivais (8-4) e conseguiu uma pequena esperança. É que a AMSAC, depois da vitória em Vila do Conde, surprendeu, ganhando ao Freixieiro, e já garantiu a continuidade na primeira divisão, mas atirou os de Matosinhos para um lugar intranquilo.
Seis pontos separam neste momento Rio Ave e Freixieiro, que vão jogar duas vezes. Seis pontos, portanto.
Mas não há só esses jogos (o Rio Ave ainda vai a Santo ANtónio dos Cavaleiros/Sacavém) e recebe os dos Olivais, pelo que parte para a terceira jornada com alguma esperança (se não ganhar ao Freixieiro, no fim de semana, é o adeus definitivo)

(Balanço final individual) Bruno Gama

Gil: O que falta a Bruno Gama? É um jogador tecnicamente muito evoluído, empenhado, mas não joga com alegria. É o que parece. Por vezes da bancada penso que não tem paixão, que cumpre e é profissional, mas que não há centelha. Mesmo assim é dos nossos elementos mais desequilibradores, corre, centra, assiste e é sempre dos que mais se destaca. E este ano foi mais uma vez muito importante e repetiu o 2º lugar no prémio Rei do Ave!
JPM: genericamente penso o mesmo que o Gil, que Bruno Gama poderia e deveria ter explodido, que esperávamos um Gama mais desequilibrador. Mas se calhar o erro (de apreciação) é nosso, que estamos a exigir demais, sem razão. Afinal foi sempre o segundo melhor nas duas épocas e nas tabelas do Record e de A Bola aparece nos 20 primeiros de todo o campeonato. Faltou, e nisso estaremos todos de acordo, a começar pelo próprio Bruno Gama, marcar quatro ou cinco golos por época. Ou será que o irmão não deixa...

Apreciação final: Positivo

21.5.11

Sílvio rende 1,6 milhões ao Rio Ave?

A Bola de hoje diz que sim, que o jogador foi vendido ao Atlético de Madrid por 8 milhões, o que dá 1,6 milhões pelos 20%. [ A Bola tinha noticiado, antes, 3 milhões]
(Se for como o costume, uma parte é para Jorge Mendes, veremos quanto fica para o Rio Ave; mas a partir de um milhão é excelente, sobretudo se tivermos em conta que 80% valeram 300 mil, mais Tiago Pinto e Mendes; e se a este milhão juntarmos mais 1,250 milhão por Júlio Alves, temos a próxima época safa, e a permitir, até, algum desafogo; o Rio Ave agradece ao Atlético de Madrid!).

Jornais confirmam saídas

Chaves, Milhazes (A Bola e Record) e Ricardo Fernandes (A Bola) aparecem hoje nas notícias como sendo nomes que abandonam o Rio Ave. (O Record diz que o Rio Ave ainda tentou a renovação com Chaves, mas que não terá havido acordo)

É Júlio César o tal guarda-redes?

Os jornais de hoje dizem que o Benfica vai emprestá-lo a um clube da primeira Liga.
Que é um excelente guarda-redes, disso não há dúvidas.

Jeferson vendido ao Fluminense? (ACT)

O Jogo diz que o Fluminense já apresentou uma proposta de 500 mil euros para comprar os 50% do passe de Jeferson que serão propriedade do Rio Ave.

ACtualizo: A Bola também confirma a proposta do Fluminense, mas sem avançar valores.

A confirmar-se esta notícia, algumas notas:
- nunca duvidei do valor de Jeferson; tem características para ser um gigante na defesa (acho-o muito parecido com David Luís);
- meio milhão de euros, ainda que por apenas metade do passe, parece-me pouco, mas quem sou eu para pôr em causa negócios que desconheço? [no mundo perfeito, e se possível, mais valia recusar e continuar a apostar na valorização do jogador para, depois, o vender por muito mais...]
- vamos precisar de um novo defesa-central, para emparelhar com Gaspar?

(Balanço final individual) Bruno China

Gil: chegou pela mão do treinador e pegou de estaca. É muito diferente do seu antecessor, André Vilas Boas, e pelo menos para mim perdemos com a troca. China é menos batalhador, menos brigão e eu acho que naquela posição o Rio Ave precisa mais de um André e menos de um China. A lesão grave cortou-lhe a temporada a meio e deixa-me com dúvidas. Num meio-campo a três com dois médios mais defensivos e Braga, China perde para Wires e Tarantini. Não tendo sido uma má escolha, entendo que não foi uma mais-valia.
JPM: realmente o André habituou-nos a um meio campo 'forte, feio e mau', como Brito gosta. E China é tudo menos isso. É elegante com a bola, cuidadoso com o passe, sabe ocupar os espaços. Mas não tem aquela raça, aquela paixão, aquela combatividade... Com Brito, China será sempre titular (tal o esforço que o Clube fez para o contratar), mas temo que a equipa se tenha necessidade de se adaptar de modo diferente, para que a primeira volta desta temporada não se repita. 
Apreciação final: Neutro.

20.5.11

Apresentação do novo Rio Ave a 23 de Julho

A informação chega via Madeira, já que esse jogo será frente ao Marítimo

Quatro que nos deixam

Se as minhas contas não estão erradas, há (pelo menos) quatro jogadores do actual plantel que muito provavelmente não vamos ver na próxima época (além dos emprestados): Sidnei, Ricardo Fernandes, Milhazes e Ricardo Chaves;
- Sobre Sidnei, digo o que sempre pensei (e não me importo nada de vir a reconhecer que estava enganado): não é jogador de primeira divisão;
- Sobre Ricardo Fernandes, pouco ou nada há a dizer; se não desaprendeu, é bom jogador. Mas não pôde mostrar;
- Sobre Milhazes: defendi a sua contratação mas fiquei um pouco desiludido. Esperava mais. Apanhou um Tiago Pinto em grande forma e não teve mais oportunidades. A saída era inevitável. Precisa de relançar a carreira;
- Sobre Ricardo Chaves uma nota especial: sacrificou-se pela equipa sempre que foi necessário, acredito que deu sempre o máximo, honrou a camisola do Rio Ave. O momento alto foi o golo na Luz, no final da época passada, que não compensou o golo que nos marcou pelo Setúbal (estou a brincar...). Lembrando o que diz mestre Gaspar, na nossa festa, um balnerário e uma equipa não se constroem apenas com 'Joões Tomás'. Acho que ele estava a pensar em jogadores como Ricardo Chaves. Em termos práticos, não fez uma boa época; o seu último jogo a sério foi no Dragão e não correu bem. Depois, entre as lesões e as não-convocatórias, 'acabou' a sua época.

Ivo, o jogador que não joga

Ivo foi um dos jogadores mais importantes na época passada (e não só) mas nesta - se não estou enganado - ainda não jogou, sempre atormentado com lesões. De alguma forma, o Ivo simboliza (também) o que foi/está a ser esta época do futsal.

PS - amanhã em Lisboa há o jogo que, se correr mal, pode significar a despedida do rio Ave à primeira divisão. Só vitória interessa e pode não ser suficiente (embora ainda faltem cinco jogos).

Zé Gomes vai continuar

Quer o Record quer A Bola de hoje dizem que Zé Gomes já foi abordado pela Direcção para continuar mais uma época.
Se tivermos em conta que esta temporada foi menos boa do que as anteriores e que no final dessas últimas épocas a renovação foi muito difícil, admiti que não continuasse.
Mas Zé Gomes é um dos nossos símbolos e saúdo a sua continuidade...

(... embora, certamente, não iremos cometer o mesmo erro da época que agora termina, em que não havia outro defesa-direito; depois, quando Lionn chegou, viu-se; será Geraldes?)

Tiago Pinto titular ontem pela Selecção

Nem podia ser de outra forma, Tiago Pinto foi titular ontem pela selecção de sub 23 (vitória em Inglaterra). Yazalde e Vítor Gomes foram suplentes e Felgueiras não aqueceu.

Tiago Costa (já) não é reforço (ACT)

O Jogo de hoje, na sequência destas notícias, revela que «Tiago Costa esteve perto de sair, em Janeiro, para o Rio Ave, mas o acordo entre o atleta e os vila-condenses não se concretizou. E, agora, após um processo que começou a 14 de Fevereiro (quando a Liga de Clubes notificou o clube da suspensão preventiva do atleta), tudo aponta para que Tiago Costa fique no Estoril. "Tenho de agradecer às pessoas que dirigem o clube e aos meus colegas pela forma como me ajudaram e compreenderam nesta situação. Como tal, vou ficar e assinar um acordo por mais dois anos", disse».

Recordo que o presidente do Rio Ave confirmou, em Fevereiro, o acordo com esse jogador. (ACTualizo), mas esta notícia do doping pode ter tido alguma coisa a ver.

Hoje fiquei taciturno...

... ao ouvir o presidente do Feirense falar dos dois jogos que faltam e da vitória de que necessitam para subir à primeira divisão. Taciturno porque me lembrei da maior desilusão que vivi como Rioavista. Não, não foi a final da Taça em 84, não foi qualquer uma das descidas de divisão, foi o final de campeonato da época 2006/2007 (a cinco jornadas do fim tínhamos 8 pontos de avanço sobre o terceiro e não subimos).
Acho que por muitos anos que viva nunca conseguirei esquecer essa desilusão brutal (e por muitos campeonatos que João Eusébio venha a ganhar, nunca lhe perdoarei!) [Milhazes e Vítor Gomes estavam nessa equipa]

PS - preferia a subida do Trofense e do Gil Vicente.

Iniciados: segunda derrota (mas...)

O terceiro jogo, no Olival, não correu bem. O Rio Ave perdeu por 1-2 com o FC Porto. Sobre o jogo faço minhas estas palavras: «Fizemos uma grande exibição e o que correu mal foi a falta de sorte, nos golos que não entraram e na arbitragem»
Nada está perdido, mas não está a correr tão bem como se pensaria, pelo histórico anterior. Uma vitória na próxima jornada, em Freamunde, é fundamental (foi frente ao Freamunde, na primeira jornada, que conseguimos a única vitória; eles jogam bem, mas nós sabemo jogar melhor). Ainda dependemos de nós.
PS - não faltou apoio rioavista no Olival e não me lembro de, num campo portista, apenas se ouvir o apoio dos nossos!

(Balanço final individual) Braga

Gil: Demorou para se afirmar, mas depois tornou-se indispensável. O único médio capaz de criar desequilíbrios no espaço ofensivo, de fazer golos e de adiantar a equipa uns bons 20 metros com a sua presença. Foi fundamental para a boa fase final do campeonato. Não ter Braga na equipa é sacrificar a qualidade de jogo. É um dos que estando em forma deve ter lugar cativo no onze.
JPM: acho que não foi tanto demorar a afirmar-se, foi mais a falta de oportunidades na primeira volta. Quando finalmebnte foi aposta, não desiludiu e transformou-se no médio mais valioso do plantel. Puxa a equipa para a frente, pega na bola e leva-a sem medo. E ainda chuta e marca. Olhando para trás, não se percebe como é que não foi um indiscutível ao longo de toda a época. Para nós, foi. E é!
Apreciação final: Positivo

19.5.11

A escolha adequada das palavras

Quando vi o título desta notícia pensei: 'outra bronca'. Mas aqui não posso escrever isso para não melindrar ninguém. Se bem que esta não implique directamente o clube de que alegadamente eu, como dizê-lo?, não gosto assim tanto como apregoo.

Tiago Costa, já contratado pelo Rio Ave, vai cumprir 4 meses de suspensão por ter acusado doping num jogo ao serviço do Estoril. N' A Bola a notícia também aparece sem referência à substância acusada. No Record já se avança com prazos mais concretos e refere-se que o jogador já poderá jogar no início de 2011/2012.

Depois de ler tudo percebi então que não vai haver bronca nenhuma. Ainda bem que não usei essa palavra aqui!

Ainda o Ribeirão, clube-satélite

Actualizando esta informação, A Bola diz hoje que «o Rio Ave parece levar nesta altura vantagem sobre o V. Guimarães, até porque o objectivo dos vitorianos passava por transformar o Ribeirão numa espécie de equipa B e isso é algo que não parece entusiasmar Adriano Pereira, líder do emblema sediado no concelho de Famalicão. A favor do Rio Ave joga também o excelente relacionamento entre presidentes».

Paulo de Carvalho fala do Rio Ave...

... logo pelas seis da tarde na Linear
É o 'regresso' do ex-presidente.

Terceiro jogo dos iniciados é hoje

às 20h no Olival.
Terceiro jogo, terceira final, depois de uma vitória e de uma derrota.

Sidnei para Chipre? (ACT)

Será um dos jogadores a sair, depois uma época marcada pela desilusão.
«Em final de contrato com o Rio Ave, entidade que representou nas últimas duas épocas, e sem proposta para permanecer em Vila do Conde, o extremo, de 24 anos, encontra-se a estudar as alternativas que o mercado oferece, mas a abordagem que os cipriotas realizaram apresenta-se como a solução mais provável»

PS - o Record também diz que «o plantel vila-condense encerra hoje a temporada com a realização do último treino. Uma sessão matinal de descompressão que servirá de aperitivo para o tradicional jantar de fim de época do plantel e para o treinador Carlos Brito comunicar as suas decisões ao punhado de jogadores em final de contrato e revelar uma eventual lista de dispensas»

ACtualizo: A Bola diz que o clube cipriota já confirmou o negócio e que só faltam os testes médicos;

Quem não ouvir é varzinista!

Acho que nunca vou esquecer, da festa de terça à noite, a notável interpretação que o Filipe Fonseca fez do nosso hino.
Por isso, aqui fica, para que todos a possam desfrutar (num trabalho técnico do Gil):

(Balanço final individual) André Dias

(iniciamos hoje um balanço individual de todo o plantel do Rio Ave)

JPM: é das análises mais fáceis de fazer; André treinou muitas vezes com o plantel principal, fez a pré-época mas jogou pelos juniores. Só na última jornada teve a sua oportunidade, estreando-se no final do jogo em Olhão. Pode ter sido um ano importante ao nível da aprendizagem, mas pouco mais a dizer; teremos de o ver na próxima temporada e teremos, sobretudo, de ver se vai ficar no plantel, como segundo defesa-esquerdo.

Gil: do André guardo a imagem de alguns treinos da pré-temporada. Jogador rijo, duro e ainda algo impetuoso e cheio de vontade. Será capaz de se afirmar na primeira equipa? Eu acho que tem muita qualidade, mas que precisa de jogar com regularidade para crescer. Um ano de empréstimo na Orangina ou 2ª B seria muito útil.

Apreciação final: neutro

(amanhã: Braga)

Quatro do Rio Ave logo (sub-23)?

Felgueiras, Tiago Pinto, Vitor Gomes e Yazalde podem somar mais uma internacionalização, se o selecionador Ilídio Vale os chamar para o jogo de logo frente à Inglaterra.
(Tiago Pinto parece-me indiscutível!; Vítor Gomes também é forte candidato ao onze, mas Felgueiras tem a concorrência de Ventura; Yazalde, chamado à última da hora, também terá mais dificuldades)

18.5.11

Brito, Braga e... Jardim

Brito gosta de estar em Vila do Conde e, de uma forma genérica, Vila do Conde gosta de Brito.
Mas continuo a pensar que Brito gostaria de sair, sobretudo para um clube português que lhe desse mais condições.
O Braga ou Guimarães, por exemplo.
Domingos vai sair de Braga e fala-se em Leonardo Jardim (sobretudo desde os elogios de Pinto da Costa).
Brito terá dificuldade em compreender como é que, sendo o treinador português com mais jogos na Liga, o seu percurso não é compreendido pelo 'mundo do futebol'.
Mas uma coisa também já percebemos: Brito não vive de entusiasmos nem de 'estados de espírito', pelo que podemos contar com o profissionalismo do costume.

Uns que chegam (Claro) e outros que vão (Wires)?

O Jogo diz hoje que o Rio Ave estará interessado no jogador Claro, avançado/extremo do Famalicão, formado no FC Porto; Já o Record diz que o Steua de Bucareste quer levar Wires.

(nos próximos dias estas notícias vão suceder-se; não as vamos ignorar, mas também não as vamos valorizar; sobre Claro, jogador de quem já ouvi boas referências, duas reservas: tem contrato com o Famalicão e isso pode ser um óbice se o Rio Ave tiver de pagar alguma coisa pelo passe do jogador; por outro lado, com Ricardo Martins, Geraldes, Renato Santos, João Faria e Gilmar, já me parece juventude a mais para os gostos de Carlos Brito; mas posso estar enganado...)

Gaspar aposta na formação do Rio Ave

Uma das frases mais curiosas da noite de ontem foi dita por Gaspar (cito de memória): porquê levar os filhos pequenos para jogarem por exemplo no FC Porto (como por vezes algumas pessoas lhe dizem) se o Rio Ave, onde eles já treinam e jogam, tem excelentes condições e excelentes profissionais na formação? Gaspar diz que não troca!

(por estas e por outras, Gaspar é um Rei para nós!)

Ricardo Martins, mesmo antes das férias

«O médio Ricardo Martins, que esteve emprestado ao Ribeirão, foi esta manhã reintegrado no plantel do Rio Ave, tal como tinha acontecido com Geraldes, após cedência ao Desportivo de Chaves»

Futsal: silêncio

Até que ponto o silêncio do novo treinador do futsal no final do jogo de sábado se deveu a isto?

Vale a pena ver...

... o video que o nosso amigo António Venda Lopes, em colaboração com João Pinto, preparou para a nossa festa de ontem. É um (notável) vídeo que consagra a super-época de João Tomás.

PS - embora sejam sugestões de quem não gosta do Rio Ave, a Direcção do Rio Ave pode aproveitar duas das ideias que ontem concretizámos na nossa festa: Filipe Fonseca a cantar o nosso hino ao vivo no estádio e apostar no video, para o site, em vez, apenas, das fotografias (que, elas próprias, podiam e deviam ser melhor exploradas).

Mas quem serão?

o "excelente guarda-redes e pelo menos um extremo"?

Eu bem insisti, mas o presidente da AG não quis abrir o livro! Essa tarefa, contratações e anúncio das mesmas, é da Direcção, mas nós sabemos que ele sabe e ele sabe que nós sabemos que ele sabe! O segredo continua a ser alma do negócio.

Mas, de facto, a questão do guarda-redes já foi aqui muito referida. O adjectivo usado aguça o apetite.

Nota 5 (ACT)

à tertúlia da noite que passou e que pouco a pouco ganha o seu espaço no universo do rioavismo.
Foi um prazer imenso reunir os profissionais e os rioavistas, aproximar quem nos representa de quem torce apaixonadamente pelo clube, de quem gosta mesmo muito do Rio Ave. É um contributo de coração, desinteressado mas militante. Este ano até tivemos umas artimanhas multimedia (já aqui partilhadas) e música ao vivo! Foi lindo!
(foto AVL)
Já conhecíamos Gaspar do ano passado e ele reforçou uma certeza que eu já tinha, é uma boa cabeça, de discurso fácil e bem estruturado, de pés bem assentes no chão e muito ligado ao clube. Gaspar vai dar treinador, tem tudo para isso. Tomás que se estreou e com quem falámos pela primeira vez confirmou o que eu já pensava dele: muito assertivo nos seus actos e muito claro e directo no discurso. É igualzinho a quando está em campo, sempre a marcar golos.
Lúcio é um homem fiel ao seu chefe de equipa. Isso ficou bem vincado nos elogios que não poupou a Carlos Brito. Foi de uma disponibilidade e simpatia inexcedíveis e um prazer para mim poder conhecê-lo mais de perto (apesar do seu passado ligado a um certo clube alvinegro... brincadeira! Lúcio é o maior!)
Mário de Almeida, não há dúvidas que é o maior rioavista. Ouvi-lo falar do Rio Ave é de uma excelência sem par. Se faz falta um livro sobre a história do clube, uma publicação sobre as suas memórias e estórias do clube seriam uma contribuição valiosa de sua parte, mais uma.
(foto AVL)
Nota final para agradecer a todos os que participaram. Enriqueceram muito a nossa iniciativa.

(ACtualizo, com uma nota pessoal [JPM]: uma das coisas positivas desta iniciativa é que conseguimos criar um ambiente para que jogadores, treinadores e dirigentes falem do nosso Rio Ave de uma maneira mais informal e descontraído, que de outra forma - nas entrevistas convencionais, por exemplo - não se consegue; é como se não houvesse microfones... ouvimos falar de coisas que nunca ouviramos antes; por exemplo sobre os protestos de JT quando falha ou quando não lhe passam a bola; notável!)

17.5.11

Da nossa festa

... que acabou há pouco, aqui ficam algumas ideias:
(foto AVL)
- Lúcio reconheceu que a equipa técnica do Rio Ave jogou com o bluff, ao dizer que não alimentava muitas expectativas relativamente ao apuramento para a UEFA; é que internamente os objectivos estavam bem definidos e a equipa técnica queria chegar o mais longe possível; a propósito, Gaspar revelou que estava escrito no quadro do balneário «43 pontos» e que até ao jogo em Aveiro esse objectivo era possível; já João Tomás afirmou que uma equipa que ganha apenas à 9ª jornada não pode ter objectivos muito maiores (Tomás falou na Europa apenas como sonho, Gaspar como um objectivo). Falou-se do «murro na mesa» dado por Tomás após o jogo com o FC Porto, palavras bem pensadas, disse Tomás, e Lúcio lembrou o mérito de Carlos Brito por acreditar nos jogadores e por lhes dar liberdade de tomar certas decisões (como os estágios em casa).
Sobre a próxima época: «vamos fazer melhor» do que nesta época, disse Mário de Almeida, revelando que o Rio Ave terá, entre os reforços, um excelente guarda-redes  e pelo menos um extremo (percebeu-se que o nosso presidente da AG dá a saída de Bruno Gama como consumada, mas não a de Vítor Gomes); Mário de Almeida referiu-se à reunião que teve, juntamente com ASC, na Liga, após o jogo com o Guimarães (e que aqui revelámos em primeira-mão). E Bruno Paixão foi muito criticado (muito mesmo...).
João Tomás confessou que nunca teve como objectivo ser o melhor marcador do campeonato (por não ser possível), mas que ambicionava ser segundo. «Foi pena não ter conseguido». O novo Rei do Ave revelou que esteve para sair em Janeiro, mas que não o fez porque achou que o Rio Ave, então nos lugares do fundo da tabela, precisava dele.
(foto AVL)

(queremos mais uma vez agradecer aos que nos ajudaram a organizar esta segunda festa do Reis do Ave, desde a Rádio Linear, e o Paulo Vidal em concreto, ao Restaurante Praça Velha, passando pelo Filipe Fonseca, que pela primeira vez cantou o hino do Rio Ave ao vivo, pelo Venda Lopes, que foi um fiel colaborador do blogue ao longo da época, e por todos os restantes convidados)
(foto AVL, os dois reisdoave entre os dois Reis do Ave - e Lúcio)

Para nós, Tomás já está na selecção!


(és o maior, João!)

João Tomás, o Rei