31.12.10

(O melhor de sempre 95) Quim Vitorino, Marcos e Marco Aurélio

Vota agora João Azevedo (sócio nº 1751): Quim Vitorino, Marcos e Marco Aurélio



Eis os comentários que o João Azevedo nos enviou: sobre Quim Vitorino (de longe o que tem melhor currículo, um dos jogadores mais decisivos na construção do melhor Rio Ave de sempre e o que levou mais alto o nome do Rio Ave e de Vila do Conde) Sobre Marcos (pela segurança que oferecia em termos defensivos e por ter figurado numa das grandes equipas da história do Rio ave) Sobre Marco Aurélio (o melhor guarda-redes que passou pelo Rio Ave, com carisma e que conferia grande estabilidade à equipa)


[é o último deste ano, mas amanhã há mais - obrigado a todos os que têm colaborado]

As minhas reservas relativamente a Ricardo

A Bola dá hoje voz ao rumor sobre a contratação de Ricardo, dizendo que o Rio Ave já o contactou e que ele está disponível.

Ricardo é um bom guarda-redes [aquele jogo com a Inglaterra no Euro 2004 é um dos momentos inesquecíveis da minha vida] mas eu tenho reservas. Passo a explicar porquê:
- o Rio Ave não está mal servido na pequena área, não têm é um Carlos. Mas tem guarda-redes acima da média. Algum vai ter de sair. E Ricardo tem 34 anos. A prioridade, agora, deveria ser contratar gente nova e de qualidade, para os podermos vender num futuro mais ou menos próximo. Ou seja, estou convencido de que qualquer um dos três está em condições de ajudar aos objectivos imediatos da equipa. E que a contratação de Ricardo não seria uma prioridade, até pelos custos salariais (nunca aceitaria menos de 25 mil euros, como é óbvio, e isso parece-me demasiado para as posses do Clube).
Aguardemos

Resoluções de Ano Novo

Resoluções de Ano Novo são aquelas coisas que no final do ano decretamos que vamos absolutamente cumprir nos 365 dias que se seguem. Depois nem sempre é assim, há sempre uma ou outra invenção que se encontra no canto mais obscuro do livrinho das desculpas e o decreto perde validade.
As minhas para 2011 são:
- deixar de fumar durante os jogos do Rio Ave (durante!, exclui-se o antes e o depois e também os intervalos);
- deixar de saltar da cadeira e gritar golo antes de a bola entrar comprovadamente na baliza do adversário;
- deixar de fazer prognósticos mirabolantes antes dos jogos, de resultados delirantes e sentenças que ditariam o meu internamento compulsivo numa instituição de saúde mental, houvesse um psiquiatra por perto e uma camisa de forças à mão (esta vai deixar o João Paulo Meneses feliz...);
- deixar de dizer "É agora!" só porque uma estranha combinação no alinhamento astral me deixa aluado e dita que o pontapé de baliza que vai ser marcado a nosso favor resultará necessariamente em golo na baliza do adversário;

Estas são as coisas que eu vou deixar de fazer. As que vou continuar a fazer ou fazer pela primeira vez:
- vou continuar a ser do Rio Ave;
- vou continuar a sorrir sempre que o Varzim perca;
- vou passar a caminhar de casa até ao estádio.

Que o Rio Ave entre bem em 2011! Até lá!

Rio Ave vence o último jogo-treino do ano...

... e não foi Braga a marcar!
(segunda-feira há mais!)

(O melhor de sempre 94) Chico Faria, Quim Vitorino e Juanico

Vota agora o conhecido sócio e empresário Zé 'Testas', que escolhe : Chico Faria, Quim Vitorino e Juanico

(para Chico Faria é o terceiro voto, mas para Juanico é a estreia; Lembram-se dele? «O Juanico veio do Rio Ave para o Belenenses juntamente com Chico Faria, custaram na altura 30 mil contos segundo era voz corrente. Era um trinco que se caracterizava pelo forte pontapé e boa colocação de bola á distância além de uma grande disponibilidade para o jogo»)

Acabou a época para Bruno China

Era mesmo muito grave a lesão de que ontem se falava.
Bruno China tem para seis meses, o que significa que a época acabou.

Alguns comentários:
- não havia pior maneira do BC terminar o ano; mas ele cá estará para a época 2011-12, ainda com mais vontade (é óbvio que todos os rioavistas estão solidários com China);
- em termos desportivos, abrem-se dois cenários: ou Brito aposta em Vítor Gomes naquele lugar (a posição em que gosto mais de o ver jogar, sempre disse) ou vai ser preciso encontrar um parceiro para Wires. Alguém de créditos firmados e que faça a diferença (já agora, se possível, num perfil mais Vilas Boas do que China);

Do futsal, antes que o ano termine

Ontem encontrei uma notícia um pouco estranha em A Bola: «Apesar de existirem negociações, dificilmente o treinador Fernando Melo vai receber reforços num plantel com cinco lesionados».
Ou seja estas duas linhas dizem-nos:
- que há negociações para mais jogadores;
- que eles não deverão chegar;
- que depois de uma fase melhor, volta a haver muitos lesionados;

À falta de quem nos informe sobre o que se passa com o futsal do Rio Ave, ficámos a saber que esta semana fomos fazer um jogo-treino com o Boavista e que vencemos.

PS - o jogo de dia 8 é muito importante e deveria haver uma mobilização especial.

«Um estudo de caso com Carlos Brito» IV (um 'estilo Brito?')

Concluímos hoje uma sequência de quatro questões respondidas por Joaquim Pedro Azevedo, filho do nosso jogador Quim (Vitorino) e que realizou, para terminar a sua licenciatura em desporto, uma tese baseada na observação do trabalho de Carlos Brito.

«Tanto quanto se pode generalizar, pode dizer-se que há 'um estilo Brito'?

Eu não gosto de dizer que há este ou aquele estilo … Esta ou aquela corrente … Cada treinador tem a sua personalidade, a sua forma de pensar e ler o jogo, a sua forma de operacionalizar a ideia de jogo. Importante é que consiga transmitir isso aos jogadores e que eles joguem como equipa, que exista uma coordenação colectiva em função do que o treinador pretende nos diferentes momentos do jogo. Não é correcto imitar um estilo, seguir este ou aquele treinador, imitar o que ele faz. Existem referências a determinados níveis, mas cada treinador deve ter o seu estilo, deve acreditar no que pensa e encontrar a melhor forma de transmitir isso aos jogadores, fazendo com que eles tenham uma determinada organização como equipa.
No Rio Ave FC, Carlos Brito tem feito um excelente trabalho e correspondido aos objectivos do clube no principal escalão do futebol português»

(o nosso obrigado ao Quim Pedro Azevedo, pela disponibilidade demonstrada, e sucessos como jovem treinador de futebol que já é)

Balanço de 2010 - Atleta, figura e acontecimento do ano

GIL:
Atleta do Ano - João Tomás.
O João praticamente só esteve meio ano connosco, mas a sua presença ou falta dela fizeram e fazem ainda toda a diferença. Não sendo insubstituível, tem sido indispensável para levar o Rio Ave à concretização do objectivo de manutenção. Após a sua saída para as Arábias em Fevereiro, o Rio Ave apenas venceu por 3 vezes e empatou por 5 ocasiões, marcando apenas 8 golos em 16 jogos. Já na nova época é o melhor marcador do clube, leva 60% dos golos marcados para a Liga. Não há como esconder, Tomás é fundamental e o jogador que individualmente mais peso teve em campo no ano de 2010.
Menção honrosa – Gaspar.
Não só por ter sido o Rei de 2009-2010, mas também porque continua pendular na nova época.
Figura do ano – Henrique Maia.Discreto e eficaz. A sua saída levantou algumas ondas, o que só demonstra que tinha imenso peso na estrutura que António Silva Campos lidera. Rejeitou a polémica, guardou para si o que havia para conter e até integra de novo os órgãos sociais do clube. Por ter agido com subtileza e serenidade, é a figura do ano (e uma espécie de reserva de luxo).
Menção honrosa 1 – António Silva Campos.
Reeleito presidente, continua a fazer do Rio Ave um clube tranquilo e orgulhoso de si mesmo.
Menção honrosa 2 – Paulo Morim.
Não sendo eu grande fã de futsal, congratulo-me pelo regresso à 1ª divisão pelas mãos deste treinador.
Acontecimento do ano – A manutenção na 1ª Liga: Há 3 grandes acontecimentos a marcar 2010: a subida do futsal, a manutenção da equipa de futebol profissional na 1ª Liga e as eleições. Duas com peso desportivo, outra com peso administrativo. Manter ASC na presidência é sinal que a estabilidade vai continuar, mas garantir a permanência na 1ª Liga é o objectivo principal do clube, logo aquele que eu considero o facto do ano.

JPM:
- o atleta do ano: João Tomás: pelo que fez na segunda metade do ano e pela falta que fez na primeira. O seu fantasma esteve sempre presente. O melhor avançado que passou em Vila do Conde desde Armando Fati, esse furacão que o futebol português já não lembra;
- menções honrosas para Fábio Faria e Gaspar: o primeiro porque, além de ser um jogador da formação, foi sempre um excelente profissional, e o segundo porque merece ser o Rei!
- personalidade do ano: António Silva Campos: estatisticamente era quase impossível um ano melhor!
- menção honrosa para Pedro Cunha, treinador dos juniores: tem vindo a fazer um trabalho de grande qualidade e sem o devido reconhecimento;
- o acontecimento do ano: a manutenção na primeira divisão; com o Rio Ave na primeira divisão tudo é diferente. É sempre uma vitória consegui-lo!

(amanhã: os melhores onzes do ano)

30.12.10

«Para 2011 vamos ser ainda mais ambiciosos» (ASC

«A minha atenção prende-se sobretudo com o Departamento de Futebol Juvenil, uma das fortes apostas para 2011 por parte da Direcção que lidero»

(O melhor de sempre 93) Quim (Vitorino), Bragança e Duarte Sá

Adriano Pereira, sócio do Rio Ave, escolheu estes três nomes: Quim (Vitorino), Bragança e Duarte Sá.

(segundo voto para Bragança)

Bruno China lesionou-se (ACT)

No jogo-treino de hoje Bruno China lesionou-se num joelho e pode ficar parado pelo menos um mês.


ACT: os vários relatos que chegam falam numa lesão grave e numa paragem prolongada.
PS - do jogo propriamente dito, Braga voltou a marcar!

(a lesão de China dá uma oportunidade a Vítor Gomes? [curiosidade: o Vítor também se lesionou no joelho, mas no tendão rotuliano)  

PS 2 - por falar em Bruno China; que cena é esta????

(O melhor de sempre 92) Quim (Vitorino), Dibo e Pires

Eis as escolhas que Agostinho Regufe (actual atleta dos veteranos do nosso clube) nos enviou: Quim (Vitorino), Dibo e Pires

(O melhor de sempre - resultados7) Quim apanha Dibo

Contados 90 votos, o mais relevante é que Quim (Vitorino) está a apanhar Dibo.

1º Dibo: 36
2º Quim: 35
3º Fábio Coentrão 25
4º Niquinha 19
5º Isaías, 14
6º Augusto Gama 12
7º N'habola 11
8º Paquito 9
9º João Tomás 8
10º Jaime Graça, Ricardo Nascimento, Alfredo e Sérgio China 7
14º Pires, Duarte Sá e Paulinho Santos 5
17º Sergio Cafeteira, Marcos e Gomes 'Pirica' 3
20º Omer, Chico Faria, Figueiredo, Helinho, Franco, Lourival, Tó Luis, Carlos Brito, Sardinha e Alberto 2
30º Spassov, Costé, Marco Aurélio, Jaime, Álvaro, Martins, Peu, Miguelito, Yazalde, Clint, Ronny, Carlos, Toni, Gamboa, Ilídio Carvalho, Serrão, Capellini, Bragança, Zé Gomes, Keita e Rui Casaca, 1 

Outros destaques: Gama voltou a perder o 5º lugar para Isaías; N'Habola conseguiu três votos e isolou-se no 7º lugar; Paquito, no 8º lugar, deixou João Tomás para trás.

Há, com a entrada de Rui Casaca, 52 jogadores referenciados.

As expectativas do principal reforço do Rio Ave

«Estou preparado. Custou-me estar tanto tempo longe da competição e por isso estou com muita vontade de jogar. Já matei o bicho diante do Benfica, mas espero ter a oportunidade de atuar de início no futuro»

«Um estudo de caso com Carlos Brito» III (rigor e inteligência)

Ontem Joaquim Pedro Azevedo analisou as características de Brito como treinador, hoje responde a mais uma pergunta que lhe enviámos:
«Pode dizer-se que aprendeu, do ponto de vista futebolístico, alguma coisa com ele?

Esta é uma questão que vem um pouco no seguimento da anterior … Aprender, aprende-se sempre com toda a gente nas mais diversas áreas. Sendo o Carlos um treinador com uma experiência grande no maior patamar do futebol português, logicamente que enriquece sempre a nossa forma de estar no futebol. Consegue transmitir uma emoção muito positiva para os jogadores. Conversa com os jogadores, permite que eles exponham as suas ideias, o que pensam de determinada situação no treino, entra em diálogo com eles, experimentam e assim chegam àquilo que pretende em termos de comportamentos em jogo. Tem uma intervenção forte, sobretudo naquilo que quer em determinados exercícios de treino, focando a sua atenção e a dos jogadores nos aspectos que pretende trabalhar. Fomenta a inteligência de jogo nos jogadores, para que eles sejam capazes de decidir em determinadas situações de jogo, de acordo com aquilo que ele pretende em termos colectivos. É muito rigoroso em termos tácticos, em termos de posicionamento. É capaz também de identificar o que cada jogador precisa e onde desempenha melhor a sua função. Há vários exemplos de jogadores que cresceram imenso com Carlos Brito, na forma de entender o jogo, na leitura das situações, na sua postura em campo. O mister insiste muito nessas situações … Por exemplo, o Fábio Coentrão está num momento muito bom, o Sílvio teve uma ascensão enorme, o Fábio Faria jogou toda a época passada como titular, o André Vilas Boas que não iniciou a época no Marítimo por lesão também fez uma época excelente, mais rigoroso em termos tácticos, o Vítor Gomes mais adulto a jogar, com mais noção dos espaços, mais capaz a ler o jogo, o Miguelito actualmente no Vitória de Setúbal, fez a formação como extremo esquerdo e com o Carlos Brito aprendeu a ser um bom lateral, rigoroso em termos posicionais, entre outros...»

(amanhã última questão: há um 'estilo Brito'?)

Balanço de 2010 - 4

2010 foi o ano em que pela primeira vez entregámos um prémio de distinção pela vitória na iniciativa ‘Rei do Ave!’.
A iniciativa faz-se com os jogos da Liga e distingue o jogador que acumula mais pontos nas votações que são feitas tanto pelos editores deste blogue como pela imprensa.
Em 2009-2010 Gaspar foi o vencedor e em 2010-2011 é João Tomás que lidera a votação.
E o mais votado do ano acaba mesmo por ser D. Gaspar, o Rei em título, com 801 pontos.

Já o jogador mais votado com presença em apenas uma das épocas é Bruno China de 2010-2011. Da época anterior foi Carlos o que mais pontos somou.

29.12.10

(O melhor de sempre 91) Isaías, Duarte e Quim

Eis as escolhas de Mário Reis, treinador que em 85/86 nos levou à primeira divisão (e que, segundo transmitiu ao João Ricardo Pateiro, que recolheu a votação ao telefone, esteve 14 anos ligados ao Clube, entre jogador e treinador): Isaías, Duarte e Quim.

Um jovem de valor a que o Rio Ave estará atento

Segundo A Bola de hoje, o Rio Ave está interessado no jovem defesa-central do Ribeirão João Faria, internacional sub-20 de Portugal.
As indicações que me chegam desse jogador são positivas.

Os tais acertos no plantel (demasiados?)

Sobre a entrada de um guarda-redes: corre o rumor em Vila do Conde sobre a vinda de um guarda-redes, que seria, no caso, Ricardo, ex-Sporting (agora desempregado depois de uma má experiência em Espanha). É verdade que o Rio Ave tem de preparar o futuro e que, como aqui se escreveu, é preciso contratar dois ou três guarda-redes para a próxima época; por outro lado, ninguém ainda se esqueceu de Carlos, o que é sinónimo de que os seus sucessores não estão a fazer tão bem.
Mas a chegada de um guarda-redes já não deixa de ser surpreendente. Até porque alguém tem de sair. Nesse caso será Mário Felgueiras, eventualmente descontente com o estatuto de suplente em Vila do Conde e desejoso que o Braga o coloque noutra equipa?

Ou seja, um novo guarda-redes, um defesa-direito e um defesa-central, um médio criativo e um atacante?
Não acredito - uma mini revolução no plantel não seria desejável. Além de que, imagino, isso possa ter consequências negativas ao nível do balneário, com tantos nomes a circular!
Só mais uma nota: precisamos de jogadores jovens que possamos valorizar e vender.
Por isso esta é uma má opção e esta uma boa!

«Um estudo de caso com Carlos Brito» II (um treinador positivo)

Depois de ontem nos ter explicado porque escolheu Carlos Brito para a sua tese de licenciatura, Joaquim Pedro Azevedo responde a outra pergunta:
«Quais são as principais conclusões (profissionais ou não) a que chegou do contacto com Brito?

É uma pessoa muito acessível, com quem se pode conversar à vontade e está sempre pronto para colaborar no que for necessário. É um treinador atento e bem adaptado ao contexto do clube, com uma atitude muito positiva perante as diferentes situações. Apresenta as suas ideias bem definidas, aquilo que pretende da equipa e dos jogadores nos diferentes momentos do jogo. É um treinador que privilegia uma boa organização na sua equipa, um posicionamento defensivo rigoroso, um bom jogo posicional em posse de bola para que consiga circular e criar situações de finalização. Estrutura bem o seu trabalho em função do que pretende em cada semana, do adversário que vai defrontar e daquilo que realmente pretende relativamente à forma de jogar da sua equipa. Coloca um ambiente muito positivo no treino, motiva muito os jogadores com a sua intervenção, apresenta uma boa relação com os jogadores e com a sua equipa técnica»

(amanhã: rigor e inteligência)

(O melhor de sempre 90) Augusto Gama, Quim Vitorino e Niquinha

Vota agora Joaquim J. M Santos, que escolhe: Augusto Gama, Quim Vitorino e Niquinha.

Balanço de 2010 - 3

- 12 jogadores jogaram nas 2 épocas, 16 apenas em 2009-2010 e 12 apenas em 2010-2011, totalizando 40 atletas;
- há um equilíbrio entre o total de jogadores por sectores;
- Gaspar foi o mais usado e o único com mais de 3 mil minutos;
- Vilas Boas foi o mais indisciplinado com 12 cartões, todos amarelos; Wires segue-se-lhe com 11 no total, 9 amarelos e 2 vermelhos, sendo o mais vezes expulso do ano;
- dispondo a equipa em 4-3-3, com base no tempo de utilização, teríamos:
1 – Carlos
2 – Sílvio
3 – Fábio Faria
4 – Gaspar
5 – Zé Gomes
6 – Chaves
7 – Wires
8 – Tarantini
9- Gama
10 – Tomás
11 – Chidi
12 – P. Santos
13 – Jeferson
14 – Vilas Boas
15 – China
16 – Vítor Gomes
17 – Sidnei
18 – Yazalde

- olhando de forma muito, mas mesmo muito simplista (há mais jogos em 2009-2010 que em 2010-2011) para a divisão da equipa entre quem está nas 2 épocas ou quem conta apenas em uma, dir-se-á que entre os que saíram e os que entraram o Rio Ave fica a ganhar: sofremos menos 13 golos e marcámos mais 6.

28.12.10

(O melhor de sempre 89) Alfredo, Fábio Coentrão e Quim

A nossa leitora e adepta rioavista Mónica Cereja Faria escolheu: Alfredo, Fábio Coentrão e Quim.

Os golos do Rio Ave e os livres indirectos

Além destes números, há outros sobre os golos do Rio Ave: «Os vila-condenses só perdem - e por um - para o FC Porto no total de golos obtidos na sequência de lances de bola parada, mas todos lhes são inferiores nos livres indirectos. Seis das nove jogadas de bola parada com sucesso do Rio Ave foram livres indirectos e concluídos sempre na pequena área, maioritariamente por Tomás (quatro vezes). De resto, a formação de Carlos Brito é a que tem mais golos na pequena área (oito), se se somarem todos os tipos de golos»

(O melhor de sempre 88) N'habola, Quim e Isaías

São estas as escolhas do nosso leitor rioavista Carlos Real: N'habola, Quim e Isaías;

«Um estudo de caso com Carlos Brito» I (ter ou não formação superior)

Joaquim Pedro Pinto de Azevedo é filho do nosso antigo jogador Quim (Vitorino). Enquanto aluno da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto realizou uma tese no último ano da sua licenciatura baseada no trabalho do nosso treinador Carlos Brito. O trabalho chama-se «A construção de uma forma de jogar específica. Um estudo de caso com Carlos Brito na equipa sénior do Rio Ave Futebol Clube».
Amavelmente, o Joaquim Pedro Azevedo respondeu a algumas perguntas que lhe enviámos e que publicaremos a partir de hoje:
«Parece haver uma nova geração de treinadores, com formação superior; Brito não está nessa 'lista'; porque o escolheu?

Não me parece que a formação superior seja condição sine qua non para se ser treinador e trabalhar com qualidade. Penso que é muito mais do que isso ... O André Villas-Boas por exemplo, ou o Guardiola, de certeza que os inclui nessa nova geração de treinadores ... Mas eles não têm formação superior, ao nível académico se quisermos assim. E, neste momento, treinam grandes clubes e lideram os respectivos campeonatos... Por isso, parece-me que para se ser um grande treinador não é necessário ter a tal formação superior, é um conjunto de vários factores que o determinam com maior ou menor qualidade.
Escolhi o Carlos Brito por ser um treinador com larga experiência de 1ª liga, por ser o treinador com maior número de jogos no nosso principal campeonato. Depois porque treina o clube da minha cidade e, por isso, tinha maior facilidade em estar presente diariamente para acompanhar os treinos, conversar com ele, reflectir sobre as coisas ... Por ser um treinador com um enorme carisma no clube e na cidade, com uma ligação forte ao clube, marcada sempre por bons trabalhos e bons desempenhos nos campeonatos. Por ser um treinador que, desde que me lembro de ver, colocou o Rio Ave a jogar de uma forma desinibida, com carácter ofensivo ... Lembro-me daquela equipa do Sérgio China, do Fernando, do Marcos, Martins, Nito, Gama ... E mais recentemente, o Rio Ave apresenta jogadores que lhe permitem impor um estilo de posse, de toque, agradável, que gere emoção nas pessoas. Pena que a mentalidade das pessoas em Portugal seja extremamente resultadista e não deixe os treinadores desenvolverem o seu trabalho de uma forma tranquila, construindo a sua própria forma de jogar. Além disso, porque o meu pai é amigo do Carlos Brito e permitiu que o contacto fosse mais facilitado, já que nem todos os treinadores permitem a observação do seu trabalho de uma forma detalhada como eu o fiz para a concretização da minha tese de licenciatura.»

(amanhã: um treinador positivo)

Balanço de 2010 - 2

O ano foi negativo em termos de golos, marcámos menos do que sofremos. A Liga foi a única competição com saldo negativo, como já vimos, mas essa diferença foi determinante para o mau desempenho final.
- golos sofridos
sofremos 58 golos durante o ano, 42 para a Liga, 5 na Taça da Liga e 11 na Taça de Portugal. Carlos, que como vamos ver mais adiante foi o guarda-redes com mais tempo de utilização, foi o mais batido.
Carlos foi também o guarda-redes que mais jogos passou sem sofrer golos, num total de 13 jogos em que não vimos os adversários concretizar.

- golos marcados
no total foram 43. O ano começou com Wesllem a marcar um dos golos da Vitória do Rio Ave em Guimarães para a Taça da Liga. Foi o único golo que marcou. João Tomás foi o jogador mais concretizador, 11 golos, 4 mais que Yazalde e Bruno Gama. João Tomás conseguiu bisar por 4 vezes este ano. Chdi, Bruno Gama e Yazalde também o conseguiram. O Setúbal também bisa, mas na lista de adversários.
Acrescente-se ainda que o Rio Ave passou 18 jogos sem concretizar qualquer golo.

27.12.10

(O melhor de sempre 87) Rui Casaca, N'Habola e Alfredo

Eis as escolhas do jornalista Manuel Casaca, de O Jogo [este caso é ainda mais interessante, porque este jornalista, editor no referido jornal, tomou a iniciativa, por ele próprio, de o fazer! Obrigado Manuel]: Rui Casaca, N'Habola e Alfredo.


(primeiro voto para Rui Casaca, médio quje jogou três épocas em Vila do Conde e foi transferido para o Boavista na mesm altura que Alfredo; hoje é secretário técnico do Braga)

Um treino quase em pleno (ACT)

«O médio Fábio Felício foi esta manhã reintegrado, ainda que sob vigilância médica, nos trabalhos do Rio Ave. (...) Também o avançado Yazalde já se juntou aos restantes companheiros, sendo mais uma opção para o técnico Carlos Brito»

PS - «Quem participou no treino que marcou o regresso aos trabalhos após as férias natalícias foi o guarda-redes júnior Rafael/Rafa», (ACTualizo) porque «O guarda-redes Paulo Santos também trabalhou de forma condicionada»

PS1 - há quanto tempo não havia dois treinos num só dia?

Olhão, Figueira da Foz, Paços de Ferreira e Vila do Conde

Quando o campeonato era Lisboa e o resto do país era paisagem

(O melhor de sempre 86) Quim, Isaias e Nhabola

Eis as escolhas do jornalista da Antena 1, Fernando Eurico, que decidiu juntar-se à iniciativa: Quim, Isaias e Nhabola;


(Os votos 82, 84, 85 e este 86 foram recolhidos pelo nosso amigo João Ricardo Pateiro, empenhado colaborador desta iniciativa desde o primeiro minuto; como sempre dissemos, a iniciativa não se resumia a sócios do Rio Ave, mas a todos aqueles que, de alguma forma, se identificassem com o universo rioavista)

Balanço de 2010 - 1

- fizemos 42 jogos, 18 fora, 24 em casa. Jogámos com 21 clubes diferentes.

- 11 vitórias, 14 empates, 17 derrotas. 43 golos marcados, 58 sofridos. 47 pontos somados.

- começámos o ano com o Guimarães (contra quem tínhamos acabado o anterior) vencendo fora por 2-1 para a Taça da Liga.
Terminámos fora contra o Benfica para a Liga com uma derrota de 5-2.

- defrontámos 3 adversários por 4 vezes, o referido Guimarães, Benfica e Porto. Balanço desses confrontos: 7 jogos em casa, 5 fora. 1 vitória em casa, 1 vitória fora,
2 empates, 1 fora e 1 em casa e 8 derrotas, 5 em casa e 3 fora, em teoria 8 pontos, 9 golos marcados, 23 sofridos;

- defrontámos por 3 vezes o Nacional e o Braga, somando 2 vitórias, 2 empates e 2 derrotas. 4 golos marcados e 6 sofridos;

- por 2 vezes jogámos com Leiria, Setúbal, Paços, Académica, Naval, Sporting, Marítimo e Estoril;

- 9 clubes conseguiram derrotar-nos (Benfica, Porto, Nacional, Braga, Leiria, Paços, Sporting, Olhanense e Portimonense),
outros 12 não: Guimarães (2V2E), Setúbal (2E), Académica (VE), Naval (EV), Marítimo e Estoril (2E), Leixões (V), Belenenses (E), Estrela de Vendas Novas, Feirense e Atlético (V) e finalmente Beira Mar (E);

- não conseguimos vencer 12 opositores: Benfica (4D), Porto (4D), Nacional (2E1D), Setúbal (2E), Sporting (2D), Marítimo (2E), Estoril (2E), Olhanense (1D), Belenenses (1E), Portimonense (1D) e Beira Mar (1E);
quer isto dizer que os únicos clubes abaixo da Figueira da Foz que vencemos foram o Estrela de Vendas Novas e o Atlético, de divisões inferiores, para a Taça de Portugal e em casa.
Para lá da Figueira não ganhámos em 2010.

- Maior derrota: 5-0 fora com Sporting. Foi também a maior diferença de golos num jogo do Rio Ave.
Sofremos 5 golos por 3 vezes (Sporting, Benfica e Olhanense).

- Maior vitória: 4-1 por duas vezes contra Estrela de Vendas Novas e Atlético; Para a Liga nunca tivemos mais de 2 golos de vantagem.
A maior diferença a nosso favor foi de 3 golos, por 3 vezes e com os 3 adversários da Taça de Portugal da época 2010-2011;

- não sofremos golos em 13 jogos e estivemos 18 jogos sem marcar;

- 4 jogadores bisaram em jogos e dois deles contra o Setúbal, ainda que em épocas diferentes;

- Melhor classificação (Liga): 8º lugar;

- Pior classificação: 16º lugar.

26.12.10

(O melhor de sempre 85) Quim, Paulinho Santos e Paquito

Vota agora treinador e comentador da Sport Tv, José Alberto Torres, que escolhe: Quim, Paulinho Santos e Paquito.

(O melhor de sempre 84) Quim, Isaias e Paulinho Santos

O jornalista da Sporttv Rui Orlando também se quis juntar à nossa iniciativa e indicou estes três ex-jogadores: Quim, Isaias e Paulinho Santos

(é apenas o quarto voto para Paulinho Santos, uma das surpresas pela negativa, na minha opinião)

Mais sócios, mais gente no estádio?

Uma das boas iniciativas da Direcção do Rio Ave, e que terminou em meados de 2010, foi a campanha para juntar mais mil sócios ao universo rioavista.
Tanto quanto se soube, a iniciativa foi concluída com sucesso - ou seja, ter-se-ão inscrito os tais (cerca de) mil novos sócios.
Não era de esperar que se sentisse alguma diferença na assistência aos jogos, no Estádio?
Os indicadores da Liga dizem-nos que temos uma média de 2100 espectadores nos jogos realizados em Vila do Conde e que atrás de nós apenas a Naval (quase empatada) e a União de Leiria.
Mesmo sem fazer as contas com grande rigor, parece-me que não há significativas alterações face ao ano passado.
Estarei enganado?

O principal reforço é...

...Vítor Gomes.
Já aqui, há mais de um mês, se disse isso - agora é o Record que o acentua.

(Acredito que o Vítor se vai impor nesta segunda volta e - não tendo azar - fará um resto de campeonato de grande qualidade; ainda assim a concorrência é grande e Tarantini parte como favorito para aquele lugar; o Vítor vai certamente ter de estar ao melhor nível para convencer Brito a dar-lhe o vértice superior do triângulo do meio campo)

Balanço de 2010

O nosso resumo de 2010 começa já amanhã, mas já hoje podemos deixar um pequeno aperitivo.
Sabiam que:
- os jogadores que marcaram os primeiros golos do ano pelo Rio Ave, tanto nas Taças como na Liga, já não jogam pelo clube?
- que o primeiro jogador a assinar um bis este ano também já partiu do clube?
- há um jogador que está nas duas épocas do ano, mas não tem um único jogo completo e soma menos de 30 minutos jogados?
- tivemos dois jogadores expulsos por vermelho directo?
- há dois jogadores que tendo mais de mil minutos de utilização não viram qualquer cartão?
- o nosso máximo goleador não marcou golos numa das Taças?
Tudo o resto pode ser conferido nos próximos 4 dias!
<!--[if !supportLineBreakNewLine]-->
<!--[endif]-->

25.12.10

O Rio Ave continua a abastecer os clubes das redondezas

«O Cavalões já tem quatro novos reforços, todos são ex – Rio Ave

Futsal: continuam as lesões

«entregues ao departamento clínico do Rio Ave encontram-se Ivo, João Teixeira, Marcelo, Ricardo Santos e Adriano Mide, enquanto Filipe Libório e Artur Mendonça têm vindo a ser submetidos a cargas de trabalho menos intensas com o propósito de recuperarem mais rapidamente os índices físicos e competitivos»

(esta saga das lesões terá sido determinante para a saída de Paulo Morim e, pelos vistos, continua)

PS - o jogo de dia 8, frente ao AMSAC, é para vencer, porque é o adversário mais directo na classificação e é em Vila do Conde

Números para entreter - só uma expulsão

O saldo “positivo” de 143 minutos [do Vitória de Guimarães] só encontra como adversário o Rio Ave que já “beneficiou” de uma expulsão da equipa adversária durante 135 minutos, mas em apenas quatro jogos.

(O melhor de sempre 83) Sardinha, Pirica e Alberto

Manuel Quintela, conhecido sócio do Rio Ave, escolheu estes três: Sardinha (guarda-redes), Gomes 'Pirica' (médio) e Alberto (avançado)


(terceiro voto para Gomes 'Pirica', segundo para os outros dois nossos ex-jogadores)

(O melhor de sempre 82) Carlos Brito, Dibo e Isaias

Tulipa, antigo jogador do Rio Ave, escolheu Carlos Brito, Dibo e Isaías.

Bruno China está disponível para sair

Afinal Bruno China não sabe de nada mas está disponível para sair!

(apetecia-me fazer um comentário pouco natalício, mas não o vou fazer - pelo menos para já; mas posso dizer-vos muito a propósito que, para mim, um dos três melhores jogadores da história do Rio Ave é o capitão Duarte; já estão a ver porquê!)

24.12.10

(O melhor de sempre 81) Niquinha, Sérgio China e Dibo

Eis as escolhas de Renato Pontes (além de valoroso atleta da equipa principal de futsal, sócio 1031): Niquinha, Sérgio China e Dibo

Cícero de saída? Roberto a chegar?

Roberto, que jogou no Leixões e o Guimarães, e que rescindiu com a equipa grega do Asteras, poderá vir para Vila do Conde, diz A Bola.
Nesse caso, Cícero estará de saída.

(Os meus comentários: afinal não faltam notícias, sobretudo para quem pensava que ia ser um Janeiro calmo...; Cícero jogou pouco porque Tomás não lhe deu hipótese [ainda que, sempre que chamado, tenha ficado abaixo das expectativas]; Roberto só jogará se Tomás não puder; Yazalde seria, para mim, a primeira opção para substituir Tomás, com Saulo e Mendes na primeira linha para os extremos; por isso vejo com desconfiança esta hipótese)

(O melhor de sempre - resultados 6) - Keita

Aos 80 votos, os resultados:
1º Dibo - 34
2º Quim - 29
3º Fábio Coentrão - 24
4º Niquinha - 17
5º Augusto Gama - 11
6º Ezaías - 10
7º João Tomás, N'habola, Paquito - 8
10º Jaime Graça, Ricardo Nascimento - 7
12º Sérgio China - 6
13º Alfredo, Pires e Duarte Sá - 5
16º Karim, Evandro, 4
18º Sérgio Cafeteira, Marcos, Paulinho Santos - 3
21º Omer, Chico Faria, Figueiredo, Helinho, Franco, Lourival, Tó Luis, Pirica - 2
29º Spassov, Costé, Marco Aurélio, Jaime, Álvaro, Martins, Peu, Miguelito, Yazalde, Carlos Brito, Clint, Ronny, Carlos, Toni, Gamboa, Sardinha, Ilídio Carvalho, Alberto, Serrão, Capellini, Bragança, Zé Gomes, Keita - 1

Quim está cada vez mais próximo de Dibo. O marfinense já só lidera por 5 votos. A novidade nestes 10 mais recentes participantes foi a primeira nomeação de Keita, elevando assim para 51 o número de jogadores referenciados. Gama recuperou o 5º lugar e Coentrão consolidou a 3ª posição.

(O melhor de sempre 80) Duarte, Quim e Paquito

António Lopes Anjo (sócio nº1; o primeiro da foto, à esquerda) escolheu três vilacondenses que jogaram na 1ª divisão: Duarte, Quim e Paquito.

(votos recolhidos via telefone por Paulo Vidal, a quem agradecemos)

Bruno China de partida? (ACT)

Um cenário de que fala o Record de hoje. Destino: Rapid de Bucarest.
(Uma equipa onde há vários portugueses e outros que jogaram recentemente em Portugal)


ACTualizo, com a leitura de O Jogo, que desenvolve o caso, ouvindo ASC e o próprio China. Ambos dizem desconhecer.
(O meu comentário: China é um elemento valioso, mas não fez esquecer André Vilas Boas... que, aliás, está a ter uma época super azarada na Madeira; não nos emprestariam o André????)

Saídas? O caso de Felipe Alberto - um ano depois

Felipe Alberto é um jogador sobre o qual nenhum rioavista tem verdadeiramente uma opinião - sobretudo porque quase ninguém o viu jogar!
E se se fala em dispensas, o seu nome não pode deixar de ser equacionado.
Chegou faz agora um ano, mais cedo que seria previsível, para se adaptar. No início desta época esteve para ser dispensado, nesta não fez qualquer jogo, até agora e, entre várias lesões e opções técnicas, está a passar ao lado.
É um jovem, precisa de jogar.
Além do mais, tanto quanto o vi, pareceu-me um jovem talentoso, a merecer uma oportunidade.
Como disse relativamente a outros casos paracidos, se não a vai ter em Vila do Conde, é melhor que a encontre num clube onde possa evoluir. Ou então, se está emprestado, que regresse para ser feliz.

23.12.10

(O melhor de sempre 79) Augusto Gama, Fábio Coentrão e Keita

André Mota, sócio nº 1842 escolheu: Augusto Gama, Fábio Coentrão e Keita

E que tal renovar já com João Tomás?

Janeiro não pode servir apenas para fazer acertos no plantel.
Acho que todos os rioavistas desejam que João Tomás continue na próxima época.
Por isso acho que deviamos renovar já com aquele que é o melhor goleador do Rio Ave desde Armando fati!

Saídas e entradas em Janeiro?

A Bola diz hoje duas coisas muito interessantes:
-  será de admitir que alguns jogadores se despeçam dos Arcos na reabertura do mercado de transferências;
- a chegada de um criativo será, neste sentido, um cenário a considerar;
(isto para além da contratação do tal defesa-direito);

(o meu comentário: «alguns jogadores»? Isso é surpresa; quanto ao criativo, só se se sair alguém, porque quatro jogadores para a mesma posição já é muito...)

Jorge Jesus e Carlos Brito empataram ontem...

... no casamento de Fábio Coentrão!

(por falar em casamento, O Jogo diz que Éder foi ao Brasil casar-se)

O próximo jogo da equipa de juvenis exige o máximo de apoio

O Rio Ave chegou à última jornada do campeonato de juvenis numa posição delicada, mas, ainda assim, a depender apenas de si.
Depois da derrota de ontem (e da vitória do Chaves, opositor directo), a vantagem é de um ponto e o último jogo é fundamental para garantir o 8º lugar - que dá direito, depois, a um jogo de liguilha com o 8º de outra série (quem ganhar fica, quem perder desce).
Para já é preciso ganhar o jogo de dia 9 de Janeiro, com o Diogo Cão (equipa já despromovida).
Voltaremos a lembrar mais perto...

(O melhor de sempre 78) Quim Vitorino, Sérgio China e Niquinha

Eis as escolhas de Miguel Araújo (sócio 818), o Miguel do Forninho: («só tenho conhecimento a partir da década de oitenta, os outros para trás que me perdoem»): Quim Vitorino, Sérgio China e Niquinha

Algumas prendas no sapatinho

Desejo:
- a Mário Felgueiras: que faça uma super-exibição no próximo Braga-Rio Ave (defendendo tudo!);
- a Zé Gomes desejo que faça uma segunda volta ao melhor nível e que renove;
- a Gaspar desejo que seja o segundo classificado do Rei do Ave desta época (apenas atrás de Tomás; o Gaspar certamente percebe porquê...);
- a Bruno China desejo que se zangue mais vezes em campo;
- a Wires desejo que dê razão ao cognome que Brito lhe pôs;
- a Vítor Gomes desejo que faça um grande contrato no final desta época (ganhavam todos...);
- a Fábio Felício desejo uma segunda volta sem lesões;
- a João Tomás desejo que os seus telefones avariem durante o mês de Junho;
- a Yazalde desejo que faça contrato com o Rio Ave e esqueça Braga, onde nunca o consideraram;
- a Mendes desejo que seja a revelação da segunda volta;

(ficam vários de fora, mas até agora não me saiu nada...)

João Eusébio na Linear

Paulo Vidal convidou João Eusébio para a Hora Desportiva de hoje na Linear (18h-19h).

(depois da saída de Vila do Conde, Eusébio - o último treinador a conseguir dois empates frente aos grandes na mesma época - teve experiências negativas em Barcelos e na Covilhã; está sem treinar desde então, mas é alguém ligado à história do Clube, quer como jogador quer como treinador)

22.12.10

(O melhor de sempre 77) Dibo, Quim e Fábio Coentrão.

Divulgamos agora as escolhas de Miguel Dias: Dibo, Quim e Fábio Coentrão.


[estamos a divulgar as escolhas com duas ou três semanas de atraso, devido ao elevado número de votos que nos chegaram, mantendo a publicação de dois por dia, sete dias por semana; assim continuaremos até final. Aproveito para pedir aos que votaram há bastante tempo e que ainda não viram o seu voto divulgado; pode ter havido algum problema com a recepção do email, pelo que, por favor, nos devem voltar a contactar]

Perseguir o sonho do Rio Ave

A memorável época 96/97 do Rio Ave marcou uma página no futebol português. E é raro o ano em que, por esta altura, não é lembrada. Agora é na Figueira da Foz!

Ainda o jogo na Luz (para terminar)

Volto ao jogo da Luz apenas para recuperar um dado estatístico: o Rio Ave fez somente dez faltas (Wires, com três, foi o mais faltoso), contra 15 do Benfica (fonte dos números: A Bola e Record).
Apenas dez faltas em 90 minutos num jogo em que tínhamos de ser agressivos, pressionantes? Já o Benfica, cheio de craques, de tecnicistas, fez mais 50 por cento de faltas do que nós!
Alguma coisa não esteve bem, penso eu!

PS - vou dar uma cabeçada na parede por cada vez que, na época passada, critiquei André Vilas Boas pela sua impetuosidade em campo. E como também critiquei algumas vezes Wires (que agora está um docinho...), dou mais cinco!

(O melhor de sempre 76) Nhabola, Duarte e Paquito

Eis as escolhas de Carlos Gaiteiro («fiz a minha formação no Rio Ave desde os juvenis até aos juniores, jogando também nas reservas. Tenho 41 anos e neste momento jogo pela equipa de veteranos. Porque os vi a jogar muitas vezes ainda no velhinho campo dos arcos, as minhas escolhas recaem sobre estes jogadores»): Nhabola, Duarte e Paquito.

João Tomás - não é o que estamos todos a temer, pois não? (ACTx2)

«João Tomás foi a ausência notada no último treino do Rio Ave antes da pausa natalícia, agendado para esta manhã. O melhor marcador da equipa terá solicitado dispensa dos trabalhos um dia mais cedo do que os companheiros, uma vez que a equipa só entra amanhã no período de mini-férias de cinco dias, concedido pelo técnico Carlos Brito»

ACTualizo: o mais provável é João Tomás ter saído mais cedo para tratar de questões pessoais. Não tenho qualquer indicação em sentido contrário (nem veio, que eu tenha visto, qualquer coisa a público). Mas a verdade é que o João seria titular em todas as equipas da Liga, do 2º classificado para baixo. Ainda por cima, mais de metade das equipas da Liga podem pelo menos pagar o dobro do que lhe paga o Rio Ave. Por isso, a melhor prenda de Natal que poderiamos receber era a notícia de que João Tomás continuaria em Vila do Conde até final da época (no mínimo).
ACtualizo novamente, agora que li A Bola:  «foi por motivos particulares, segundo a versão do Clube, que João Tomás pediu dispensa do treino de ontem. (...). Mas podem descansar os adeptos do Rio Ave que neste caso a história não se repete [a saída em Janeiro] e nada indica que João Tomás volte a emigrar».

Um ou dois reforços para a defesa


«António Silva Campos, presidente do Rio Ave, assumiu ontem que quer contratar “um ou dois reforços” no mercado de janeiro e revelou que, no topo das prioridades vila-condenses, está a aquisição de atletas para o sector mais recuado. “Temos uma equipa equilibrada, mas a defesa poderá receber reforços. Foi um sector que teve alguns problemas de lesões no início da temporada e nós vamo-nos precaver para que o mesmo não aconteça na segunda volta do campeonato”, assegurou, notando que “se o Rio Ave não conseguir comprar os atletas que pretende” a situação “também não será preocupante”» (...) «O sector defensivo é o que nos merece mais atenção em termos de reforços, pois tem sido dos mais flagelados em termos de lesões», revelou o presidente do emblema vila-condense»

[estas declarações foram feitas à margem da festa ontem à noite; apesar do «site« ter anunciado por duas vezes em dois dias diferentes que o plantel principal estaria presente (a 20 e a 16), apenas há registo de terem estado Gaspar e Lúcio Pereira, um dos adjuntos de Carlos Brito; houve uma falha de comunicação, mas nada que impedisse o auditório de se encher]
(fotos AVL)

(Blogues) Quantos menos, pior

O meu ponto de vista sempre foi e será este: quantos mais rioavistas ajudarem a dinamizar, à sua medida, o Clube melhor (ou seja, quantas mais vozes melhor*). A Internet já não é o futuro mas o presente e os blogues uma ferramenta fundamental.
Por isso, assisto sempre com pena ao fim de mais um projecto.
Tanto quanto me é dado perceber somos apenas três, nesta altura, a falar diariamente do Rio Ave.

* mas desconfio cada vez mais quando essas vozes são anónimas; podem existir razões muito ponderosas para que um blogue sobre o Rio Ave seja anónimo mas não estou a ver nenhuma... (pelo menos nesta altura)

21.12.10

(O melhor de sempre 75) Fábio Coentrão, Quim Vitorino e Gomes "Pirica".

Amândio Aragão, sócio nº 115 e conhecido dirigente de várias colectividades de Vila do Conde, escolheu estes três jogadores: Fábio Coentrão, Quim Vitorino e Gomes "Pirica".


[segundo voto para Pirica]

Gaspar, o rei-capitão, deixa uma mensagem aos rioavistas

A pedido do Reis do Ave, aqui fica a mensagem de Gaspar para os rioavistas:
«Mensagem simples mas cheia de intenções e que ela chegue e toque em todos os corações rioavistas. Sabendo que a vida não é só futebol, por breves momentos colocamo-lo de parte e reflectimos sobre o que esta quadra transmite.
Desejo um santo e feliz Natal  a todos os leitores deste blogue e que o passem com muita paz e amor na companhia das pessoas de que mais gostam»
Um abraço a Gaspar e a todo o universo rioavista simbolizado no capitão.

O melhor do mês é... João ToMAIS

Muitos meses depois um jogador do Rio Ave volta a ganhar o prémio de Jogador do Mês (iniciativa do Sindicato dos Jogadores e, agora, da BetClic).
Tomás ficou à frente de Valdés (Sporting) e Hulk. Mas há mais dois jogadores do Rio Ave nos dez primeiros: Yazalde, 6º, e Bruno Gama, 9º (o Rio Ave é a única equipacom três jogadores nos dez primeiros).
No prémio 'Juventude do mês', Yazalde perdeu para Rui Patrício.

(O melhor de sempre 74) Fábio Coentrão, Dibo e Niquinha

Rui Aragão, sócio 793, escolheu Fábio Coentrão, Dibo e Niquinha.

Falar em dispensas?

O Rio Ave é das equipas mais estáveis ao nível do seu plantel - e ainda bem que assim é!
Falou-se em contratar um defesa direito mas também se poderia falar numa ou noutra dispensa.
Em concreto tenho um nome em vista: Fábio Felício.
Passo a explicar porquê:
1) por um lado, o jogador precisa de relançar a sua carreira, depois de algumas épocas apagadas, e o Rio Ave não está a servir esse interesse. Pouco jogou e, pelo que se pôde ver até agora [se não houver surpresas inesperadas], não vai ter muitas oportunidades. Tarantini é claramente a primeira aposta de Brito para aquele lugar e o 'novo' Vítor Gomes estará logo a seguir. Antes de Felício ainda estará Braga (que muitos consideram já ter feito o suficiente em campo para merecer uma oportunidade). O quarto homem para esse lugar será Felício. Fora da Taça da Liga e em risco de ficar pelos quartos de final da Taça de Portugal, haverá ainda menos oportunidades; Felício seria o primeiro a ter interesse em sair [também está a ser uma época azarada em Vila do Conde ao nível de lesões; se o jogador é supersticioso, mudar de ares só lhe faria bem];
2) não jogando, Felício torna-se um jogador demasiado caro. É um dos ordenados mais altos do plantel, o que se justificaria se estivesse a corresponder às expectativas que Brito nele colocava. Assim é frustrante. Para ele, para o Clube e até para alguns dos seus colegas, provavelmente.
Por estas razões fundamentalmente (e não por outras que se vão ouvindo em Vila do Conde, a que não quero dar atenção), penso que o mais inteligente seria Felício sair. Mas isso só com o acordo do jogador, que - até prova em contrário - tem todo o direito de ser bem tratado pelo Clube que o contratou.
PS - dispensar Felício e contratar alguém? Sim, um jovem com valor, que pudesse evoluir (agora que não temos Terroso e que tem feito uma excelente campanha no Varzim; é o segundo jogador mais pontuado de todo o campeonato nas contas do Record)

Rei do Ave: Tomás em fuga

Tendo vencido esta jornada pela 5ª vez (o único a conseguir tal feito), Tomás tomou uma dianteira de 39 pontos.

Não é uma diferença que Gaspar, segundo classificado, não possa recuperar, mas é já uma considerável vantagem. Tomás lidera a tabela pela 10ª jornada consecutiva. No total leva 11 jornadas como líder, sendo que as outras 3 tiveram Gama (1ª) e Saulo (3ª e 4ª) na frente.

Jornada 14 faz Portimonense recuperar-nos 1 ponto

- Continuamos na 13ª posição, mas o Portimonense está mais perto;
- Mendes estreou-se como titular, e também como substituído;
- Gaspar mantém-se totalista em minutos e no que toca a presenças continua a ter Tomás, China e Gama como parceiros;
- duas estreias nos cartões amarelos para Bruno Gama e Tiago Pinto;
- Paulo Santos tem agora mais golos sofridos que Felgueiras;
- nos golos marcados, Tomás marca posição e adianta-se com 9 marcados, mais dois que Yazalde no total da época;
- foi a 6ª derrota da temporada e de novo há igualdade entre vitórias e derrotas;

20.12.10

(O melhor de sempre 73) Ricardo Nascimento, Franco e F. Coentrão

Eis as escolhas de João Araújo: Ricardo Nascimento, Franco e F. Coentrão

apesar de não ser socio nem ir muitas vezes ao estádio, considero-me adepto do Rio Ave. As minhas escolhas são jogadores mais "recentes", uma vez que a minha idade não permite conhecer nomes como Dibo ou Isaías»; segundo voto para o central Franco)

Tomás, o QUARTO Rei mago...

Vitória inequívoca de João Tomás, no Rei desta semana.
(foto AVL)
O goleador marcou 38 pontos e deixou a oito de distância os segundos classificados, Gama e (surpresa?) Mendes.  Ou seja, todo o ataque está na frente.
Tarantini ficou em quarto, com 29.
Desta vez não há suplente com mais pontos do que os titulares (Braga foi o mais pontuado com 17, menos quatro do que Paulo Santos e  Zé Gomes).

Rabos rioavistas mais valiosos!

No jogo com o Atlético já apareceu, mas só reparei agora na Luz (não é dos locais para onde costume olhar...)
Há um novo patrocinador do Clube.
Trata-se de uma marca portuguesa de decoração de interiores, com implantação nacional.
(fotos: AVL)
PS - vai haver multas para os jogadores que usarem a camisola por fora dos calções, a tapar o patrocínio?????

(O melhor de sempre 72) Augusto Gama, Fábio Coentrão e Quim Vitorino

Vota agora Bruno Almeida, que escolhe: Augusto Gama, Fábio Coentrão e Quim Vitorino.

(o Bruno, além de nos dizer que Gama é o seu ídolo, acrescentou que fez esta escolha com «o coração partido!»)

Uma prenda de Natal (mas só para quem se portou bem!)

PS - falta Bruno China, que também assinou, mas que está nas 'últimas aquisições'; o autógrafo de Diogo Matias é que ainda não chegou!

Férias de 22 a 27 (ACT)

Como é lógico, Brito não alargou as férias, por causa da eliminação da Taça da Liga.
Há treino hoje, amanhã e depois começam as mini-férias de Natal que duram até dia 27.

ACTualizo: «Seguir-se-á nova paragem, desta feita, para o fim-de-ano, entre 31 do corrente e 2 de Janeiro, tanto mais que o próximo jogo está marcado apenas para dia 9, em casa»

19.12.10

(O melhor de sempre 71) Dibo, Niquinha e Evandro

Estes são os escolhidos pelo sócio Nuno Machado (nº 2629): Dibo, Niquinha e Evandro.

(O melhor de sempre - resultados5) Recuperação de Quim, que ameaça Dibo?

Nova actualização, com 70 votos publicados:

1º Dibo 31 votos
2º Quim Vitorino 24 votos
3º Fábio Coentrão 18 votos
4º Niquinha 14 votos
5º E(I)zaías 10
6º Augusto Gama 9 votos
7º João Tomás 8 votos
8º Jaime Graça e N'habola 7 votos
10º Ricardo Nascimento e Paquito 6 votos
12º Sérgio China, Alfredo e Pires 5 votos
15º Karim 4 votos
16º Sérgio Cafeteira, Marcos, Paulinho Santos, Duarte Sá e Evandro 3 votos
21º Omer, Figueiredo, Chico Faria, Helinho, Lourival e Tó Luis 2 votos
27º Spassov, Costé, Franco, Marco Aurélio, Jaime, Álvaro, Martins, Peu, Miguelito, Yazalde, Carlos Brito, Clint, Ronny, Carlos, Toni, Gamboa, Sardinha, Ilídio Carvalho, Alberto, Serrão, Capellini, Pirica, Zé Gomes e Bragança 1 voto

Algumas notas, em comparação com a última actualização:
- já há 50 jogadores referenciados;
- Quim 'Vitorino' distanciou-se de Coentrão (tem agora seis votos de vantagem para o 3º);
- Sete votos separam Dibo de Quim (dos 13 que havia, é uma margem mais curta);
- Gama perdeu algum terreno (de 5º para 6º);
- Zé Gomes e Bragança estrearam-se (Zé Gomes, João Tomás e Yazalde são os únicos do actual plantel referenciados)

(O melhor de sempre 70) Quim, Paquito e Fábio Coentrão

Manuel Pedro Gomes (o treinador que nos levou à 1ª divisão na época 78/79) escolheu: Quim, Paquito e Fábio Coentrão (votos recolhidos via telefone pelo JRP).

Ainda o jogo de ontem e os primeiros 10 minutos.

Não foi suficiente...
«Sabíamos que o Benfica ia entrar forte, falámos sobre isso»

PS - um texto interessante.

Um sábado para esquecer

Derrota embaraçosa na Luz; derrota copiosa no futsal com o Boticas; empate talvez comprometedor nos juniores.
Risquem o 18 de Dezembro da vossa agenda!

(O melhor de sempre) CHEGÁMOS AOS CEM!

A notícia de O Jogo fez precipitar a chegada de sete emails durante o dia de ontem e assim estamos a um... dos 100
Quem será?
JÁ CÁ ESTÁ O VOTO nº CEM, de Victor Saldanha (responsável pelo som do Estádio nos últimos 15 anos). Obrigado Vítor e a todos!

Uma coisa é certa - o objectivo mínimo está quase alcançado, pelo que iremos mesmo apresentar a iniciativa dentro em pouco à Direcção do Rio Ave para que seja feita uma homenagem aos vencedores (e fica, desde já uma novidade: aquele que nesta altura parece ser o vencedor tem estado à frente vai poder estar presente, porque falei com ele esta semana!!!!)

Aquela memória dos parolos... (ACT)

O tempo prega-nos destas partidas - um dos jogos mais humilhantes de que me recordo de ver foi, faz precisamente cinco anos esta semana, o Sporting-Rio Ave de Dezembro de 2005. Fomos vergados e no final o então treinador disse que os jogadores pareciam os parolos que vão à cidade.
Ontem voltei a lembrar-me disso, infelizmente.
Sinceramente não me resigno a ter de levar uma banhada sempre que vamos jogar a um dos estádios dos grandes.
Eles têm jogadores melhores, vão ganhar mais vezes, mas não têm de ganhar sempre (como mostram as estatísticas relativamente a outras equipas) e, sobretudo, podemos tentar discutir os resultados. Defender mais e melhor.
Os treinadores dos clubes com menos ambições têm medo de serem acusados de 'pôrem o autocarro à frente da baliza', um argumento que os treinadores dos clubes maiores arranjaram para nos intimidarem e fragilizarem logo à partida. Por isso é que Jorge Jesus deu os parabéns ao Rio Ave no final (fomos simpáticos...). Se tivessemos empatado, por exemplo, não o teria feito!
Por isso insisto, o erro começa (e acaba?), neste caso, no nosso treinador quando tenta jogar na Luz da mesma forma como jogará depois em Olhão ou em Aveiro.

ACTualizo: já sabem que não aceito que façam do nosso pequeno Clube um Clube pequeno. E não é por termos perdido 5-2 ontem que estou indignado, é por nos últimos tempos, em casa dos grandes, nunca discutirmos os resultados, é por sermos trucidados. E é também por frases como esta de Bruno Gama no final do jogo: «Tentámos até ao final e acabámos por fazer um bom jogo» [partindo do pressuposto de que o que veio escrito foi aquilo que o Bruno Gama disse]. Tenho muita admiração pelo Bruno Gama, mas é preciso outra mentalidade, outra ambição. Perdemos por 5-2 na Luz e fizemos um bom jogo???? Foi um mau jogo, Bruno! Só os pequenos se sentem satisfeitos por perderem 5-2 na Luz. Eu não. E nenhum rioavista se deveria sentir satisfeito! [aqueles que, como eu, já ouviram nas últimas horas diversas bocas sabem que não fizemos um bom jogo...]

18.12.10

14j - Argentina 5, Rio Ave, 2.


(foto: AVL)

Jogar na Luz já é difícil, jogar a dormir na Luz ainda pior. E jogar na Luz sem pernas pra defender? Piora mais! E jogar na Luz contra a Argentina mesmo sem o Messi? Muito, muito, muito pior! E se essa Argentina for muito eficaz, como hoje? Adiante. Não se pode começar tão mal. Começar assim obriga a ser reactivo, a dançar a música que o adversário toca. E se por instantes há um lampejo de esperança, não se pode voltar a a cometer os mesmos erros que nos deixam fora de combate. O Rio Ave entreteve quem viu o jogo, mas só os lampiões ficaram satisfeitos.
Não era esta a história que Brito queria ver ser feita hoje, mas é este Argentina 5 Rio Ave 2 que vai ficar escrito. Dizer que eles são melhores é verdade, mas pra fazer história é preciso ser melhores que os melhores e hoje não fomos. Não gostei desta história e dou 1 a Brito.

14j - um a um

Paulo Santos - 1. Precisa das férias.
Tiago Pinto - 2. Insuficiente.
Éder - 1. O frio gelou-o.
Gaspar - 2. Não dá para tudo.
Zé Gomes - 1. Precisa de pernas.
Tarantini - 2. Igual a si mesmo, corre muito, mas...
China - 2. Uns ares aqui e ali.
Wires - 3. Pulmão cheio.
Gama - 3. Inconformado e sempre activo. Quando aprender a ser objectivo...
Tomás - 3. Sempre lá à procura de mais um golo. Pra mim o melhor.












(foto AVL)
Mendes - 2. Bem nos lances dos golos e por isso leva este 2. No resto, foi demasiado tímido.
Braga, Sidnei e Vítor Gomes - 1.

(O melhor de sempre 69) Bragança, Quim Vitorino e Isaias

Vota agora o nosso antigo jogador Rui Miguel Freitas, que escolhe: Bragança, Quim Vitorino e Isaias.

(eis as explicações dadas pelo Rui: Bragança, jogador cerebral; Quim Vitorino, trabalhador; Isaias, carregava a equipa às costas)

(Benfica) Que interessa discutir o jogo se nunca discutimos o resultado? (ACT)

Brito disse que deu, no final, os parabéns à equipa - e eu não percebo porquê!
Sejamos claros: o Benfica marcou cinco, podia ter marcado mais um ou dois e - posso estar a ser injusto, mas é o que me parece - o Rio Ave só cresceu quando o Benfica descansou (e o Benfica descansou várias vezes ao longo do jogo, com um resultado tão confortável).
O Rio Ave teve uma entrada desastrosa, apática, sem força, desconcentrada e nada o justifica. É goleado na Luz e não vejo razões para parabéns (não venham com paternalismos, com os elogios do jogo aberto, das 'vitórias morais' que já não aceito; isso é o que eu digo ao meu filho...; eu, na Luz, quero discutir o resultado, não me interessa discutir o jogo!). [ACT: «Foi um jogo aberto, quem assistiu ficou de certeza satisfeito com o jogo, obviamente mais os benfiquistas»; míster, os rioavistas que assistiram ficaram satisfeitos??? Por amor de deus!]

(foto AVL)
A Brito dou a nota que dei a quase todos os jogadores - 2. Certamente terá a sua responsabilidade na forma desastrada como a equipa entrou em campo. Aliás, voltando à ideia anterior: não seria de aceitar que este sistema táctico não resulta com os 'grandes'? Quantas vezes mais o Rio Ave terá de perder na Luz, em Alvalade ou no Dragão para Brito apostar noutro sistema? Coerência é uma coisa, teimosia outra! Os comentadores elogiam a forma como o Rio Ave joga nesses estádios, 'de cabeça levantada', mas a verdade é que perdemos sempre (e não fomos cilindrados em Alvalade porque tivemos sorte)!
Nota final para a arbitragem: má, a prejudicar sempre o Rio Ave, nomeadamente nos cartões amarelos que perdoou ao Benfica, nos foras de jogo mal tirados ao ataque do Rio Ave e (ACTualizo) no quinto golo, precedido de falta sobre PSantos. Mas não foi pelo árbitro que perdemos, claro.

(Benfica) um-a-um: apenas João Tomás(CORR)

(foto AVL)
Paulo Santos: 1 (apenas fez uma defesa, no sentido de ter evitado golos do Benfica, e sofreu cinco golos; hoje tive saudades de Carlos; faz-nos falta um guarda-redes que tente o impossível e que valha pontos)
Zé Gomes: 1 (desastrado; a primeira parte terá sido dos piores jogos que fez; culpas directas em pelo menos dois golos; um lugar a rever na equipa)
Gaspar: 2 (menos mal do que os companheiros; não foi decisivo)
Éder: 1 ('comido' em dois golos, sem velocidade);
Tiago Pinto: 2 (muito activo, tentando mostrar qualidade; vários erros)
Bruno China: 2 (na primeira parte quase não se viu, na segunda mostrou-se mais interventivo);
Wires: 2 (dinâmico, atrevido, muitas vezes desastrado)
Tarantini: 2 (um jogo à Tarantini: atacou raramente, defendeu melhor; nada de relevante; não fez a diferença)
Bruno Gama: 2 (pela primeira parte até merecia 3, mas na segunda desapareceu)
João Tomás: 3 (pelos dois golos e por mais uma ou duas jogadas; dois golos na Luz e só 3 pontos? na segunda parte mostrou-se muito individualista, apenas à procura do terceiro golo);
Mendes: [CORRigi a nota para 2 e a também a justificação] (houve o lance do primeiro golo e mais algumas fugidas; não foi muito muito mas não deixou de dar boas indicações)
Braga: 1 (não se viu)
Sidnei: 1 (não se viu)
Vítor Gomes: 1 (apesar dos poucos minutos viu-se em jogo, mas nada lhe saiu bem)

Mendes a titular na Luz

é a surpresa de Brito (Tarantini é titular)

"Dibo lidera votação"

«A iniciativa de um blogue de referência afecto ao clube de Vila do Conde (reisdoave.blogspot.com), (...) pretende eleger o "Melhor jogador de sempre do Rio Ave". O marfinense Dibo (que representou a equipa durante duas épocas, de 95 a 97) lidera a votação, seguindo-se na lista Fábio Coentrão, jogador formado no Rio Ave que representa o Benfica, e Quim Vitorino, que viria a sagrar-se campeão europeu pelo FC POrto em 1987.
Os autores do blogue vão oficializar a iniciativa junto da Direcção do Rio Ave, tendo como objectivo homenagear os jogadores mais pontuados. João Tomás é, para já, o único do plantel a merecer destaque na votação»
(em O Jogo de hoje, assinada por André Veloso Gomes, a quem agradecemos a atenção)

17.12.10

(O melhor de sempre 68) Quim Vitorino, Tó Luis e Zé Gomes

O nosso leitor António Mesquita escolheu Quim Vitorino, Tó Luis e Zé Gomes

[primeiro voto para Zé Gomes]

A estreia de Fábio Faria é amanhã?

Sem Luisão e com Roderick na selecção, Jesus deve chamar Fábio Faria para jogo com o Rio Ave.
Com um jeitinho ainda se estreia, o que não dava jeito nenhum...

O jogo com o Benfica (V) Empatados no querer! (ACT)

«O Benfica é melhor, mas não tem maior querer do que nós. Tenho esperança que o Rio Ave consiga fazer o que nunca fez, ganhar na Luz»

ACTualizo com Jesus: «O Rio Ave é uma equipa que não começou bem o campeonato, mas, para mim, é uma das melhores equipas do meio da tabela para baixo» [para cima?]

(Benfica) Yazalde não vai; Vítor Gomes convocado (ACT)

Yazalde é baixa nos convocados para a Luz.
E que grande baixa...
Saulo, em contrapartida, é finalmente opção, mas está há muito tempo sem competir; será titular?


PS - Vítor Gomes regressa, depois da lesão na primeira jornada. O meu palpite bateu certo, embora o Vítor não vá ser certamente titular.

ACTualizo com a lista completa dos 20 que vão para Lisboa:
Paulo Santos e Trigueira; Gaspar, Jeferson, Éder, Tiago Pinto, Milhazes e José Gomes; Bruno China, Wires, Ricardo Chaves, Tarantini, Vitor Gomes e Braga; Bruno Gama, João Tomás, Mendes, Saulo, Sidnei e Cícero;

Outras notas:
- ficam em Vila do Conde, além de Yazalde,  Mário Felgueiras, Felipe Alberto e Fábio Felício

Uma super-tarde de sábado

Não é só futebol na Luz e futsal em Boticas; há um jogo dos juniores muito importante, com o Moreirense, a partir das 15h!

O jogo com o Benfica (IV)

«O Rio Ave conta quatro empates em visitas ao Estádio da Luz, para o campeonato, e José Gomes marcou presença em dois desses encontros (3-3 e 2-2): está preparado para voltar a pontuar?

- Numa visão muito realista, ganhar era fantástico, mas empatar já seria um resultado positivo. Testemunhei dois dos episódios mais felizes do clube naquele palco e é claro que gostava de viver mais um na próxima jornada. Se na primeira dessas igualdades fiquei no banco de suplentes, na segunda fui titular e, inclusivamente, assinei o cruzamento para o golo do Cleiton»

«Fábio Coentrão é, apesar dos seus 22 anos, um jogador consagrado. Amanhã, caberá ao extremo-direito Bruno Gama tentar driblar aquele que considera ser o melhor lateral-esquerdo português. “Ele merece o lugar de destaque que ocupa na Seleção. Joga sempre a um nível muito elevado, com bastante confiança, mas vou tentar complicar-lhe a vida ao máximo. Quero criar-lhe problemas”, referiu o atleta que já apontou 3 golos esta temporada: um no campeonato e dois na Taça de Portugal»

(O melhor de sempre 67) Quim Vitorino, Paquito e Pires.

Eis os votos de João Torres (o pai do João Borges): Quim Vitorino, Paquito e Pires.

16.12.10

(O melhor de sempre 66) Marcos, Ricardo Nascimento e Niquinha

Vota hoje o sócio Manuel Pacheco: Marcos, Ricardo Nascimento e Niquinha

(eis as explicações que nos enviou: Marcos: um excelente central (escolhido também pela vertente financeira, cada vez mais importante ), Ricardo Nascimento - Grande craque da bola e julgo também ter sido vendido, por um bom preço; Niquinha – Pela entrega, dedicação e profissionalismo)

Contratar um defesa-direito em Janeiro

O Record de hoje diz que o Rio Ave vai contratar um defesa-direito em Janeiro - e que essa é a prioridade.
Também é há muito tempo a minha opinião [faz falta um Ricardo Nascimento, mas com Felício, Braga, Tarantini e sobretudo Vítor Gomes não faz qualquer sentido contratar mais um!].
Brito pensava em Wires para esse lugar, mas já terá percebido que China exige Wires ao seu lado (a mundialmente famosa dupla ChiWi...), pelo que não podemos ficar sem alternativa a Zé Gomes, que, ainda por cima, tem estado a fazer uma época abaixo do que pode, sabe e todos esperávamos.
Que venha um jovem valor, que possamos valorizar e vender, é o meu desejo! [Geraldes não é hipótese?]

Atentos ao plantel do Varzim

Antes de mais: desejo o mal do Varzim, mas apenas desportivamente; por várias razões, não gosto do que lhes está a acontecer (até porque se torna mais difícil vencê-los, se não conseguirem jogar connosco...) e tenho pena sincera de que não haja horizontes melhores.
Dito isto: se os jogadores podem rescindir com justa causa e vários terão de o fazer, para poderem sobreviver, não seria de estar atento ao plantel - de qualidade - do Varzim? Brito pergunta a Lúcio, que pergunta a Eduardo...

O jogo com o Benfica (III) - mais uma razão para ganhar

Não posso afirmar com total certeza, mas o Benfica será provavelmente a única equipa a que nunca ganhámos no seu estádio. Já empatámos quatro vezes na Luz, mas ganhar... nunca! [Zé Gomes, que agora quer surpreender o Benfica, esteve no último empate, em 2005!]
Malta, vamos fazer história?
[sim, é verdade que nunca ganhámos em Alvalade para o campeonato mas já fomos eliminá-los para a Taça de Portugal, na distante época de 84/85]

Nós e o Olhanense

No dia 5 de Janeiro o Olhanense elimina o Benfica da Taça de Portugal, no domingo seguinte derrotamos nós o Olhanense para o campeonato e na quarta, dia 12, voltamos a derrotar o Olhanense para a Taça (até podem ficar em Vila do Conde a estagiar, sempre poupam...)?

A minha prenda de casamento para Fábio Coentrão...

.... é uma derrota do Benfica no sábado!
(desejo o melhor na vida ao Fábio, como é evidente, mas já que o jogo com o Rio Ave é o último antes da festa da próxima semana [Fábio vai casar na Igreja do Senhor dos Navegantes, na próxima quarta-feira], não lhe posso desejar outra prenda que não seja a derrota do seu clube...)

(O melhor de sempre 65) Alfredo Castro, Duarte Sá e Quim Vitorino

Eis as escolhas do nosso leitor Luís Gomes: («se calhar nem foram os melhores, mas tinham carisma») Alfredo Castro, Duarte Sá e Quim Vitorino.

15.12.10

(O melhor de sempre 64) Dibo, Quim e João Tomás

Vota agora Alexandre Saraiva Dias, que escolhe: Dibo, Quim (Vitorino) João Tomás («Um comentário apenas sobre o João: espero que termine a carreira no RAFC» e que não seja já este ano, acrescento eu!!!)

Gaspar, faz mais um ano connosco, por favor

«As lesões podem sempre acontecer mas posso controlar a parte psicológica e esta é mais de 50%”, salienta o veterano. “Eu não adoro futebol, eu amo futebol, é a minha vida...»

Yazalde recupera a Luz?

«No que diz respeito a questões de âmbito clínico, o principal destaque prende-se com a evolução favorável da recuperação dos jogadores Yazalde e Vitor Gomes»; segundo o boletim médico de hoje, ambos já treinaram, embora 'condicionados'.
Já Fábio Felício está mesmo fora de combate: «Lesão no adutor esquerdo/Repouso e tratamento»

Rio Ave - Benfica ou Olhanense

(primeiro Olhanense e Benfica terão de jogar)
depois o vencedor vem a Vila do Conde.

Rumo ao Jamor!!!

PS - FC Porto - Pinhalnovense; há burros com sorte!!!

ACTualizo: troco, se alguém aceitar, uma derrota este sábado na Luz por uma vitória no jogo da Taça de Portugal

(O melhor de sempre 63) Alfredo, Niquinha e Pires

Paulo Morim, antigo jogador do Rio Ave e até há pouco treinador da equipa de futsal, acedeu de imediato ao convite para indicar três nomes. Aqui ficam: Alfredo, Niquinha e Pires.

Sorteio da Taça - às 12h... (ACT)

Eu tenho uma velinha acesa ao são pinhalnovense...

(ACT: bem posso meter a velinha...)

Felício outra vez lesionado? (Yazalde de fora?) (ACT)

É realmente muito azar!
Felício voltou a lesionar-se, embora não se perceba a gravidade do problema.
Já Yazalde e Vítor Gomes têm mialgias (dores), que costumam ser coisas mais ligeiras (digo eu, que não percebo nada). No caso do Vítor isso compromete certamente a sua convocatória para a Luz, onde poderia fazer uns minutos mas nunca seria titular; já Yazalde, o homem-do-momento, faz muita falta!

Cada vez mais Yazalde

O último jogo para a Taça trouxe algumas interessantes curiosidades estatísticas:

- já só Bruno Gama e Yazalde jogaram nos 18 encontros da temporada; Gaspar que também estava nessa categoria, agora pertence apenas a uma, a de ter estado na ficha de jogo de todas as partidas, tal como Chaves, Tomás, Braga e Cícero;
- mesmo perdendo o estatuto de totalista, Gaspar continua a ser o jogador com mais minutos e o que mais vezes foi titular; o reverso da medalha é Felipe Alberto, 0 (zero) minutos e apenas uma presença no banco;
- nos 18 jogos temos finalmente um balanço positivo entre vitórias e derrotas;
- já marcámos 25 golos, contra 18 sofridos. Muito ajudaram Estrela de Vendas Novas e Atlético a este resultado;
- Yazalde assume-se cada vez mais como goleador. É o melhor da Taça de Portugal e no conjunto das 3 competições empatou com João Tomás. Nas duas épocas incompletas de Rio Ave, o jovem vilacondense formado no Varzim e emprestado pelo Braga, leva já 29 jogos pelo clube (11+18) com um total de 11 golos (4+7), o que dá aproximadamente 1 golo a cada 2 jogos e meio.

O jogo com o Benfica (II) (ACT)

E Saviola? E Aimar?

«não teme Oscar Cardozo? “Peço desculpa mas vou ter de corrigir”, atira o capitão. “Vou ter pela frente o Benfica; quanto ao Cardozo é um jogador do qual não tenho medo, bem assim como os meus companheiros»,

ACT: «Na opinião de Paulo Madeira, Sidnei pode acusar alguma falta de ritmo, devendo estar particularmente atento, aos movimentos do veterano avançado João Tomás, que lidera o ataque da equipa do Rio Ave, que sábado visita o Estádio da Luz»

14.12.10

(O melhor de sempre 62) Lourival, Isaías e Karim

Vota agora Renato Ramos, que escolheu Lourival, Isaías e Karim

(segundo voto para Lourival, médio ofensivo que jogou em Vila do Conde em 1987-88 e que agora é treinador)

Foi você que pediu um...

... Pinhalnovense, para os quartos de final da Taça de Portugal?
(pedir não custa... e se possível em Vila do Conde!)

Tudo menos o FC Porto!

PS - Paulo Vidal estará na sede da FPF para podermos acompanhar em directo o sorteio de amanhã!

Lembram-se do último Benfica-Rio Ave? (ACT)

Desta vez é tudo diferente...
Tanto quanto ouvi dizer há um autocarro a partir de Vila do Conde, com bilhete incluído, a menos de 20 euros.

E o Benfica também não facilita: cinco euros com direito a acompanhante!

O jogo com o Benfica

Yazalde: «O que é certo é que vamos jogar para ganhar. Se não for possível, o empate já será muito bom (...) Acredito que podemos complicar-lhes a vida, da forma como temos actuado».

(por falar nisso, há quanto tempo Brito não ganha a um grande? Está na hora!)

PS - vai ser uma tarde de sábado em cheio, com futebol na Luz a partir das cinco e futsal em Boticas a partir das seis.

(O melhor de sempre 61) Quim Vitorino, Paulinho Santos e Fábio Coentrão

Vota agora o conhecido médico vilacondense Álvaro Borges, que escolheu Quim Vitorino, Paulinho Santos e Fábio Coentrão.

Estreia?

Foi a primeira vez que Tomás foi capitão do Rio Ave?


13.12.10

Chegados aos 60 participantes (ACT)

Temos os seguintes resultados:

1º Dibo 30 votos
2º Quim Vitorino 17 votos
3º Fábio Coentrão 16 votos
4º Niquinha 12 votos
5º Augusto Gama 9 votos
6º Ezaías 8 votos
7º Jaime Graça, N'habola, João Tomás 7 votos
10º Ricardo Nascimento, Sérgio China 5 votos
12º Paquito 4 votos
13º Alfredo, Sérgio Cafeteira, Pires, Karim, Evandro 3 votos
18º Omer, Marcos, Paulinho Santos, Figueiredo, Chico Faria, Duarte Sá, Helinho 2 votos
25º Spassov, Costé, Franco, Marco Aurélio, Jaime, Álvaro, Martins, Peu, Miguelito, Yazalde, Carlos Brito, Clint, Ronny, Carlos, Lourival, Toni, Gamboa, Tó Luis, Sardinha, Ilídio Carvalho, Alberto, Serrão, Capellini, Pirica 1 voto

Relativamente ao anterior balanço, entraram 3 novos nomes, Toni, Serrão e Capellini. São para já 48 nomes diferentes num total de 180 possíveis.

ACTualizo (JPM) com comentário: Dibo comanda desde o início e já leva 13 pontos de vantagem; parece desenhar-se um vencedor; mais animada está a luta pelo segundo lugar; Gama e Niquinha ainda conseguirão chegar ao pódio? [inicialmente a ideia era escolher o melhor, mas - quando apresentarmos a iniciativa à Direcção do nosso Clube - tentaremos sensibilizá-los para uma coisa um pouco mais alargada]. Já atingimos mais de metade do processo (se terminarmos por volta dos 100, já só faltarão 40). Mantemos o objectivo da centena de votos de todos quantos quiserem participar, sejam sócios ou não.

Já agora: Álvaro ou Serrão? O guarda-redes que defendeu o penalti foi Álvaro, garantem várias fontes. Terá havido um guarda-redes Serrão, e também este outro Serrão.