26.2.09

A importância de marcar (em Paços)

O Rio Ave deixou os lugares de descida, embora tenha os mesmos pontos que Paços, Setúbal e Belenenses, porque, num mini-campeonato entre os quatro, tem melhor relação entre golos marcados e sofridos.
Rio Ave: 13-23 (10 negativos)
Setúbal: 11-24 (13 negativos)
Paços: 23-34 (11 negativos)
Belenenses: 17-30 (13 negativos)

Ou seja, mais do que por um ponto, por um golo se sobe e por um se desce.
Obviamente que ninguém pode antecipar como é que as coisas vão acabar, mas não será estúpido prever que o equilíbrio entre estas equipas (mais Trofense, Naval e Académica?) vai continuar.
Por isso é muito importante a equipa marcar golos; por isso foi muito importante a aposta (ao nível de reforços) no ataque. Por isso, temos de ir pontuar e, se possível, marcar a Paços (para que estes não fiquem com vantagem relativamente a nós).

PS - Se não estou enganado, quando descemos pela última vez, nós e o Setúbal, nós descemos por um ponto e o Setúbal por um golo!

4 comentários:

Anónimo disse...

Sei que não tem muito a ver, mas alguém sabe porque é que o RA não participa na intercalar? Quer dizer, um plantel tão grande e equilibrado merecia jogar mais vezes.
Os nossos jovens como Vitor Gomes, Wires, Ricardo Martins, Henrique, Faria, Terroso, Coentrão e outros poderiam rodar e aprender mais. Era também uma boa montra.
Se alguém conhecer as razões que diga.

ass. DS

jpmeneses disse...

A anterior direcção justificou a ausência do Rio Ave, já há duas épocas, com o facto da competição custar dinheiro (ter despesas e não receitas); por outro lado, a competição nasceu muito ligada a FC Porto (e em concreto ao administrador da SAD que teve a altercação com Fábio Coentrão) e não havia grande ligação entre FC Porto e Rio Ave.

Relativamente ao primeiro argumento, só sabendo em concreto quanto é que custa é que poderá haver uma opinião definitiva; mas se há despesas é preciso ter cuidado; quanto ao segundo argumento...

Concordo consigo quanto ao excesso de jogadores: começámos a época com 28 ou 29 jogadores (uma irresponsabilidade, não só desportiva como financeiramente) e a Intercalar podia ter sido uma boa opção para esses jogadores competirem

Renato Sousa disse...

Caro jpmeneses, só para precisar que neste caso, a diferença de golos só é importante relativamente ao Setúbal: Passo a explicar:

o primeiro critério para desempate quando as equipas estão com o mesmo nº de pontos é o nº de pontos nos jogos realizados entre elas, neste caso:
Rio Ave - 6
Setúbal - 6
P. Ferreira - 5
Belenenses - 5

o segundo critério, que neste caso é para distinguir entre Rio Ave vs Setúbal e P.Ferreira vs Belenenses é a maior diferença entre golos marcados e sofridos nos jogos realizados entre si:

Rio Ave - 4/4
Setúbal - 4/4 (ficamos na mesma...)

P. Ferreira - 7/6
Belenenses - 4/5 (fica o Belenenses em último e o P. Ferreira em penúltimo)

O seguinte critério é o maior nº de golos marcados fora nos jogos entre si:
Rio Ave - 0
Setúbal - 0 (continuamos na mesma)

Maior diferença entre o nº de golos marcados e sofridos em toda a competição:

Rio Ave - 13/23
Setúbal - 11/24

Aqui sim estamos melhor que o Setúbal.

Só por curiosidade, os critério seguintes seriam:
Maior número de vitórias em toda a competição
Rio Ave - 4
Setúbal - 4

Maior número de golos marcados em toda a competição
Rio Ave - 13
Setúbal - 11

Caso no final do campeonato todos os critérios estivessem empatados, haveria lugar a um jogo em campo neutro.

Anónimo disse...

Obrigado JPM estou mais esclarecido. As questões financeiras podem ser um problema, já aqui disse que o estádio podia ser utilizado noutros fins que não os meramente futebolisticos de modo a render mais, mas isso são outros assuntos.
Contudo a existência de certas equipas nesta competição pode ser uma contradição. Ora vejamos:
A participação de equipas da segunda divisão na zona Norte e de algumas como Mafra e Torreense na Sul, parecem indiciar que estes clubes tem melhor condição financeira, e sabemos por exemplo que o Varzim não atravessa bons momentos e o Gondomar está em ultimo na vitalis. Será que estas equipas estão em melhores condições financeiras? ou Será que há assim tanta incompetência na gestão de tantos clubes?

A mim o que me parece é que o problema é mesmo a incompatibilidade entre as pessoas indicadas.

ass. DS